[Estudo Bíblico] O que acontece quando morremos?

A Bíblia fala sobre a condição dos seres humanos depois da Morte. E não é nada parecido com o que a maioria acredita! Para entendermos e aceitarmos o que acontece na Morte é necessário sabermos quando há Vida! Está escrito:

“E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente.”
Gênesis 2:7

PÓ + ESPÍRITO = ALMA VIVENTE(PESSOA)

O que acontece quando uma pessoa morre? Vejamos na Bíblia, está escrito:

“Se ele(Deus) pusesse o seu coração contra o homem, e recolhesse para si o seu espírito e o seu fôlego,Toda a carne juntamente expiraria, e o homem voltaria para o .”
Jó 34:14-15

Em Eclesiastes, Salomão falando sobre a morte diz:

“E o volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu.”
Eclesiastes 12:7

Portanto quando alguém morre, o espírito volta para Deus e o corpo se torna em pó da terra! Mas e ae??? Ficamos conscientes para onde vamos??? Está escrito:

“Não confieis em príncipes, nem em filho de homem, em quem não há salvação.Sai-lhe o espírito, volta para a terra; naquele mesmo dia perecem os seus pensamentos.”
Salmos 146:3-4

De acordo com o Salmista na Morte não há lucidez, raciocínio… Será que existem mais evidências bíblicas?? Vejamos:

“Porque na morte não há lembrança de ti; no sepulcro quem te louvará?”
Salmos 6:5
Que proveito há no meu sangue, quando desço à cova? Porventura te louvará o pó? Anunciará ele a tua verdade?
Salmos 30:9
Atende-me, ouve-me, ó SENHOR meu Deus; ilumina os meus olhos para que eu não adormeça na morte;
Salmos 13:3
“Quanto a mim, contemplarei a tua face na justiça; eu me satisfarei da tua semelhança quando acordar.”
Salmos 17:15

Pelo que vemos nos versos acima… na Morte estamos num estado de inconsciência que se parece com o sono!! Vejamos mais uma passagem:

“Ora, para aquele que está entre os vivos há esperança (porque melhor é o cão vivo do que o leão morto).Porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco terão eles recompensa, mas a sua memória fica entregue ao esquecimento.Também o seu amor, o seu ódio, e a sua inveja já pereceram, e já não têm parte alguma para sempre, em coisa alguma do que se faz debaixo do sol.”
Eclesiastes 9:4-6

A Bíblia é categórica ao afirmar que os mortos não pensam, não sentem, não louvam… estão descansando… dormindo… aguardando o Retorno de Cristo. Por isso, Paulo afirma:

“Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança.Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem, Deus os tornará a trazer com ele.”
1 Tessalonicenses 4:13-14

Dormir no verso acima é sinônimo de Morrer… substituam e verão:

“Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já morreram, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança.

Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus morrem, Deus os tornará a trazer com ele.”

Até mesmo Jesus usou essa analogia ao se referir à Filha de Jairo e a Lázaro. Este, quando disse:

“Assim falou; e depois disse-lhes: Lázaro, o nosso amigo, dorme, mas vou despertá-lo do sono.Disseram, pois, os seus discípulos: Senhor, se dorme, estará salvo.Mas Jesus dizia isto da sua morte; eles, porém, cuidavam que falava do repouso do sono.Então Jesus disse-lhes claramente: Lázaro está morto;”
João 11:11-14

Portanto amados… diante das evidências bíblicas.. A pessoa quando morre não fica consciente… Ela está em repouso aguardando a segunda Vinda de Cristo!

O problema é que o conhecimento da maioria das pessoas é moldado segundo os filmes e telenovelas que, na maioria das vezes, não se baseia em princípios bíblicos. Gerando, assim, uma confusão!!

Existem muitos outros versículos… mas creio que esses sejam suficientes…

Caso necessite de mais argumentos, você pode ouvir o Estudo abaixo feito por mim na Igreja Batista Eleitos de Cristo em Dom Macedo Costa-Ba:

Como eu faço o download do vídeo? Siga os passos abaixo!

1) Inicialmente, clique no vídeo para dar incício.

2) Você verá, no canto superior esquerdo, a palavra “Share“. Clique nela.

3) Surgirá uma pequena Janela com 4 Botões. Clique em “Download Vídeo“.

4) Outra janela surgirá com as opções “Abrir com” e “Download“. Selecione “Download“, caso já não o esteja. E clique em “Ok“. Pronto! Agora é só esperar!

