[e-News] “Falso Pastor” Felipe Heiderich, segundo Malta, merece prisão perpétua (vídeo)

Plenário do Senado

Senador Magno Malta relatou em plenário, o drama da pastora Bianca Toledo, que teve o filho de cinco anos, abusado pelo ex-marido, o pastor Felipe Heiderich. Felipe se encontra preso na unidade de Bangu, no Rio de Janeiro. De acordo com o parlamentar, líderes religiosos pediram ao Senador para “expor as verdades com transparência para todo o Brasil”. Magno Malta chegou a classificar Felipe como “falso pastor”.

“Vou fazer um registro doloroso e repugnante a todos nós, cidadãos que amamos a vida. Vossa Excelência sabe da cruzada contra a pedofilia e o abuso de criança que eu comandei nesse país. A minha vida mudou, eu não consigo conviver com um pedófilo. É uma figura asquerosa, enigmática. O pedófilo é uma sombra capaz de enganar a todos”, iniciou.

“Quando eu comandei a CPI da pedofilia, muita gente foi presa no Brasil e a nossa legislação avançou. E nessa minha grande cruzada, eu prendi religiosos, padres e prendi pastores também. Ai ressalvo, não existe padre pedófilo e nem existe pastor pedófilo. Ai alguém me pergunta, ‘nos acompanhamos que padres foram presos e continuam sendo presos e pastores também’. Mas, não existe nem padre e nem pastor pedófilo, o que existe é criminoso e bandido que se valeu da vida sacerdotal para se aproximar de maneira fácil de crianças para poder abusar. E quando um pedófilo agride uma criança e ele é pego, ele foi revelado. Se a investigação for justa e profunda haverá de descobrir uma centena de sofrimentos e de lágrimas e sangue ao longo da vida desse desgraçado”, ressaltou.

“Eu sempre, com muita tristeza e sempre conclamado por lideranças do Brasil inteiro do seguimento evangélico, pastores, líderes de todos os lugares desse país me concitando para que eu fizesse esse pronunciamento por responsabilidade. Porque envolve o nome de pessoas, senador, e eu fui buscar os fatos e o fato é que a pastora Bianca Toledo, casada com o senhor Felipe. Ela descobriu que esse pastor, falso pastor, estava abusando de seu filhinho de cinco anos de idade”, ressaltou.

“Hoje pela manhã falei com a delegada Dra. Cristina. A prisão dele, ele está preso no Rio de Janeiro em uma das unidades de Bangu, foi decretada pelo Dr. Paulo Cesar Vieira Carvalho Filho da Décima Sétima Vara Criminal e eu tenho aqui a decisão do Magistrado.

“O garoto relata todos os fatos, o garoto já foi ouvido por psicólogos. A delegada que tem o caso na mão hoje é a Dra. Cristina, a mesma delegada do caso do abuso coletivo no Rio. Uma mulher linha dura, preparada, sensível como eu e Vossa Excelência. Não admitimos a violência com crianças, não admitimos nem com adultos, mais violência sexual, moral e emocional”, disse.

“Eu sei que ao longo da vida que tenho militado nessa causa que me causa repulsa e revolta porque eu sou cristão eu não cometo a fraqueza de falar em pena de morte, mas nos precisamos ter prisão perpetua nesse país para com esse tipo de gente. Mas abuso de criança, eles são contumazes, por isso eles não podem voltar para a rua”, ressaltou o Senador.

“Então, esse falso pastor, Felipe, foi internado em uma clínica psiquiátrica depois que sua esposa tomou conhecimento do abuso contra seu filho de cinco anos. Algumas ex-funcionárias estavam depondo porque sabiam do comportamento dele com a criança na ausência da mãe. Ele tentou suicídio, foi internado e lá ele confessou o seu abuso e assumiu o seu homossexualismo”, pontuou.

Assista ao vídeo:

[e-News] Bianca Toledo anuncia separação de Felipe Heiderich por caso pedofilia

bianca-toledo

A missionária Bianca Toledo, famosa pela sua experiência de ressurreição, anunciou pelas redes sociais que está se separando do marido, o pastor Felipe Heiderich. Num vídeo em que explica o caso, ela desabafa, afirmando que ele está envolvido com homossexualidade e com pedofilia.

