[Exortação] Manifesto (de um) Cristão Sobre o Homossexualismo.

manifesto1
“Ai dos que ao mal chamam bem, e ao bem mal; que fazem das trevas luz, e da luz trevas; e fazem do amargo doce, e do doce amargo!” (Is 5.20).

Este manifesto consta de dezenove itens. Creio que os enunciados aqui expostos refletem, com poucas variações, o pensamento dos cristãos bíblicos, havendo espaço, obviamente, para acréscimos, esclarecimentos e maiores especificações.

Que o Senhor ajude o seu povo a defender corajosamente a verdade nestes dias nebulosos em que os homens chamam o mal de bem e o bem de mal.

1. Como cristão tenho o direito de pensar como um cristão. E se alguém quiser me proibir de pensar como um cristão, com a ajuda de Deus vou desobedecer, mesmo porque a algema do pensamento é a mentira e essa algema foi quebrada para mim quando abracei a verdade do Evangelho (Jo 8.32).

2. Como cristão tenho o direito de falar e escrever como cristão. E se alguém me proibir de falar ou de escrever como cristão, com a ajuda de Deus vou desobedecer, mesmo que todo o ódio dos homens e todas as agruras dos demônios recaiam sobre mim (At 4.19,20; 5.29). Aliás, como crente, creio que minha honra, dignidade e grandeza consistem, em parte, precisamente em ser odiado pelo diabo e por seus servos (Mt 5.10-12; Jo 15.19; 17.14; 1Pe 2.19-21).

3. Como cristão tenho a honra e o dever de ter as Sagradas Letras como a base de tudo o que creio, seja no campo da religião, da filosofia, da ciência ou da ética (2Tm 3.16), sabendo que o abandono dos pressupostos e dos ensinos bíblicos me deixarão à mercê das equivocadas, oscilantes, frágeis, corrompidas, fúteis e passageiras opiniões humanas (1Co 3.19,20; Ef 4.17).

4. Como cristão, vejo o crescimento do que alguns crentes têm chamado acertadamente de “cristofobia”, ou seja, a exacerbação do ódio e do desprezo contra a mensagem cristã e, em especial, contra a visão bíblica acerca da sexualidade (1Pe 4.4). Esse sentimento tem sido deliberadamente estimulado pela mídia, por pessoas do meio artístico e pelos políticos em geral, tornando os melhores cidadãos do Estado inocentes alvos de rancor, preconceito e perseguição (1Jo 3.13).

5. Como cristão, não acredito que a homossexualidade ou qualquer tipo de devassidão sejam doenças ou formas diversas de compulsão. Tampouco creio que esses desvios sejam determinados por fatores físicos e psíquicos ou ainda por qualquer outra causa alheia à vontade da pessoa. Na esteira desse pensamento, creio ser mera fábula a justificativa de que existem mulheres presas dentro de corpos de homens ou vice-versa. Em vez de acolher esses mitos, atribuo todo comportamento imoral à livre e responsável decisão do indivíduo que o adota seguindo voluntariamente seus desejos e paixões pecaminosas (Gn 4.7; Rm 6.13), sendo, por isso, absolutamente responsável diante de Deus por tudo o que faz (Ap 20.12,13).

6. Como cristão, creio que a prática homossexual é prejudicial à saúde (Pv 3.7,8; 4.20-22) e contrária à proliferação da “raça” humana (Gn 1.27,28), estando fora de discussão que, por esses motivos, essa prática tem se revelado fonte de imensos prejuízos tanto ao bem estar social como aos cofres do Estado.

7. Como cristão, creio que a prática homossexual é indescritivelmente desonrosa (Rm 1.24), estando isso gravado de forma indelével no espírito humano (Rm 2.15), tanto que é notável que até mesmo os homossexuais e seus simpatizantes, quando querem denegrir ou ofender alguém, acusam-no de ser homossexual.

8. Como cristão, tendo como certas as proposições acima, afirmo com ousada clareza que as práticas homossexuais são abomináveis aos olhos de Deus (Lv 18.22), constituindo-se em manifestações de grande degradação moral, diante das quais devemos nos indignar, lamentar e nos entristecer profundamente (Rm 1.26,27).