Paz…
Arauto de Cristo

SUPLEMENTO

DÚVIDAS FREQUENTES  (Passagens bíblicas supostamente contraditórias ao Estudo acima)

1- Jesus não disse que o ladrão estaria com ele no Paraíso no mesmo dia de sua morte? [Pergunta feita por Leonardo Henrique Mazzo]

Já fiquei muito confuso nesse assunto justamente por causa desses versículos, mas devemos nos lembrar que a Palavra de Deus NUNCA se contradiz. Caso percebamos alguma contradição, existe uma grande possiblidade de não estarmos compreendendo o assunto, pois não há CONTRADIÇÃO na Bíblia, pois ela é a INERRANTE e INFALÍVEL Palavra de Deus. Está escrito:

“Porque nada podemos contra a verdade, senão pela verdade.”
2 Coríntios 13:8

O que é a verdade? Jesus nos diz:

“Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade”.
João 17:17

Portanto “nada podemos contra a Palavra, senão a favor da Palavra”!

Lembremo-nos, novamente, de que a Bíblia nunca se contradiz e de que usei versos desde o Antigo Testamento, mostrando a UNIDADE sobre o assunto tanto no Antigo Testamento quanto no Novo. Enquanto você apenas citou o Novo Testamento!

Um doutrina bíblica sempre deve ser analisada dentro do contexto IMEDIATO(dentro do capítulo em questão) quanto TOTAL das Sagradas Escrituras. Não pode haver nenhum versívulo em aparente contradição a ele em lugar nenhuma da Bíblia! Analisando sob esse aspecto, percebemos que todos os versos citados do Antigo Testamento no Estudo contradizem o seu posicionamento. Isso em si já é um sinal… que já podemos levar em consideração para entender qual posição se adequa melhor ao estado na Morte!

Dito isso vamos à análise das passagens bíblicas citadas por você para ver se elas realmente são contrárias ou a favor do presente estudo!

PASSAGEM

“E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso. ”

Lucas 23:43

Teria Jesus prometido ao ladrão convertido a sua entrada com ele no Paraíso naquele mesmo dia juntamente com Ele? Para avaliarmos isso devemos compreender os originais e como foram traduzidos para compreendermos o porquê de tanta confusão sobre esse versículo.

Subsídios da Língua Grega

As pontuações, da maneira como usamos hoje, não existiam nos tempos em que o Novo Testamento foi escrito, dessa forma, o texto grego aparece assim:

kai eipen autw amhn soi legw shmeron met emou esh en tw paradeisw

KAIEIPENAUTOAMENSOILEGOSEMERONMETEMUESSEENTOPARADEISO

Kai eipen auto, Amen soi lego, semeron met’emu esse en to paradeiso

EM VERDADE TE DIGO HOJE ESTARÁS COMIGO NO PARAÍSO

A princípio, nem mesmo as palavras eram separadas. Gradativamente foram introduzidas mudanças significativas na escrita. Até o quarto e quinto séculos, os textos dos Evangelhos não apresentavam nem pontos e nem vírgulas. No oitavo século foram introduzidos alguns sinais de pontuação, e no nono, o ponto de interrogação e a vírgula.

A ausência de pontuação deixava os tradutores livres para transpor o texto da forma que mais convinha à sua convicção. Por exemplo, um tradutor que cresse na imortalidade incondicional da alma, poria a vírgula assim:

EM VERDADE TE DIGO,HOJE ESTARÁS COMIGO NO PARAÍSO

Já um tradutor que acreditasse que apena Deus é imortal e que a imortalidade só será concedida na volta de Jesus, como creio, verteria o texto desta maneira:

EM VERDADE TE DIGO HOJE, ESTARÁS COMIGO NO PARAÍSO

Há textos na Bíblia em que o sentido poderia ser alterado pela posição de uma única vírgula. Veja outro exemplo abaixo:

«Ressuscitou; não está aqui.»

«Ressuscitou não; está aqui.»

Há uma enorme diferença teológica nas frases apresentadas acima e isso com apenas uma simples mudança de posição da vírgula.

Outro ponto importante a salientar é que Jesus não foi ao Paraíso, quando morreu, NA SEXTA-FEIRA! E quem nos AFIRMA isso são as próprias Sagradas Escrituras, o próprio Jesus Ressurreto! Está escrito:

«Disse-lhe Jesus: Deixa de me tocar, porque ainda não subi ao Pai; mas vai a meus irmãos e dize-lhes que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus.»

