[Reflexão] Se você quiser eu vou pro mundo com você meu bem!

“Se você quiser eu largo tudo e vou pro mundo com você meu bem.”

O refrão da famosa música de Vanessa da Mata aponta para a triste realidade de parte da juventude evangélica brasileira.  Infelizmente em nome do amor, não são poucos os moços e moças que tem largado o Evangelho em detrimento a um namoro com alguém que não professa a fé em Cristo Jesus. Para estes, o Senhor e sua Palavra não são tão importantes assim, até porque, em nome de uma “bem sucedida” satisfação relacional estão dispostos a renegar os ensinamentos das Escrituras Sagradas abraçando assim os valores do mundo.

Pois é, o que tais pessoas desconhecem é que o amor ao mundo e as coisas que estão no mundo não provém de Deus. O apostolo João ao escrever sua epistola nos orientou dizendo:

Não ameis o mundo nem as cousas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele; porque tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, mas procede do mundo.” (1 João 2.15-16)

Caro leitor, é impossivel amar ao mesmo tempo Cristo e o mundo. Ou somos de Deus e vivemos pra Deus ou somos do mundo e vivemos pro mundo! O problema é que o evangelho pregado por alguns dos evangélicos, distorce a verdade da Cruz, dizendo pro homem que ele pode seguir a Cristo e ao mesmo tempo curtir os prazeres do mundo. Seguir a Jesus implica em mudança de vida, de atitudes e comportamento. Seguir a Jesus é muito mais do que cantar os hits gospel, seguir a Jesus é muito mais do que colocar bandanas na testa, seguir a Jesus significa negar os prazeres do pecado e viver integralmente para Deus. Além disso, vale a pena ressaltar que  do ponto de visto bíblico o namoro entre não cristãos e cristãos é absolutamente desaconselhável. Paulo, ao escrever aos corintos ordena que um cristão ao se casar, deve fazê-lo “somente no Senhor”. Obviamente isso proíbe o casamento com incrédulos e, portanto, namorá-los.

Os que “amam o mundo” estão em estreita comunhão com ele, dedicando-se aos seus valores, costumes e cultura. Em outras palavras,  Os que se comportam desta forma demonstram  que sua satisfação e prazer estão  naquilo que desagrada a Deus e ofende os princípios das Sagradas Escrituras. Esse pernicioso sentimento impede a comunhão do crente com o Senhor (1 Jo 2.15).

O Apóstolo Paulo, ao escrever sua espístola aos Romanos adverte aos cristãos a não se conformarem com este século.  O verbo “conformar” no original significa “ser modelado de acordo com o um padrão e refere-se à constante imitação de uma atitude ou conduta até que a pessoa se torne igual ao modelo. Neste perspectiva, a Bíblia ensina que o crente deve resistir, combater e não imitar os padrões de comportamento, a cultura e os valores mundanos, mesmo porque, aqueles que estão em Cristo devem viver a vida de forma diferenciada.

Pense nisso!

Renato Vargens.

Anúncios

[Exortação] Lutando pela santidade da igreja

Uma das maiores lutas dos pastores é a santidade da igreja. Eu particularmente tenho lutado por uma igreja santa e compromissada com a Palavra. Luto por jovens comprometidos com o Evangelho e livres do pecado, por casais cujo leito matrimonial seja sem mácula, por adolescentes livres do mundanismo, e por homens e mulheres santos como o meu Senhor. No entanto, as vezes tenho a impressão que tenho dado soco em ponto de faca, isto porque, não são poucos aqueles que em nome da contextualização do evangelho tem amado o mundo, bem como as coisas que existem no mundo.

Nesta perspectiva os jovens tem tido relacionamento sexual fora do casamento, os adolescentes se embriagado de cerveja e vinho, além é claro, de muitos homens e mulheres preferirem desfrutar dos prazeres das boates em noitadas recheadas de pecados e imoralidades. Se não bastasse isso, o adultério se faz presente em muitos relacionamentos conjugais, onde maridos e mulheres optaram pela infedelidade em detrimento a Palavra do Senhor.

Caro leitor, ser pastor não é fácil! Em algumas ocasiões somos taxados de retrógados, fundamentalistas e ultrapassados. Infelizmente não são poucos aqueles que nos condenam por lutarmos por uma igreja santa. Volta e meia ouço de alguns a seguinte afirmação: “O mundo mudou, as pessoas mudaram, não dá pra seguir ao pé da letra o que a Bíblia diz.” Se não bastasse isso, muitos pastores tem advogado a tese de que os jovens cristãos podem se relacionar sexualmente fora do matrimônio, desde que esteja com casamento marcado. O que falar então de inúmeros jovens que sentam a mesa do bar e bebem todas as cervejas possíveis? O que dizer de outros tantos que em nome de um espiritualidade barata, proferem todo tipo de palavrão?

Prezado amigo, desculpe, se lhe contrario, mas prefiro ser considerado chato do que liberal. O meu compromisso, doa em que doer, é com as Escrituras Sagradas. Como pastor fui chamado para pastorear as ovelhas de Cristo, exortá-las e corrigi-las diante das dificuldades da vida, admostá-las a uma vida santa, conduzi-las a glorificar com suas vidas o Supremo Pastor.

Isto,  posto, afirmo sem titubeios que mesmo diante das dificuldades continuarei lutando pela santidade da Igreja. Que Deus conceda graças aos milhares de pastores nessa nação, que com dedicação e esmero, tem lutado pela Igreja do Senhor.

A Deus toda glória.

Renato Vargens

É a mais dura realidade!! Sinto o mesmo que o Pastor Renato! Há uma dureza de coração na Igreja, principalmente, nessa juventude da Geração Gospellll…..Tudo é diversão, entretenimento; às vezes, torço para que algum tipo de perseguição comece a surgir aqui no Brasil, afim de peneirar e deixar visível os que verdadeiramente têm compromisso com Cristo!Vamos orar, para que o milagre do avivamento pela santificação ocorra, em nome de Jesus. Amém!