Biscoitos são multiplicados milagrosamente na África, após oração de criança

A missionária Heidi Baker relembrou o dia em que biscoitos foram milagrosamente multiplicados em uma aldeia na África, após a oração de uma criança. Segundo a líder do ministério Iris Global, muitos milagres relacionados ao suprimento de comida tem acontecido no continente.

“Temos que ter muita comida para alimentar a todos. Se você soubesse a quantidade de alimento que nós precisávamos, você ficaria nervoso! Mas eu não fico ansiosa com isso. Eu me sinto feliz, porque eu sei que Deus sempre provê para mim e para os meus pequenos”, disse Heidi, em um post no Facebook.

“Um dia fizemos uma grande fornada de biscoitos para as crianças. Eles não são como biscoitos ocidentais; são mais duros e menores, mas nossos filhos amam, e eles são um mimo raro”, a missionária contou.

Neste dia, ela lembra que espalharam rapidamente a notícia de que havia biscoitos e centenas de crianças foram à procura de um para comer. “Juma, um dos nossos pequenos, e Dawn, um missionário, estavam servindo os biscoitos. Muito antes, eles perceberam que ficariam sem saída. As crianças estavam pegando mais do que um e enchendo os bolsos. Não haveria o suficiente para sair por aí, principalmente com centenas de crianças chegando”.

Heidi observou que “ensinamos os nossos filhos a orarem se precisarem de comida”, com base naquilo que mostram as Escrituras. “Foi isso que aconteceu na Bíblia, e a Bíblia é o que vivemos. Por isso, nos baseamos nas histórias da Bíblia”, afirmou.

Diante do dilema, o pequeno Juma orou para que Deus multiplicasse os biscoitos para alimentar as crianças. “Deus tem realizado milagres com comida para nós muitas vezes, mas é normal isso acontecer com pão e frango. Desta vez, Ele trabalhou nesse saco de bolacha”, relatou Heidi.

“Estavam Juma e Dawn, com centenas e centenas de crianças, e o saco de biscoitos não acabou. Durante semanas e semanas, Deus enchia esse saco de vez em quando”, contou a missionária.

Heidi refletiu que embora Deus não tenha suprido uma necessidade básica, Ele abençoa seus filhos com mimos. “Este não foi um milagre ‘necessário’. Eles não tinham que ter esses biscoitos. Mas Deus ama nos abençoar e nos dar bons presentes. Ele também adora quando confiamos Nele para responder a mais simples das orações: ‘Socorro!’”.

Fonte

[Maná] A língua que Deus fala

 

“Aceite a instrução que vem da Sua boca e ponha no coração as Suas palavras” (Jó 22:22).

Não há língua que Deus não possa falar. Isso nos leva a uma agradável pergunta. Em que língua Ele está falando com você? Não me refiro a um idioma ou dialeto, mas ao drama diário de sua vida.

Há ocasiões em que Ele fala a “linguagem da abundância”. Seu estômago está satisfeito? Suas contas estão pagas? Ainda tem uns trocados no bolso? Não tenha tanto orgulho daquilo que você possui a ponto de não escutar o que precisa ouvir. Será que você tem o bastante para dar muito?

E quanto à “linguagem da aflição”? Ela fala num idioma que evitamos. Mas eu e você sabemos como Deus fala ternamente nas antessalas dos hospitais e junto ao leito dos doentes.

Deus fala todas as línguas – inclusive a sua. Em que língua Deus está falando com você?

Em que língua Deus está falando com você agora? Pense numa forma em que Deus nos fala, a despeito do que esteja acontecendo em nossa vida.

Fonte

[Maná] Clame ao Senhor!

“Clamam os justos, e o Senhor os escuta e os livra de todas as suas tribulações” (Salmo 34:17).

Não conheço cristão que não enfrente dificuldades nesta vida. Você conhece algum? O verso de hoje nos ensina como enfrentar tribulações e sair vitoriosos. O verso apresenta três verbos: clamar, escutar e livrar. O primeiro deles expressa a responsabilidade humana: clamar. Deus não pode fazer nada por quem acha que não precisa de ajuda. Aqui está o perigo de pensar que você é a fonte de energia interior ou que a solução está dentro de você. Essa é a ideia que o humanismo ensina.

Milhares de pessoas passam a vida tentando achar “luz”, “aura”, “energia”. Mas descobrem estarem vazias e derrotadas.

A promessa do salmista é para os que clamam, porque reconhecem que precisam de ajuda. A atitude divina é dupla: primeiro escutar, depois livrar.

Quantos problemas humanos são resolvidos pelo simples fato de a pessoa ser escutada. Existem profissionais que fazem dinheiro, só porque conhecem a arte de ouvir. Quantos jovens passam a ser vítimas das drogas, só porque ninguém os ouve.

Você está ouvindo o seu filho ou o seu cônjuge? Muitos problemas poderiam ser evitados se aprendêssemos a ouvir uns aos outros. Aprenda a ouvir. O melhor órgão de comunicação não é a língua, e sim o ouvido. Deus está sempre pronto a escutá-lo. Porém, vai mais longe. Ele livra você das tribulações. Às vezes, pelo simples fato de escutá-lo. Quando você fala com Ele através da oração e depois fica em silêncio tentando ouvir Sua voz, o Senhor vai colocando seus pensamentos e sentimentos em ordem. Então você se levanta dos momentos de meditação com a decisão certa para as circunstâncias confusas que está vivendo.

“Clamam os justos.” Não basta clamar, é preciso ser justo. E, para ser justo, tudo que você precisa fazer é abrir o coração a Jesus e dizer: “Senhor, aqui estou. Nada sou, nada tenho. Sou apenas barro. Podes fazer alguma coisa deste simples barro?”

