[e-News] EM NY, PAPA FRANCISCO AFIRMA QUE JESUS “FRACASSOU” NA CRUZ

CORRECTION US Pope Francis

CORRECTION US Pope Francis

Mais uma loucura herética deste falso profeta socialista…

“E (a besta) abriu a sua boca em blasfêmias contra Deus, para blasfemar do seu nome, e do seu tabernáculo, e dos que habitam no céu.” Apocalipse 13:6

Após se referir ao muçulmanos como “irmãos” (que adoram o mesmo Deus), Bergoglio compara as falhas humanas ao realizar esse trabalho com a Cruz de Cristo, que muitas vezes parece não dar fruto, mas que somos seguidores de Jesus Cristo, e que a vida de Jesus – humanamente falando – terminou em fracasso, o “Fracasso da Cruz”. (confira aqui na Homilia no próprio site Católico ou clique para download: NOVA IORQUE – Papa e o Fracasso da Cruz)

OOOPS…Foi isso mesmo que o Papa falou? Busquei na Internet a transcrição do seu sermão e confirmei que era isso mesmo que ele havia dito.

Fiquei pensando: “Eu não compreendo como um homem que se diz conhecedor das Escrituras possa dizer tal coisa”.

A morte de Jesus – mesmo humanamente falando – não foi um fracasso. É como se Ele tivesse tentado fazer algo e não conseguiu e acabou morrendo na cruz. A cruz era o objetivo final, Ele veio para isso. Sendo Deus encarnado, Ele pagou pelos nossos pecados nos reconciliando com o Pai, fazendo exatamente aquilo que Ele veio fazer, ou seja, morrer na cruz para se cumprir tudo o que estava escrito na Lei de Moises e dos Profetas. (Mateus 24:44)

Nenhum apóstolo, chamou a cruz de fracasso. Jesus sofreu a vergonha da cruz, (Hebreus 12:2) a maldição da cruz, (Gal 3:13) mas não o fracasso da cruz por que eles sabiam que a cruz não tinha sido um fracasso.

Não houve tempo suficiente para alguém achar que a cruz era um fracasso pois logo após a sua morte, estando Jesus ainda na cruz, o centurião e os homens que estavam ali reconheceram que Jesus era o Filho de Deus após o terremoto e tudo o que havia acontecido. (Mateus 27:54). Os discípulos estavam com medo, mas sabiam que Jesus seria morto e ressuscitaria, pois Ele mesmo os havia dito. (Marcos 10: 33)

A ideia de a cruz ser um fracasso é inexistente na história, tanto que três mil pessoas se converteram na primeira pregação de Pedro pois era sabido por todos que Jesus tinha feito milagres (Atos 2:22) e certamente as centenas de testemunhas oculares da sua ressureição eram provas suficientes para crerem Nele.

Citar a morte de Jesus na cruz como um fracasso do Jesus humano é uma heresia que menospreza seu sacrifício expiatório, não tem base Bíblica, Teológica nem Histórica e foge de todo o ponto central do evangelho. Jesus em nenhum momento na sua vida humana fracassou, sua vida foi perfeita, o plano de Deus foi perfeito.

Se Jesus não tivesse morrido na cruz, ele teria humanamente fracassado. Mas é exatamente por que Ele morreu na Cruz, que sua vida – humana – e morte não foi o “Fracasso da Cruz”, e sim, a “Vitória da Cruz”.

Texto: Joel M Stevao
Pastor, Teólogo, Apologista

Via: http://apologian.blogspot.com.br/ e http://www.acidigital.com/noticias/texto-homilia-do-papa-francisco-nas-vesperas-com-sacerdotes-e-religiosas-em-nova-iorque-15174/

SUPLEMENTO

Entenda biblicamente a relação da Igreja Católica com a Besta que sobe do Mar em Apocalipse. Veja as palestras abaixo:

Anúncios

[e-News] Papa lança questionário inédito sobre as famílias modernas(Gays, Divorciados, Amigados…)!!

mundo-religiao-papa-espionagem-eua

O papa Francisco lançou uma consulta global sobre a evolução da família moderna, por meio de um questionário enviado aos bispos de todo o mundo sobre o casamento homossexual, o divórcio e o aborto, entre outras questões até então tabus na Igreja Católica.