9. Como cristão, creio que Deus é quem molda o corpo humano no ventre materno (Sl 139.13-16), pertencendo exclusivamente a ele a escolha do sexo de cada indivíduo, o que torna um ato de rebeldia contra a sua divina vontade a masculinização do corpo feminino ou a feminilização do corpo masculino, especialmente a mutilação a que, equivocamente, atribuem o nome de “cirurgia de mudança de sexo”. Digo “equivocamente” porque a referida cirurgia só tem o condão de realizar amputações sofisticadas, sendo impossível ao ser humano, mesmo com todos os avanços da ciência, alterar o sexo de alguém.

10. Como cristão, creio que o casamento entre pessoas do mesmo sexo é um atentado contra o conceito bíblico do matrimônio e uma deformação do padrão fixado por Deus para a família, uma vez que o Criador, quando estabeleceu a união conjugal, definiu um modelo inalterável que envolve necessariamente um homem e uma mulher, sendo evidente que sem a diferença de sexos, não pode haver casamento real (Gn 2.21-24; Mt 19.4-6; Ef 5.31). Assim, a eventual efetivação do popularmente chamado “casamento gay” não perfaz qualquer vínculo conjugal, nem tampouco cria a unidade prevista na fórmula bíblica “uma só carne”.

11. Como cristão, repudio a adoção de crianças por pares de homossexuais, uma vez que essa medida certamente coloca os pequeninos num contexto de promiscuidade (1Tm 1.9,10) que, entre outros males, os expõe à vergonha (Pv 17.6), induz à corrupção dos costumes e favorece desde cedo a sua sodomização (Dt 6.6,7; Pv 22.6; Ef 6.4).

12. Como cristão, creio que, diante dos ataques violentos, das ameaças e das provocações que muitos homossexuais dirigem contra os seguidores de Jesus (1Pe 4.4), o crente deve evitar a retribuição, jamais pagando o mal com o mal e nunca revidando com ultraje as injúrias que lhe forem dirigidas (1Pe 2.19-23).

13. Como cristão, creio que, mesmo sendo odiados por grande número de homossexuais, os crentes devem ampará-los e dar-lhes assistência espiritual, emocional e material quando eles eventualmente adoecerem em decorrência de suas práticas imorais, sendo merecedor de apoio privado, eclesiástico ou estatal, o esforço que já tem sido feito nesse campo por meio do trabalho de capelania cristã hospitalar (Lc 6.32,33; Rm 12.20,21).

14. Como cristão, creio que nenhum discípulo de Jesus pode agredir, física ou verbalmente, as pessoas envolvidas em homossexualismo. Em vez disso, o crente deve protegê-las de todo tipo de violência, impedir que sofram agravos, defendê-las de agressores, socorrê-las quando estiverem em perigo e tratá-las sempre com sincera compaixão e serenidade (Mt 5.7; Gl 5.22; Ef 4.31).

15. Como cristão, creio que os servos de Deus jamais devem zombar dos homossexuais, nem expô-los ao ridículo, seja por meio de brincadeiras, pelo emprego da ironia ou através do arremedo que visa humilhar (Ef 4.29; 5.3,4), posto que o amor cristão não se comporta de modo indecente (1Co 13.4,5) e suas fronteiras são amplas o suficiente para abarcar, inclusive, as pessoas que praticam atos homossexuais.

16. Como cristão, repudio ser rotulado de “homofóbico”, posto que esse termo foi maliciosamente moldado para denegrir a figura de pessoas de bem que, sobre bases sólidas, razoáveis e honrosas, reprovam a prática homossexual (1Pe 3.16). Note-se ainda que o termo está carregado de noções de ódio, preconceito e rancor, sentimentos que inexistem no coração dos crentes em relação aos homossexuais.

17. Como cristão, creio com pesar que os homossexuais, assim como outras pessoas que deliberadamente rejeitam a vida nova e santa que Cristo oferece, não herdarão o Reino de Deus, permanecendo para sempre longe da presença do Senhor, sob a ira do seu justo e perene castigo (1Co 6.10; Ap 22.14,15).