Não tenha medo diante da montanha de dificuldades que se apresentam na sua frente. Se Deus tirou Davi da cova de Adulão, onde estava escondido com medo dos seus inimigos, certamente conduzirá você também para a vitória. Não se esqueça de que: “Clamam os justos, e o Senhor os escuta e os livra de todas as suas tribulações”.

Fonte

[Maná] Deus entende

“Grande é o nosso Soberano e tremendo é o Seu poder; e impossível medir o Seu entendimento”. Salmo 147:5

Eu não creio que falo com muita eloquência, e talvez você não ache que sua maneira de se comunicar seja muito sofisticada também. Já não me preocupo mais com a maneira como me expresso quando falo com Deus; simplesmente digo ao Senhor o que está no meu coração – e digo exatamente o que é – de maneira clara, simples e direta. Essa é a maneira como falo com minha esposa; essa é a maneira como falo com meus irmãos; essa é a maneira como falo com as pessoas com quem trabalho; então, essa é a maneira como falo com Deus e essa é a maneira como Ele fala comigo. Não tento impressioná-Lo, apenas tento compartilhar o que está no meu coração com Ele –  e posso fazer isso melhor quando estou simplesmente sendo eu mesmo.

Deus nos fez do jeito que somos, então precisamos nos aproximar dEle sem fingimento e sem achar que temos de nos expressar de certa maneira para que Ele nos ouça. Desde que sejamos sinceros, Ele ouvirá. Ainda que o que esteja no nosso coração não possa ser traduzido, mesmo assim Ele ouve e entende o que é. Um coração voltado para Ele é precioso aos Seus olhos e Ele ouve até as palavras que não podem ser pronunciadas. Às vezes estamos sofrendo demais para orar e tudo o que podemos fazer é suspirar e gemer – e Deus entende até isso. Você pode ser consolado hoje sabendo que Deus entende e ouve tudo que você diz a Ele, desde que você seja um pecador arrependido e submisso à Sua vontade, pois está escrito:

“Vejam! O braço do Senhor não está tão curto que não possa salvar, e o seu ouvido tão surdo que não possa ouvir.

Mas as suas maldades separaram vocês do seu Deus; os seus pecados esconderam de vocês o rosto dele, e por isso ele não os ouvirá”.  Isaías 59:1,2

Ao não arrependido, digo: Arrependa-se e comece seu relacionamento íntimo com Deus hoje! Ele o ouvirá e entenderá.

[Maná] Aprender a discernir

“Se clamar por entendimento e por discernimento gritar bem alto; se procurar a sabedoria como se procura a prata e busca-la como quem busca um tesouro escondido, então você entenderá o que é temer o Senhor e achará o conhecimento de Deus” (Provérbios 2:3-5).

Discernimento é algo que podemos esperar à medida que nos aproximamos de Deus. Ele permite que penetremos na superfície de algo e percebamos suas áreas profundas. As coisas nem sempre são como parecem ser, portanto o discernimento é uma coisa valiosa. Se tivermos uma mente e um coração cheios de discernimento, evitaremos muitos problemas. Eu os encorajo a orar por discernimento regularmente.

Se tomarmos as nossas decisões de acordo com a aparência das coisas, de acordo com o que pensamos ou com o que sentimos, tomaremos muitas decisões erradas. Uma coisa pode parecer ser boa, mas lá no fundo você sente que precisa tomar cuidado e não ir em frente com aquilo. Se isso acontecer, você precisa esperar e orar um pouco mais, pedindo a Deus que o direcione pelo Seu Espírito, dando-lhe discernimento no seu espírito. Nunca faça nada se você não sentir paz a respeito ou se não parecer correto no seu espírito.

O versículo de hoje nos encoraja a entender o temor do Senhor. Tomar cuidado para não ir contra o que você sente no seu coração(redimido) é praticar o temor do Senhor, é demonstrar reverência pelo que você acredita que Ele está lhe mostrando embora a sua mente possa não entender absolutamente nada. Aprender a ser guiado pelo Espírito é aprender a desenvolver e respeitar a maneira como Deus costuma falar, que é através do discernimento, por isso continue orando e se exercitando nesta área.

[Maná] O Pote da Oração

 

“Eu lhes disse essas coisas para que em mim vocês tenham paz. Neste mundo vocês terão aflições contudo, tenham animo! Eu venci o mundo”. Jo 16. 33

Digamos que algo gerador de estresse cruze seu caminho. A médica decide que você precisa de uma cirurgia Ela detecta um nódulo e acha que é melhor removê-lo. Assim, lá está você, saindo do consultório. Acabou de receber um copo de ansiedade. O que vai fazer com ele? Você pode colocá-lo em um entre dois potes.

Pode jogar sua má noticia na panela da preocupação e tirar uma colher. Acenda o fogo. Cozinhe-a. Mexa. Deixe ferver por um tempo. Não demora muito e você terá uma deliciosa travessa de pessimismo.

Que tal uma ideia diferente? O pote da oração. Antes de a porta do consultório da médica fechar, entregue o problema a Deus. “Aceito o teu senhorio. Nada chega a mim que não tenha passado primeiro por ti”.

Sua parte é oração e gratidão. A parte de Deus? Paz e proteção.

E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o coração e a mente de vocês em Cristo Jesus(Fp 4. 7).

…**…

Senhor Deus, quando eu estiver cercado por desejos imensos, que meus pensamentos e minhas palavras se voltem para ti. Em vez de discutir o problema, lembra-me de conversar contigo. Que meu primeiro pensamento pela manhã e meu último pensamento à noite estejam centrados em ti. Quando for tentado a olhar para os gigantes da minha vida, optarei por olhar para ti.