[Exortação] Qual o problema em ficar?

Ficar

Não é difícil escutar em conversas entre os jovens, comentários sobre com quem “ficaram” ou com quem estão “ficando”. O “ficar” é um termo atual não no sentido original, mas representando um relacionamento breve, passageiro, descompromissado e imediatista entre os jovens. “Essa moda começou nos anos 90 em nosso próprio país, antes o beijo e o carinho só acontecia quando o casal estava namorando ou dentro de um contexto de compromisso sentimental, diferente do que muitos pensam, não são todos os países que aderiram esse costume de beijar sem se envolver” afirma o psicoterapeuta Flávio Gikovate.

A questão do “ficar” também é assunto nas igrejas brasileiras, muitos jovens evangélicos acreditam que “ficar” é o primeiro passo para conhecer uma pessoa ou para começar um relacionamento, outros acreditam que não faz diferença em “ficar” ou “não ficar”. Já maioria dos pastores do cenário brasileiro descordam das “justificativas” dos jovens que beijam sem antes ter um compromisso, a maioria das igrejas não vem problema do casal se beijar no namoro, mas não aprovam o “ficar” antes do relacionamento começar. Mas por que seria errado “ficar”? Qual o problema nisso?

Para responder essa questão vamos analisar de uma forma diferente, já ouvi explicações de que “ficar” é um ato sem compromisso e agir sem um propósito desagrada a Deus (Provérbios 19:21), também já aprendi que é um grave erro querer conhecer alguém através do “ficar”, pois isso demonstra que nosso foco inicial não é conhecer a outra pessoa, tentar um relacionamento com alguém que você não conhece bem e sem direção de Deus é chamado de “vontade da carne” pela bíblia, ação que desagrada a Deus (Romanos 13:14). Também ouvi um pastor declarar a seguinte frase:

“Não se preocupe em conhecer a pessoa pelo beijo, ensinar a pessoa beijar depois é fácil, difícil é ensinar uma pessoa a ser fiel a Deus e a você”.

Acredito que essas justificativas são muito válidas, mas podemos analisar essa questão de uma forma diferente, tente imaginar como Jesus trataria esse tema, será que Jesus se importaria se estou “ficando” ou não?

O tema “ficar” em si não era algo da época de Jesus, mas o objetivo do evangelho nunca foi dizer se isso ou aquilo é errado, e sim transformar o coração das pessoas, o objetivo de Jesus não era proibir as pessoas de fazer algo e obriga-las a fazer outra coisa. Em 1 Corintios 6:12 está escrito:

“tudo me é permitido, mas nem tudo me convém, tudo me é permitido, mas eu não deixarei que nada me domine”

Você é livre pra fazer o que quiser, mas conforme o evangelho vai entrando em nosso coração percebemos o que convém e o que não convém fazer, percebemos o que agrada o Espirito de Deus e o que não agrada. Alguns podem descordar de mim, mas se Jesus estivesse em carne hoje não proibiria ninguém de ficar, imagino Jesus ensinando o evangelho do reino,  se relacionando conosco a ponto de percebemos quão besta e insignificante é o “ficar”, ou fazer qualquer outra coisa sem a direção de Deus e propósito. Se você ainda tem dúvida de qual o problema em ficar, a resposta é simples, tudo depende de quanto o evangelho está em você, tudo depende de até que ponto você está se relacionando com Deus. Temos que concordar em uma coisa, pense comigo, nós queremos experimentar a Deus sem compromisso e acabamos fazendo o mesmo nos relacionamentos com pessoas, se não conseguimos ter o compromisso com Deus em oração, em entrega e em amor, o que dizer sobre o “ficar”?

Bom é saber que Jesus continua atuando hoje, querendo transformar nosso coração, querendo nos levar até a sua vontade como está escrito em Romanos 12:2:

“Não vos conformeis com este mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, assim conheceram a vontade de Deus, que é boa, perfeita e agradável”.

Que Deus nos ajude e busquemos ao Senhor até seu evangelho nos desprender de nós mesmos. Amém!

Fonte: GospelPrime

SUPLEMENTO

Entendam como se desenvolve um Namoro Cristão:

Anúncios

[Exortação] Namoro: o que a Bíblia diz sobre isso? – Wilson Porte

porte-namoro

Então, o que é o namoro? Uma vez que a Bíblia aparentemente não fala sobre isso, podemos praticá-lo como quisermos?

Pois é, nós não encontramos a palavra “namoro” na Bíblia. Todavia, a Palavra de Deus fala de compromissos pré-nupciais (noivado) e pós-nupciais (sexo/casamento).

Um bom exemplo que temos é o relacionamento entre José e Maria. Eles eram noivos e não se conheciam sexualmente (Mt 1.18 e Lc 1.27). Havia um compromisso sério entre eles, que, na época, eram provavelmente adolescentes. Casamentos aconteciam cedo há dois mil anos atrás. Diferentemente de nosso tempo.

