[Artigo] O que Deus pensa do Sexo Oral?

Por Dani Marques

Já imagino o que você deve estar pensando: “Essa menina não bate bem da cabeça(Parece que nem o Arauto)! Falar sobre sexo oral, colocar Deus no meio da história e ainda divulgar no facebook e twitter?” Bem, pensando desta forma realmente parece loucura, mas é uma loucura necessária. Aposto que o meu gráfico de estatísticas do blog vai lá no alto hoje, rs(aqui tb). Milhares de casais sofrem e não conseguem ter uma vida sexual plena porque têm dúvidas. Dúvida do que é certo e errado, dúvida do que Deus pensa a respeito do assunto e dúvida se realmente isso é tão importante para o homem.

Bom, como sempre, vou trazer respostas baseadas na minha fé. Sou cristã e tenho a Bíblia como meu grande manual de instruções. Muitos questionam se o que foi escrito na Bíblia é realmente verdade. Será que durante as traduções e cópias dos originais algumas coisas não se perderam ou foram alteradas? Sei lá! Pra falar a verdade, não tô nem aí pra isso. Pra mim, tudo se resume ao amor. Se pratico o amor (em toda e qualquer circunstância) estou cumprindo a Lei e agradando a Deus (Rm 13:9 e 10). Se o que a Bíblia me ensina tem a ver como o amor, acredito, coloco em prática e ponto final! Se você resolver estudá-la, vai logo perceber que o foco é sempre o amor. Não é à toa que quando foi questionado sobre o que devemos fazer para herdar a vida eterna, Jesus respondeu:

“Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma, de todas as suas forças e de todo o seu entendimento e Ame o seu próximo como a si mesmo… Faça isso e viverá!” Lucas 10:27-28

Pois bem, generalizando, falar em sexo oral é tabu dentro das igrejas. E não só dentro das igrejas, mas nos círculos de amizade e no meio familiar. Mas o grande problema é que prega-se muito sobre amor, paz, viver em comunhão, dar o dízimo, etc e etc e esquecemos que a grande maioria destas pessoas fazem sexo. Tudo isso que acabei de citar é importante também, mas se o sexo não está bom, o relacionamento conjugal também não está, e se o relacionamento conjugal não está, como viver bem nas outras áreas da vida? É complicado!

Vejam o desabafo de uma esposa:

Não gosto de sexo oral e meu marido sabe disso, mas faço porque ele quer. Parece que ele não se satisfaz só com o sexo comum. Mas quando há sexo oral nas nossas relações, ele nem mesmo sabe em que “estágio” eu estou, apenas se importa com o próprio prazer. Ele diz que isso o faz sentir amado, e que se não tiver sexo oral é tentado a cair na pornografia. Mas não é ele quem deveria resistir à tentação? Se ele cede e compra uma revista pornográfica, por que a culpa é minha? Por que sexo oral é errado? É por causa do egoísmo? Como o princípio bíblico de que nosso corpo não nos pertence, e sim ao nosso cônjuge, se aplica neste caso?”

Milhões de mulheres são assombradas diariamente com o fantasma desta dúvida. E por conta disso, muitas negam-se inclusive a fazer sexo. Já escrevi um post com o título Sexo é pecado? Se você tem alguma dúvida, recomendo que leia, porque hoje vou me restringir ao tema do sexo oral. A Bíblia em momento algum faz menção dele. Apenas o livro de Cantares nos dá uma visão de Deus sobre o amor sexual. Já no Novo Testamento, temos algumas pistas. O livro de Hebreus diz no versículo 13.4:

“O casamento deve ser honrado por todos; o leito conjugal conservado puro; pois Deus julgará os imorais e os adúlteros”.

Podemos entender então que um leito conjugal impuro, é aquele que permite o adultério e a imoralidade sexual. Bem, e o que vem a ser imoralidade sexual? As formas erradas de se praticar o sexo. Entre elas: fornicação (sexo fora do casamento), prostituição, adultério, incesto (sexo entre parentes muito próximos), pornografia, bestialismo (sexo com animais), pedofilia, swing, homossexualismo, entre outros. Paulo fala lá em 1 Cor 7: “…mas, por causa da imoralidade, cada um deve ter sua esposa, e cada mulher o seu próprio marido. O marido deve cumprir os seus deveres conjugais para com a sua mulher, e da mesma forma a mulher para com o seu marido.” 

Este texto nos dá a entender que se casarmos, estaremos evitando a imoralidade sexual. Ou seja, o que for feito entre marido e mulher, não deve ser considerado imoralidade sexual, a não ser que seja feito sem amor, sem se preocupar com o outro. Quando aquela esposa desabafa dizendo que seu marido nem mesmo sabia em que estágio ela estava, quis dizer que durante a relação sexual houve egoísmo, ou seja, a necessidade de se satisfazer sem se preocupar com o outro. E não tem como atingir intimidade sexual desta maneira. O sexo não foi feito para nos satisfazermos, mas sim para satisfazermos o outro. Quando conseguimos entender desta maneira, tudo fica mais simples.

Então chegamos a seguinte conclusão: Se o seu marido te obriga a fazer o sexo oral, não existe amor, então está errado. Agora, se você sabe que para ele é prazeroso e faz para agradá-lo, sem culpa nenhuma, não há problema. Mas pode surgir a dúvida quanto ao seguinte versículo:

“A mulher não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim o marido. Da mesma forma, o marido não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim a mulher. Não se recusem um ao outro, exceto por mútuo consentimento e durante certo tempo, para se dedicarem à oração. Depois, unam-se de novo, para que Satanás não os tente por não terem domínio próprio. Digo isso como concessão, e não como mandamento.” 1 Cor 7:4-6

Novamente voltamos a questão do amor. Lembram que eu acabei de dizer que o sexo não foi feito para nos satisfazermos, mas sim para satisfazer o outro? Pronto, é exatamente isto que o texto está nos ensinando. Se eu amo o meu marido, não vou privá-lo da relação sexual e se eu sei que certos tipos de coisas dão prazer a ele, vou fazer porque meu maior desejo é satisfazê-lo! E se o marido pensa desta forma também, imagine que sexo maravilhoso terão?

Agora, sobre a questão de maridos que apelam para pornografia com a desculpa de que suas esposas restringem a relação sexual, quero dizer que os dois tem culpa no cartório! Esposa, quando você deixa de fazer sexo com seu esposo, não está amando-o. E se fornece à ele apenas o papai e mamãe, debaixo das cobertas e com a luz apagada, está empurrando-o para a imoralidade! Marido, se você deseja coisas novas na relação sexual, por que ao invés de correr atrás de outras mulheres ou da pornografia, não tem uma conversa franca com a sua esposa? Não seria maravilhoso poder realizar os seus desejos sexuais com a mulher que você ama? Esposa, não seria maravilhoso ver que seu marido se sente tão realizado com a relação sexual entre vocês que não sente mais o desejo de procurar outras mulheres, nem em pensamento?

Se sexo é amor e foi feito para satisfazer o outro, você tem amado o seu cônjuge como deveria?

*Vale lembrar que o sexo oral não é um carinho restrito apenas ao homem, as mulheres também podem recebê-lo.

Fonte: http://salvemeucasamento.blogspot.com.br/

Anúncios

7 pensamentos sobre “[Artigo] O que Deus pensa do Sexo Oral?

  1. EU SOU CASADO A 12 ANOS.SOU OBREIRO TINHA DUVIDAS SOBRE ESTE ASSUNTO.PQ EU PRATICO ESTE ATO NO COM MINHA ESPOSA.E VFCAVA PESNSADOSERÁ QUE NÒS ESTAMOS PECANDO.MAS NÂO TEMOS ORIENTAÇÔES SOBRE ISTO.AGORA SEI OBRIGADO PELA ORIENTAÇÂO!

    • Amém, amado!

      Isso está de acordo com a consciência de cada um! Aquele que condena, se praticar comete pecado; mas o que entende ser algo lícito no casamento, nada tem a temer! Está escrito:

      “Tens tu fé? Tem-na em ti mesmo diante de Deus. Bem-aventurado aquele que não se condena a si mesmo naquilo que aprova.

      Mas aquele que tem dúvidas, se come está condenado, porque não come por fé; e tudo o que não é de fé é pecado.”
      Romanos 14:22-23

      Permaneça firme na Fé!

      Paz…

  2. INTERESSANTE!!!! COM CERTEZA TIROU DUVIDAS DE MUITOS, INCLUSIVE A MINHA. MAS… E O “SEXO ANAL” O QUE VC TEM A DIZER????

    • Paz do Senhor Kenny…. Como diria meu antigo Pastor: O que acontece entre 4 paredes fica entre o casal!!

      Isso está mais ligado a sua consciência individual, do que a mandamento bíblico. Está escrito:

      “Ora, quanto ao que está enfermo na fé, recebei-o, não em contendas sobre dúvidas.

      Porque um crê que de tudo se pode comer, e outro, que é fraco, come legumes.

      O que come não despreze o que não come; e o que não come, não julgue o que come; porque Deus o recebeu por seu.”
      Romanos 14:1-3

      Mais a frente, Paulo diz:

      “Sigamos, pois, as coisas que servem para a paz e para a edificação de uns para com os outros.

      Não destruas por causa da comida a obra de Deus. É verdade que tudo é limpo, mas mal vai para o homem que come com escândalo.

      Bom é não comer carne, nem beber vinho, nem fazer outras coisas em que teu irmão tropece, ou se escandalize, ou se enfraqueça.

      Tens tu fé? Tem-na em ti mesmo diante de Deus. Bem-aventurado aquele que não se condena a si mesmo naquilo que aprova.

      Mas aquele que tem dúvidas, se come está condenado, porque não come por fé; e tudo o que não é de fé é pecado.”
      Romanos 14:19-23

      O que diz a sua consciência? Vc se condena no ato? Sua parceira aprova ou não? Caso não haja conseso, é pecado, pois não está sendo feito com amor, permissão de ambas as partes!

      De qualquer forma, leia esse artigo e ore a respeito:

      http://salvemeucasamento.blogspot.com.br/search/label/sexo%20anal

      Paz…….

  3. parabens! Pelo post, é isso mesmo irmão! Uma visão aberta da moralidade sexual muitos precisam salvar seu casamento. Existe tabus sobre o sexo oral ainda dentro da igreja. Agora o que vc tem a dizer sobre o sexo anal? Tem algum texto biblico que condene? Ou é normal?

  4. Eu li o ponto de vista da Dani Marques e gostaria de expor o meu pensamento sobre o assunto:
    Primeiramente, a Bíblia nos ensina que tudo nos é lícito, mas nem tudo nos convém. Por que o Apóstolo nos fala assim? Acredito que, mediante Cristo Jesus, temos uma certa liberdade quanto a fazer ou o não fazer, todavia , não devemos ir além daquilo que Deus planejou: se Ele nos projetou com riquezas de detalhes, com cada parte de nossos corpos com uma função específica, devemos avaliar com mais cuidado, o assunto “sexo oral”, certo? Aí vem outra pergunta: Deus projetou a língua com alguma função ou sensibilidade sexual? A medicina diz que não… e aprendemos nas aulas de biologia que a língua faz parte do sistema digestivo (além da fala, é claro) e não do sistema reprodutivo; tem funções totalmente distintas.
    Em segundo lugar, não sei se Dani Marques pesquisou sobre os riscos que envolvem tal prática? Eu pesquisei e descobri que o sexo oral, apesar de alguns apreciarem o prazer egoísta que ele traz, é o principal responsável pelo câncer de garganta oriundo do HPV, você sabia disso? Pois é… ele não é uma forma inocente de demonstrar amor, já que pode levar a pessoa amada a um sofrimento horrível , na luta para vencer tal doença (sugiro que vocês pesquisem na internet sobre esse assunto e veja as fotos de quem contraiu esse câncer através dessa “forma de demonstrar amor”.
    Em terceiro lugar, não devemos nos esquecer que o cônjuge não é uma propriedade nossa, mas alguém que Deus (e nós também) escolheu (essa pessoa querida, amiga e amada) para andar conosco nessa breve caminhada aqui. Por isso, devemos respeitá-lo(a) e não usá-lo(a) como bem quisermos, com a falsa desculpa que no casamento se pode tudo, desde que se faça com amor. Não pode, não! Se Deus quisesse que a língua fosse um órgão sexual, ela também seria um veículo de procriação e sabemos que não é assim…
    Concluindo, eu acho muito perigoso irmos pelos pensamentos de terceiros, sem antes fazermos uma pesquisa mais apurada sobre o assunto; ninguém é dono da verdade, e apesar da Bíblia não entrar a fundo sobre a sexualidade humana, Deus nos deu inteligência e sabedoria para avaliarmos tudo na vida de uma maneira mais ampla, pois o nosso Criador nos muniu de muitos outros conhecimentos que comprovam a veracidade da Palavra de Deus.
    Na minha opinião (e da ciência), o sexo oral oferece um enorme risco à saúde e acredito que poderá trazer um incalculável peso de consciência em quem gravemente enfermar a pessoa amada com um câncer na garganta, oriundo de HPV presente em seu órgão sexual. O que você acha? Vale à pena esses pequenos instantes de prazer? Avalie com calma…
    Desculpe-me a Dani, mas o sexo oral é mais perigoso do que você imagina. Não levei em consideração a fonte de tal prática, aonde se pratica e se estimula tal “prazer”: a indústria pornográfica.
    Um abraço fraternal!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s