DEVOCIONAL: UM MÊS PARA VIVER! DIA 25 – Usando Materiais de Construção Eternos

DIA 25 – Usando Materiais de Construção Eternos

“O preço de uma coisa é o quanto de vida se dá em troca” (Henry David Thoreau)

Um dos nossos principais desejos deve ser o de fazer deste mundo um lugar melhor do que quando aqui chegamos.

Fomos planejados por nosso Criador para cumprir um propósito vital que ninguém mais pode realizar, exceto nós mesmos.

Nosso ser deve estar tomado do desejo de causar impacto, de fazer uma diferença que ecoe por toda a eternidade, muito depois de nosso corpo virar pó.

Desejamos deixar um legado, saber que fomos importantes. Esse legado será determinado pela maneira como vivemos cada dia.

Como já vimos, a pergunta é: Nossa influência vai durar mais que nossa vida?

A cada dia precisamos escolher os materiais, temporais ou eternos, com os quais construiremos a vida.

Se seu desejo é garantir um legado mais duradouro que você, capaz de suportar o derradeiro treinamento de incêndio, serão necessários três materiais básicos nesta construção:

O primeiro são As Convicções, ou seja, aquilo que defendemos.

Se nosso desejo é construir um legado eterno, então, nossas convicções precisam basear-se na Palavra de Deus.

Convicção é um valor fundamental da Palavra de Deus que nos ancora, nos molda, permeia nossa vida e se transforma numa parte tão grande de nós que passa a ser exatamente aquilo que somos.

O próximo material de construção eterno é Nosso Caráter.

Desde o início Deus tem um plano: fazer você mais semelhante a Jesus.

O plano de Deus é colocar em nossa vida os mesmos traços de caráter de Cristo. É assim que Deus trabalha em nossa vida.

Ele tira de nosso caráter tudo o que não se parece com Jesus Cristo – as falhas – porque seu plano é aperfeiçoar-nos até chegarmos à imagem de seu Filho.

Se desejarmos construir uma ponte que leve a um destino eterno, vamos precisar também de Comunhão.

Se nossa expectativa fosse de viver apenas mais algumas semanas, a necessidade de concentrar-nos em Jesus e naqueles a nosso redor seria mais clara e mais fácil.

Construir um legado eterno exige investimento em outras pessoas.

A maioria dos bens materiais que deixaremos, não durará muito mais que nós mesmos.

Nosso dinheiro será gasto, nossas propriedades se deteriorarão ou serão vendidas, nossos pertences pessoais serão doados ou se tornarão peças de antiguidade.

Se, porém, construirmos nossa vida sobre convicções bíblicas, caráter semelhante ao de Cristo e comunhão, estabeleceremos um memorial eterno que beneficiará um número incontável de vidas por gerações e gerações.

DEVOCIONAL: UM MÊS PARA VIVER! DIA 24- Plantando Para o Futuro

DIA 24 – Plantando Para o Futuro

“A criação de milhares de florestas depende de uma semente” (Ralph Waldo Emerson)

A cada dia, a cada momento, em todos os atos, plantamos alguma coisa. Resta a pergunta: O que exatamente você está plantando?

Qual o efeito cumulativo de suas palavras, ações e intenções sobre aqueles que o cercam e os que virão? Que colheita eles farão do que você planta todo dia?

Olhando de fora, talvez seja difícil discernir entre semente e pedrisco. Mas é claro que, olhando de dentro, os dois são completamente diferentes. Há vida na semente.

A semente tem potencial dentro de si: ela produz vida. Infelizmente, alguns de nós gastam tempo plantando pedras – sem potencial, sem vida, sem fruto.

O teste fundamental para determinar se você está plantando sementes verdadeiras ou apenas pedras surge com sua motivação.

Estou plantando uma semente para satisfazer minhas próprias necessidades ou as dos outros?

Precisamos morrer para nós mesmos – para nossos desejos, objetivos e sonhos egoístas – e assim plantar a semente altruísta.

As pessoas foram criadas à imagem de Deus como seres espirituais que viverão pela eternidade, com ele ou longe dele.

Se investirmos nas pessoas, nosso legado se transformará num enorme carvalho, produzindo sombra sobre as gerações futuras.

Se você plantar coisas temporárias, colherá coisas temporárias. Se plantar sementes eternas, colherá frutos eternos. Se plantar generosidade, colherá generosidade. Se doar graça e compaixão, receberá graça e compaixão.

Você receberá de volta tudo o que doar. De acordo com a lei da colheita, colhemos o que plantamos, mas também colhemos mais do que plantamos. Se eu plantar uma semente, não recebo apenas uma semente ou uma maçã como retribuição, mas uma árvore cheia de maçãs, por várias temporadas.

Se você quer ter certeza de que sua vida tem significado, disponha-se a plantar sementes eternas em lugares férteis.

Você terá uma enorme safra de bênçãos quando se concentrar em conhecer a Palavra de Deus e se dedicar a amar os outros de maneira altruísta.

Como a presença envolvente de um poderoso carvalho, você abrigará as futuras gerações com o poder de seu legado atemporal.

DEVOCIONAL: UM MÊS PARA VIVER! DIA 23 – Criando Um Legado Duradouro

DIA 23 – Criando Um Legado Duradouro

“A melhor forma de viver a vida é investir em algo que ultrapasse sua própria duração” (William James)

Infelizmente muitas pessoas chegam ao final da vida se sentindo da mesma maneira – elas trabalham sem parar, sempre ocupadas, com uma agenda superlotada e insana.

A dura realidade que muitas vezes enfrentam é o fato de que muito do que se esforçaram para construir não vai durar.

Depois da morte dessas pessoas, todas aquelas coisas serão varridas como um castelo de areia na mare alta.

Se você tivesse apenas um mês para viver, seria possível fazer algumas mudanças para melhorar o que você deixaria para trás.

O melhor mesmo, porém, seria saber que você contribuiu para seu legado todos os dias por muitos meses e anos, e que tudo pelo que trabalhou será eterno.

A única maneira de criar essa herança duradoura é empregar seus mais valiosos recursos nas áreas que oferecem maior retorno: as pessoas.

Nossos relacionamentos são o único investimento que não pode ser destruído por um incêndio ou um desastre natural, nem ser perdido na bolsa de valores.

Quantas pessoas usam seus recursos para construir um alicerce permanente sobre um castelo de areia?

Se quisermos deixar um legado que as ondas do tempo não podem apagar, temos de inspecionar o local onde está sendo construída nossa vida.

O primeiro aspecto dessa inspeção deve ser: O TESTE DA INFLUÊNCIA.

Para deixar um legado nesta terra, é necessário que você passe por esse teste.

Deus nos concedeu a habilidade de influenciar pessoas e espera um retorno de seu investimento.

Ele quer que aproveitemos as oportunidades, em vez de fugirmos à responsabilidade de fazer diferença na vida dos outros.

O Segundo aspecto dessa inspeção é ser aprovado no: TESTE DOS RECURSOS.

Se você deseja causar um impacto duradouro, considere a maneira como gasta seus recursos materiais.

Passar pelo teste dos recursos não depende tanto da quantidade de dinheiro que você tem, mas sim do que faz com ele.

A única maneira de passar no teste dos recursos é contribuir. Devemos aprender a ser doadores em vez de tomadores, para fazer diferença.

Também existe: O TESTE DA OBEDIÊNCIA.

Talvez este seja o maior segredo para deixar um legado importante: Tente entender o que o Senhor quer que você faça – e realize.

Para descobrir o que Deus quer que você faça, dedique tempo a ele, ouça-o e lhe obedeça.

Há milhares de coisas que podemos fazer nessa vida, mas apenas algumas delas, Deus desejam que realizemos.

Quando vivemos de acordo com o plano divino para nós, tudo se encaixa. É como se ele multiplicasse nosso tempo e nos tornasse mais produtivos.

A obediência sempre leva à benção de Deus. Quando você usar sua influência e seus recursos para obedecer, Deus o capacitará a deixar uma herança permanente.