O namoro é um traço de nossa cultura que não existia na época bíblica. Os cristãos dão ao namoro o mesmo peso do noivado, entendendo-o como uma preparação para o casamento. Para os cristãos, namoro não é curtição, mas preparação.

Cristãos não namoram para se conhecer. Cristãos namoram porque já se conhecem o suficiente para caminhar um tempo, rumo ao matrimônio. Eu costumo colocar o namoro na mesma categoria do noivado. A Bíblia não me dá a categoria “namoro”. Logo, eu a defino com aquilo que há de mais próximo dela, o noivado.

A Bíblia não reconhece um relacionamento entre cristãos que não estejam se preparando para o casamento. Há muitos que afirmam: “será que todos os casais cristãos namoram para casar?” Realmente, eu não sei. Mas, deveriam! Se não podem pensar em casar, não devem nem começar a namorar.

O que a Bíblia diz sobre a pessoa com quem o cristão deve namorar? Será com qualquer um?

Quando Deus criou o homem, ele disse: “Não é bom que o homem esteja só” (Gn 2:18). Deus nos criou para que nos relacionássemos com outras pessoas. E o primeiro relacionamento que Deus proporcionou ao primeiro homem, foi o relacionamento com uma mulher.

Adão e Eva eram puros e tinham comunhão com Deus. Ali se via um relacionamento perfeito e agradável a Deus. Todavia, ambos deram as costas a Deus e a beleza do relacionamento entre homem e mulher começou a ser manchada.

Quando os seres humanos começaram a voltar-se para Deus, Deus começou a falar do cuidado que eles deveriam ter em seus relacionamentos. E a principal orientação foi: “Agora, pois, vossas filhas não dareis a seus filhos, e suas filhas não tomareis para vossos filhos” (Ed 9:12).

O que Deus está dizendo aqui? Quando os judeus voltaram do cativeiro babilônico, a terra em que entrariam estava abarrotada de gente “normal”, alguns diriam hoje. Mas, segundo Deus, pessoas com almas imundas, cheias de pecado e violência. Ou seja, pessoas que não temiam a Ele.

O ponto não era o fato de serem ou não judeus, mas de não temerem a Ele e Sua Palavra. E o conselho que Deus deu foi este: afastem-se deles.

Quer namorar e ser fiel a Deus? Então, comece excluindo os candidatos e candidatas que não estejam “no Senhor” (1Co 7.39), ou seja, que não estejam ligadas a Cristo. A pessoa que está ligada a Cristo é aquela que está crucificada com Cristo, que morreu para este mundo e que vive para a glória de Deus. É uma pessoa que traz você para mais perto de Deus. Pense nisso antes de começar a namorar!

Qual o conselho de Deus para alguém que quer namorar um incrédulo?

Via de regra, o conselho de Deus no Antigo Testamento (Ed 9-10, Ne 13.26, Am 3.3) sempre foi que o Seu povo não se casasse nem se relacionasse de modo sério com pessoas que não O temessem.

No Novo Testamento, o conselho não mudou. Deus continuou aconselhando seus filhos e filhas a casarem-se somente com pessoas que fossem, como eles, “templo do Espírito Santo”, ou seja, pessoas regeneradas (2Co 6.14-7.1; 1Co 7.39b).

A tristeza de Esdras no capítulo 9 de seu livro é algo que falta na vida dos cristãos de nosso tempo. A razão de sua tristeza era que a maioria do povo havia se casado com pessoas que não temiam a Deus.

Hoje, não há arrependimento, mas remorso. Não há disposição para obedecer a Deus, mas ao próprio coração. A tristeza de Esdras nos lembra que é possível nos arrependermos de algo que fizemos, ainda que esse algo pareça ser tão inofensivo, tão bobo, tão pequeno.

Quer namorar e ser fiel a Deus? Então, esqueça aquele rapaz que “parece” um anjo, mas que, aos olhos de Deus, está repleto de trevas. Afinal, “que união há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel? E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Porque vós sois o templo do Deus vivente” (2Co 6.14-16).

Se você é um filho de Deus e deseja ouvir o conselho de Seu Pai, então você deve deixar todo e qualquer namoro com um não-convertido, afastar-se dele, não tocá-lo, não andar mais com ele. Se você fizer isso, Deus promete que você será filho(a) dele, e que Ele será o seu Deus.

PS: ASSISTA AO VÍDEO E VEJA COMO PROCEDER NUM NAMORO!