18. Como cristão, creio que os homossexuais podem ser alvos da graça salvadora de Deus, desde que se arrependam e recebam pela fé a redenção que há em Cristo (Rm 5.1,2; Cl 1.12-14), posto que não há pecado algum que esteja fora do alcance do seu perdão (Is 55.6,7).

19. Como cristão, creio que homossexuais assim regenerados viverão longe da promiscuidade e da depravação moral, passando a andar em novidade de vida, como ocorreu com os homossexuais que se converteram na antiga cidade de Corinto, através do ministério do apóstolo Paulo (1Co 6.10,11).

Pr. Marcos Granconato
Soli Deo gloria

Anúncios

5 pensamentos sobre “[Exortação] Manifesto (de um) Cristão Sobre o Homossexualismo.

  1. 9. Como cristão, creio que Deus é quem molda o corpo humano no ventre materno (Sl 139.13-16), pertencendo exclusivamente a ele a escolha do sexo de cada indivíduo, o que torna um ato de rebeldia contra a sua divina vontade a masculinização do corpo feminino ou a feminilização do corpo masculino, especialmente a mutilação a que, equivocamente, atribuem o nome de “cirurgia de mudança de sexo”. Digo “equivocamente” porque a referida cirurgia só tem o condão de realizar amputações sofisticadas, sendo impossível ao ser humano, mesmo com todos os avanços da ciência, alterar o sexo de alguém.

    ARAUTO sigo suas publicaçaoes e sei que conheces bem o evangelho !!!
    sou crista protestante nao praticante mas clamo a DEUS em CRISTO JESUS !!!!
    SOU batizada no nome do senhor JESUS e reconheço so ele atravez do espito santo de DEUS como meu unico salvador.Mas fiz a mudança de sexo e creio na revelaçao do ESPITO SANTO !!!, todas as vezes que fui na minha igreja a qual recebi o santo bastismo nunco ouvi DEUS me regeitar ……. sei que ele abomina o peccado !!! sinto em minhas oraçoes quando estou em comunhao com DEUS a prezença dele pois sinto minha alma que se alegra no conforto do senhor !!!! mas noteique em todos os temas usi sempre testo biblicos pra esclarecer o argumento !!! mas notei que sobre o argumento da adquaçao do sexo voce so usou um !!!
    Bom sei che se fomas santo aos olhos de DEUS regeitarmos toda a pratica carnal me referisco ao ato sexual!!! e as praticas mundanas DEUS NOS DARA NOVO NOME E NOVO CORPO CELESTIAL COMO OS DOS ANJOS perfeito e sem corrupçao!!!
    Sei que a biblia diz aquele que vem a mim de maneira alguma o ançarei fora !!!
    Sei que sou uma filha prodiga poisdesejo grandemente voltar os braços do meu PAI CELESTIAL !!! gostaria que falase por favor sobre isso espero resposta obrigada !!

    • Paz amada…

      Eu entedi que você, quando estava distante do Senhor, fez a mudança de sexo, no entanto, atualmente, você retornou à comunhão com ele! O que não ficou claro pra mim é se você continua praticando o que é errado diante de Deus. Exemplo: Você nasceu homem, mas fez a operação de mudança de sexo para se parecer com uma mulher! Hoje arrependido retornou aos caminhos do Senhor e não tem mais vivido relações sexuais com pessoas de mesmo sexo que vc!

      Sobre a cirurgia, foi algo feito no passado, caso tenha se arrependido e confessado, como um erro ao Senhor, Ele já a perdoou… Você deve se abster de sexo fora do casamento( e dentro do mesmo creio que agora será um pouco mais complicado devido a mudança de sexo).

      Enquanto estiver lutando contra o pecado, saiba que Deus está ao seu lado para a ajudar na caminhada cristã. Não se desespere por causa da cirurgia, pois ela foi feita quando estava em desobediência… se houve arrependimento, Deus já te perdoou..

      Jesus a abençoe… caso tenha mais dúvidas, por favor, pergunte!

