[Apostasia] “Pastores” gays celebram a 1ª União Estável no Rio

Fim dos Tempos…

Nunca esteve tão claro, como agora, que estamos vivendo o tempo do FIM. Os sinais estão cada vez mais intensos, as epidemias, catástrofes, violência… Temos vivido tempos difíceis!

Na última semana, o Brasil, como nação, deu mais um passo a frente em prol do “politicamente correto”, mas  retrocedeu diante de Deus. Estamos vivendo numa época onde os valores estão invertidos. Atualmente ser honesto, leal e virgem, por exemplo,  é motivo de chacota. Diante dessa sociedade pós-moderna e hedonista, que sobrevaloriza o lazer, o bem estar a qualquer custo, a beleza estética e o prazer, os princípios bíblicos não são mais importantes. O importante é ser “feliz”.

Sabemos que vivemos numa nação onde o Estado é Laico. O que é isso? Para entedermos bem, vou-lhes apresentar as 3 Classes de Estados existentes: Estado Teocrático,  Laico ou Ateísta.

Estado Teocrático (Teocracia)

Teocracia é o sistema de governo em que as ações políticas, jurídicas e policiais são submetidas às normas de alguma religião. O poder teocrático pode ser exercido direta ou indiretamente pelos clérigos de uma religião: os governantes, juízes e demais autoridades podem ser os próprios líderes religiosos (tal como foi Justiniano) ou podem ser cidadãos leigos submetidos ao controle dos clérigos (como ocorre atualmente no Irã, onde os chefes de governo, estado e poder judiciário estão submetidos ao aiatolá e ao conselho dos clérigos).

Exemplos atuais de regimes desse tipo são o Vaticano, regido pela Igreja Católica e tendo como chefe de Estado um sacerdote (o Papa), e o Irã, que é controlado pelos aiatolás, líderes religiosos islâmicos, desde a Revolução Islâmica, em 1979.

A forma de Estado teocrático contém princípios bastante diversos dos que norteiam os estados laicos. Na geopolítica contemporânea, a democracia é peculiar ao Ocidente, as teocracias são atualmente típicas do mundo islâmico – ou muçulmano. Como o próprio nome indica, teo refere-se ao que provém ou está relacionado a Deus – aqui é preciso cuidado para que não se confunda a teocracia com a variante absolutista do Estado monárquico. Nas monarquias ocidentais, o poder real continha uma natureza divina. No entanto, por mais próximos que estivessem o Estado e a Igreja, ambos constituíam esferas separadas: a monarquia detinha o poder político, enquanto a Igreja, os poderes espiritual e moral.

Já nas teocracias tal distinção está ausente. Os poderes político e religioso andam lado a lado. Portanto, quem detêm o controle do Estado regula também os preceitos morais, espirituais, educacionais e culturais. Nada é feito de forma autônoma. Toda e qualquer atitude tomada pelo Estado ou pela sociedade está vinculada a uma única lógica religiosa, que serve como fundamento universal.

Estado Ateísta

Um Estado ateu ou Estado ateísta é a rejeição de todas as formas de religião por um Estado em favor do ateísmo, habitualmente através da supressão da liberdade de expressão e religiosa.Normalmente apenas os governos comunistas procuraram promover o ateísmo como uma lei pública, de acordo com a doutrina do materialismo dialético marxista. Estados ateus foram implementados nos países comunistas da antiga União Soviética, China comunista, Albânia comunista, Afeganistão comunista, Coréia do Norte e Mongólia comunista. O ateísmo nestes países inclui uma oposição ativa contra a religião, e perseguição de instituições religiosas, líderes e fiéis.

A União Soviética teve êxito social em proclamar o ateísmo e discriminar igrejas, essa atitude foi especialmente observada sob Stalin. A União Soviética tentou impor o ateísmo em vastas áreas da sua influência, incluindo locais como a Ásia Central. A Albânia comunista sob Enver Hoxha chegou a proibir oficialmente a prática de qualquer religião.

Estado Laico

A palavra laico significa uma atitude crítica e separadora da interferência da religião organizada na vida pública das sociedades contemporâneas.

Que siga os ditames da sua consciência (quer no caso em que se acredite que seja divinamente inspirada, quer pela razão, intuição, estética ou qualquer processo pessoal), ao invés de seguir, ou obedecer cegamente às regras, hierarquias e autoridades morais ou eclesiásticas de uma religião organizada.

Politicamente, poderíamos dividir os países em duas categorias, os laicos e não laicos, nos países politicamente laicos a religião não interfere na política.

Países não laicos são teocráticos (forma de governo onde o povo é controlado por um sacerdote ou líder religioso que governa, supostamente, segundo o desejo de uma divindade), e a religião tem papel ativo na política e até mesmo constituição.

Um Estado secular ou estado laico é uma nação ou país que é oficialmente neutro em relação às questões religiosas, não apoiando nem se opondo a nenhuma religião. Um estado secular trata todos seus cidadãos igualmentes independentes de sua escolha religiosa e não deve dar preferência a indivíduos de certa religião.

De acordo com o exposto acima vivemos num Estado Laico, onde não há um integração ou subordinação à nenhuma corrente filosófica-religiosa. O bem comum é o denominador que rege a nação e a igualdade de direito o limita.

Baseado nisso, sabemos que, por ser cidadãos, securlamente falando, como seres humanos, os homoafetivos possuem direitos e vedá-los seria um ato de discrimação. Portanto é legítima a sua busca por igualdade de tratamento diante do Estado. Já que o Estado é Laico, ou seja, neutro nas questões, posições e/ou inclinações religiosas .

Não estou fazendo Apologia àquilo que Deus abomina. Mas Deus permite que rebelemos contra ele. Ele não impõe nada sobre nós, apenas aguarda que respeitemos os seus princípios por amor e gratidão. Jesus não veio implantar um Estado Teocrático. Ele disse:

“O meu reino não é deste mundo; se o meu reino fosse deste mundo, pelejariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus; mas agora o meu reino não é daqui.” Jo 18:36

Ele veio conquistar um Reino diferente que é perceptível, mas não totalmente visível. Está escrito:

“E, interrogado pelos fariseus sobre quando havia de vir o reino de Deus, respondeu-lhes, e disse: O reino de Deus não vem com aparência exterior.

Nem dirão: Ei-lo aqui, ou: Ei-lo ali; porque eis que o reino de Deus está entre vós.” Lc 17:20-21

Portanto o Reino de Deus não é estabelecido por Leis Humanas, mas sim por nossa submissão à sua Soberania. Quando somos obedientes  à sua Vontade, quando praticamos, ao renuciarmos as obra da carne, a sua Palavra, o REINADO de Deus sobre nós é manifestado! É um Reino Espiritual que atua e rege sobre o coração de cada um de nós!

Jesus não tentou mudar o Mundo Político, mas governar sobre o coração humano. Paulo não protestou contra a escravidão da época, mas buscou ensinar seus discípulos a ‘andar em espírito’.

Ainda bem que estamos num Estado Laico, onde ainda possuímos uma certa libertadade para ensinar a vontade de Deus. Ao invés de buscarmos iniciar uma Guerra aparentemente ideológica para “os que se perdem”, temos que tentar manifestar longanimidade, misericórdia e amor para conseguirmos ter uma oportunidade para instruí-los à respeito daquilo que é certo fazer diante de Deus.

Pois bem… o que me fez escrever esse artigo não foi a suposta vitória dos homoafetivos à respeito da União Estável. Mas a falta de respeito de “alguns deles” em usar o nome de Deus em vão. Querem buscar por seus direitos.. que façam, mas terem a coragem de assumir uma identidade cristã, sabendo que têm vivido de forma contrária aos ensinamentos de Cristo, isso chega a ser PALHAÇADA. Alguns podem pensar que estou sendo “preconceituoso”, mas vamos ver o que a Bíblia diz sobre isso:

“Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; abominação é;” Lv 18:22

Quando também um homem se deitar com outro homem, como com mulher, ambos fizeram abominação; certamente morrerão; o seu sangue será sobre eles. Lv 20:13

De acordo com Antigo Testamento, quem praticasse tal ação teria que ser apredejado até a morte. Sabemos que o que acontecia no A. T.  era figura das coisas que temos em Cristo Jesus na atual dispensação da Graça. Atualmente, não apredejamos ninguém, mas o que Deus queria ensinar é que “deitar-se como o mesmo sexo” é pecado e tem como pena: a morte. Está escrito:

“Porque o salário do pecado é a morte…” Rm 6:23

Alguns podem pensar que o Antigo Testamento não é mais praticado, então lhes darei mais alguns versículos agora do Novo Testamento. Está escrito:

“E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro.

