[e-News & Fim dos Tempos] Pastor Mark Driscoll alerta: “A igreja está morrendo nestes dias sombrios”.

dias sombrios

O pastor Mark Driscoll fez um alerta aos cristãos em geral sobre os “tempos escuros” pelos quais a Igreja passa, e afirmou que o cristianismo está sendo jogado ao ostracismo.

Numa carta aos cristãos, o líder da megaigreja Mars Hill Church afirmou que a igreja parou no tempo por ficar olhando para si mesma.

“Quatro anos atrás, a revista Newsweek publicou a manchete ‘O Declínio e Queda da America Cristã’. Essas palavras, escritas na capa em forma de uma cruz, se tornaram perturbadoramente verdadeiras hoje”, lamentou.

O texto, publicado no site da Resurgence Conference 2013, observa que “os cristãos estão sendo marginalizados, o casamento gay está legalizado, deixamos de conduzir e passamos a ser conduzidos”.

Segundo Driscoll, “a igreja está morrendo, e ninguém está percebendo, porque estamos perdendo tempo criticando ao invés de evangelizar”.

Com sua sinceridade peculiar e já conhecida, Driscoll alarma: “Os dias estão sombrios, o que significa que a nossa vontade deve ser cada vez mais forte e nossas convicções tem que estar cada vez mais claras. Esta não é a hora para trocar de botas de trabalho para chinelos. Você não acha que nós viemos aqui para matar o tempo ouvindo música cristã até Jesus voltar, não é?”, questiona o pastor.

Segundo o Charisma News, a carta incentiva aos fiéis a resistirem: “Permanecei firmes na graça de Deus. Fiquem firmes na Palavra. Jesus está vivo. Lamba suas feridas, levante-se, sacuda a poeira e comece a trabalhar”.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+

SUPLEMENTO

No vídeo abaixo, Paul Washer deixou o mesmo alerta de forma mais dura ainda. Assista-o:

[Testemunho] Depois de alguns anos, a Banda Catedral faz um vídeo, onde conta toda a Verdade!

catedral1

O Início

Os boatos de que a banda negaram sua fé começaram a partir de 2000, quando a banda assinou contrato com uma grande gravadora secular, a Warner Music. O Catedral na época pertencia ao cast da gravadora MK Music e quando apareceu a oportunidade na Warner, o contrato que a banda e a gravadora MK Music tinham foi rescindido por acordo mútuo.

No processo de divulgação da nova gravadora, a banda concedeu entrevista para o site “Usina do Som”. Quando a entrevista foi publicada, nela constavam diversas frases supostamente ditas pelos componentes da banda e que ofendia a igreja e o mercado evangélico. A banda Catedral negou veementemente que quaisquer membro da banda tenha feito aquelas afirmações e acusou o site de ter distorcido o que fora realmente dito.

Após a publicação da entrevista no site “Usina do Som”, a gravadora MK Music divulgou que a rescisão ocorrera por não querer vincular-se à banda, já que fora demonstrado na entrevista que esta não tinha compromisso cristão. Em diversos pontos afirmava que a saída da banda do cast da gravadora havia sido uma espécie de punição.

Diante do abalo da imagem da banda, esta processou a gravadora MK Music e, após 10 anos, a banda saiu vitoriosa. Clique aqui e confira a notícia publicada no Gospel+ sobre este processo.

Catedral no Programa do Jô

Um dos boatos que espalhou de maneira mais eficiente no meio cristão foi o de que a banda Catedral teria participado do Programa do Jô e lá teria negado a Cristo três vezes, assim como o apóstolo Pedro. A equipe do Gospel+ procurou na internet evidências da particpação da banda, se possível um vídeo, mas nada encontrou.

No blog de Kim, vocalista do Catedral, ele fala sobre o assunto quando questionado: “Agora sobre o boato do Jô partir da nossa produção, só se você for louco pra pensar isso!  Quem inventou isso inventou de uma maneira tão diferente que mesmo sendo a coisa mais estúpida que eu já vi,  pegou como se fosse uma verdade sem ter cabimento algum pois nunca fizemos esse programa. O que podemos fazer? Nada…”.

Marcos Honorato, fã da banda Catedral, trouxe a um grupo de emails sobre a banda uma prova de que tal entrevista nunca teria ocorrido. Na mensagem enviada ao grupo, Marcos encaminhara um email que seria a resposta da produção do Programa do Jô ao seu questionamento sobre se havia ocorrido a entrevista com a banda Catedral – uma resposta negativa, afirmando que a banda nunca teria participado do programa. Clique aqui e confira o email.(ou veja foto abaixo)

catedralJo

Em entrevista recente para o site “Creio”, Kim afirmou: Só nós sabemos o que passamos. Fomos injustiçados por inverdades. Fomos massacrados”.

É Cristã?

Levando em conta que o principal boato que colocava a fé da banda “em xeque” nunca foi provado, que uma entrevista com afirmações aparentemente manipuladas tenha manchado a fama da banda e que a grvadora MK Music teria agido precipitadamente ao afirmar que a banda não tinha compromisso cristão, questionamos: podemos afirmar que a banda Catedral é cristã?

Obviamente não cabe a nós julgar o compromisso da banda com Deus. Entretanto, faz se importante destacar que antes de levarmos adiante algum boato, devemos pesquisar se aquilo que afirmamos é, de fato, verdade ou não.

Deixamos este espaço aberto para todo aquele que tem alguma informação extra sobre o assunto. Colabore comentando esta matéria com todos os dados que você tiver sobre o assunto.

Fonte: Gospel+

SUPLEMENTO

A Banda Catedral deixou de ser Gospel há alguns anos, pois entenderam que não possuíam um “Ministério de Louvor“, mas sim uma “Profissão Artística“. Ao contrário de muitos que têm enganados os neófitos da Fé, eles assumiram ser “Profissionais da Música” e nem por isso deixaram de ser cristãos. Veja o depoimento do Kim sobre isso, abaixo:

Para entenderem que a atitude tomada pela Banda não foi de Apostasia, assista ao vídeo abaixo, onde o Yago Martins explica bem a diferença entre o Ministério de Louvor e a Profissão Musical:

Abaixo segue o recente vídeo feito pela Banda dando o seu Testemunho sobre a Calúnia que sofreram. Assistam e fiquem por dentro de toda VERDADE. Fiquei chocado, pois também fui enganado e deixei de ouvir as músicas da Banda por causa dessa MENTIRA. Também já sofri muito por causa de calúnia, então sei o que eles passaram e sentiram.

[Apostasia] Igreja quer usar feitiçaria e paganismo para atrair novos membros

comemoracao-do-solsticio-no-stonehenge-320x200
Quando a cristianização da Inglaterra anglo-saxã começou, por volta do ano 600, predominava nas ilhas diferentes formas de paganismo (adoração dos espíritos da natureza), incluindo o ensinamento dos druidas (feiticeiros da cultura celta). Os primeiros cristãos ensinavam que isso não passava de “cerimônias satânicas” e deveriam ser abandonadas.

Embora nunca totalmente extinguido da cultura inglesa, as práticas pagãs agora parecem ter reencontrado seu caminho justamente no seio da igreja cristã. A Igreja da Inglaterra, também conhecida como Anglicana ou Episcopal, está tentando reunir no mesmo culto, cristãos, pagãos e todas as pessoas que tenham interesse nas coisas espirituais. Esse seria um novo esforço para estancar a constante perda de membros de suas congregações.

A liderança da denominação está fazendo treinamento para ensinar os pastores e bispos a “criar uma igreja pagã onde o cristianismo está no centro”, segundo o jornal The Telegraph. Embora não explique como isso seria feito, o objetivo seria tentar criar novas formas de cultuar a Deus, “mais adequadas para as pessoas de crenças alternativas”.

O reverendo Steve Hollinghurst, teólogo e pesquisador de novos movimentos religiosos, disse que a intenção é “formular uma exploração da fé cristã, que estaria de acordo com a cultura local”. Para ele, a questão é simples: a Grã-Bretanha não é mais um país cristão, mas a espiritualidade é parte da vida de muitas pessoas.

“Minha jornada espiritual começou na adolescência, quando explorei todos os tipos de religiões e espiritualidades alternativas antes de escolher o Cristianismo como o meu caminho. Se Deus fez-se homem em Jesus não somente para se relacionar com seres humanos, mas também para transformar a criação, então o cristianismo deve ser relevante para todas as pessoas”, acrescenta. ”Mas como essa conexão pode ser feita quando, para muitos, ele [cristianismo] é visto como uma religião antiga e ultrapassada? Só posso dizer que gosto de um bom desafio!”

A Church Mission Society, órgão da denominação que cuida do treinamento de ministros explica que deseja “abrir novos caminhos”, e com isso espera ver todas as pessoas com interesse nas questões spirituais “alinhar-se com o cristianismo”. Andrea Campenale, um dos responsáveis pelo programa, justifica: “Hoje em dia as pessoas querem sentir alguma coisa, desejam ter alguma nova experiência… Vivemos em uma Inglaterra onde há um foco muito individualista. Acho que com isso poderemos iniciar outro diálogo com a sociedade”.

O famoso monumento de Stonehenge, cuja origem antecede a Cristo, reúne regularmente pagãos e druidas para cerimônias de culto à natureza e aos astros. Mais de 20.000 pessoas se reuniram no local este ano para celebrar o solstício, a chegada do verão no hemisfério norte. Isso mostra a força do movimento em uma sociedade considerada pós-cristã.

O Reino Unido é a nação europeia onde o islamismo tem uma das maiores taxas de crescimento e o movimento neoateista de Richard Dawkins está cada vez mais popular. Uma recente pesquisa do Instituto YouGov aponta que apenas 25% das pessoas da Geração Y (com menos de 35 anos) dizem crer em Deus, enquanto 38% declaram não crer. Apenas 10% delas participa de um culto religioso pelo menos uma vez por mês. Além disso, 41% dos entrevistados acreditam que a religião causava mais mal do que bem ao mundo. Apenas 13% deles é filiado à Igreja da Inglaterra. Com informações de WND e Telegraph.

Fonte: http://noticias.gospelprime.com.br/igreja-anglicana-feiticaria-paganismo-novos-membros/

Link Relacionado: