[Artigo] O que Deus pensa do Sexo Oral?

Por Dani Marques

Já imagino o que você deve estar pensando: “Essa menina não bate bem da cabeça(Parece que nem o Arauto)! Falar sobre sexo oral, colocar Deus no meio da história e ainda divulgar no facebook e twitter?” Bem, pensando desta forma realmente parece loucura, mas é uma loucura necessária. Aposto que o meu gráfico de estatísticas do blog vai lá no alto hoje, rs(aqui tb). Milhares de casais sofrem e não conseguem ter uma vida sexual plena porque têm dúvidas. Dúvida do que é certo e errado, dúvida do que Deus pensa a respeito do assunto e dúvida se realmente isso é tão importante para o homem.

Bom, como sempre, vou trazer respostas baseadas na minha fé. Sou cristã e tenho a Bíblia como meu grande manual de instruções. Muitos questionam se o que foi escrito na Bíblia é realmente verdade. Será que durante as traduções e cópias dos originais algumas coisas não se perderam ou foram alteradas? Sei lá! Pra falar a verdade, não tô nem aí pra isso. Pra mim, tudo se resume ao amor. Se pratico o amor (em toda e qualquer circunstância) estou cumprindo a Lei e agradando a Deus (Rm 13:9 e 10). Se o que a Bíblia me ensina tem a ver como o amor, acredito, coloco em prática e ponto final! Se você resolver estudá-la, vai logo perceber que o foco é sempre o amor. Não é à toa que quando foi questionado sobre o que devemos fazer para herdar a vida eterna, Jesus respondeu:

“Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma, de todas as suas forças e de todo o seu entendimento e Ame o seu próximo como a si mesmo… Faça isso e viverá!” Lucas 10:27-28

Pois bem, generalizando, falar em sexo oral é tabu dentro das igrejas. E não só dentro das igrejas, mas nos círculos de amizade e no meio familiar. Mas o grande problema é que prega-se muito sobre amor, paz, viver em comunhão, dar o dízimo, etc e etc e esquecemos que a grande maioria destas pessoas fazem sexo. Tudo isso que acabei de citar é importante também, mas se o sexo não está bom, o relacionamento conjugal também não está, e se o relacionamento conjugal não está, como viver bem nas outras áreas da vida? É complicado!

Vejam o desabafo de uma esposa:

Não gosto de sexo oral e meu marido sabe disso, mas faço porque ele quer. Parece que ele não se satisfaz só com o sexo comum. Mas quando há sexo oral nas nossas relações, ele nem mesmo sabe em que “estágio” eu estou, apenas se importa com o próprio prazer. Ele diz que isso o faz sentir amado, e que se não tiver sexo oral é tentado a cair na pornografia. Mas não é ele quem deveria resistir à tentação? Se ele cede e compra uma revista pornográfica, por que a culpa é minha? Por que sexo oral é errado? É por causa do egoísmo? Como o princípio bíblico de que nosso corpo não nos pertence, e sim ao nosso cônjuge, se aplica neste caso?”

Milhões de mulheres são assombradas diariamente com o fantasma desta dúvida. E por conta disso, muitas negam-se inclusive a fazer sexo. Já escrevi um post com o título Sexo é pecado? Se você tem alguma dúvida, recomendo que leia, porque hoje vou me restringir ao tema do sexo oral. A Bíblia em momento algum faz menção dele. Apenas o livro de Cantares nos dá uma visão de Deus sobre o amor sexual. Já no Novo Testamento, temos algumas pistas. O livro de Hebreus diz no versículo 13.4:

“O casamento deve ser honrado por todos; o leito conjugal conservado puro; pois Deus julgará os imorais e os adúlteros”.

Podemos entender então que um leito conjugal impuro, é aquele que permite o adultério e a imoralidade sexual. Bem, e o que vem a ser imoralidade sexual? As formas erradas de se praticar o sexo. Entre elas: fornicação (sexo fora do casamento), prostituição, adultério, incesto (sexo entre parentes muito próximos), pornografia, bestialismo (sexo com animais), pedofilia, swing, homossexualismo, entre outros. Paulo fala lá em 1 Cor 7: “…mas, por causa da imoralidade, cada um deve ter sua esposa, e cada mulher o seu próprio marido. O marido deve cumprir os seus deveres conjugais para com a sua mulher, e da mesma forma a mulher para com o seu marido.” 

Este texto nos dá a entender que se casarmos, estaremos evitando a imoralidade sexual. Ou seja, o que for feito entre marido e mulher, não deve ser considerado imoralidade sexual, a não ser que seja feito sem amor, sem se preocupar com o outro. Quando aquela esposa desabafa dizendo que seu marido nem mesmo sabia em que estágio ela estava, quis dizer que durante a relação sexual houve egoísmo, ou seja, a necessidade de se satisfazer sem se preocupar com o outro. E não tem como atingir intimidade sexual desta maneira. O sexo não foi feito para nos satisfazermos, mas sim para satisfazermos o outro. Quando conseguimos entender desta maneira, tudo fica mais simples.

Então chegamos a seguinte conclusão: Se o seu marido te obriga a fazer o sexo oral, não existe amor, então está errado. Agora, se você sabe que para ele é prazeroso e faz para agradá-lo, sem culpa nenhuma, não há problema. Mas pode surgir a dúvida quanto ao seguinte versículo:

“A mulher não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim o marido. Da mesma forma, o marido não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim a mulher. Não se recusem um ao outro, exceto por mútuo consentimento e durante certo tempo, para se dedicarem à oração. Depois, unam-se de novo, para que Satanás não os tente por não terem domínio próprio. Digo isso como concessão, e não como mandamento.” 1 Cor 7:4-6

Novamente voltamos a questão do amor. Lembram que eu acabei de dizer que o sexo não foi feito para nos satisfazermos, mas sim para satisfazer o outro? Pronto, é exatamente isto que o texto está nos ensinando. Se eu amo o meu marido, não vou privá-lo da relação sexual e se eu sei que certos tipos de coisas dão prazer a ele, vou fazer porque meu maior desejo é satisfazê-lo! E se o marido pensa desta forma também, imagine que sexo maravilhoso terão?

Agora, sobre a questão de maridos que apelam para pornografia com a desculpa de que suas esposas restringem a relação sexual, quero dizer que os dois tem culpa no cartório! Esposa, quando você deixa de fazer sexo com seu esposo, não está amando-o. E se fornece à ele apenas o papai e mamãe, debaixo das cobertas e com a luz apagada, está empurrando-o para a imoralidade! Marido, se você deseja coisas novas na relação sexual, por que ao invés de correr atrás de outras mulheres ou da pornografia, não tem uma conversa franca com a sua esposa? Não seria maravilhoso poder realizar os seus desejos sexuais com a mulher que você ama? Esposa, não seria maravilhoso ver que seu marido se sente tão realizado com a relação sexual entre vocês que não sente mais o desejo de procurar outras mulheres, nem em pensamento?

Se sexo é amor e foi feito para satisfazer o outro, você tem amado o seu cônjuge como deveria?

*Vale lembrar que o sexo oral não é um carinho restrito apenas ao homem, as mulheres também podem recebê-lo.

Fonte: http://salvemeucasamento.blogspot.com.br/

Anúncios

[Apostasia] Música Gospel – Secularização do “Louvor”

Pastores conservadores proíbem Oficina G3 de tocar em evento

Repare nas mãos dos integrantes à esquerda!

O grupo Oficina G3 não vai mais participar da Exposição Agropecuária da cidade de Goianésia (GO) porque os pastores mais tradicionais pediram aos organizadores do evento cancelar a apresentação por não concordarem com o estilo musical da banda.

A Pecuária 2011 é um evento tradicional da cidade que reúne exposição de animais, máquinas e barracas do comércio municipal e além disso também traz shows de grupos consagrados tanto bandas seculares como bandas cristãs, católicas e evangélicas.

