[Apostasia] Assembleia de Deus muda estatuto para permitir divórcio de pastores

divorcio1

A denominação mais rígida em sua doutrina dentre as igrejas evangélicas parece que não é mais tão rígida assim: a Assembleia de Deus decidiu mudar seu estatuto para permitir que pastores e demais líderes possam se casar novamente, liberando o divórcio.

A decisão foi ratificada em julho deste ano no CONAMAD (Convenção Nacional das Assembleias de Deus Ministério Madureira), que ocorreu no mês de julho em Brasília e contou com a participação dos líderes da denominação, mas seu teor só agora foi divulgado na internet.

Pelo documento divulgado, a resolução diz que “O ideal divino para o casamento é que ele seja uma união para a vida toda”, mas pondera que devido a violência, adultério, abusos físicos e psicológicos bem como abandono emocional ou espiritual podem fazer com que seja “imperiosa a dissolução do matrimônio”.

Para tanto, caso sejam esgotadas as tentativas de reconciliação, a igreja “admite o divórcio e nova núpcia”. Ou seja: caso o pastor não consiga se reconciliar, poderá se separar de sua esposa e contrair novo casamento, sem que sofra qualquer sanção da igreja. A decisão, no entanto, não é válida para membros, mas apenas para pastores.

A Assembleia de Deus tenta conter os escândalos de separação enfrentados nos últimos tempos, onde diversos líderes de renome deixaram suas esposas por outras mais jovens, o que foi motivo de revolta por parte dos cristãos, principalmente na internet.

O documento redigido e sancionado na convenção foi assinado por um grande número de pastores, e está disponível na íntegra abaixo(obs: para uma melhor resolução, clique ma imagem):

AD1 AD2 AD3 AD4 AD5 AD6 AD7

E aí, pode separar?

Seguindo literalmente os evangelhos, o divórcio não é bem quisto por Deus, e nem pela maioria dos cristãos, que interpretam de forma literal as palavras de Jesus sobre estar em adultério quem casa-se de novo estando seu antigo cônjuge vivo.

Fonte: portaldotrono

Anúncios

[Assunto Polêmico] Travesti canta num Culto da Assembléia de Deus!!

travesti-canta-durante-culto-em-igreja-evangelica-266x200

Recentemente foi liberado um vídeo, onde um Travesti, ao receber uma oportunidade num Culto da Assembleia de Deus, canta um Louvor a Deus! Esse acontecimento escandalizou muitos irmãos espirituais, pois ali estava explicitamente um pecador “louvando” na casa do Senhor!

Muitos afirmaram que ele não tinha condições espirituais para receber aquela oportunidade e ter, assim, o privilégio de enaltecer a Deus!!

Agora eu lhes pergunto: “qual de nós está verdadeiramente sem pecado?? Quantos são os Levitas que sobem ao púlpitos, mas estão em adultério, prostituição, com ódio no coração??”

O grande problema, nessa situação, é que era evidente o pecado daquela pessoa! Ela foi cantar, como estava, isto é, supostamente ainda em pecado, já que não conhecemos o contexto da história e, portanto, não sabemos a condição de arrependimento dela diante de Deus!

Mas peraí!!!! As pessoas não têm que vir a Jesus, como estão e, então, serão transformadas por ele?? Se Jesus estivesse ali, iria proibir o Travesti de se aproximar dEle e “louvar”?? Lembro-me da Parábola do Fariseu e do Publicano! Ela se encaixa perfeitamente nesse contexto! Está escrito:

“Dois homens subiram ao templo para orar; um era fariseu e o outro, publicano. O fariseu, em pé, orava no íntimo: ‘Deus, eu te agradeço porque não sou como os outros homens: ladrões, corruptos, adúlteros; nem mesmo como este publicano. Jejuo duas vezes por semana e dou o dízimo de tudo quanto ganho’. Mas o publicano ficou à distância. Ele nem ousava olhar para o céu, mas batendo no peito, dizia: ‘Deus, tem misericórdia de mim, que sou pecador’. Eu lhes digo que este homem, e não o outro, foi para casa justificado diante de Deus. Pois quem se exalta será humilhado, e quem se humilha será exaltado”. Lucas 18:10-14

Percebe-se que Justificado foi aquele que reconheceu a sua pecaminosidade diante de Deus, a sua dependência da misericórdia de Deus! Enquanto o aparentemente espiritual permaneceu perdido!

Não estou fazendo Apologia ao Pecado, pois a homossexualidade é condenada por Deus, mas devemos buscar amar os perdidos, os doentes(como nós) que precisam de tratamento e, para isso, necessitam ser acolhidos com amor em nossas Igrejas!!

O Pastor foi um homem sábio e corajoso, que mesmo sabendo que, possivelmente, sofreria alguma represália dos “fariseus” ali presentes,  manifestou um amor acolhedor e cedeu a oportunidade para aquela pessoa cantar…

Não sabemos o fim da história, mas podemos orar, afim de que seja o início de uma nova, agora, com Jesus Cristo! Veja o amado cantando abaixo:

Veja também o Testemunho do ex-travesti o Paulinho de Jesus, que teve um encontro com Cristo, quando recebeu uma oportunidade para cantar, como o amado acima: