[Maná] Novo a cada manhã

chuva

Louvem o SENHOR […] porque imenso é o seu amor leal por nós.
Salmos 117. 1-2

Você fez uma bagunça ontem. Disse as palavras erradas, fez a curva errada, amou a pessoa errada, reagiu da maneira errada.

Você fez uma bagunça ontem. Mas você fará mais bagunça ainda se permitir que os erros de ontem sabotem a atitude de hoje. As misericórdias de Deus são novas a cada manhã. Receba-as. Aprenda uma lição com as florestas das cascatas no estado de Washington. Algumas de suas árvores têm centenas de anos, ultrapassando em muito a expectativa de vida de cinquenta ou sessenta anos. Um dos patriarcas cheio de folhas tem sete séculos! O que faz a diferença? Chuvas abundantes diárias. Inundações mantêm o chão úmido, as árvores molhadas e os relâmpagos impotentes.

Relâmpagos também atingem você. Raios de arrependimento podem pegar fogo e consumir você. Contra-ataque com aguaceiros da graça de Deus, banhos diários de perdão. Uma vez por ano não é suficiente. Uma vez por mês não basta. Chuvas semanais deixarão você seco. Umidade esporádica deixará você passível de pegar fogo.

Você precisa ficar plenamente ensopado todo dia.

“Graças ao grande amor do SENHOR é que não somos consumidos, pois as suas misericórdias são inesgotáveis. Renovam-se cada manhã” (Lm 3. 22-23).

…**…

Deus poderoso, teu amor leal é a minha esperança. Quando faço coisas ervadas, o que acontece com frequência, posso me lançar em tua misericórdia e saber que encontrarei o teu amor. Tu nunca te afastarás de mim quando eu me arrepender e confessar.

[Maná] Não podemos controlar as pessoas

raiva

Quem faz a vontade de Deus, este é meu irmão, minha irmã e minha mãe. Marcos 3.35

Não podemos controlar a maneira como nossa família nos responde. Quando se trata do comportamento dos outros em relação a nós, nossas mãos estão atadas. Precisamos ir além da expectativa inocente de que, se fizermos o bem, as pessoas nos tratarão da maneira correta. O fato é que isso pode acontecer ou não-não podemos controlar a maneira como as pessoas reagem a nós.

Se o seu pai é um imbecil, você poderia ser a melhor filha do mundo, e ele, ainda assim, não diria isso.

Se a sua irmã está sempre reclamando do que você ganhou e ela não, você poderia dar tudo a ela e ainda assim talvez ela não mudasse.

Você estará amarrado pelas opiniões das pessoas enquanto achar que pode controlar o comportamento delas em relação a você. Se acha que pode controlar a opinião delas e a opinião delas não for positiva, então adivinhe quem você precisa culpar? Você mesmo.

Quando os irmãos de Jesus não compartilharam de suas convicções, ele não tentou impô-las a eles. Ele reconheceu que sua família espiritual poderia dar-lhe aquilo que a família física não podia.

“Quem faz a vontade de Deus, este é meu irmão, minha irmã e minha mãe” (Mc 3.35).

Se o próprio Jesus não pôde forçar sua família a compartilhar de suas convicções, o que o leva a pensar que você pode?

…**…

Jesus precioso, que possamos olhar para nossa família e nossos amigos com os teus olhos de amor e compaixão. Que sejamos fiéis em orar por eles, pacientes a ponto de amá-los e humildes para ajudá-los.

[Maná] A identidade dada por Deus a cada filho

adotado

Pais, não irritem seus filhos; antes criem-nos segundo a instrução e o conselho do Senhor. Efésios 6-4

Todos os anos, Deus dá a milhões de pais um presente: um bebê novo em folha. Mães e pais se veem diante de uma decisão: fazer com que os filhos sejam uma imagem nossa ou deixar que eles sigam a identidade que Deus lhes deu?

Como pais, podemos acelerar ou frear, liberar ou reprimir o talento de nossos filhos. Eles passarão grande parte da vida se beneficiando ou se recuperando de nossa influência. Quem detém a mais nobre oportunidade de ajudar os filhos a pesar custos e benefícios e a optar pelo melhor caminho senão os pais? Mas farão isso?

A Palavra de Deus nos urge a fazê-Io. Ouça com atenção este conselho a respeito da criação de filhos:

“Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele” (Pv 22. 6, RA).

Cuidado com esse versículo. Não o interprete como se dissesse “se eu colocar meus filhos no caminho certo, eles nunca sairão dele. Se eu os encher das Escrituras, de lições bíblicas e sermões, eles podem até se rebelar, mas terminarão voltando”.

O provérbio não faz tal promessa. A salvação é uma obra de Deus. Pais piedosos podem preparar o solo e plantar a semente, mas Deus é quem dá o crescimento (1 Co 3. 6). Mães e pais amolecem corações, mas não conseguem controlá-los. Mostrar o caminho? sim. Forçar que ele seja seguido? Não.

Veja cada filho como um livro não a ser escrito, mas a ser lido.

…**…

Nós te agradecemos, Deus querido, pois te importas com as preocupações do coração dos pais. Ensina-nos a concentrar em ti nossos objetivos, planos e ambições para nossos filhos.

[Maná] Sem medo da morte

VIDA-E-MORTE

Toquem-me e vejam; um espirito não tem carne nem ossos, como vocês estão vendo que eu tenho. Lucas 24.39

Mais de quinhentas testemunhas oculares viram o Cristo ressurreto. Elas o viram fisicamente.

Quando apareceu aos discípulos, ele lhes garantiu: “Sou eu mesmo!”(Lc 24. 39). Os discípulos, que estavam a caminho de Emaús, não viram nada de extraordinário em seu corpo. Os pés tocavam o chão. As mãos tocavam o pão. Pensaram se tratar de um peregrino até que “os olhos deles foram abertos”(Lc 24. 1).

Os discípulos viram Jesus cozinhando um peixe na praia. O Cristo ressurreto realizou atos físicos em um corpo físico.

Jesus experimentou uma ressurreição física e factual. E – aqui está – porque ele o fez, nós também o faremos!

“Em Cristo todos serão vivificados. Mas cada um por sua vez: Cristo, o primeiro; depois, quando ele vier, os que lhe pertencem”(1 Co 15. 22-23).

A morte não deve ser temida. O seu último momento não é o pior. Quinhentas testemunhas deixaram um testemunho ainda retumbante: é seguro morrer para os que se arrependeram e estão em Cristo.

Você já se arrependeu e entregou sua vida a Cristo?

…**…

Jesus amoroso, agradecemos pela morte não ser algo que precisamos temer. Tua ressurreição é um testemunho de que também ressuscitaremos um dia para viver contigo para sempre.

[Maná] À imagem de Cristo

cristo060

Você sabe muito bem que ele é bom e que quer fazer com que você mude de vida. Romanos 2. 4, NTLH

Veja a agenda de Deus para 0 seu dia: fazer com que você seja mais semelhante a Cristo.

“Pois aqueles que [Deus] de antemão conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho”(Rm 8. 29). Você vê o que Deus está fazendo? Moldando você para ser “conforme à imagem de seu Filho”.

Jesus enfrentou medos com coragem; Deus quer que você faça o mesmo.

Jesus sabia a diferença entre certo e errado; Deus quer que saibamos também.

Jesus serviu aos outros e deu sua vida pelo perdido; podemos fazer a mesma coisa.

Jesus lidou com a ansiedade em relação à morte; você também pode.

O desejo de Deus, o seu plano, seu derradeiro objetivo, é moldar você à imagem de Cristo.

…**…

Precioso Pai celestial, obrigado por moldares minha vida para que ela seja como a do teu Filho, Jesus. Que eu me torne mais semelhante a ele a cada minuto e hora do dia. Tece as linhas da minha vida, Pai, de tal maneira que a tapeçaria final revele a verdadeira imagem de Cristo.

[Maná] Substitua o medo pela fé

medo1

Deus não nos deu espirito de covardia, mas de poder, de amor e de equilíbrio. 2 Timóteo 1. 7

O medo nunca escreveu uma sinfonia ou um poema, nunca negociou um tratado de paz nem curou uma doença. O medo nunca tirou uma família da pobreza nem um país do fanatismo. O medo nunca salvou um casamento ou um negócio. A coragem sim. A fé já fez isso.

É claro que o medo tem uma função saudável. Ele é o canário na mina de carvão, advertindo sobre o perigo potencial. Uma dose de pavor pode impedir uma criança de sair correndo para atravessar uma avenida movimentada ou um adulto de fumar um maço de cigarros. O medo em si não é pecado. Mas ele pode levar ao pecado.

Se medicarmos o medo com explosões de raiva, bebedeiras, afastamento, autoprivação ou outros controles extremos, excluímos Deus da solução e exacerbamos o problema.

O medo pode encher nosso mundo, mas ele não precisa encher nosso coração. Ele sempre baterá à porta. Simplesmente não o convide para entrar e, pelos céus, não lhe ofereça um lugar para passar a noite.

…**…

Deus Pai, enche meu coração com fé. Que eu nunca me esqueça de que tu te importas com cada detalhe da minha vida e que eu posso lançar todas as minhas preocupações sobre ti.