E, como eles não se importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convêm;” Rm 1:27-28

Isso é o que acontece. Muitos rejeitam o conhecimento, a Bíblia e se deixam levar pelos desejos da carne, assim, cometendo “torpeza”! Paulo avisa a esses que não herdarão o Reino de Deus (que vem quando O obedecemos), está escrito:

“Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus?

Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus.” I Co 6: 9-10

Mediante os versos citados acima, que tipo de BíBlia é adotada pelos Pastores que, além de fundarem uma Igreja dita “Evangélica”, firmaram um compromisso, gerando uma União Estável, onde ocorre um ATO ABOMINÁVEL diante de Deus – o sexo entre pessoas do mesmo sexo! Como eles podem se autointitularem cristãos, vivendo de forma contrária aos ensinamentos bíblicos? Vejamos o que um dos “conjuges” disse:

Para o “pastor” Fábio, a cerimônia foi representativa, mas não só do ponto de vista pessoal. Ele disse:

“- Este dia (do casamento) é importante na vida de muitas pessoas. A nossa iniciativa é para mostrar que é possível ser gay, ser cristão e ser evangélico.

Com essa união entre pessoas do mesmo sexo, eles, com toda certeza, firmaram a sua escolha em permanecer no PECADO e serem tratados como GAYS. Mas para serem Evangélicos e, consequetemente, Cristãos, eles ainda devem deixar de endurecer o coração diante do Espírito Santo; devem se arrepender e se converterem do seu mau caminho para que vivam!

Amados, essa é mais uma evidência de que estamos vivendo o Tempo do Fim. A Apostasia está em andamento. Atualmente muitas Igrejas ditas “Evangélicas” têm-se conformado com os desejos pecaminosos de seus membros. Não é mais o homem que tem que se submeter a Deus, mas Deus, em algumas Igrejas, para muitos que continuam perdidos, é que está se conformando à vontade do Homem pecador. Triste!

Cabe a nós orarmos, buscarmos nos santificar e aproveitar as oportunidades para ensinar àqueles que estão em trevas espirituais!

Jesus os abençoe!

Arauto de Cristo

Fonte : Extra-Globo

Anúncios

[Apostasia] Filmes Pornô-Gospel!?!

.
A igreja de Cristo aceitou o subterfúgio de alguns dos seus “mestres”, de que para ter uma mensagem de vanguarda para o homem do século 21 e continuar sendo ouvida, teria que reciclar alguns dos seus pontos de vista e abandonar outros, a fim de se manter interessante ao homem moderno, alvo de constante movimento. Pensando desta forma a igreja aceitou mudar seu louvor, sua maneira de vestir, seu lazer, sua relação com o dinheiro, sua missiologia e até o sentido de sua existência. Naturalmente seguindo essa linha de raciocínio a igreja fundada por Cristo se prepara agora para mudar seu comportamento íntimo em relação à sexualidade. Uma onda suja vinda diretamente do inferno está se levantando contra a igreja de Cristo no mundo todo e traz na sua crista uma “nova revelação” sobre a sexualidade dos filhos de Deus.
.
Uma Abordagem Pornográfica Cristã
 
 
A visão sobre pornografia é diretamente influenciada pela nossa posição sobre sexo e sexualidade no que diz respeito ao cristianismo. Dependendo das circunstâncias, o ato sexual pode ser tanto um defraudador do corpo e da alma através da luxúria e das indulgências dos sentidos, ou pode ser uma festa de Deus dado que a sexualidade é a satisfação dos órgãos e dos desejos de ambos os parceiros. De igual modo, a pornografia pode ser ou degradante e pecadora (uma vez que quase sempre o é), ou pode descrever os atos que, quando vistos adequadamente, podem reforçar as relações sexuais e sensuais dos fiéis de Cristo.
.
Fundamentos “Bíblicos” Eróticos
 
 
Considere a Canção de Salomão, um livro da bíblia profundamente sensual e erótico, que descreve em pormenor o lírico e romântico relacionamento sexual entre um noivo e a noiva. Seu diálogo diz respeito a questões espirituais, mas relaciona espiritualidade através de uma relação amorosa física entre marido e mulher. Este é o modelo de pornografia erótica que estamos a propor. Nós acreditamos que nas circunstâncias certas, e dado o conteúdo correto, essa comunicação social adulta tem o potencial para enriquecer a vida sexual dos casais cristãos parceiros. Evidentemente, não há nenhum entretenimento adulto atualmente no mercado que reflita esses valores cristãos. Isso leva-nos a chamada para um novo tipo de pornografia – pornô que defenda a ética cristã. Pornô-Cristocentrico, feito para ser visto pelos cristãos e adaptados às suas necessidades exclusivas. È um grande desafio para a indústria cristã de filme adultos a abordagem verdadeira da fé mediante a produção de pornografia que homens e mulheres de Deus possam ver, sem comprometer as suas relações com o seu Salvador, ou a sua relação com a esposa.
.
Diretrizes de Filmes Cristãos Pornô
.
 .
• Deve retratar só casais matrimonialmente ligados em atos sexuais. Isto significa que quaisquer parceiros sexuais, em uma produção pornô cristã devem ser marido e mulher, dentro e fora da tela. Todos os agentes devem ser casados na vida real e retratarem a vida real. E eles só devem ter relações sexuais com seus cônjuges.
.
• Deve retratar o sexo dentro de contexto de um casamento cristão. Devem-se aparentar através das ações, comportamentos e fala dos personagens retratados que são cristãos e que levam um estilo de vida cristã, e tem um casamento no qual sua fé é o ponto principal. Isto pode ser ilustrado em uma variedade de formas, com cenas mostrando por exemplo, um jovem orando em conjunto e estudando a Bíblia e freqüentando a Igreja ou realizando funções na Igreja e outras cenas relativas a um outro casal cristão fazendo sexo fora do seu quarto.
.
• Devem ser instrutivos. Parte da missão da pornografia cristã é o de educar crentes casados em como conseguir mais prazer sexual na intimidade de seus relacionamentos. Isso pode ser muito bem feito através da dramatização de diversas técnicas e posições sexuais, para que jovens possam aprender a incorporá-las em suas rotinas de fazer amor. Nos seus papéis na tela, os atores-crentes devem ser um modelo correto tanto em técnicas como de atitudes sexuais adequadas, portando-se de uma forma respeitosa com os órgãos uns dos outros como um sagrado dom de Deus que eles são.
.
• Não deve haver sexo extraconjugal, a não ser que seja para ilustrar as quedas de adultério. Os casais, em uma produção pornô cristã nunca devem ter relações adúlteras, a menos que seja para demonstrar que eles e seus parceiros sofrem e são punidos pelos seus pecados.
.
• Deve ser inspirador, centrada no reforço do matrimônio cristão e da fé cristã. Pornô cristão deve ter uma mensagem positiva. Evidentemente, a sua mensagem principal seria o de demonstrar o uso sagrado da sexualidade e sensualidade para reforçar os laços do casamento cristão. Mas em todos os outros aspectos, deverá afirmar valores cristãos na comunidade, na família, valores de fé, honestidade, caridade, e assim por diante. O filme deve demonstrar que ter uma vida sexual alegre e que satisfaça o casamento é um dos frutos de seguir o caminho da retidão.
.
• Sem obscenidades. Embora exclamações de prazer sejam aceitáveis, como são os sons naturais nas expressões no ato sexual, Cristianismo pornô não deve conter obscenidades ou juramentos. Os participantes deverão abordar uns aos outros com amor e respeito em todas as ocasiões
 .
A utilização correta do pornô cristão
.
O principal objetivo da pornografia cristã é permitir que casais cristãos casados possam celebrar melhor a sua sexualidade, a fim de se tornar mais íntimo entre si e desfrutar de uma vida mais íntima com o Senhor. Nós encaramos os casais assistindo estes filmes e vídeos em conjunto, utilizando-os para iniciar um diálogo franco e aberto sobre a sexualidade e as suas próprias relações sexuais e, em seguida, aplicar as técnicas ilustradas nos filmes e incorporá-las em seus próprios atos. “O pornô cristão não se destina a substituir o sexo no casamento, nem o seu objetivo é simplesmente o de despertar o apetite sexual do marido e da mulher mas incentivá-los a usar os seus apetites sexuais com maior efeito.
 
