Primeiro ‘gênero neutro’ dos EUA volta a ser homem: “A ideologia de gênero é uma fraude”

A primeira pessoa a ser legalmente reconhecida como gênero não-binário nos Estados Unidos voltou a ser do sexo masculino. Jamie Shupe conquistou em 2016 o direito de ser parte do “terceiro gênero”, que não se identifica como homem nem mulher.
.
Em um anúncio feito em seu blog, no entanto, Shupe falou sobre seu arrependimento. “A ideologia de gênero é uma fraude perpetrada pela psiquiatria, algo que os EUA e outras nações não experimentaram desde a era da lobotomia. Como resultado, voltei ao meu sexo de nascimento masculino”, afirmou.
.
Junto com a declaração, Shupe publicou uma foto de sua nova carteira de motorista mostrando seu gênero como masculino.
.
Em 2016, a juíza Amy Holmes Hehn, do condado de Multnomah, em Oregon, concedeu sua petição para ser reconhecido como não-binário e assumir o pronome “they”, que na língua inglesa é neutro e não identifica o gênero.
.
Mas com o passar dos anos, Shupe entrou em conflito com sua verdadeira identidade. “Minha mudança histórica de mudança de sexo para não-binário foi uma fraude baseada na pseudociência da ideologia de gênero. Eu sou e sempre fui homem”, destacou.
.
“No meu casamento de mais de trinta anos, sou o marido. Para minha filha, eu sou o pai dela. Não me identifico mais como uma pessoa transgênero ou não-binária e renuncio a todos os vínculos com o transgenerismo”, acrescentou, se referindo a sua esposa, Sandy Shupe.
.
Ele ainda deixou claro que não fará parte do movimento que promove “ideologias de gênero prejudiciais que estão arruinando vidas, causando mortes e contribuindo para a esterilização e mutilação de crianças confusas por causa do gênero”.
.
Shupe também expressou apoio à atuação do presidente dos EUA, Donald Trump, em relação às questões de gênero. Em janeiro, entrou em vigor a lei que proíbe pessoas transgênero a trabalhar no Exército americano.
.
Trump ainda afirmou, em outubro de 2018, que pretende restringir a definição de gênero para uma condição biológica e imutável determinada pelos genitais no nascimento.
.
Shupe disse que, nos próximos dias, irá tomar novas medidas formais para restaurar seu sexo de nascimento para masculino.
.
Fonte: Guiame.com

[Assunto Polêmico] Alemanha cria terceiro sexo para registro de recém nascidos

Terceiro-Genero

A Alemanha aprovou uma lei que cria o terceiro sexo para registro de recém nascidos. A partir de 1º de novembro os pais poderão registrar seus filhos como sexo masculino, feminino ou “indefinido”.

A lei foi aprovada em maio e só divulgada nesta semana pelo governo, tornando a Alemanha o primeiro país a oficializar o terceiro gênero.

Há quem diga que essa opção é para pais de bebês hermafroditas, que nascem com ambos os sexos e na vida adulta terão que decidir se serão homens ou mulheres, podendo também permanecer como sexo indefinido pelo resto da vida.

Mas na verdade a decisão dada pelo tribunal constitucional alemão entende que há pessoas que se sentem profundamente identificadas com um determinado gênero e têm o direito de escolher seu sexo legalmente. Ou seja, pessoas que foram registradas como masculino ou feminino e hoje se sentem envergonhadas por terem adotado uma identidade diferente do registro.

Apesar de ser uma mudança significativa nas leis do país, outras leis precisarão ser alteradas para oferecer os mesmos direitos de quem foi registrado como masculino e feminino, como incluir o sexo como “X” no passaporte e até mesmo as leis do matrimônio já que na Alemanha o casamento é permitido apenas entre homens e mulheres, não contemplando o novo gênero. Com informações G1.

Fonte: http://noticias.gospelprime.com.br/alemanha-terceiro-sexo-recem-nascidos/

Há alguns meses, no fantástico, foi divulgado um caso de uma criança que, desde muito cedo, demonstrava ter um comportamento diferente do gênero natural. Isso causou um problema jurídico, pois a escola, onde ela estava, não aceitou que ela dividisse o banheiro oposto ao seu sexo natural. Confira no vídeo abaixo:

A modelo(ou “o modelo”) Leia T, decidiu fazer a mudança de sexo há uns dois anos e, em entrevista ao Fantástico, confessou que se arrependeu de fazer a mudança de sexo e aconselha aos Transsexuais a não fazê-la! Confira no vídeo abaixo: