[Exortação] É lícito os cantores gospel cobrarem cachê para tocar em igrejas?

Virou moda essa mania de cantor gospel cobrar cachê para cantar em Igreja. Há pouco fiquei sabendo de uma igreja pobre que durante meses organizou cantinas e almoços comunitários com objetivo único de levantar R$ 3.000,00 para um famoso cantor gospel.

Pois é,  infelizmente em nome de Deus os denominados cantores gospel tem cobrado o olho da cara. Alguns destes possuem a cara de pau de cobrar R$ 10.000,00 por ministração numa igreja. Ora, isso é uma verdadeira aberração! Em um país de gente miserável e pobre, a igreja em vez de saciar a fome daqueles que anseiam por justiça e comida, comercializa a fé?

Hoje, um pastor amigo compartilhou no twitter que uma determinada cantora gospel foi convidada a cantar em uma praça. O convite incluia um cachê de 6 mil reais, contudo a cantora de GEZUIS, recusou, dizendo que o preço do seu show é 20 mil Reais.Sinceramente esses cantores que se dizem vocacionados deveriam abrir mão dos cachês nababescos e viver como qualquer servo de Deus. É bem possível que ao ler a esta afirmação talvez você esteja pensado com seus botões: “Há, mais eles precisam viver, é certo que recebam!” Claro que é justo que recebam uma oferta como qualquer ministro cristão, todavia, existe uma diferença significativa entre receber uma oferta e cobrar milhares de reais por uma apresentação na igreja. Se não bastasse isso, tais cantores se locupletam de uma glória que não lhes pertencem, tomando para si a honra que pertence ao Senhor das nossas vidas.

Pois é, esta historia de artista gospel é uma verdadeira vergonha. Afirmar que suas apresentações fazem parte de um ministério cristão é no mínimo afrontar o conceito bíblico de serviço. Isto posto, repudio veementemente os que em nome Deus se locupletam da fé publica cobrando valores imorais por seus shows e apresentações dentro da igreja.

Que Deus tenha misericórdia desta geração!

Renato Vargens

[Apostasia] O falso deus da música de alguns dos evangélicos

Lamentavelmente alguns dos evangélicos tem feito da música o seu único e exclusivo deus. Para estes, o louvor é mais importante que tudo o que acontece no culto, incluindo é claro, a pregação da Palavra.  Infelizmente, estes adoradores de  “GEZUIS”  fizeram do louvor um tipo de bezerro moderno, onde o deus adorado satisfaz os desejos, sonhos e vontades do adorador.

Recordo que há alguns anos fui convidado a pregar em um Congresso Missionário numa igreja de porte médio na cidade de São Gonçalo. Bom, quando lá cheguei, fui abordado pelo líder de missões que me disse o seguinte:
.
“- Pastor, o povo da nossa igreja não está acostumado com mais de 20 minutos de pregação. Na verdade, nós aqui não gostamos muito de gastar o tempo do culto ouvindo a Palavra. Nosso povo gosta mesmo é de adorar a Deus. O louvor liberta pastor, o louvor liberta!”
.
Pois é,  assim como essa igreja existem outras mais que não estão interessadas em ouvir a exposição das Escrituras. Para estes, o que importa é o louvorzão, a música descontraída e a alegria de ser gospel.
.
Caro leitor, esse falso deus precisa ser desmascardo. Ao contrário do que alguns tem ensinuado, o momento de louvor com música nunca foi um sacramento cristão, todavia, em virtude dos interesses comerciais do famigerado movimento gospel, não são poucos aqueles que fizeram tanto da adoração como dos adoradores, deuses e sacerdotes.
.
Sim é isso mesmo! Cantores se transformaram em sacerdotes iluminados, cujo estilo de vida enaltece o deus da música. Ora, tudo aquilo que fazemos, segundo as Escrituras, deve ser feito para a glória de Deus. Nosso objetivo final deveria ser glorificar ao Senhor não só com os nossos lábios, mas com nossas vidas e contudas, entretanto, os adoradores da música, tem roubado para si a glória de Deus, construindo falsos altares, elevando diante dos homens seus parcos e pobres nomes.
.
Definitivamente a coisa está feia! Minha oração é que o Senhor destrua essa falso deus do evangelicalismo moderno,  nos reconduzindo assim a sala do trono e que lá possamos adorá-lo integralmente entendendo que a glória, o louvor, a soberania pertence exclusivamente a Ele.Pense nisso!

