[Estudo Bíblico] O que significa ‘Seita’?

O que Significa ‘Seita’?

l. Etimologia. O historiador Flávio Josefo e muitos outros escrito­res antigos usaram a palavra hairesis com o sentido de ‘escola’ de pensamento, ‘doutrina’ ou ‘reli­gião’, sem conotação pejorativa. O verbo grego haireõ, de onde vem o substantivo em foco, significa ‘es­colher’. Na literatura clássica tem o sentido de escolha filosófica ou política. Todavia, o Novo Testamen­to traz essa palavra com o sentido de ‘divisão, dissensão’, pois lemos: ‘E até importa que haja entre vós heresias, para os que são sinceros se manifestem entre vós’ (l Co 11.19). A versão Almeida Atualizada traduziu por ‘partido’; a NVI, por ‘divergências’; a Tradução Bra­sileira, por ‘facção’. A mesma pala­vra aparece em Gálatas 5.20 sendo traduzida por ‘dissensão’. […] Con­vém salientar que a palavra grega para ‘heresias’ em o Novo Testa­mento, é a mesma para ‘seita’, hairesis. O termo ‘herege’, que apa­rece em Tito 3.10, hairetikos, é adjetivo que vem do referido substan­tivo grego. O sentido de erro dou­trinário, como ‘heresia’, no campo teológico que nós conhecemos hoje, aparece pela primeira vez em 2 Pedro 2.1. É nessa acepção que re­futamos tais heresias.

2. Conceituação. Atualmente a pa­lavra ‘seita’ é usada para designar as religiões heterodoxas ou espúrias. É uma palavra já desgastada, trazendo em si, muitas vezes, um tom pejora­tivo. São grupos que surgiram de uma religião principal e seguem as normas de seus líderes ou fundadores e cujos ensinos divergem da Bíblia nos prin­cipais pontos da fé cristã. São ameaças ao cristianismo histórico e um problema para as igrejas.

3. Problemas. […] As heresias afetam os pontos principais da dou­trina cristã, no que diz respeito a Deus: Trindade, o Senhor Jesus Cristo e o Espírito Santo; ao ho­mem: natureza, pecado, salvação, origem e destino; aos anjos, à igre­ja e às Escrituras Sagradas. O mais grave erro é quando diz respeito à Divindade. Errar em outros pontos da fé cristã pode até não afetar a salvação, mas a doutrina de Deus é inviolável. Negar ‘o Senhor’ é tra­zer sobre si repentina destruição.

Os novos movimentos internos como a Confissão Positiva e o G-12 não devem ser classificados como seitas, pois além de não afetarem os pontos salientes da fé cristã, seus ensinos e práticas não são neces­sariamente heresias, mas aberra­ções doutrinárias. O efeito destru­tivo pode ser pior do que os movi­mentos externos, pois Satanás se utiliza, muitas vezes, da arrogân­cia ou da ignorância dos mentores dessas inovações para causar divi­sões nas igrejas.

(SOARES, Esequias. Manual de apologética cris­tã. Rio de Janeiro: CPAD, 2002, p. 25-7.)

Anúncios