Por Wilson Porte. www.wilsonporte.blogspot.com.br. Ministério Fiel © Todos os direitos reservados. Website: www.MinisterioFiel.com.br / www.VoltemosAoEvangelho.com. Original: Namoro: o que a Bíblia diz sobre isso? – Wilson Porte

Cristão e a Sexualidade

 

Mas, se não podem conter-se, casem-se. Porque é melhor casar do que abrasar-se. Todavia, aos casados, mando, não eu, mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido. (1 Coríntios 7. 9,10)

Se somos solteiros, solteiras e estamos vivendo uma abstinência forçada que  faz, até mesmo, pecarmos com o pensamento, está difícil manter a barra? E os nossos hormônios estão a flor da pele, e nossos pensamentos mesmo involuntariamente se conduzem para questões sexuais, está difícil? Então se case e simplesmente não viva abrasado. São conselhos do Senhor. Veja que o apóstolo Paulo faz questão de dizer que quem manda é o Senhor, não ele. Então vejamos: é orientação, palavras do Senhor, se estamos passando por lutas nesta área, que devemos buscar alguém compatível com nós, devemos pedir que o Senhor  nos mostre aquela pessoa que será o nosso cônjugue, e então namoremos e casemos. Devemos saber que principalmente com o pecado não se brinca, portanto, buscar conhecer ao máximo possível da outra pessoa com quem queremos  nos casar sem estar muito próximo. O namoro do Cristão é de pouca duração, exatamente para evitar a tentação, sofrimento e conseqüentemente o pecado, porque se teimarmos em prolongar acabaremos pecando. Também sabemos que  namoro Cristão não tem intimidades de espécie alguma, assim sendo devemos evitar lugares propícios ao pecado, ficar a sós, e etc.etc.etc..

“Fugi da prostituição. Todo pecado que o homem comete é fora do corpo; mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo. (1 Coríntios 6. 18)

A fornicação (relacionamento sexual  entre solteiros) e o adultério (casados(as) que se relacionam com outros(as) que não são os seus cônjuges)  são denominados como forma de prostituição, e, em ambos os casos, nenhum herdará o reino de Deus, pois são pecados contra o próprio corpo, o templo do Espírito Santo.

“Ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se PROSTITUEM, e os homicidas, e o idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira.” (Apocali pse 22.15)

Deus se preocupa com todos os detalhes, principalmente com referência às questões de prostituição, adultério, fornicação, separação, divórcios. Veja que Ele deixa bem explícito os cuidados que devemos ter para buscarmos e mantermos a santidade. Ele nos ensina como nos mantermos  firmes e sem pecar, porque quando cometemos adultério isto por mais lógica/razoável que seja a desculpa, é adultério; cometemos pecado, e por ele seremos condenados.

“Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, PROSTITUIÇÃO, impureza, lascívia…” (Gálatas 5.19)

O adultério ocorre quando somos infiéis às nossas esposas, maridos, companheiros, namorada ou namorados e não é necessário acontecer o ato sexual em si, mas creia, só com beijos, ou insinuações, olhares, desejos, maquinar já estamos traindo, pois nos nossos pensamentos já cometemos o adultério. Cometemos fornicação quando, sendo  solteiros , mantemos intimidades com alguém, pode ser nossas namoradas ou namorados, poder ser a pessoa com quem pretendemos casar, o amor das nossas vidas. Se ainda não aconteceu o casamento de fato, em cartório ou em juízo; se não foi legalizado esta união diante dos homens e diante de Deus, então estamos fornicando. Portanto  para Deus é pecado, por mais que alguém diga o contrário, é pecado e por ele ganharemos a morte eterna. “Porque bem sabeis isto: que nenhum FORNICADOR, ou impuro, ou avarento, o qual é idolatra, tem herança no Reino de Cristo e de Deus” (Efésios 5.5)

Leia e pratique a Bíblia. Que Deus te abençoe.

Fonte: Atalaia de Deus(Por E-mail)

Ficar! Certo Ou Errado?

Ficar! Certo Ou Errado?

 

        O mundo em que vivemos tem grande facilidade de lançar costumes e modismos que ferem princípios da Palavra de Deus, desfazendo assim os valores que são pré-estabelecidos nas Escrituras.

Os valores mundanos têm distorcido e influenciado a vida de muitos jovens em várias áreas, distanciando-os cada vez mais das verdades e princípios contidos na Palavra de Deus.

A influência e a pressão que o sistema mundano exerce sobre os jovens, quer sejam crentes ou não, é muito grande, pois quem se encarrega de fazer as mesmas é o Diabo, ele é o deus deste século conforme diz 1Jo 5:19. Ele se empenha em destruir ou distorcer os ensinos de Deus.

Sabemos que somos de Deus, e que todo o mundo está no maligno. (1 João 5:19 ACF)

Sendo sabedor destas verdades o jovem crente deve recorrer à Palavra de Deus para ver até que ponto o “deus deste século”, usando o sistema comandado por ele (O MUNDO), tem influenciado a sua vida ao ponto que a mesma chegue a assimilar os valores e modismos mundanos.