Renato Vargens

 
Infelizmente é isso mesmo que tem assolado o meio evangélico com as Baladas e Shows Gospeeelllll…Que o Senhor ilumine essa geração que CANTA e DANÇA, mas pouco SANTIFICA! 
 
Arauto de Cristo

[Reflexão] Ídolos Modernos

Porque, naquele dia, cada um lançará fora os seus ídolos de prata e os seus ídolos de ouro, que fabricaram as vossas mãos para pecardes. (Isaías 31:7)

Quando a Bíblia fala de ídolos, as primeiras coisas que vêm em nossos pensamentos são as imagens de santas, santos e outras tantas, entretanto, não paramos para pensar o que são e que possuem várias formas. Como os ídolos que levantamos, criamos e que permitimos que ocupem o lugar sagrado de Deus em nossos corações e em nossas vidas. Exemplo disso temos,  este computador que está na nossa frente agora, o carro, casa, empresa, trabalho, patrão, dinheiro ou qualquer que seja um bem, ou uma pessoa, filho, filha, esposa, marido, cantores(Gospel ou não), atores, ou seja, qualquer outra coisa que damos a prioridade, que colocamos em primeiro lugar, e relegamos ao Senhor um segundo ou terceiro lugar nas nossas vidas. Nós até falamos que o amamos, vamos à igreja, oramos e achamos que fazemos tudo certo, mas colocamos amor demais  nas coisas e esquecemos que tudo foi o Senhor que nos deu, inclusive as pessoas que amamos. E muitas vezes ainda tentamos usar o nome de Deus para justificar a nossa adoração a este ou aquele objeto, ou àquela pessoa.

“Porque te não inclinarás diante de outro deus; pois o nome do SENHOR é Zeloso; zeloso é ele” (Êxodo 34.14).

 Existem outros casos também, quando por exemplo preocupamos mais com o mal, as enfermidades, doenças, dívidas, separações, vícios, desempregos, enfim, qualquer que seja o problema que nos aflige, falamos de Deus, pedimos a Ele uma solução, mas falamos e pensamos mais no mal do que no amor de Deus, ou seja, estamos endeusando o próprio mal e, além de não estarmos confiando no Senhor, estamos ainda excluindo as nossas bênçãos, pois Ele, o Senhor, não divide a Glória Dele com ninguém.

 “Por amor de mim, por amor de mim o farei, porque como seria profanado o meu nome? E a minha Glória não a darei outrem.” (Isaías 48.11)  

Ele tem que ser sempre a prioridade em nossas vidas, e se existe uma enfermidade, um mal, algo nos incomodando, nos atrapalhando, não podemos ficar somente exaltando o seu poder, dizendo o quanto ele está nos afetando, o quanto mal ele nos faz, devemos  sim reconhecer que temos um Deus que deu o seu filho para que morresse e levasse todas as nossas enfermidades.

“Que aproveita a imagem de escultura, depois que a esculpiu o seu artífice? Ela é máscara e ensina mentira, para que quem a formou confie na sua obra, fazendo ídolos mudos? Ai daquele que diz ao pau: Acorda! e à pedra muda: Desperta! Pode isso ensinar? Eis que está coberta de ouro e de prata, mas dentro dela não há espírito algum.” (Habacuque 2.18,19

Aqui estamos falando das imagens e esculturas conhecidas por todos nós, de qualquer que seja o santo ou milagreiro. O que temos que entender e praticar é a Palavra de Deus, e se existe algo que ela condena, então nós também devemos condenar, pois somos cidadãos e cidadãs do Reino de Deus e  devemos viver de acordo com as leis, a constituição, a Carta Magna do Reino e se ela condena algo, sabemos que não poderemos jamais aprovar, pois se agirmos assim estaremos nos excluindo do Reino de Deus e participando do reino inimigo.

“Não sabeis vós que a quem apresentar des por servos para lhe obedecer, sois servos daquele a quem obedeceis, ou do pecado para a morte, ou da obediência para a justiça?” (Romanos 6.16) 

Devemos sempre colocar em primeiro lugar Deus, somente Ele, e em Espírito e em verdade, sabendo que tudo foi feito por Ele e para Ele, não existe nada além de Deus que merece a nossa adoração e possa ser prioridade.

Leia e pratique Bíblia. Que Deus te abençoe.