Segundo ela, Felipe fez uma tentativa de suicídio após confessar tudo. Ela levou o caso à justiça e ele agora se encontra acautelado em uma clínica psiquiátrica, diagnosticado com psicose maníaco depressiva, neurose grave e síndrome de múltiplas personalidades. Nos últimos dias, a missionária postou três vídeos, onde relata tudo o que aconteceu com o casal.

No mais recente, postado nesta terça-feira (5), esclarece que está aguardando “a justiça do Céu e a justiça dos homens”. Afirma que, como mãe de filho pequeno, está passando por um dos piores momentos de sua vida. Bianca explica que está sofrendo muito e que o senador Magno Malta, que acompanha a situação iria se pronunciar.

“Eu fui enganada”, afirmou ela, visivelmente emocionada. Explicou aos seus seguidores que continuará levando a palavra de Deus e pediu orações.

Embora não tenha dado maiores detalhes sobre a separação, na descrição do vídeo afirma: “A anulação do casamento foi aceita como legitima diante das provas apresentadas ao juiz e o pedido de prisão foi feito mediante comprovação suficiente”.

Assista ao seu desabafo:

Fonte: GospelPrime

Minha opinião:

Há algum anos, quando conheci a história do ex-casal, fiquei chocado ao ouvir Felipe dizendo que Bianca era resposta de Deus às suas orações feita por anos, enquanto esperava por ela. Por que o espanto? O problema está em que a Bianca estava casada enquanto o Felipe orava por sua futura esposa. Percebem o contrassenso?

Em outras palavras, Deus destruiu o primeiro casamento de Bianca Toledo, afim de liberá-la a se casar novamente com o Felipe. Isso é um absurdo.

Veja o vídeo desse testemunho à partir de 4 minutos:

Está escrito:

Eu odeio o divórcio“, diz o Senhor, o Deus de Israel, e “o homem que se cobre de violência como se cobre de roupas”, diz o Senhor dos Exércitos.” Malaquias 2:16

Deus não age contra a sua Palavra. Guardei essa situação para mim. Descansei no Senhor. E hoje quando vou ler as notícias no Facebook me deparo com a separação do casal “unido por Deus”. Creio que ficou bem claro o equívoco à respeito da vontade de Deus nesse relacionamento.

Infelizmente tudo isso aconteceu e, com muita dor e muito sofrimento, estamos aprendendo mais uma lição através da vida de nossa irmã Bianca. Oremos pelo ex-casal, afim de que Deus venha gerar arrependimento e conversão em Felipe e console o coração de Bianca.

[e-News] Marco Feliciano debate com Felipe Neto e ouve pedido de desculpas

marco-feliciano-e-felipe-neto

No mês passado, Felipe Neto usou o Twitter para atacar o deputado federal Marco Feliciano (PSC/SP). Ao comentar sobre o atentado em Orlando, que matou 50 pessoas em uma boate gay, chamou o pastor de “lixo humano”, responsabilizando-o por propagar o ódio aos gays. A resposta do parlamentar foi chama-lo para um debate ao vivo.

O vídeo desse encontro foi ao ar nesta terça (5) e a versão editada tem 45 minutos, fugindo da tradição do material de curta duração que tornou Felipe um dos youtubers mais populares do país. A expectativa do encontro é que haveria troca de ofensas, algo que o jovem tem costume de fazer. Contudo, ele surpreendentemente pediu desculpas a Feliciano, reconhecendo que não pode confundir uma pessoa com as ideias que ela defende.

Articulado, Neto insistiu que não era “porta-voz” da comunidade LGBT, mas usou de vários argumentos conhecidos do movimento para defender o casamento gay. Por sua vez, Marco precisou usar tanto da Bíblia quanto da Constituição para justificar seu posicionamento tanto como deputado quanto como pastor.

Mostrando não entender exatamente como funcionam os três poderes, o youtuber insistia que os deputados “falharam”, e por isso o STF estaria certo em ter rompido com o preceito constitucional e passado, na prática, a legislar sobre o assunto. Mesmo usando as leis atuais para embasar seus argumentos, Feliciano foi acusado de “misturar as coisas” e usar sua fé como “escudo”.

Ele explicou que seus posicionamentos como deputado não são baseados em opiniões, mas na legislação vigente. Deixou claro ainda que representa os evangélicos, a maior parte de seu eleitorado. Eu falo por esse povo, resumiu.