Por que estou falando tudo isto? Porque quero abordar uma prática mundana que tem sido assimilada pelos jovens descrentes e, infelizmente, por uma grande parte dos jovens crentes.

Já ouvi até no meio dos jovens da minha igreja a expressão: “Fulano ficou à noite passada com Beltrana”.

Em uma definição que fora retirada do livro “Ficar Sim ou Não” do pastor Mauro Clark, o mesmo descreve com muita sabedoria este novo comportamento que está na moda entre a mocidade dos nossos dias. “Ficar: É um relacionamento informal, rápido e descomprometido entre um rapaz e uma moça, durante o qual eles trocam carícias de intimidades variadas, chegando eventualmente ao ato sexual.”

O propósito do nosso estudo é fazer uma análise e vermos se um jovem ou qualquer tipo de pessoa que tem o procedimento de “Ficar” fere ou não princípios cruciais da Palavra de Deus.

Em primeiro lugar, o ficar fere o princípio bíblico da monogamia. Monógamo é uma pessoa que tem um só cônjuge. O inimigo de Deus e nosso quer destruir este princípio áureo ensinado pelo Senhor no início da Sua criação. Em Gên 2:18 a Palavra de Deus diz: “E disse o SENHOR Deus: Não é bom que o  homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele.” “Uma” em “uma ajudadora” é usada para descrever um único ao invés de mais que uma. Então,a  atitude  de  “ficar”  é  usada  pelo  Diabo  para  que  os  jovens  não  dêem importância  a  este  princípio  singelo  e  divino,  acostumando  suas  mentes  a repudiarem a monogamia. 

Em segundo lugar, o ficar fere o princípio bíblico da não defraudação. 1Te 4:6 diz: “Ninguém oprima ou engane a seu irmão em negócio algum, porque o Senhor é vingador de todas estas coisas, como também antes vo-lo dissemos e testificamos.” Enganar é igual a defraudar. DEFRAUDAÇÃO, no sentido mais técnico e específico, dentro do contexto do versículo acima, significa despertar desejos ou excitação sexual na pessoa do sexo oposto mas sem ter condições plenas e lícitas de satisfazer os desejos despertados. É este tipo de sentimento e atitude que são estimulados na vida dos que praticam o “ficar”.

Em terceiro lugar, o ficar fere o princípio bíblico de não se prostituir. 1Te 4:3 diz: “Porque esta é a vontade de Deus, a vossa santificação; que vos abstenhais da prostituição;” A palavra prostituição vem da palavra grega porneia que significa: Prostituir o corpo de uma pessoa para a luxúria de outra. Ou pessoa que se rende à corrupção por causa de lucro. No verso acima Deus declara a Sua vontade santa para os salvos que é a abstinência de prostituição em suas vidas. O “ficar” é uma atitude que leva o crente a agir de maneira desrespeitosa a esta grande vontade de Deus.

Em quarto lugar, o ficar fere o princípio bíblico de não sermos iguais ao mundo. Em Rom 12:2 “E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.” A expressão “sede conformados” do verso acima significa: conforme à moda da pessoa ou à mente da pessoa e caráter para outro padrão. Então, o mundo que jaz no maligno (1Jo 5:19, acima), se encarrega de lançar modismos e costumes que forçam muitos a serem iguais a ele e não ao Senhor. Um dos grandes esforços do Diabo é levar o homem a desonrar o seu corpo que foi criado por Deus para ser o templo do Espírito Santo. Uma outra palavra que gostaria de destacar no verso acima é a palavra “sede transformados” ou “metamorphoo” que significa: transfigurai, transformai, mudai. Ou seja, a mente do crente deve estar em constante estado de mudança, objetivando ser igual aàdo Senhor Jesus Cristo. A pessoa que tem a mente de Cristo jamais iria aprovar nem tampouco participar deste comportamento pecaminoso chamado “ficar“.

Como filhos de Deus, não devemos deixar que o mundo dite para nós regras, costumes e modismos que não estão baseados na Palavra de Deus. Estas regras, costumes e modismos devem ser avaliados à luz das Escrituras Sagradas passando assim pelo crivo de Deus. Se os mesmos passarem pela peneira de Deus (A Sua Palavra), podemos incorporar em nosso padrão de vida! Mas, se forem reprovados, devemos considerá-los como não aceitáveis em nossas vidas.

Passamos pela peneira da Palavra de Deus, “O FICAR“, atitude comportamental adotada pela maioria dos jovens. Vimos que este tipo de comportamento é descabido para ser incorporado à vida cristã de um jovem crente que quer agradar a Deus verdadeiramente. Espero que, diante da análise que fizemos, você não deseje que tal comportamento faça parte da sua vida.

DEUS TE ABENÇOE! Maranata!

Pr. Aureliano Colaço da Costa Neto