[Assunto Polêmico] Por que o Natal é uma celebração cristã e bíblica

Natal

Muitos cristãos — talvez por falta de conhecimento — têm dito que o Natal é uma festa pagã, em razão de o catolicismo romano ter oficializado o dia 25 de dezembro como data de celebração do nascimento do Senhor, a fim de agradar grupos pagãos, no século IV. Ademais, eles afirmam que não há registro nas Escrituras de que o aniversário de Jesus tenha sido celebrado após o seu nascimento. E que, por isso, devemos celebrar apenas a morte do Senhor, obedecendo ao que está escrito em 1 Coríntios 11.23-34.

Em primeiro lugar, em 1 Timóteo 3.16 está escrito: “E, sem dúvida alguma, grande é o mistério da piedade: Aquele que se manifestou em carne foi justificado em espírito, visto dos anjos, pregado aos gentios, crido no mundo e recebido acima, na glória”. Neste versículo se exalta a obra redentora do Senhor Jesus como um todo, mostrando que devemos glorificá-lo por seu glorioso nascimento (ou encarnação), por sua morte expiatória e por sua ressurreição para a nossa justificação.

Não há dúvida nenhuma, à luz da Bíblia, de que o Natal é uma celebração genuinamente cristã, que transcende o paganismo. Ela não foi inventada pela Igreja Católica Apostólica Romana, como muitos têm dito, erroneamente. Essa grande festa de louvor a Jesus Cristo, com ênfase ao seu glorioso nascimento, tem, sim, o abono das Escrituras. E estas nos apresentam pelo menos duas celebrações do Natal de Cristo, em momentos distintos.

Em Lucas 2.8-20 vemos a primeira celebração do Natal de Cristo, que ocorreu na noite do seu nascimento. Anjos glorificaram a Deus pela encarnação do Verbo (Jo 1.1-14), e pastores que estavam no campo, ao receberem dos anjos “novas de grande alegria”, celebraram o Natal juntamente com o Menino Jesus, que ainda estava numa manjedoura.

Quando Jesus possivelmente completou dois anos de idade — ou seja, em um momento diferente do seu nascimento —, o Natal de Cristo também foi celebrado, desta vez com a presença dos magos do Oriente. Estes, diferentemente dos pastores, não visitaram o Menino quando Ele era um recém-nascido, como vemos nos presépios feitos pelo catolicismo romano, e sim quando Ele estava em uma casa.

Em Mateus 2.11 está escrito: “E, entrando na casa, acharam o menino com Maria, sua mãe, e, prostrando-se, o adoraram; e, abrindo os seus tesouros, lhe ofertaram dádivas: ouro, incenso e mirra”. Ao visitarem o Menino, aqueles estudiosos dos astros sabiam que Ele já tinha em torno de dois anos de idade, pois Herodes Magno, depois de chamá-los e inquirir “exatamente deles acerca do tempo em que a estrela lhes aparecera” (v. 7), “mandou matar todos os meninos que havia em Belém e em todos os seus contornos, de dois anos para baixo, segundo o tempo que diligentemente inquirira dos magos” (v. 16).

Diante do exposto, que não nos esqueçamos de que a obra redentora realizada pelo Senhor Jesus Cristo não se restringe à sua morte. Ela, na verdade, está em um tripé: encarnação, crucificação e ressurreição. Se Cristo não tivesse nascido para revelar a glória do Pai (Jo 1.14), não teria morrido para nos resgatar de nossa vã maneira de viver (1 Pe 1.18,19). E, se não tivesse morrido, não teria ressuscitado para a nossa justificação (Rm 4.25). Preguemos o Evangelho de Cristo, celebremo-lo por seu Natal, glorfiquemos o seu nome, independemente da data! Aproveitemos, pois, esse período do ano para apresentar ao mundo o verdadeiro sentido do Natal! Lembremos de que o apóstolo Paulo, em Atenas, aproveitou-se do altar erigido ao “DEUS DESCONHECIDO” para falar do verdadeiro Deus (At 17.22-31).

Ciro Sanches Zibordi

Anúncios

4 pensamentos sobre “[Assunto Polêmico] Por que o Natal é uma celebração cristã e bíblica

  1. pode ate existir o natal ,mais eu gostaria de saber a onde esta na Biblia 25 de Dezembro e a onde esta na Biblia o meis que jesus nasceu nos cremos que ele nasceu.,,a Biblia diz o dia o meis qual foi ?

    Date: Tue, 15 Dec 2015 14:20:42 +0000 To: valdeciropo@hotmail.com

    • Paz amado!!

      A Bíblia não diz! Portanto aproveitemos a oportunidade do dia estabelecido, afim de recordarmos que Deus encarnou, nasceu, etc…

      Não é o dia 25 que é importante, mas sim o nascimento de Jesus Cristo!

      Como a maior parte da população do Planeta, nesse período, tem sua atenção voltada para essa dada, sejamos oportunos e evangelizemos. Lembrando-nos não da festividade pagã, não dos presentes, mas sim do nascimento do Salvador!

      Pense nisso e não desperdice a oportunidade!

      Paz…

  2. Concordo plenamente, em que temos que aproveitar as oportunidades. A grande questão, no entanto, não está em apresentar a Cristo, neste dia, pois Ele é a única mensagem do evangelho e deve ser apresentado o tempo todo, e sim em apoiar uma festividade, cuja origem é, sem dúvida alguma, pagã e idólatra (a história prova isso).

    Na matéria em questão, o autor usa argumentos inconsistentes com o que está sendo tratado (ninguém está questionando a importância do nascimento de Cristo, e sim a data utilizada para isso e a ênfase dada a algo que, nem Jesus, nem os apóstolos, nem os pais da igreja enfatizaram ou, sequer, mencionaram), e, sinceramente falando, afirmar que “não há dúvida nenhuma, à luz da Bíblia, que o Natal é uma celebração genuinamente cristã”, e tentar usar o louvor dos anjos e, principalmente, a ida dos magos visitar Jesus para adorá-Lo (como se Jesus estivesse completando dois anos de idade), é, no mínimo, forçar uma barra para fundamentar uma crença, que se baseia, apenas, em tradição humana, tendo em vista que não há nenhuma evidência que, quando os magos chegaram para visitar Jesus, havia uma festa sendo realizada para Ele.

    Para completar, o autor usou o exemplo de Paulo, que aproveitou a oportunidade para apresentar o DEUS DESCONHECIDO aos atenienses. Ok! Devemos, porém, verificar que, em nenhum momento, Paulo foi cúmplice do engano da idolatria existente naquele lugar. Pelo contrário, ele a combateu e pregou uma palavra, apresentando a Cristo, e chamando os seus ouvintes ao arrependimento e abandono do pecado. Não deveríamos fazer o mesmo, Ou seja, mostrar para as pessoas a verdade sobre essa festividade, desfazendo a grande mentira que Jesus nasceu no dia 25 de dezembro e, também, quais as razões que levaram a igreja romana a estabelecer esse dia? Acredito que essa posição seria mais coerente com a Pessoa de Cristo e com o Seu evangelho.

    Sola Scriptura.

    Um abraço!

    • Acho curioso criar-se todo um burburinho por conta da data atribuída ao nascimento de Jesus. Quer dizer que um demônio pode contaminar um objeto, um lugar, uma data e Deus não pode purificá-lo? Quem é maior?! Se assim o fosse nem o batismo serviria para nada, visto ser sinal de rompimento com o pecado e início da vida nova em Cristo. Isto parece mais “sola na scriptura” do que compreensão bíblica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s