Felipe, contudo, tentou ensinar teologia ao pastor, fazendo uma dicotomia entre os ensinamentos de Jesus e de Paulo sobre a questão da homossexualidade. Alegou ainda que existe falta de consenso entre os evangélicos sobre o assunto, citando a existência de igrejas “inclusivas”. Curiosamente, tentou classificar alguns ensinamentos da Bíblia como “desaproveitáveis” para os dias de hoje.

O posicionamento do deputado cristão foi alertar para o perigo da jurisprudência aberta pelo Supremo Tribunal Federal ao autorizar que pessoas do mesmo sexo possam realizar união instável. Deixando claro que, pessoalmente, não se opõe à união estável, mas sim ao reconhecimento civil dela. Lembrou ainda que, em outros países, os movimentos LGBT querem forçar as igrejas a realizar cerimonias de casamento gay, algo inaceitável para ele.

A maior parte do vídeo mostra Felipe Neto e Marco Feliciano debatendo sobre pontos de vista religiosos sobre os gays. Em determinado momento, o pastor fez uma declaração controversa, dizendo que quem usa Levítico para pregar contra o casamento gay “é ignorante”. Mencionou ainda conhecer vários homossexuais e que a maioria optou por isso após terem sido abusados ou passado por sérios problemas na vida.

A homossexualidade é ensinada. Ensine a criança o caminho que se deve andar, que ela vai andar por ele, resumiu. O parlamentar voltou a repetir que não é homofóbico, lembrando que não mata e nem ofende pessoas LGBT.

Na parte final da conversa, o tema foi a acusação de Felipe Neto que “a igreja virou negócio” e por isso deveria pagar impostos, algo que é anticonstitucional. Citando a experiência no bairro carioca onde nasceu e cresceu, o youtuber tentou colocar todos os pastores na vala comum de “aproveitadores da fé alheia”.

O deputado lembrou a ele que essa não é a regra e que as igrejas são responsáveis por uma série de programas de cunho social. Além disso, essa intervenção do Estado nas instituições religiosas como “auditorias” fere o princípio do Estado laico.

Felipe Neto encerrou a entrevista, dizendo: “foi esclarecedor, foi interessante, supreendente em alguns pontos”. Diferentemente de Gregório Duvivier, que se negou a debater quando foi convidado por Feliciano durante o programa Pânico.

Assista:


Fonte: GospelPrime

[e-News] Jair Bolsonaro é batizado em Israel (vídeo)

bolsonaro

O jornal Extra do Rio de Janeiro publicou que Jair Bolsonaro foi batizado em Israel. (veja o vídeo abaixo)

No vídeo que circula nas redes, o pastor Everaldo conduz uma cerimônia de batismo por imersão, seguindo a tradição da maioria das igrejas evangélicas. Bolsonaro está entre as pessoas que decidiram confessar publicamente sua fé em Jesus Cristo como Filho de Deus e salvador, sendo batizado em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme a instrução bíblica.

Bolsonaro até o momento não se identificava publicamente como evangélico. Ele é amigo de vários pastores, como Marco Feliciano, e Silas Malafaia. Sabe-se ainda que sua esposa é membro da Assembleia de Deus Vitória em Cristo no Rio de Janeiro.

Nota do BLOG: 

Particularmente desconhecia que Bolsonaro tenha tido uma experiência com Cristo. Espero do fundo do coração que a conversão do deputado federal pelo Rio de Janeiro tenha sido genuína. Espero também que o seu batismo não tenha sido fruto de um marketing político, até porque, com vistas a um cargo eletivo, os políticos são capazes de fazer qualquer negócio.

Esperemos o tempo. Ele nos dirá o que de fato aconteceu a Bolsonaro.

Renato Vargens

[e-News] Leonardo Gonçalves anuncia que deixará a música gospel

leonardo-gonçalves-musica-gospel-678x381

Na tarde da última sexta-feira, o cantor Leonardo Gonçalves, surpreendeu seus 1,3 milhão de seguidores do Facebook, ao dizer que planeja dar uma pausa de sua carreira na música gospel. Nos últimos dois anos, aos 36 anos de idade, Leonardo Gonçalves se tornou um dos maiores nomes do nicho cristão do Brasil, passando a viajar por todo o país, se apresentando nas igrejas evangélicas, eventos de prefeituras e programas de TV.

Em entrevista ao site da Revista Veja, o cantor gospel, explica que o aumento da fama deu um empurrão para essa decisão de pausar a sua carreira música, sem prazo de retorno. Ele explica que as dificuldades de lidar com o excesso de exposição, o mercado da música gospel e afirma que, por enquanto, não tem planos de voltar do período sabático.

Abaixo transcrevemos na íntegra a entrevista que Leonardo Gonçalves deu a Revista Veja

A notícia da pausa veio junto com a divulgação de uma turnê de despedida, feita em teatros pelo Brasil, com o repertório do seu disco/DVD Principio. Por que a decisão da pausa neste momento já que este trabalho foi tão bem-recebido? No total, tenho 22 anos de carreira. E estou bem cansado, especialmente da exposição que eu não esperava. Comecei a cantar quando vim para o Brasil em 1994, e logo já estava viajando pelo país com um grupo. O primeiro disco solo veio em 2002. Não quero soar ingrato, mas meu projeto de vida nunca foi ser cantor. Sou uma pessoa mais reservada, tem a ver com minha personalidade.

Quais eram seus planos antes de ser cantor e o que o fez mudar o rumo? Sai do Brasil com 2 anos de idade e morei na Alemanha até os 15. Eu era muito interessado em linguística, tradução, leitura. Pra mim, escrever veio primeiro. Com sete anos escrevi meu primeiro conto. Minha família decidiu voltar pro Brasil, mas como eu estava distante há tanto tempo, meu português era muito rudimentar. Então, no auge da adolescência, quando você já não sabe muito bem quem é, eu perdi minha maior referência que era a linguagem, eu não conseguia me comunicar. Foi nesse contexto que eu descobri a música, o cantar. E isso foi me realizando. A experiência da música enriqueceu muito minha vida espiritual. E fiz um trato com Deus que eu ia cantar enquanto Ele quisesse que eu cantasse. Ao mesmo tempo, fiz Letras na Unicamp, pois ainda planejava seguir a carreira acadêmica. Queria ser escritor e professor.

Mas como a exposição se tornou um problema na sua vida? A cultura do selfie é algo que me incomoda profundamente, por razões diversas. Demorei dez anos para gravar um DVD e atrasei ao máximo o lançamento. Me deu aflição por razões inexplicáveis. Sei que a gente vive no mundo da imagem. Mas me incomoda o fato de que hoje em dia a gente vê musica, não ouve.

A fama não tem sido uma boa experiência? Não me considero famoso.

Isso não muda o fato que você é bastante conhecido, especialmente para um nicho que tem crescido no Brasil. Sim, não quero desprezar, mas pra mim famoso de verdade é a Britney Spears e os cem paparazzi atrás dela o tempo todo (risos). Meu conceito de fama é esse. Eu sempre fui o menino nerd da turma. Tirava boas notas e apanhava dos outros garotos na escola, pelo menos duas vezes na semana (risos). Vivia lendo e não tinha amigos. Era muito pequeno, estrangeiro… foi uma série de coisas que ajudou a definir quem eu sou, minha personalidade.

Mas ao mesmo tempo em que não gosta de exposição, você se expõe em shows, atendimento aos fãs, programas de TV. Não prefere colocar limites? É contraditório mesmo, eu sei, mas já coloco bastante limite. Apesar de não gostar, sei que a exposição é necessária, porque acredito que a mensagem é relevante. E não tem jeito de levar essa mensagem sem se expor. Não é a exposição da arte que me incomoda, é a cultura do selfie, quando a arte fica em segundo plano.

Ainda planeja ser um escritor? Está na agenda escrever um livro, mas, se fizer isso, dificilmente vou lançar com meu nome. Adoraria escrever uma fantasia. Sou fã de escritores como George R.R. Martin e J. R. R. Tolkien.

O mercado da música gospel cresceu muito, o que movimenta uma série de críticas de diversos lados, religiosos ou não. O que acha disso? Não gosto do preconceito que aponta que algo é ruim só no meio religioso. O que é ruim é ruim. Não é mais ou menos nocivo. A hipocrisia é ruim em qualquer lugar. O egocentrismo é ruim, ponto. Minha expectativa em relação ao ser humano é que ele seja humano, crendo ou não em Deus. Não segmento a música entre religiosa e não religiosa. Porém a carreira artística cristã envolve outras coisas no imaginário do público. E isso é intensificado com as redes sociais. Eu acredito que Deus não criou nenhum ser humano para ser famoso, para parecer mais importante que o outro. Somos todos iguais. A gente vive em um mundo de tantos ruídos e críticas, que, sinceramente, minha opinião não importa. O que eu tenho a dizer eu digo através da minha arte. Só porque tenho seguidores no Facebook, preciso dar opinião sobre tudo? Manter a sanidade nos dias de hoje não é fácil. A tentação de ser hipócrita é diária. De falar o que as pessoas querem ouvir.

No ano passado, sua vida pessoal, especialmente a separação, foi assunto em sites especializados em fofocas sobre celebridades gospel Pois é, esse tipo de site existe (risos). Eu vi isso, e dizer que não me incomoda seria mentira. O que mais incomoda são as conclusões que se chegam. Mas eu entendo, pois sou uma pessoa muito reservada, não falo da vida particular. Não tenho nada a esconder, mas com as redes sociais as pessoas perderam a noção da esfera pública e privada.

O que planeja para o futuro? Já tinha combinado com a gravadora entregar este ano a turnê e também um EP ao vivo, acústico. Vamos documentar os shows e depois veremos o que fazer com o material. Também vou lançar um selo este ano, com alguns jovens artistas do meio. Quero viabilizar a carreira deles para que caminhem sozinhos. No fundo, tenho esse desejo de passar o bastão. Vou trabalhar bastante este ano, e no próximo fico fora. Não sei se volto.leonardo-gonçalves

Para onde vai? Ainda não defini pra onde ir. Estou considerando um projeto de voluntariado, talvez no Oriente Médio, na Ásia. Estou sondando alguns lugares. Outro plano é ficar um ano em Israel para estudar hebraico. Sei que não quero trabalhar com música. Meu sonho seria dar aula de inglês para crianças refugiadas na Palestina de dia e a noite estudar hebraico em Jerusalém (risos). Não sei se isso existe, mas seria perfeito.

Oremos para que Deus venha dar a direção ao cantor e o que ele for fazer para a Obra do Senhor, veja ser marcado por sinais e maravilhas. O mundo da música gospel está triste, mais feliz ao mesmo tempo por saber, que Leonardo Gonçalves tem planos de continuar trabalhando em prol ao Reino de Deus.

Portal Padom

[e-News] X-Men: Apocalipse insinua que Jesus teria sido um mutante

108588-em-xmen-apocalipse-filme-tem-600x315-1

O novo filme da popular franquia X-Men, produzida pela FOX, apresentará um antigo antagonista do grupo de mutantes nos quadrinhos: Apocalipse.

Dirigido por Bryan Singer, “X-Men: Apocalipse” promete causar polêmica ao envolver religião na história. Pelo que pudemos ver no trailer, a obra irá além dos quadrinhos ao referenciar Apocalipse não só como o mutante mais antigo do mundo, mas que já tenha sido adorado como um deus no Egito antigo.

Um dos momentos marcantes do vídeo que tem por interesse nos mover até as salas de cinema é quando Apocalipse declara já ter sido chamado por muitos nomes: “Já fui chamado de várias coisas em muitas vidas. Rha, Krishna, Jeová…”

O cristianismo já é referencial importante e inerente ao perfil do vilão Apocalipse, desde sua criação nas revistinhas da Marvel. Seu nome e o fato de usar quatro cavaleiros, chamados “Cavaleiros do Apocalipse”, são referências óbvias e até inofensivas.

Mas o filme vai além ao insinuar que Jesus — ou a imagem que o povo de Israel tinha de Deus — teria sido Apocalipse, ou seja, um mutante. E que o processo de inspiração é inverso. Apocalipse seria tão antigo que não se inspirou na Bíblia; são as Sagradas Escrituras que se inspiraram nele.(sic)

Ele tirou isso da Bíblia, diz um dos X-Men, ao passo que uma pesquisadora responde:Ou a Bíblia tirou dele.

O rico trailer expõe ainda que no universo da obra cinematográfica, existem sociedades secretas que veem os mutantes como uma Segunda Vinda (?) e um sinal de Deus.

A guinada religiosa do filme é evidente, e ultrapassa em peso as referências mais brandas que a história original nos quadrinhos faz. Claro, pode ser apenas “sensacionalismo” de trailer, mas para confirmar precisaremos aguardar a estreia do filme.

Confira o Trailer abaixo:

Fonte: GospelPrime

SUPLEMENTO

Quer saber a verdade sobre o Apocalipse? Veja as Palestras abaixo: