[Reflexão] Se você quiser eu vou pro mundo com você meu bem!

“Se você quiser eu largo tudo e vou pro mundo com você meu bem.”

O refrão da famosa música de Vanessa da Mata aponta para a triste realidade de parte da juventude evangélica brasileira.  Infelizmente em nome do amor, não são poucos os moços e moças que tem largado o Evangelho em detrimento a um namoro com alguém que não professa a fé em Cristo Jesus. Para estes, o Senhor e sua Palavra não são tão importantes assim, até porque, em nome de uma “bem sucedida” satisfação relacional estão dispostos a renegar os ensinamentos das Escrituras Sagradas abraçando assim os valores do mundo.

Pois é, o que tais pessoas desconhecem é que o amor ao mundo e as coisas que estão no mundo não provém de Deus. O apostolo João ao escrever sua epistola nos orientou dizendo:

Não ameis o mundo nem as cousas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele; porque tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, mas procede do mundo.” (1 João 2.15-16)

Caro leitor, é impossivel amar ao mesmo tempo Cristo e o mundo. Ou somos de Deus e vivemos pra Deus ou somos do mundo e vivemos pro mundo! O problema é que o evangelho pregado por alguns dos evangélicos, distorce a verdade da Cruz, dizendo pro homem que ele pode seguir a Cristo e ao mesmo tempo curtir os prazeres do mundo. Seguir a Jesus implica em mudança de vida, de atitudes e comportamento. Seguir a Jesus é muito mais do que cantar os hits gospel, seguir a Jesus é muito mais do que colocar bandanas na testa, seguir a Jesus significa negar os prazeres do pecado e viver integralmente para Deus. Além disso, vale a pena ressaltar que  do ponto de visto bíblico o namoro entre não cristãos e cristãos é absolutamente desaconselhável. Paulo, ao escrever aos corintos ordena que um cristão ao se casar, deve fazê-lo “somente no Senhor”. Obviamente isso proíbe o casamento com incrédulos e, portanto, namorá-los.

Os que “amam o mundo” estão em estreita comunhão com ele, dedicando-se aos seus valores, costumes e cultura. Em outras palavras,  Os que se comportam desta forma demonstram  que sua satisfação e prazer estão  naquilo que desagrada a Deus e ofende os princípios das Sagradas Escrituras. Esse pernicioso sentimento impede a comunhão do crente com o Senhor (1 Jo 2.15).

O Apóstolo Paulo, ao escrever sua espístola aos Romanos adverte aos cristãos a não se conformarem com este século.  O verbo “conformar” no original significa “ser modelado de acordo com o um padrão e refere-se à constante imitação de uma atitude ou conduta até que a pessoa se torne igual ao modelo. Neste perspectiva, a Bíblia ensina que o crente deve resistir, combater e não imitar os padrões de comportamento, a cultura e os valores mundanos, mesmo porque, aqueles que estão em Cristo devem viver a vida de forma diferenciada.

Pense nisso!

Renato Vargens.

Anúncios

[e-News] Polícia de Francisco Sá confirma a morte de rapaz que matou a ex-namorada evangélica, anteontem, na porta de colégio em M. Claros

Fonte da PM em Francisco Sá confirmou há pouco a morte de Gustavo Vinícius de Souza, de 21 anos, que anteontem á noite matou sua ex-namorada na porta de colégio em M. Claros, inconformado com o término do namoro. Por volta das 18h de hoje, o rapaz – procurado por toda a polícia – foi visto na rua Marechal Floriano, perto de sua casa, Vila Vieira, área central de Francisco Sá. Quando tenente, cabo e soldado da PM chegaram ao local para efetuar a prisão, Gustavo teria invadido uma casa próxima. As informações nesta parte são desencontradas: ele teria atacado um tio da ex-namorada a facadas e/ou tomado o revólver de um policial. Com a arma, teria ferido a tiros, na perna, o delegado local. O fato confirmado pelo cabo PM Lourenço é que o rapaz, cercado por reforço policial enviado de M. Claros, se matou. Há grande movimentação no local. A população de Francisco Sá, assim como a de M. Claros, está perplexa com os acontecimentos que começaram na noite de anteontem na porta de colégio, na área central de M. Claros, ao lado da Praça de Esportes.

SALINEIRO

Um tio da menina assassinada anteontem, Dhajyla Daniele Matos Silva, conhecido como João Salineiro, teria sido esfaqueado por Gustavo e, segundo informações, foi trazido em estado grave para hospital de M. Claros. Gustavo, depois de matar a ex-namorada na noite de segunda-feira, passou a renovar ameaças contra os parentes dela em F. Sá. A foto ao lado é de Daniele e Gustavo, no tempo em que eram namorados.

Fonte: http://montesclaros.com/noticias.asp?codigo=61013

[Exortação] Razões porque está errado o namoro entre cristãos e não cristãos

Eu poderia enumerar inúmeras razões porque não concordo com o namoro entre cristãos e não cristãos, mas, vou citar somente uma: A Bíblia, a Palavra de Deus não recomenda.

Talvez ao ler essa afirmação você esteja dizendo consigo mesmo: Que coisa ultrapassada! Qual é o problema? Não tem nada demais. Eu posso evangelizá-lo e levá-lo para a igreja. Vai ver que essa é forma dele conhecer a Cristo! Ah! Que caretice! Isso é palhaçada! Esse tempo já passou!

Pois é, é comum ouvirmos de nossos adolescentes e jovens frases como estas. Para muitos deles não existe o menor problema em namorar um não cristão. Entretanto, o que talvez eles desconheçam é o ensino bíblico de que não devemos nos colocar em jugo desigual com os incrédulos (II Co 6.14). “Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas? E que concórdia há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel?

Para Calvino, o jugo desigual era nada menos que manter comunhão com as obras infrutíferas das trevas e estender-lhes a destra de companhia. Em outras palavras isto significa estar ligado ao mesmo tempo, lado a lado na mesma canga. É a metáfora dos bois ou cavalos que têm de andar juntos, desfrutando das mesmas práticas, porque estão presos na mesma canga.

Caro leitor, escolher uma pessoa que compartilha da mesma fé e sonhos é fundamental a construção de um namoro equilibrado e saudável. Como escrevi no meu livro “Namoro.com”, o namoro deve ocorrer entre pessoas que estejam em igualdade de situações. O fato de existir discrepâncias espirituais pode proporcionar um seriíssimo problema relacional entre aqueles que se gostam.

Do ponto de visto bíblico o namoro entre não cristãos e cristãos é absolutamente desaconselhável. Paulo, ao escrever aos coríntios ordena que um cristão ao se casar, deve fazê-lo “somente no Senhor”. Obviamente isso proíbe o casamento com incrédulos e, portanto, namorá-los.

Vale a pena lembrar o que a Confissão de Fé de Westminster diz a respeito do casamento entre cristãos e não cristãos: “A todos os que são capazes de dar um consentimento ajuizado, é lícito casar, mas é dever dos cristãos casar somente no Senhor; portanto, os que professam a verdadeira religião reformada não devem casar-se com infiéis, papistas ou outros idólatras; nem os piedosos prender-se a jugo desigual por meio do casamento com os que são notoriamente ímpios em suas vidas, ou que mantêm heresias perniciosas”

Isto, posto, afirmo sem titubeios que uma aliança não aprovada por Deus proporciona consequências terríveis para o cristão. Como bem disse o meu amigo Mário Freitas, não existe pecadinho e pecadão e sim “Consequênciazinhas e consequêciazões”.

Pense nisso!

Renato Vargens