A Igreja, nó vital da sociedade e da comunidade eclesiástica, vive uma época de evidente crise social e espiritual, adverte um documento preparatório de sete páginas enviado há poucos dias às conferências episcopais do mundo inteiro e divulgado nesta terça-feira pelo Vaticano.

O documento, que inclui um questionário com 38 perguntas dividas por temas, foi redigido pelo secretariado do sínodo, em preparação para a assembleia extraordinária dos bispos, convocada pelo Papa para o próximo ano.

As questões tratam assuntos sensíveis que vão desde o divórcio ao casamento homossexual, passando pela adoção por esses casais. A iniciativa provavelmente vai provocar fortes reações dentro e fora da instituição.

O relator-geral do sínodo, o cardeal Peter Erdo, arcebispo de Budapeste, alertou durante uma coletiva de imprensa que não haverámudanças na doutrina católica, apenas a maneira de encarar essas situações.

O Sínodo dos Bispos, dirigido por Lorenzo Baldisseri, enviou o questionário para as Conferências Episcopais em meados de outubro e, com base nas respostas vai preparar um documento chamado Instrumentum laboris, que servirá de introdução para o debate dos bispos, que falam línguas diferentes e têm diferentes problemas em suas respectivas comunidades.

Diante da evolução dos costumes, o papa Francisco convocou para outubro de 2014 a assembleia dos bispos, que deve abordar abertamente os problemas e desafios enfrentados pelas famílias modernas. Sob o lema Os desafios pastorais da família no contexto da evangelização, a Igreja liderada pelo jesuíta Francisco quer abordar questões muito contemporâneas.

O mesmo pontífice, que defende uma “colegialidade” maior na tomada de decisões, participou da elaboração do questionário, que visa a promover uma nova evangelização baseada em uma atenção maior e “misericórdia” para com aqueles que vivem em situações irregulares.

O Papa pede conselhos sobre a adoção de crianças por casais do mesmo sexo, sobre o aumento dos casais que não são casados formalmente e sobre a atitude da Igreja em relação ao casamento homossexual e às famílias monoparentais.

Com a compilação das respostas será elaborado o documento preparatório, de acordo com a metodologia tradicional utilizada para essas assembleias de bispos, entre as mais abertas e democráticas da Igreja Católica. “Propor um evangelho sobre a família neste contexto é uma necessidade urgente“, ressalta o texto. (Arauto de Cristo: Uai… o Evangelho já existe!! Não precisamos de outro! o.O )

“Os problemas são muitos. Não é conveniente enterrar a cabeça na areia”, comentou o secretário-geral do Sínodo, o italiano Bruno Forte. Entre as questões, o Papa quer saber sobre o “convivência ‘ad experimentum’ (experimental), as uniões livres, sem o reconhecimento religioso ou civil, e sobre os separados e divorciados que se casam novamente.

Um conjunto de questões foram direcionadas exclusivamente ao casamento gay e aos filhos desses casais que correm o risco de não ver seus pais recebendo os sacramentos, apesar de serem católicos. Baldisseri reconhece a “grande abertura” da Igreja ao permitir que os filhos de casais em situações irregulares – homossexuais, concubinato, divorciados – possam ter acesso à catequese e aos sacramentos.

Um princípio que o papa Francisco defendia desde quando era arcebispo de Buenos Aires e que quer consultar todos os setores da instituição antiga. Após o sínodo extraordinário de 2014 será realizado em 2015 um sínodo ordinário, que poderá adotar medidas revolucionárias para a Igreja Católica.Não sabemos o que vai acontecer. O debate foi aberto, confessou Forte.