João 20:17

Portanto, Jesus só subiu ao Pai, ou seja, só esteve no Paraíso depois da ressurreição. Isso no domingo! Mas os ladrões morreram com ele na sexta, pois seus joelhos foram quebrados para apressar a morte por asfixia já que os líderes Judeus temiam que eles morressem no sábado! Está escrito:

“Os judeus, pois, para que no sábado não ficassem os corpos na cruz, visto como era a preparação (pois era grande o dia de sábado), rogaram a Pilatos que se lhes quebrassem as pernas, e fossem tirados.”

João 19:31

Diante do exposto acima podemos concluir que a melhor pontuação para o verso em estudo é: “EM VERDADE TE DIGO HOJE, ESTARÁS COMIGO NO PARAÍSO“. Sendo assim esse verso CORROBORA o presente Estudo em detrimento de seu posicionamento, no entanto vamos continuar analisando a próxima passagem!

2- Qual é a explicação para a “Parábola do Rico e Lázaro”, pois lá os mortos não estavam conscientes? [Pergunta feita por Leonardo Henrique Mazzo]

PASSAGEM

“E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico, e foi sepultado. E no inferno [hades], ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio. E, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim, e manda a Lázaro, que molhe na água a ponta do seu dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama”.Lucas 16:22-24

O verso acima foi extraído de uma parábola, portanto antes de o examinarmos devemos entender: – o que é uma Parábola? É a Narração alegórica que envolve algum preceito de moral, alguma verdade importante. Portanto, parábola, na Bíblia, é uma ilustração que transmite uma verdade bíblica! Lembre-se o foco não é a ilustração, mas sim a essência da mesma, i.e., a “moral” da história; o objetivo principal do conto!

Alguns sugerem que o relato de Lucas 16:19-31 deveria ser interpretado literalmente(valorizando a Ilustração), como uma descrição do estado do homem na morte. Mas essa interpretação nos levaria a uma série de conclusões inconsistentes com o restante das Escrituras.

Em primeiro lugar, teríamos de admitir que o Céu e o inferno se encontram suficientemente próximos para permitir uma conversa entre os habitantes de ambos os lugares (versos 23-31). Teríamos de acreditar também na vida após a morte, enquanto o corpo jaz na sepultura, continua existindo de forma consciente uma espécie de alma espiritual que possui “olhos”, “dedo” e “língua”, e que inclusive pode sentir sede (versos 23 e 24).

Se esta fosse uma descrição real do estado do homem na morte, então o Céu certamente não seria um lugar de alegria e de felicidade, pois os salvos poderiam acompanhar de perto os infindáveis sofrimentos de seus entes queridos que se perderam e até mesmo dialogar com eles (versos 23-31). Como poderia uma mãe sentir-se feliz no Céu, contemplando ao mesmo tempo as agonias incessantes, no inferno, de seu amado filho? Num contexto como esse, seria praticamente impossível o cumprimento da promessa bíblica de que então “não haverá luto, nem pranto, nem dor” (Ap 21:4).

De posse desse entendimento, analisemos o verso supracitado dentro de seu contexo IMEDIATO! Temos que descobrir: – qual é o foco da Parábola? O que Jesus queria ensinar usando essa Ilustração? Ele queria ensinar sobre Céu e Inferno? Era sobre isso que ele estava falando antes? Ou Ele queria mostrar que a posição social não manifesta a aprovação de Deus? Para entenderem o que Jesus queria ensinar meditem em Lucas 16:14-15. Está escrito:

“E os fariseus, que eram avarentos, ouviam todas estas coisas, e zombavam dele. E disse-lhes: Vós sois os que vos justificais a vós mesmos diante dos homens, mas Deus conhece os vossos corações, porque o que entre os homens é elevado, perante Deus é abominação. “ Lucas 16:14-15

.
É baseado no conhecimento de Jesus expresso nos versos acima que, nos capítulos 15 e 16 de Lucas, Cristo apresenta várias parábolas em resposta à preconceituosa discriminação dos escribas e fariseus para com as classes marginalizadas da época (Lc 15:1 e 2; 16:14 e 15). A parábola de Lucas 16:19-31, que aparece no final desses dois capítulos, é caracterizado por um forte contraste entre “certo homem rico e bem vestido” (verso 19) e “certo mendigo, chamado Lázaro, coberto de chagas” (verso 20). O relato ensina pelo menos trê grandes lições!