DEVOCIONAL: UM MÊS PARA VIVER! DIA 22 – Vivendo Um Milagre Pessoal

DIA 22 – Vivendo Um Milagre Pessoal

“Os milagres são a história, recontada em letras miúdas, que foi escrita mundo a fora em letras grandes demais para serem vistas” (C. S. Lewis)

“Tente grandes coisas para Deus e espere grandes coisas dele” (William Carey).

Se tivesse apenas um mês para viver, talvez você se sentisse tentado a implorar a Deus um milagre para estender seus dias.

Porém, embora nossa vida esteja claramente nas mãos dele, e ele com certeza nos possa curar fisicamente, o milagre de que você na verdade precisa está em suas prioridades e seus relacionamentos.

Se você estiver enfrentando uma perda dolorosa ou precisar optar entre duas boas opções, a única maneira de ver um milagre é caminhar na direção de Deus.

Na Bíblia, encontramos: Quatro Placas de Sinalização, que podem ajudar-nos a transformar os cruzamentos numa jornada gratificante e milagrosa.

A primeira delas é admitir sua necessidade. Se você quer que Deus trabalhe em sua vida, tem de reconhecer que precisa dele.

Deus não pode trabalhar em nossa vida até que reconheçamos que a intervenção dele é essencial e o convidemos a agir na situação.

A segunda placa de sinalização é buscar a Deus como o único que pode nos conduzir na direção correta.

Existe apenas um recurso que pode prover o milagre de que precisamos. Podemos ir diretamente a Deus, o único com o poder, a sabedoria e o amor que visam o nosso bem.

A terceira placa de sinalização é um sinal de “Pare”.

Precisamos parar e avaliar o que temos. Deus sempre começa a trabalhar a partir de onde estamos e do que temos; ele não faz uma limpeza geral em nós, nem transforma todo o mal em algo maravilhoso num único instante.

Você precisa pegar o que tem e entregar a Deus.

A quarta placa de sinalização na Estrada rumo ao milagre é a mais importante: O SINAL DE PREFERÊNCIA.

Se você seguir os outros três sinais, mas não esse, não será possível esperar um milagre.

É fundamental que comecemos a servir aos outros com as bênçãos que Deus já nos concedeu.

É um paradoxo que talvez nunca venhamos a compreender plenamente. Quando tiramos o foco de nós mesmo e o colocamos em Deus, quando derramamos nossa vida sobre outras pessoas, seguindo a orientação dele, ele começa a derramar seus milagres sobre nós.

Somos abençoados para sermos bênçãos.

Quando você toma a decisão de ajudar outra pessoa, Deus decide ajudar você.

Quando você livra alguém de problemas, encontra um lugar para enterrar seus próprios problemas.

Deus espera para ver se você tem fé para dar um passo e começar a satisfazer as necessidades de outra pessoa e, então, confiar que ele satisfaça as suas.

É tão pouco natural que se torna sobrenatural.

DEVOCIONAL: UM MÊS PARA VIVER! DIA 21 – Jogando Com Integridade

DIA 21 – Jogando Com Integridade

“Proteja o palco secreto do coração. Não encene nada nele que não queira na realidade” (Roy H. Williams)

“Qual é a diferença entre a escola e a vida? Na escola, você aprende uma lição e então lhe aplicam uma prova. Na vida, uma prova lhe é aplicada e então você aprende uma lição” (Tom Bodett).

Se tivesse apenas um mês para viver, muito provavelmente você gostaria de rever sua vida e examinar seu caráter.

Com certeza faria tudo o que pudesse para aprender com os erros do passado, eliminar as rugas adquiridas e viver o restante dos dias em paz.

Desejaria que sua vida fosse íntegra e completa, não dividida e fragmentada como parece ficar quando passamos por problemas e nos contentamos com menos que aquilo para o que fomos criados.

Se vivesse com Liberdade e entusiasmo, sentindo-se plenamente vivo, você almejaria viver com integridade.

A raiz da palavra integridade é “inteiro”. Integridade significa plenitude, o inverso de fragmentado ou rompido.

Quando há falta de integridade, agimos de uma maneira na igreja, outra no trabalho ou na escola. Agimos de uma maneira com os amigos, outra em casa e com a família.