Fonte: Terra

[e-News] Papa Francisco volta a afirmar que ateus não precisam crer em Deus para serem salvos: “A misericórdia de Deus não tem limites”

papa-francisco1

O papa Francisco havia afirmado, meses atrás, que ateus poderiam ser salvos mesmo não crendo em Deus, se eles seguissem suas consciências na conduta de vida. Dias depois, a Igreja Católica divulgou um comunicado contrariando as declarações de seu pontífice.

Agora, a imprensa mundial volta a noticiar que o papa escreveu uma carta aberta direcionada ao fundador do jornal La Repubblica, Eugenio Scalfari, voltando a afirmar que os não crentes seriam perdoado por Deus, caso seguissem suas consciências.

A iniciativa do papa em escrever foi no sentido de responder uma lista de perguntas feitas e publicadas por Scalfari – que não é católico – em seu jornal.

“Você me pergunta se o Deus dos cristãos perdoa aqueles que não acreditam e que não buscam a fé. Gostaria de começar por dizer – e isso é o fundamental – que a misericórdia de Deus não tem limites, se você for a Ele com um coração sincero e contrito. O problema para aqueles que não acreditam em Deus é obedecer a sua consciência. O pecado, mesmo para aqueles que não têm fé, existe quando as pessoas desobedecem a sua consciência”, escreveu o papa Francisco.

A tréplica de Scalfari foi, em síntese, um único comentário de elogio ao papa: “Mais uma prova de sua capacidade e vontade de superar os obstáculos no diálogo com todos”, afirmou, referindo-se à postura de humildade do pontífice.

Robert Mickens, correspondente no Vaticano do jornal católico The Tablet, afirmou que o discurso do papa é uma tentativa de transformar a imagem da Igreja Católica, que é estigmatizada e vista como conservadora extrema. “Francisco é um conservador. Mas isso tudo significa que ele tenta ter um diálogo mais significativo com o mundo”, afirmou Mickens, em entrevista ao jornal The Independent.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

SUPLEMENTO

No início do ano, quando Bento XVI renunciou, circulou na NET uma Profecia Bíblica que apontava o sucessor, como o último Rei à frente da Besta(ou da Mulher sentada nEla), então viria o FIM! Está escrito:

“Aqui o sentido, que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada.

E são também sete reis; cinco já caíram, e um existe; outro ainda não é vindo; e, quando vier, convém que dure um pouco de tempo.

E a besta que era e já não é, é ela também o oitavo, e é dos sete, e vai à perdição.” Apocalipse 17:9-11

Houve muita discussão, no entanto, aos poucos, estamos percebendo uma certa abertura ao Universalismo, i.e., Cristo morreu por todo o Mundo e salvará a todos independente de arrependimento. ISSO É HERESIA!!! Jesus mesmo enfatizou a necessidade de arrependimento. Está escrito:

“E, depois que João foi entregue à prisão, veio Jesus para a Galiléia, pregando o evangelho do reino de Deus,

E dizendo: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo. Arrependei-vos, e crede no evangelho.”  Marcos 1:14-15

Percebemos a necessidade de arrependimento e aceitação(submissão) do Evangelho! Numa ocasião, onde vários acidentes e mortes ocorreram, Jesus novamente frisou a necessidade de ARREPENDIMENTO, independente das circunstâncias de cada um! Está escrito:

“E, Naquele mesmo tempo, estavam presentes ali alguns que lhe falavam dos galileus, cujo sangue Pilatos misturara com os seus sacrifícios.

E, respondendo Jesus, disse-lhes: Cuidais vós que esses galileus foram mais pecadores do que todos os galileus, por terem padecido tais coisas?

Não, vos digo; antes, se não vos arrependerdes, todos de igual modo perecereis.

E aqueles dezoito, sobre os quais caiu a torre de Siloé e os matou, cuidais que foram mais culpados do que todos quantos homens habitam em Jerusalém?

Não, vos digo; antes, se não vos arrependerdes, todos de igual modo perecereis.” Lucas 13:1-5

Não há margem para salvação sem Cristo!! Assistam ao vídeo abaixo:

[Fim dos Tempos] Papa pede união de todas as religiões em defesa da paz

papa

Neste domingo (1), o Papa Francisco fez uma convocação inesperada. Dirigindo-se a milhares de pessoas na Praça de São Pedro, ele fez um longo e apaixonado apelo pela paz na Síria e em todo o Oriente Médio.

“Há um julgamento de Deus e um julgamento da História diante de nossas ações, de que não podemos escapar!”, ressaltou. Enquanto condenava o uso de armas químicas por parte do governo sírio, acrescentou: “Guerra, nunca mais”.

O uso da violência não traz a paz. A guerra chama a guerra. A violência chama a violência”, ressaltou Francisco, dizendo-se “muito ferido”, não só “pelo que está acontecendo na Síria”, mas também pelos “dramáticos acontecimentos que se projetam”. Uma menção indireta a perspectiva do início de uma guerra ventilada pelos presidentes Barack Obama e François Hollande, que pode ocorrer ainda este mês.

Por causa disso, o papa pediu que os 1,2 bilhão de católicos romanos de todo o mundo façam um dia de oração e jejum pela paz na Síria no próximo sábado (7). De maneira surpreendente, pediu que as pessoas de todas as religiões se juntassem à iniciativa. Deixou o convite aberto à todas as “pessoas de boa vontade”, mesmo aquelas que não têm religião.

Em 1964, durante a guerra do Vietnã, o Paulo VI em um discurso na ONU pediu orações pelo fim das guerras e pela paz mundial. O falecido Papa João Paulo II, fez um apelo após os atentados contra as torres do World Trade Center, no dia 11 de setembro de 2001. Um discurso similar veio em 2003, tentando evitar a guerra no Iraque quando um ataque dos Estados Unidos e forças da ONU pareciam inevitável.

Segundo o vaticanista Luigi Accattoli, jejum e orações são parte dos preceitos do judaísmo e do islamismo, por isso não seria difícil para os seguidores dessas religiões entenderem o apelo do papa.

Durante o pontificado de Bento 16, o Vaticano aceitou se juntar com judeus, muçulmanos e líderes de outras religiões para impedir a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Diferentemente de outros papas ao longo da história, que sequer reconheciam a validade de outras religiões, Francisco diz contar com elas. “A Igreja Católica é consciente da importância da amizade e do respeito entre os homens e mulheres das diferentes tradições religiosas… Desejo assegurar minha firme vontade de prosseguir com o diálogo ecumênico”, disse ele na primeira semana de seu pontificado.

Em maio, novamente fez um discurso que incluía todas as religiões e inclusive os ateus: “O Senhor redimiu todos nós, todos nós, com o Sangue de Cristo: todos nós, não apenas os católicos. Todo mundo!”, disse ele.[Meu comentário: mas para isso(serem redimidos), têm que se arrepender e aceitar a SOBERANIA DE CRISTO sobre suas vidas]

A convocação para a união de membros de todas as religiões seria mais um passo na busca pelo bem comum. O Vaticano já anunciou que Francisco deseja se reunir com os líderes das principais religiões do mundo para discutirem um esforço conjunto pela paz e harmonia mundial. Com informações de Charisma News, Radio Vaticana e Vatican Insider.

Meu Comentário

O Ecumenismo é um Sinal do Fim dos Tempos, i.e., UM SÓ GOVERNO sobre as Religiões e a aparente PAZ no Mundo. Entretanto está escrito:

“Mas, irmãos, acerca dos tempos e das estações, não necessitais de que se vos escreva; Porque vós mesmos sabeis muito bem que o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; Pois que, quando disserem: Há paz e segurança, então lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida, e de modo nenhum escaparão. Mas vós, irmãos, já não estais em trevas, para que aquele dia vos surpreenda como um ladrão; Porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite nem das trevas. Não durmamos, pois, como os demais, mas vigiemos, e sejamos sóbrios;”
1 Tessalonicenses 5:1-6

Fonte: http://noticias.gospelprime.com.br/papa-francisco-uniao-religioes-paz/

SUPLEMENTO

[e-News] Papa Bento 16 anuncia renúncia para dia 28 de Fevereiro!

BENTOOO

OBSERVAÇÃO

Amados, como está profetizado na Bíblia, depois que a Ferida da Besta foi curada no Tratado de Latrão em 1929, a Bíblia ensina que surgiriam 8 Reis Governando a Besta(Vaticano) e que o SÉTIMO ficaria por pouco tempo!

Mais uma vez a Bíblia demonstra a sua veracidade! Está escrito:

“E são também sete reis; cinco já caíram, e um existe; outro ainda não é vindo; e, quando vier, convém que dure um POUCO de tempo.

E a besta que era e já não é, é ela também o oitavo, e é dos sete, e vai à perdição.”

Apocalipse 17:10-11

Vamos conhecer em breve quem será o OITAVO REI e ÚLTIMO antes do Retorno do Rei dos reis, Senhor dos senhores, Jesus Cristo em Glória a Poder!

PS: Para os que não sabem ainda que o Vaticano é a Besta profetizada em Apocalipse 13, assistam à Palestra Bíblica que fiz mostrando todas as Profecias e os dados históricos que comprovam isso!

Aqui: http://wp.me/P15F7V-jx

O papa Bento 16 anunciou, nesta segunda-feira, que vai renunciar do cargo no próximo dia 28.

Esta é a primeira vez em quase seis séculos que um papa renuncia ao cargo. O último fazer isso foi Gregório 12, em 1415.

O papa disse em um comunicado que está “plenamente consciente da dimensão do seu gesto” e que renuncia do cargo por livre e espontânea vontade.

O porta-voz do Vaticano, Frederico Lombardi, disse que o papa não havia renunciado por “dificuldades no papado” e que a decisão havia sido uma surpresa, indicando que mesmo os auxiliares mais próximos não sabiam que ele estava para deixar o cargo. O papa não teme uma cisão na igreja após sua renúncia, disse o porta-voz.

Ele também explicou que, de acordo com o )canon pontificio (normas que regem o exercício do Papa), as condições para deixar o cargo são que o anúncio seja feito de forma livre e que a demonstração seja inequívoca. Ninguém precisa aceitar formalmente a decisão.

De acordo com o documento, um dos motivos da renúncia seria sua idade avançada. Bento 16 tem 85 anos e sofre de artrite, especialmente nos joelhos, quadris e tornozelo.

Joseph Ratzinger nasceu na Alemanha no dia 16 de abril de 1927 e é o pontífice número 265 da Igreja Católica e o sétimo Chefe de Estado do Vaticano.

O papa viria ao Brasil em julho para a Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro.

Um conclave será convocado para escolher o próximo pontífice. Até que um novo Papa seja escolhido, o posto ficará vago. Lombardi disse que o Vaticano espera escolher o substituto de Bento 16 até o final de março.

Durante o conclave, Bento 16 irá se mudar para a residência de Castel Gandolfo, ao sul de Roma. Após a escolha do novo Papa, ele deve ir para um convento.

Bento 16 foi eleito para suceder João Paulo II, um dos pontífices mais populares da história. Ele foi escolhido em 19 de abril de 2005, quando tinha 78 anos, 20 anos mais idoso que João Paulo II quando foi eleito.

COMUNICADO

Leia abaixo a íntegra do comunicado do Papa Bento 16:

“Queridísimos irmãos,

Convoquei-os a este Consistório, não só para as três causas de canonização, mas também para comunicar-vos uma decisão de grande importância para a vida da Igreja.

Após ter examinado perante Deus reiteradamente minha consciência, cheguei à certeza de que, pela idade avançada, já não tenho forças para exercer adequadamente o ministério petrino. Sou muito consciente que este ministério, por sua natureza espiritual, deve ser realizado não unicamente com obras e palavras, mas também e em não menor grau sofrendo e rezando.

No entanto, no mundo de hoje, sujeito a rápidas transformações e sacudido por questões de grande relevo para a vida da fé, para conduzir a barca de São Pedro e anunciar o Evangelho, é necessário também o vigor tanto do corpo como do espírito, vigor que, nos últimos meses, diminuiu em mim de tal forma que eis de reconhecer minha incapacidade para exercer bem o ministério que me foi encomendado.

Por isso, sendo muito consciente da seriedade deste ato, com plena liberdade, declaro que renuncio ao Ministério de Bispo de Roma, sucessor de São Pedro, que me foi confiado por meio dos Cardeais em 19 de abril de 2005, de modo que, desde 28 de fevereiro de 2013, às 20 horas, a sede de Roma, a sede de São Pedro ficará vaga e deverá ser convocado, por meio de quem tem competências, o Conclave para a eleição do novo Sumo Pontífice.

Queridísimos irmãos, lhes dou as graças de coração por todo o amor e o trabalho com que levastes junto a mim o peso de meu ministério, e peço perdão por todos os meus defeitos.

Agora, confiamos à Igreja o cuidado de seu Sumo Pastor, Nosso Senhor Jesus Cristo, e suplicamos a Maria, sua Mãe Santíssima, que assista com sua materna bondade os Cardeais a escolherem o novo Sumo Pontífice. Quanto ao que diz respeito a mim, também no futuro, gostaria de servir de todo coração à Santa Igreja de Deus com uma vida dedicada à oração.

Vaticano, 10 de fevereiro 2013.”


Fonte: Folha de São Paulo

EU wants the Pope as head of new World “peace movement” (via News that matters)

Estarei traduzindo esse artigo pra vocês perceberem que estamos caminhando para uma ÚNICA religião ou Organização Ecumênica Religiosa no Planeta… e quem não estiver de acordo quando ela for estabelecida… vc sabe o que acontecerá!!! INQUISIÇÃO – O RETORNO.

EU wants the Pope as head of new World "peace movement" The European Union wants to adopt the Pope of Rome’s teaching on “Caritas in Veritate”. This is the pontiffs ideas on perspective of politics, economics and theology. To learn more from the Pope, the EU Parliament has arranged several seminar’s. The last one was organized by the … Read More

via News that matters

Tradução:

UE quer o Papa como cabeça do novo “movimento pela paz” mundial

A União Europeia quer adotar os ensinos do Papa de Roma sobre  “Caritas in veritate”(O amor da Verdade). Estas são idéias do Papa sobre as perspectivas de política, economia e teologia.

Para saber mais do Papa, o Parlamento da UE organizou vários seminários. O último foi organizado pelo Partido Popular Europeu, juntamente com a Comissão das Conferências Episcopais da Comunidade Europeia (COMECE).

O Parlamento Europeu tem também feeito disso uma tradição para organizar um encontro anual com todos os líderes religiosos na Europa. Este evento também é inspirado no bispo de Roma e seu esforço ecumênico de reunir pessoas de todas as religiões em um movimento pela paz mundial.

Estas reuniões anuais foram iniciadas pelo Presidente da Igreja Católica Portuguesa da Comissão Européia, José Manuel Durão Barroso em 2005.

Desde 2007, os representantes das igrejas e comunidades religiosas são recebidas pelos três presidentes das instituições européias.

Como foi sua última reunião?

Vamos ler um relatório da agência de notícias católica Zenit.

Este foi o apelo do Bispo Adrianus van Luyn, Presidente da COMECE, para os líderes da UE por ocasião da 6 ª reunião anual dos presidentes da UE com os líderes religiosos na Europa, que foi realizada em 19 de julho na Comissão Europeia.

A reunião foi organizada por José Manuel Barroso, Presidente da Comissão Europeia e co-presidido por Herman Van Rompuy, o presidente do Conselho Europeu e Jerzy Buzek, presidente do Parlamento Europeu. Foi dedicado à luta contra a pobreza e a exclusão social.

Cerca de vinte figuras importantes dentre os cristãos, religiões judaica e muçulmana, assim como da sikhs e hindus – provenientes de catorze Estados-Membros – se reuniram para discutir a importância de combater a pobreza e a exclusão social na perspectiva da governação europeia.

Meu comentário (do autor):

A melhor maneira de explicar o que está acontecendo, é apresentar a lista dos convidados para do jantar “ecumênico” das Uniões Européias .

Vamos dar uma olhada.

Os Presidentes da Comissão e o Parlamento discutiram o combate à pobreza e à exclusão social, com líderes religiosos europeus em 19 de julho de 2010
Lista de Participantes:

IGREJA ANGLICANA:

O reverendo Christopher Hill Direito,
Bispo de Guildford

IGREJAS DA REFORMA
Hochwürdigen Prälat Herrn FELMBERG Dr. Bernhard,
Bevollmächtigter des Rates der Kirche in Deutschland Evangelischen União bei der Europäischen,

Sua Excelência o Senhor Peter Skov-Jakobsen
Bispo de Copenhaga, a Igreja, Evangélica Luterana na Dinamarca

Sua Excelência Klátik Miloš,
Bispo da Igreja Evangélica de Confissão de Augsburgo, na Eslováquia

Monsieur le Docteur Pasteur Liagre Guy
Président du Synode de l’Église Protestante Unie de Belgique

CONFERÊNCIAS DAS IGREJAS EUROPÉIAS:
Filho Emmanuel Eminência Metropolitano de France
Président de la Conférence des Eglises européennes

Comunidades islâmicas:
Dr. Dalil Boubakeur
Recteur de la Grande Mesquita de Paris

Imam Bekir Alboğa
Islamische Türkisch União der Religion für Anstalt

Shaykh Ibrahim Mogra
Secretário-Geral Adjunto do Conselho Muçulmano da Grã-Bretanha

Imame Yahya Pallavicini
Vice-Presidente de la Comunità religiosa Islamica

HINDU COMUNIDADES
Swami Maharaja Sivarama
Comissão de Administração da Sociedade Internacional para Consciência de Krishna

COMUNIDADES SIKH:
Mohinder Singh Bhai Sahib
Presidente do Guru Nanak Jatha Sewak nishkam

LÍDERES JUDEUS
Excelência Filho Rabino Gilles Bernheim Grande
Grande Rabino de França et Vice-Presidente de la Conférence des Européens Rabbins

Excelência Filho Guigi Albert Grande Rabino
O vice-presidente de la Conférence des Européens Rabbins

Sua Excelência o rabino Michael Schudrich
Rabino-Chefe da Polónia

Dayan Abraão Yonoson,
Juiz da Corte Rabínica do Rabinato Chefe da Sinagoga Unida do Reino Unido e da Commonwealth

IGREJAS ORTODOXAS 
Arcebispo de Atenas e de toda a Grécia 

Sua Eminência Simeão
Metropolitana da Europa Ocidental e Central und.
Igreja Ortodoxa da Bulgária

Filho Cardeal Joseph le Metropolitano
Representante de l’Eglise Orthodoxe Roumaine auprès des Instituições européennes

Sua Senhoria
Porfyrios Bispo de Nápoles
Representante da Igreja Ortodoxa de Chipre à UE

IGREJA CATÓLICA ROMANA

Sua Eminência o Cardeal Péter Erdö
Arcebispo de Esztergom-Budapeste
 

Sua Excelência Monsenhor Stanislas Zvolensky
O arcebispo de Bratislava

Sua Excelência o Senhor Dom Adrianus van Luyn
Bispo de Roterdão
Presidente da Comissão da Conferência Episcopal da Comunidade Europeia (COMECE)

Flaminia Giovanelli Dama,
Sotto-segretaria dello Pontificio Consiglio della della Giustizia e Pace