      PS: não foi eu quem fez o Manifesto… a fonte original está no fim do texto!

    • Bom dia!

      Olha só, sobre isso eu posso lhe afirmar que a misericórdia de Deus não tem fim e todos fomos alvejados por ela quando Cristo verteu seu sangue por nós.
      Tenho pra mim que certos assuntos não são tão esclarecidos em todos os âmbitos, ou seja, tomando o homossexualismo como exemplo, percebo e entendo que a bíblia é clara em dizer que o ato ou a prática em si é condenável, mas graças a Deus pela também chamada ciência que até nossos dias tem avançado e preenchido algumas lacunas das quais nesse assunto já tem uma explicação plausível para os interessados.

      Meu email é sallesnilton@hotmail.com podemos conversar mais sobre isso.

      Bom, para findar a conclusão eu aconselharia a todos os cristãos que abracem os homossexuais, pois percebam que quando eles se entregam a Cristo é porque não estão satisfeitos consigo mesmos, ou seja, o próprio raciocínio natural do ser inflama o intelecto mostrando ao homem que de fato há algo de errado.
      Quando a igreja rejeita tais pessoas o adversário abraça. Esse é um processo de libertação que acontece a longo prazo e cabe a cada pastor saber usar o bom siso para auxiliar a ovelha quanto a sua libertação.

      Aos homossexuais,

      Todos os que querem Cristo precisam entender que o aceitamos porque cremos em seus princípios, sendo assim, é preciso que rejeitamos e renunciemos várias coisas em nós a fim de mostrar a Deus o nosso desejo de querer agradá-lo, não que Deus não nos aceite como somos, mas há um princípio básico onde Deus jamais poderia coabitar com o pecado do homem ainda que ele nos ame.
      Em muitas áreas o homem precisa renunciar, já no caso da homossexualidade não é diferente, é preciso que haja renuncia de si mesmo para que se possa alcançar a Deus.
      Seja eunuco por amor ao evangelho e seu galardão será satisfatório.
      Por uma questão natural eu diria: Respeite a sua própria natureza, seu corpo já fala por si só sobre aquilo que você deve ser na natureza.

      Outra coisa, é possível que você sequer se liberte disso, pois apesar da grande maioria escolher pelo sexo oposto, há outra porcentagem já nascem pendente a isso, por isso lhe digo que os optante conseguem com maior facilidade migrar de volta a sexualidade natural, mas já os nascidos nem sempre o conseguem e terão de saber lidar com seus desejos e pensamentos por meio da oração e rogos, ou até mesmo sob regras de abstinências a fim de não inflamar ainda mais seus pensamentos.

  2. “Quem é injusto, faça injustiça ainda e quem está sujo, suje-se ainda” Apocalipse 22:11a. (Até a volta de Jesus…).
    Esse texto não determina que devamos continuar cometendo injustiças e tampouco sujeiras. Mas uma advertência e, também mais que isso, um desígnio de Deus. Aqueles que tais coisas cometerem sofrerão o juízo final de Deus e irão pro inferno.
    Injustiça é tudo aquilo contrário à vontade de Deus e sujeiras são os pecados que se praticam contra o próprio corpo.
    Não podemos mudar os desígnios de Deus, mas devemos orar a Ele para que proteja as crianças, os jovens, e até os adultos também, a não se entregarem aos comandos de satanás na prática de sujeiras contra seu próprio corpo.
    Satanás usa as mentes fracas das pessoas para afrontar a Deus, criador da terra, dos céus e do mar, e de tudo que neles há inclusive a obra prima de suas mãos, os homens e mulheres, MACHOS E FÊMEAS.

  3. Como cristão, creio que homossexuais assim regenerados viverão longe da promiscuidade e da depravação moral, passando a andar em novidade de vida, como ocorreu com os homossexuais que se converteram na antiga cidade de Corinto, através do ministério do apóstolo Paulo (1Co 6.10,11).

    vou procurar saber mais como foi o ministério do Ap Paulo na Grécia antiga sabendo que os gregos achavam natural por parte da sociedade decaida moralmente

    gostei das respostas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s