Mas neste ano o Sindicato Rural teve que acatar o pedido dos pastores e cancelou a participação da banda que representaria os evangélicos no evento.

O pastor da maior denominação da cidade entende que a presença dos músicos Jean, Duca, Juninho Afram e Mauro seria um mau exemplo para a juventude da cidade.

Os jovens que curtem o som da banda fizeram um abaixo-assinado para tentar impedir a ação de alguns dos líderes religiosos, mas foi em vão.

Segundo Wilson Portilho, Presidente do Sindicato Rural, realizador da festa, o cancelamento do show não teve nada a ver com o Sindicato que apenas recebeu a opinião dos pastores em cancelar, da mesma maneira que recebeu para contratar antes.

O pastor que não teve o nome revelado chegou a dizer que, caso a banda participasse da feira, os fiéis estariam proibidos de visitar a festa, não somente na noite do show, mas a qualquer dia do evento.

Fonte: Gospel Prime

Triste! O Melhor título para essa matéria seria:

Pastores COMPROMISSADOS COM A SANTIFICAÇÃO, COM A PALAVRA E, PORTANTO, COM JESUS proíbem Oficina G3 de tocar em evento

Estamos vivendo numa época onde a inversão de valores é FATO. E, por mais triste que seja, o meio evangélico está passando pelo mesmo processo. Isso é o que chamamos de SECULARIZAÇÃO da Igreja. Em outras palavras, de forma bem clara, a aparente “Igreja”(coloquei aspas pois a verdadeira Igreja busca a santificação) está se tornando MUNDANA, ou seja, está se conformando com o MUNDO.

SANTIFICAÇÃO

O QUE É

A santificação é a separação de alguém ou de alguma coisa, do mal para Deus. Santificação é o processo pelo qual Deus conforma a vida e a conduta do crente à imagem de Cristo.

Quando alguém é justificado, Deus declara-o justo; é alguma coisa que Deus opera POR nós. Mas a santificação é algo que Deus opera EM nós.

A justificação coloca-nos em relação certa com Deus, mas a santificação manifesta o fruto daquela relação. O fruto manifesta-se por uma separação do mal, DO MUNDO e uma consagração a Deus.

A palavra santificar, na língua original da Bíblia, significa cortar ou apartar, portanto, representa como Deus nos aparta do mundo, e também aparta de nós o mundo. Santificação envolve:

1. Separação do mundo, de todo o mal e impureza

 “Ouvi-me, ó levitas, santificai-vos agora, e santificai a casa do Senhor, Deus de vossos pais, e tirai do santuário a imundícia II Crónicas 29:5

Outras passagens indicam que a santificação exige separação da impureza : II Crónicas 35:6; Êxodo 19:10, 15; I Crónicas 15:12; Josué 3:5 e Jó 1:5. Com bastante atenção leia cada um destes versículos e verá que todos falam da purificação pessoal.

2. Consagração a Deus

Uma pessoa, um lugar ou uma coisa separada ou dedicada exclusivamente para o serviço de Deus, é consagrada. No Velho Testamento lemos que casas eram santificadas ao Senhor:

E quando algum santificar a sua casa, para ser santa ao Senhor, o sacerdote a avaliará, seja boa ou seja má; como o sacerdote a avaliar, assim será”; também Salomão, depois que terminou, consagrou o templo a Deus; pessoas foram consagradas a Deus – por exemplo, Jeremias: Antes que te formasse no ventre, te conheci, e, antes que saísses da madre, te santifiquei (consagrei ); às nações te dei por profeta.

3. Vida Santa

O resultado da santificação, purificação do pecado e consagração a Deus, é uma vida santa. A nova natureza de alguém que foi recriado em Cristo deseja apenas o que é puro, justo e incontaminado. À medida que Deus santifica o crente e este se santifica a si mesmo, a natureza moral de Deus – a santidade – forma-se na sua vida. Através do processo de santificação, Deus está a preparar o crente para o Seu reino:

Como, também, nos elegeu nele, antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irreprensíveis, diante dele em amor. Efésios 1:4

Portanto, a todo aquele que nasceu de novo, em Cristo, é-lhe requerido uma vida santa. Toda as nossas palavras, pensamentos e ações têm de estar sujeitos ao controle do Espírito de Deus. Viver uma vida santa é um mandamento das Escrituras:

Fala a toda a congregação dos filhos de Israel, e diz-lhes: Santos sereis, porque Eu, o Senhor, vosso Deus, sou santo. Levítico 19:2

Portanto, santificai-vos, e sede santos, pois eu sou o Senhor, vosso Deus . Levítico 20:7

Ao ler estes versículos, compreendemos que Deus quer que o seu povo se separe do mal e da impureza, que seja conhecido, pela sua conduta e desejo de servir apenas a Deus.

Mas, como é santo aquele que vos chamou, SEDE VÓS, TAMBÉM, SANTOS em toda a vossa maneira de viver; porquanto está escrito: SEDE SANTOS, PORQUE EU SOU SANTO. I Pedro 1:15, 16

Portanto temos que ser SEPARADOS, DISTINTOS, LUZ EM MEIO AS TREVAS. Agora lhes pergunto, quando vocês examinam bandas, como a citada acima, é fácil perceber a SEPARAÇÃO, a DISTINÇÃO, ou seja, a SANTIFICAÇÃO? Ou seus estilos são quase idênticos ao Mundo? Uma pessoa sem informação conseguiria perceber que se tratam de crentes em Jesus, evangélicos, critãos, só de olhar o comportamento dos mesmos no palco ou seria mais fácil achar que era um grupo MUNDANO? Reflitam!

Atualmente, de acordo com as novas estratégias desenvolvidas pelas Igrejas para se ganhar novos membros, há uma necessidade de buscar satisfazer o gosto de todos, para que eles possam se sentir acolhidos e, portanto, decidirem se tornar “evangélicos”. Parace que a pregação da Palavra, a tempo e fora de tempo, com a intervenção indispensável do Espírito Santo não são suficientes para se conquistar novas almas para o Reino. Com isso, criamos uma Geração Gospel, mas não CRISTÃ. A Palavra da Santificação para esses  continua sendo “loucura”. O que é um indício de que permanecem como homens “naturais“, ou seja, não passaram pelo novo nascimento para se tornarem espirituais e entenderem a Palavra de Deus. Paulo escreveu:

Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus.

As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais.

Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.

Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido.

Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo. 1 Co 2:12-16

Para aqueles que acham que a atitude tomada pelos Pastores é EXAGERADA. CUIDADO! Caso você realmente não vê problema nenhum na Oficina G3 e não consegue aceitar a decisão dos Pastores por não conseguir entendê-la, EXAMINE-SE, existe uma grande possibilidade de você NÃO ter tido um encontro com Cristo. O novo nascimento, onde nos tornamos seres espirituais, não ocorreu em você. E Jesus disse:

Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.

Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?

Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.

O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.

Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo. Jo 3: 3-7

Em resumo, Jesus disse que somente aqueles que possuem o Espírito Santo irão entrar no Reino de Deus. E Paulo afirma que somente esses, que passaram por esse novo nascimento, conseguem discernir bem tudo.

Portanto, regozige-se você que consegue aplaudir a decisão tomada pelos Pastores, pois já faz parte do Reino de Deus e ele tem lhe capacitado a ter amente de Cristo!

Caso você não aceita ou entende, esse é o momento de pedir a Deus sabedoria. Primeiro, peça perdão pelo tempo de ignorância ou resistência à vontade dEle e busque conhecê-lo mais por meio de sua Palavra, para que você venha a se tornar um verdadeiro e maduro cristão, pois Jesus disse:

Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos;

E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. Jo 8:31-32

Só permanecendo na Palavra é que você é LIBERTO da escravidão do PECADO, das trevas e da IGNORÂNCIA espiritual. Tornando-se assim um representante de Cristo, um Cristão!

Jesus o abençoe!

Arauto de Cristo