Um sinal de verdadeira maturidade e força de caráter é ser a mesma pessoa onde quer e com quem estejamos. A pessoa com integridade tem uma vida cheia de paz, paixão e propósito.

Quando você é a mesma pessoa no trabalho, na igreja, com a família e os amigos, esteja no jogo ou no restaurante, sua vida é preenchida por uma serena unidade.

Você não fica o tempo todo se ajeitando e fazendo manobras, analisando quem deve ser nos vários papéis e cenários da vida.

A integridade é o oposto da mera imagem; ela existe quando sua vida pessoal está em harmonia com sua imagem pública, quando o que se vê é o que de fato existe.

A integridade está em você ser quem é quando ninguém está olhando, quando não há ninguém por perto para impressionar; quando está numa viagem de negócios, hospedado em um hotel que oferece programação de canais pornográficos; quando o atendente lhe dá o troco a mais; quando se pode acrescentar uma despesa que não existiu no ajuste de contas da viagem.

A integridade exige que seu verdadeiro caráter assuma o palco central e revele quem você realmente é e em que de fato acredita.

Deus se alegra quando somos jogadores completos, dedicados a honrá-lo com nossa vida por inteiro.

DEVOCIONAL: UM MÊS PARA VIVER! DIA 20 – Construindo Um Alicerce Duradouro

DIA 20 – Construindo Um Alicerce Duradouro

Uma das mais difíceis lições da vida é aceitar a perda.

Trata-se de um processo contínuo, pois tudo muda constantemente e somos forçados a encarar a dura realidade de um mundo que está longe de ser perfeito.

De repente, o divórcio, a morte ou a falência chegam como terremoto em nossa vida, provocando enorme destruição.

Nesses momentos, a nossa fé pode ser abalada em seu âmago.

De um lado, as provações e perdas dolorosas nos forçam a depender de Deus, a recorrer a Ele em busca de conforto, paz, amor e misericórdia.

De outro, porém, podemos ficar irados e revoltados com Deus porque não entendemos a razão de Ele ter permitido a tragédia, a perda e a catástrofe.

Quando chegam os terremotos da vida, descobrimos do que somos feitos e sobre o que nos estruturamos.

Ninguém questiona o fato de que um alicerce sólido é a chave de sustentação de um prédio.

Um alicerce inabalável também é fundamental para a construção de uma vida significativa, um casamento duradouro, uma família forte e uma empresa bem-sucedida.

No mundo moderno, as famílias se desintegram porque estão construídas sobre solo instável.

Se seu núcleo de vida não for Deus quando o terremoto dos problemas acontecer, e ele certamente acontecerá, seu núcleo não será forte o suficiente para segurá-lo.

Se você tiver um núcleo sólido, terá uma vida sólida.

Um núcleo fraco faz sua vida desmoronar.

Com Deus como alicerce inabalável, você permanecerá firme.

Deus quer ser o alicerce de todas as áreas de sua vida: casamento, família, negócios e finanças.

Ao enfrentar terremotos inesperados, nunca se esqueça de que você tem um abrigo. Você pode correr para uma fonte de paz que ultrapassa a compreensão.

Deus diz: “Clame a mim no dia da angústia; eu o livrarei” (Salmos 50: 15).

Deus deseja que nos voltemos para Ele em primeiro lugar quando os problemas surgirem.

Nós, porém, tentamos primeiro resolver tudo e, então, quando a vida começa a desmoronar e nossos recursos se esgotam, acabamos voltando-nos para Deus e dizemos: “Bem, acho que não há mais nada a fazer senão orar”!

A oração tem de ser a primeira reação, não o último recurso.

Você pode estar no meio do maior terremoto de sua vida neste exato momento, sendo abalado até o alicerce.

Você sabe que não provocou essa situação, e está pensando por que Deus permitiu que isso acontecesse.

Talvez você nunca descubra a resposta enquanto estiver deste lado da realidade.

Mas, se amar e conhecer a Deus, se entregou seu coração a Jesus, Ele o segurará em seus braços e irá conduzi-lo por um terreno sólido.