[e-News] Dilma fala sobre a IMPLANTAÇÃO DO CHIP no Brasil, VEJA!

dilmabesta

O vídeo que você vai ver a seguir sobre o pronunciamento dado pela presidenta Dilma no dia 11 de março, causou um certo reboliço na população brasileira e no povo cristão em geral. Para alguns a implantação do chip para facilitar a vida do povo é o início da “marca da besta”, para a Dilma é o resumo de todos os documentos em um só.

A presidenta não explica de forma detalhada sobre como será a implantação do chip, como será feito o procedimento de unificação de todos os documentos. Pelas palavras e gestos da presidenta Dilma que você vai poder ver no vídeo abaixo, aparentemente ela fala de um cartão com chip que receberá todas as informações do indivíduo, mas por ela não detalhar melhor a sua ideia, levantou-se a dúvida e o julgamento de muitos religiosos sobre o assunto.

Ela conta que a ideia está sendo estudada, mas será realizado em breve segundo o discurso da presidenta. Assista e entenda:

SUPLEMENTO

[e-News] Israel pode substituir todo dinheiro do país por transações com chip

paywave-300x200

Duas semanas atrás, o governo de Israel anunciou a criação de uma comissão que irá estudar formas de eliminar o dinheiro circulando no país. Segundo foi anunciado, seria a melhor maneira de impedir os cidadãos de sonegar impostos. O comitê será presidido por Harel Locker, diretor do Escritório do Primeiro-Ministro.

O dinheiro de papel seria substituído por transações eletrônicas, feitas com cartões de chip. Com as novas tecnologias, os bancos podem controlar quanto as pessoas tem em suas contas e quanto podem retirar. As empresas de cartão atuais registram quanto as pessoas gastam mas o governo não tem controle.

Os membros do grupo de estudo incluem a Polícia Federal de Israel, a Autoridade Tributária, a  Autoridade Governamental de Lavagem de Dinheiro e Terror, o Banco Federal de Israel e funcionários da Procuradoria do Estado, entre outros.

O consenso é que o dinheiro como é atualmente usado permite que as pessoas usem subterfúgios para fugir dos impostos. Não há como rastrear muitas das transações feitas em cash e utilizando “laranjas”. Em uma economia sem dinheiro, todos os registros são eletrônicos, e os impostos seriam cobrados em tempo real. Para a economia do país é uma questão muito mais confiável, já que taxas administrativas sobre as transações eletrônicas são comuns em Israel.

Funcionários no gabinete do primeiro-ministro justificam: “em todo o mundo, sabe-se que o dinheiro é um elemento-chave da economia ilegal e da lavagem de dinheiro. Ele permite a existência de uma grande diferença entre os rendimentos relatados e real… Ao eliminar o dinheiro vivo, será possível ampliar a base de tributação e prevenir a lavagem de dinheiro”.

O comitê não estabeleceu um prazo para a decisão final, mas o tamanho do país pode colaborar para que seja rapidamente implantado. Cédulas e moedas representam menos de 10% da economia dos países da zona do Euro e de 7% nos EUA, segundo o Banco de Compensações Internacionais, organização que reúne os bancos centrais do mundo.

Ano passado, a Suécia anunciou que estava criando um sistema de economia totalmente digital, baseado em chips especiais para smartphones. Eles seriam acessados pelas impressões digitais, como o que já está presente na nova geração de iPhones.

Oscar Swartz, fundador do maior provedor de Internet da Suécia, diz que um dos problemas é justamente deixar um “rastro” das transações.  “A pessoa deve ser capaz de gastar seu dinheiro sem ser rastreado o tempo todo”, diz ele, levantando a questão da privacidade.

Mas esse exatamente é um dos argumentos dos governos para abdicar do papel-moeda, a capacidade de identificar de onde o dinheiro está saindo e para onde vai.

A Inglaterra já tem um sistema em fase de testes, que funciona tanto em lojas quanto para pagamento de ônibus.  Na Ásia, o sistema “payWave” já é popular e acabou com o tempo de espera para pagamento em lanchonetes, postos de gasolina e cinemas, por exemplo. Basta passar com seu cartão com chip perto do caixa eletrônico e clicar um botão concordando com o desconto do valor em sua conta.

A dificuldade, por enquanto, é unificar pagamentos via internet, cartões de crédito e dinheiro vivo. Uma unificação do sistema parece ser o único caminho, mas a questão central é quem controlará a emissão desse dinheiro virtual, elemento básico da economia de um país.

Os especialistas em profecias há muito indicam que o cumprimento de Apocalipse 13:16 viria pela substituição do dinheiro por algum sistema eletrônico e biométrico, entendido assim:A todos, os pequenos e os grandes e os ricos e os pobres, os livres e os escravos, faz que lhes seja dada certa marca sobre a mão direita ou sobre a fronte (testa), para que ninguém possa comprar ou vender, se não aquele que tem a marca, o nome da besta ou o número do seu nome. Com informações Israel National News, Inquirer e Independent.

Fonte: http://noticias.gospelprime.com.br/israel-dinheiro-transacoes-chip/

SUPLEMENTO

Veja o primeiro vídeo da série “A Marca da Besta”, logo abaixo! Caso queira ver os outros 5 vídeos, acesse: http://wp.me/P15F7V-cN

[e-News] Chip substitui dinheiro na Dinamarca!!

RFID Chip

Usar dinheiro moedas e notas para fazer pagamentos pode tornar-se numa coisa do passado. Depois dos cartões de crédito e multibanco, agora chips em pulseiras, que não necessitam de códigos.

Em breve, na Dinamarca, milhares de supermercados vão oferecer a possibilidade de pagamento através do telefone inteligente, com um chip incorporado.

O sistema está a ser utilizado no festival “Smukfest”, em Skanderborg.

“O preço é introduzido. Coloco a minha pulseira aqui e fica pago,” afirma um comerciante.

Para a organização do Smukfest, esta é uma medida vantajosa pois “depois de algumas bebidas e com a festa, quando tiramos as notas dos bolsos, facilmente as perdemos. Agora tem-se o dinheiro numa pulseira e sabemos onde está,” afirma Betina Lykke Andersen, da organização.

De acordo com um estudo do instituto norte-americano Gartner, as transações mundiais de pagamentos móveis, vão atingir, este ano os 176 mil milhões de euros. Estima-se que o volume e os valores das transações móveis tenham um crescimento médio anual de 35 por cento, entre 2012 e 2017.

A tecnologia permite o pagamento de pequenas quantias em muito pouco tempo, apenas um segundo. Assista a reportagem abaixo:

Isso já tem sido cogitado a bastante tempo! Assista ao vídeo abaixo para entender como essa tecnologia tem sido implementada aos poucos, afim de que não haja resistência!

Mais informações você encontra aqui(clique)!

Fonte: http://pt.euronews.com/2013/08/09/chip-substitui-dinheiro-na-dinamarca

[e-News] Aluna evangélica é expulsa da escola por recusar “marca da besta”!

Cracha-AndreaCristãos se revoltam contra imposição de uso de chip rastreador.

Aos 15 anos de idade, a evangélica Andrea Hernandez, está no centro de um debate nos Estados Unidos sobre segurança e liberdade de expressão. Ela foi expulsa no final de 2012 da escola de ensino médio John Jay, em San Antonio, Texas, porque não aceitou receber o que chama de “marca da besta”.

Trata-se de um microchip de rastreamento que faz parte dos novos crachás de identificação dos alunos. Ele serve para indicar a localização dos alunos durante o tempo que eles permanecem na escola. Através de dispositivos de leitura ‘escondidos’ em lugares como portas, paredes, telas e pisos da escola, as informações contidas nos chips RFID são lidas. Andrea acredita que isso é uma ofensa a sua fé cristã, pois seria uma forma de monitoramento previsto no Livro de Apocalipse.

Sua postura gerou um grande debate depois que recebeu atenção da mídia. De um lado a escola assegura que é uma medida de segurança para os alunos. Por outro, muitos evangélicos da cidade apoiaram a adolescente, exigindo que lhe seja garantido o direito de expressão e o de culto.

Uma batalha judicial está sendo travada no tribunal do Texas e a primeira vitória de Andrea já ocorreu. De maneira preventiva, a escola decidiu interromper o “programa de monitoramento de estudantes” até a decisão legal definitiva. O projeto de San Antonio era um piloto que deveria ser expandido para todas as escolas do Texas num futuro próximo.

De acordo com funcionários da escola, a repercussão do caso de Andrea motivou outros alunos a não quererem ser monitorados pela escola. O Instituto Rutherford está defendendo a família Hernandez, que exige que a filha seja readmitida e possa concluir seus estudos.

Os primeiros 4.200 estudantes das escolas John Jay High School e Jones Middle School foram obrigados a usar o chamado “SmartID”, um crachá com chip RFID (Identificação por Radio- Frequência). Essa tecnologia faz com que o chip envie sinais para um receptor que indica a localização da pessoa dentro da escola, controlava a presença nas aulas e dava acesso à biblioteca.

Quando Andrea pediu que seu crachá não tivesse esse chip, a escola a alertou que haveria sérias consequências se ela se negasse. Por ser cristã, ela temia que esse seria o primeiro passo para a “marca da besta” e alegou seu direito à liberdade religiosa. Não foi ouvida e posteriormente expulsa.

Os advogados do Instituto Rutherford, especializado em defender questões de fé nos EUA, alegaram a violação de direitos segundo a Constituição norte-americana. Recentemente, o juiz distrital deu ganho de causa a Andrea. Mas o tribunal de apelações do Distrito de San Antonio, não aceitou o argumento religioso e deu ganho à escola.

Apoiado por membros de diversas igrejas da cidade, Andrea disse que continuará lutando pelo seu direito de não ser monitorada.

Os RFID estão disponíveis no mercado com opções subcutâneas. Já são usados em larga escala, por exemplo, para o rastreamento de animais de estimação. Recentemente, um programa parecido com esse tipo de chip RFID colocado sob a pele, foi testado pelo exército americano.

Porém, também sofreu críticas e foi interrompido. Há propostas nos EUA que chips desse tipo  fossem usados na área da saúde. Eles contendo o histórico de saúde dos pacientes e poderiam facilitar os atendimentos em hospitais e clínicas. Na Arábia Saudita eles já são usados para controle nos aeroportos.

Aqui no Brasil, o uso desses chips está previsto no Sistema Nacional de Identificação Automática de Veículos, criado em 2006 e que tem como objetivo fiscalizar o tráfego em tempo real. A colocação compulsória em automóveis deve iniciar em breve.

Esse chip carrega várias informações: identificação da placa, categoria, espécie e tipo do veículo. Com isso, a polícia poderá identificar se existem problemas com a documentação do carro ou multas pendentes, por exemplo. Poderá ainda ser um substituto dos cartões de pedágios.

Fonte: http://noticias.gospelprime.com.br/aluna-crista-expulsa-marca-da-besta/

[e-News] Microchip obrigatório em 2013 nos EUA (A Marca da Besta)

ESTADOS UNIDOS – A reforma dos cuidados de saúde e a reforma da saúde que foi aprovada pelo presidente Barack Obama declarou que em cerca de 3 anos, a tecnologia biométrica será o cartão de identificação para pacientes  em um centro de saúde .

De acordo com relatórios do governo dos Estados Unidos, a lei terá efeitos a partir de Março / Abril de 2013.

Ex-Ministro da Saúde e Serviços Humanos (HHS), Tommy Thompson, que colaborou com a administração Bush e quem é o proprietário do autor do sistema da empresa VeriChip. Ele se comprometeu a acelerar o processo de identificar as classes sociais na América para começar a classificar todos os cidadãos por Chip.

Novas leis que indicam a aplicação da Microchip:

Cadastro Nacional de Dispositivos Médicos em RH 3200 [Seguros de Saúde], páginas 1001-1008:

(G) (1) O Ministério estabelecerá um registro nacional de dispositivos médicos (na presente subsecção é mencionado como “registro”) para facilitar a análise dos dados resultantes e segurança de cada dispositivo:

(A) é ou tem sido usada em um paciente;

(B) é – “uma Classe III ou Classe II dispositivo que é implantado, apoiar ou sustentar a vida.”

Em seguida, na página 1004 descreve o que se entende pelo termo “dados” usado no parágrafo 1, secção B:

(B) Neste parágrafo, o termo “dados”, informações sobre o dispositivo descrito no n º 1, incluindo os dados médicos, dados de pedidos de consulta de pacientes, arquivos padronizados de análise que permitem estatísticas e análises dados de diferentes ambientes de dados, registos de saúde electrónicos e qualquer outra informação considerada adequada pelo Ministério ”

Note que este Microchip é de um tamanho semelhante a um grão de arroz, que pode ser implantado na mão ou na testa do paciente, conforme profetizado na Bíblia em Apocalipse 14:09.

Fernando Gonzalez
Boomker.com

E muitos ainda não acreditam que esse Chip vai fazer parte da forma como seremos monitorados quando a Marca da Besta for estabelicida!

O fim está próximo! Está preparado para receber o Senhor Jesus??

Vejam mais sobre isso na série abaixo:

 

Até Ana Maria Braga já sabe sobre o RFID Chip. Veja o vídeo abaixo:

Prepare-se!

Paz…

Arauto de Cristo