Opinião do Divulgador da Abominação Supracitada:
 
O Cristianismo pornô traz a realidade da igreja de Cristo diversas práticas sexuais tidas como sodomitas, tais como ménage a trois (sexo a três), sadomasoquismo, fisting, nudismo só para citar alguns, como sendo um presente de Deus para nossas vidas. Através de uma linguagem extremamente limpa sem palavras xulas, sem os exageros tão comuns neste tipo de abordagem, misturada constantemente a versículos bíblicos este novo engodo do inferno se propõe a ser uma resposta “positiva” de Deus a crentes que se sentem tremendamente afligidos por questões sexuais, e a seduzir outros tantos a experimentar “bênçãos” até então desconhecidas da maioria dos cristãos. Como diz o ditado, “onde passa um boi, passa uma boiada”. Os cristãos liberais que pregavam a adaptação das escrituras aos tempos modernos desejavam mudar apenas uma coisa aqui outra a li e parar por ai. Mas estes pseudo-pensadores cristãos não entendem que toda proposta de releitura da bíblia não pode vir de Deus porque a palavra de Deus é, e sempre será pós-moderna porque vem do alto. Agora, contra a vontade destes mesmos revisionistas bíblicos, usando os mesmos argumentos que eles usaram para forçar mudanças radicais na igreja, estes novos agentes de mudanças estão impondo o homossexualismo e agora a pornografia. O horizonte é longo e o que os nossos “guias-de-cegos” começaram não tem fim. Agora estes homens de “visão” se preparem para receber o fruto de sua visão, ou porque não dizer, cegueira, e receberem em si mesmo as mesmas palavras que outrora eles usaram para calar os irmãos que ousaram lhes resistir: Fariseu, hipócrita, ultrapassado. Precisamos voltar a seguir a Cristo e parar de seguir uns aos outros. Que Deus livre a nós e os nossos filhos do que está por vir.
.
Deus nos abençoe.
Roberto Aguiar

Fonte: http://prwaldex.blogspot.com/p/noticias.html#ixzz18Bshj4Rf

O que a Bíblia diz sobre o incesto?

No Dicionário Aurélio, encontramos a seguinte definição de incesto: ?União sexual ilícita entre parentes consangüíneos, afins ou adotivos?. Pessoas com grau de parentesco próximo que se envolvem sexualmente.

A Bíblia tem algo bem claro para dizer sobre o assunto. Está em Levítico 18:6-18, onde especificamente no verso 14, é claramente mencionada a relação com tio ou tia como uma abominação diante do Senhor.

Além deste relacionamento ferir um princípio bíblico temos ainda o fator biológico, pois uma gravidez incestuosa põe em risco a vida da mãe e também a vida do bebê, em conseqüência da sua consangüinidade.

Não é aconselhável aprender a gostar da pessoa errada, pois é muito dolorido ter que abandonar os sentimentos por esta pessoa. É necessário dar muita atenção a este assunto, pois a sua felicidade eterna está em jogo.

Se alguma pessoa está presa vítima de um sentimento de atração para com algum parente próximo deve pedir humildemente a Deus para afastar-se desse relacionamento.

Mesmo que seja uma decisão difícil Deus espera que esta atitude seja tomada. Deus dará força para esta decisão. Isaías 27:5 garante: ?Que homens se apoderem da minha força e façam paz comigo; sim, que façam paz comigo.?

Deus está interessado em ajudar qualquer pessoa que precise resolver problema semelhante. “Nada do que de algum modo se relacione com a nossa paz é tão insignifi¬cante que o não observe. Não há em nossa vida nenhum capítulo demasiado obscuro para que o possa ler; perplexidade alguma por demais intrincada para que o possa resolver. Nenhuma calamidade poderá sobrevir ao mais humilde de seus filhos, ansiedade alguma lhe acossar a alma, nenhuma alegria possui-lo, nenhuma prece sincera escapar-lhe dos lábios, sem que seja observada por nosso Pai celeste, ou sem que Lhe atraia o imediato interesse? Portanto apresentai este caso a Deus certos de que Ele proverá o auxílio necessário.?

Fonte: Novo Tempo