A primeira é que o status e o reconhecimento social do presente não são o critério de avaliação para a recompensa futura. Em outras palavras, aqueles que, à semelhança dos escribas e fariseus, julgam-se mais dignos do favor divino podem ser os mais desgraçados espiritualmente aos olhos de Deus (comparar com Mt 23).Está escrito:

“…porque o que entre os homens é elevado, perante Deus é abominação.” Lc 16:15

A segunda lição é que o destino eterno de cada pessoa é decidido nesta vida, e jamais poderá ser revertido na era vindoura, nem mesmo pela intervenção de Abraão (Lc 16:25 e 26). A referência à impossibilidade de Abraão salvar o homem rico do seu castigo reprova o orgulho étnico dos fariseus, que se consideravam merecedores da salvação por serem descendentes de Abraão (ver Lc 3:8; 13:28; Jo 8:39 e 40, 52-59).

É importante lembrarmos que um dos princípios básicos da interpretação bíblica é que não devemos fundamentar doutrinas nos detalhes acidentais de uma parábola, sem primeiro verificar se as conclusões obtidas estão em perfeita harmonia com o consenso geral das Escrituras. Isso nos leva a enxergar a terceira e mais importante lição: a própria parábola de Lucas 16:19-31 afirma que, para obter vida eterna, o ser humano precisa viver em plena conformidade com a vontade de Deus revelada através de “Moisés e os profetas” (verso 29; comparar com Mt 7:21), ou seja, através da “totalidade da Escritura” (Lembre-se que não havia Novo Testamento quando Jesus disse isso).

Mesmo não tencionando esclarecer o estado do homem na morte, esta parábola declara, em harmonia com o restante das Escrituras, que os mortos só podem voltar a se comunicar com os vivos através da ressurrreição (Lc 16:31). E, se analisarmos mais detidamente o que “Moisés e os profetas” têm a nos dizer sobre o estado na morte, perceberemos que os mortos permanecem inconscientes na sepultura até o dia da ressurreição final (ver Jó 14:10-12; Sl 6:4-5; Ec 9:5, 10; Jo 5:28 e 29; 11:1-44; I Co 15:16-18; I Ts 4:13-15).

Perante ao exposto acima fica claro que Jesus não estava ensinando à respeito da realidade do Céu, Inferno ou do estado na morte, mas sim que todo o que faz a vontade de Deus através de sua Palavra seja ele pobre ou rico herdará a vida eterna! Jesus estava afrontado a vangloria e avareza dos fariseus, levando-os a entender que somente a obediência por meio da Palavra(Moisés e os Profetas) é que os leva a serem aceitos por Deus!

3- Uai… Se os mortos realmente estão dormindo, como Moisés e Elias apareceram a Jesus? [Pergunta feita por Leonardo Henrique Mazzo]

PASSAGEM

“E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele”.

Mateus 17:3

Alguns afirmam ser essa passagem a evidência mais clara à respeito da imortalidade do Alma e de que as pessoas mortas estão conscientes! No entanto, é justamente o contrário. “Como?” Alguém pode estar se perguntando. De acordo com o contexto da passagem, os discípulos viram pessoas em carne e osso falando com Jesus, tanto que Pedro se ofereceu para fazer tendas para todos, afim de se protegerem e descansarem!

Sabemos também que Elias não passou pela morte, mas foi assunto ao Céu com vida! Está escrito:

“E sucedeu que, indo eles andando e falando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho. “

2 Reis 2:11

Sobre Elias, creio, ninguém prestará objeção, mas o que dizer de Moisés? Ele com toda certeza morreu! Concordo plenamente, apesar de ninguém ter descoberto a sua sepultura(Dt 34:5-6), mas no Novo Testamento temos um relato, no mínimo, intrigante. Está escrito:

“Mas o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo, e disputava a respeito do corpo de Moisés, não ousou pronunciar juízo de maldição contra ele; mas disse: O Senhor te repreenda.”

Judas 1:9

Interessante, porque o Chefe dos Anjos estaria disputando o CORPO de Moisés com o Diabo? Isso é, no mínimo, estranho! Este episódio não é encontrado no AT e acontece de ser encontrado num livro apócrifo (falso) intitulado A ascensão de Moisés. Como sabemos que a Palavra de Deus é inerrante, o verso retirado do apócrifo passa a ser contato como verossímel, confiável, pois está na Palavra!

De acordo com as poucas informações acima, podemos indagar que o Arcanjo veio decretar a ressurreição do Corpo, por isso o Diabo contendia, pois Moisés havia desobedecido a Deus! “Supostamente”, o inimigo tinha autoridade sobre aquele CORPO, no entanto Moisés já havia se arrependido!

Concluímos, com poucas evidências, mas são as que existem, que o Moisés no Monte da Transfiguração tinha sido ressuscitado. Assim Elias representava diante de Jesus as pessoas que irão ter um encontro com o Senhor no ares sem passar pela morte, enquanto Moisés representava os que passarão pela morte e serão ressuscitados!

4- Paulo não disse que gostaria de morrer para encontrar logo Cristo? Conclui-se, então, que logo após a morte iremos para o Paraíso! [Pergunta feita por Leonardo Henrique Mazzo]

PASSAGEM

“Mas de ambos os lados estou em aperto, tendo desejo de partir, e estar com Cristo, porque isto é ainda muito melhor”.

Filipenses 1:23-24

Se buscarmos sempre avaliar uma passagem bíblica sem olhar o contexto IMEDIATO e TOTAL, ficaremos mais suceptíveis a cometer erros de interpretação. Portanto, deixemos que Paulo fale por si…

Em ambos os textos, (2 Coríntios 5:8 e Filipenses 1:23) o apóstolo fala que gostaria de estar com Cristo não no momento da morte, mas quando fosse ressuscitado. Essa conclusão não é pessoal e sim baseada em 2 Timóteo 4:6 e 8, 1 Tessalonicenses 4:13-18 e 1 Coríntios 15:51-54:

“Já agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia [volta de Jesus!]; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda.”

“Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes com respeito aos que dormem, para não vos entristecerdes como os demais, que não têm esperança. Pois, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também Deus, mediante Jesus, trará, em sua companhia, os que dormem. Ora, ainda vos declaramos, por palavra do Senhor, isto: nós, os vivos, os que ficarmos até à vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que dormem. Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor. Consolai-vos, pois, uns aos outros com estas palavras [com a doutrina da ressurreição e não com o ensino de que a alma ou espírito vai para um lugar melhor…].

“Eis que vos digo um mistério: nem todos dormiremos, mas transformados seremos todos, num momento, num abrir e fechar de olhos, ao ressoar da última trombeta. A trombeta soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados [Evento único, não separado!]. Porque é necessário que este corpo corruptível se revista da incorruptibilidade, e que o corpo mortal se revista da imortalidade. E, quando este corpo corruptível se revestir de incorruptibilidade, e o que é mortal se revestir de imortalidade, então, se cumprirá a palavra que está escrita: Tragada foi a morte pela vitória.”

Esses versos tomados em conjunto nos permitem crer que:

1) Paulo tinha conhecimento de que receberia a coroa da justiça “futuramente”, por ocasião da volta de Jesus e não após a sua morte (2 Timóteo 4:8);

2) Paulo diz que os mortos em Cristo dormem (1 Tessalonicenses 4:13) e que, por ocasião da volta de Jesus os vivos transformados e os mortos em Cristo serão arrebatados JUNTOS [veja: os mortos não vão para um lugar intermediário primeiro!] para encontrar o Senhor nos ares e estar para sempre com Ele (conferir os versos 14-17). Se os mortos irão para o Céu COM OS JUSTOS VIVOS (não antes) quando o Senhor vier buscar Seus filhos, isto deixa claro que ninguém está no Céu ainda, “em espírito”.

3) O que vai para o Céu não é um “espírito imaterial” mas sim um corpo transformado e glorificado. (ver 1 Coríntios 15:51-54).

Como bem concluiu o Dr. Oscar Cullmann (Luterano e uma das maiores autoridades em Novo Testamento que já pisaram nesse planeta) em seu livro Imortalidade da alma ou ressurreição dos mortos?: a dicotomia (separação entre corpo e alma) do filósofo grego Platão (428/27 a.C – 347 a.C.) não se harmoniza com o ensino bíblico da ressurreição dos mortos.

Assim, a doutrina da “consciência” e uma possível “recompensa após a morte” não é bíblica.

Ufaaaa… quase terminando…

Amado, a Bíblia é enfática em afirmar que somente Deus possui a IRMORTALIDADE. Está escrito:

“Ora, ao Rei dos séculos, imortal, invisível, ao único Deus sábio, seja honra e glória para todo o sempre. Amém”

I Tm 1:17

Aquele que tem, ele, a imortalidade, e habita na luz inacessível; a quem nenhum dos homens viu nem pode ver, ao qual seja honra e poder sempiterno. Amém.

I Tm 6:16

Sabemos que Adão e Eva foram expulsos do Éden antes de comerem do fruto da árvore da Vida e poderem se tornar imortais. Está escrito:

“Então disse o SENHOR Deus: Eis que o homem é como um de nós, sabendo o bem e o mal; ora, para que não estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e coma e viva eternamente, O SENHOR Deus, pois, o lançou fora do jardim do Éden, para lavrar a terra de que fora tomado.

E havendo lançado fora o homem, pôs querubins ao oriente do jardim do Éden, e uma espada inflamada que andava ao redor, para guardar o caminho da árvore da vida. “
Gênesis 3:22-24

Portanto amado essa doutrina à respeito da Imortalidade da Alma não é bíblica. Alguns teólogos influenciados por Platão que tinha essa concepção inseriram essa linha de pensamento no Cristianismo. E, infelizmente, vigora até os dias de hoje! Mas a Palavra é enfática em afirmar que “o salário do pecado é a morte“(Rm 6:23), que “a alma que pecar,esta morrerá“(Ez 18:4), que “todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”(João 3:16) e que “aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo. Esta é a segunda morte“(Ap 20:14-15).

Não tem espaço, na Bíblia, para imortalidade de pecadores não justificados! Tem apenas para os que se arrependerem! Jesus o abençoe!

Paz…

5- Em 1 Pe 3:19 e 4:6, expõe que Jesus pregou aos mortos e/ou “espíritos em prisão”. Como se explica isso? [Pergunta feita por Bruno Rocha]

PRIMEIRO VERSO

“Porque também Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus; mortificado, na verdade, na carne, mas vivificado pelo Espírito;

No qual também foi, e pregou aos espíritos em prisão;

Os quais noutro tempo foram rebeldes, quando a longanimidade de Deus esperava nos dias de Noé, enquanto se preparava a arca; “

1 Pedro 3:18-20

Coloquei o contexto do verso para melhor exegese! O V.18 nos ensina que Jesus morreu para nos Justificar. Ele foi morto na carne, i.e., no corpo, mas permaneceu vivo no Espírito. O V. 19 começa com o Pronome Relativo(… no qual) que refere-se ao termo anterior “Espírito”, então Jesus, na pessoa do Espírito Santo, foi pregar aos “Espíritos em Prisão” do tempo de Noé( vide V. 20). Perceba que foi a um grupo específico(…num tempo definido) e não a todos os mortos que compreendem de Adão até o Fim do Antigo Testamento! Isso por si só já trás certa INSTABILIDADE para a interpretação de que Jesus pregou a todos os mortos que não tiveram chance de ouvir o Evangelho, pois há uma limitação(segundo a própria Escritura) de tempo.

Mas para melhor compreendermos o versículo em questão, devemos entender o que significa “Espíritos em Prisão”. Esse termo para nós é estranho, incomum.. e, numa análise apressada, já consideramos que sejam as almas de todas as pessoas que morreram e estavam no inferno. Mas isso vai de encontro ao que as próprias Escrituras, além do próprio Jesus, dizem sobre o Estado da Morte! Leva-nos a entender que muitos mortos estavam num lugar aguardando ouvir o Evangelho, afim de terem uma segunda oportunidade para serem salvos, no entanto isso é antibíblico! Não existe SEGUNDA CHANCE na Bíblia!

Então qual seria a melhor interpretação para esse TERMO? Lembremo-nos que Pedro está falando de pessoas que viveram no tempo de Noé e que Jesus foi na pessoa do Espírito Santo e pregou a elas! Como aconteceu isso? Fácil… Aconteceu quando elas estavam vivas no tempo de Noé!

Pense!! Como Jesus fala hoje aos seres humanos?? Através de quem Ele fala?? Quem são os instrumentos de Deus atualmente? Quem são os seus Porta-vozes?? RESPOSTA: Nós cristãos que fomos libertos do poder do pecado, que estávamos presos à inclinação da carne que é morte! Hoje fomos selados pelo Espírito de Deus que nos capacita a viver de forma a agradá-lO e a proclamar a Verdade que Lhe é transmitida por Jesus! Está escrito:

“Mas, quando vier aquele Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir.

Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu, e vo-lo há de anunciar.Tudo quanto o Pai tem é meu; por isso vos disse que há de receber do que é meu e vo-lo há de anunciar. “
João 16:13-15

Noé foi o instrumento de Deus em seu tempo, foi o profeta do Senhor naquela época! Sob a unção do Espírito pregou e exortou a todos que se arrependessem e entrassem na ARCA, que simbolizava a Salvação em Cristo. Mas eles eram “Espíritos em Prisão”, presos à inclinação da carne, à soberba da vida, presos ao PECADO. Paulo ilustra bem esse conflito, ao indagar:

“Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?

Romanos 7:24

Ele sentiu que seu espírito estava em prisão! E agradeceu a Deus pela libertação da Lei do Pecado a que servia através da presença do Espírito Santo que lhe fortalecia a andar em Espírito! Está escrito:

“Dou graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor. Assim que eu mesmo com o entendimento sirvo à lei de Deus, mas com a carne à lei do pecado.”
Romanos 7:25

“Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito.

Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte. Porquanto o que era impossível à lei, visto como estava enferma pela carne, Deus, enviando o seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne;

Para que a justiça da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito.”
Romanos 8:1-4

Portanto, amado, o termo – Espíritos em Prisão – refere-se a pessoas vivas não REGENERADAS, que não foram ainda libertas, não passaram pelo novo nascimento! Estão presos à inclinação da carne, presos ao pecado!

SEGUNDO VERSO

“Ora, pois, já que Cristo padeceu por nós na carne, armai-vos também vós com este pensamento, que aquele que padeceu na carne já cessou do pecado;

Para que, no tempo que vos resta na carne, não vivais mais segundo as concupiscências dos homens, mas segundo a vontade de Deus.Porque é bastante que no tempo passado da vida fizéssemos a vontade dos gentios, andando em dissoluções, concupiscências, borrachices, glutonarias, bebedices e abomináveis idolatrias;

E acham estranho não correrdes com eles no mesmo desenfreamento de dissolução, blasfemando de vós.

Os quais hão de dar conta ao que está preparado para julgar os vivos e os mortos.

Porque por isto foi pregado o evangelho também aos mortos, para que, na verdade, fossem julgados segundo os homens na carne, mas vivessem segundo Deus em espírito;

1 Pedro 4:1-6

A confusão se instala aqui, quando as pessoas tentam relacionar essa passagem com a supracitada(1 Pe 3:19). Uma não é continuação da outra! Não são o MESMO EVENTO!

Pedro citou que Jesus tentou salvar os que viveram no tempo de Noé, mas eles não deram ouvidos. Agora ele volta para o tempo presente e diz que o Evangelho continua sendo pregado, mesmo que muitos tenham morrido, se creram, estarão vivos em Espírito, i.e., aguardando a ressurreição!

Pedro não está se referindo a todos os mortos de todos os tempos… Ele está se referindo às pessoas da época dele, as que morreram e as que estão vivas!

Repito, os dois versos não se tratam do MESMO EVENTO, são contextos e épocas diferentes! Leia entendendo essa separação e conseguirá compreender melhor o texto!

Peço que, se puder, releia o Estudo… e a seção de Dúvidas Frequentes toda!

Paz…..

6- Mas Paulo não foi transladado ao céu consciente? [Pergunta feita pelo Pr. André William Oliveira da Silva]

PASSAGEM

“Conheço um homem em Cristo que há catorze anos (se no corpo, não sei, se fora do corpo, não sei; Deus o sabe) foi arrebatado ao terceiro céu.
E sei que o tal homem (se no corpo, se fora do corpo, não sei; Deus o sabe)
Foi arrebatado ao paraíso; e ouviu palavras inefáveis, que ao homem não é lícito falar.”

2 Coríntios 12:2-4

A Paz do Senhor Pr. André! Obrigado pela participação!!

O presente Estudo refere-se à situação das pessoas enquanto mortas! O Verso citado pelo Senhor refere-se a uma situação experimentada por Paulo enquanto ainda estava vivo. Infelizmente, não serve para redarguir esse Estudo sobre a condição dos mortos!

Outros homens de Deus foram “arrebatados em espírito”, como Ezequiel, Daniel e João! Tiveram contato com o Mundo Espiritual, invisível aos nossos olhos! Entretanto, quando tiveram essa experiência, todos se encontravam bem vivos!

😉

7- Mas a Bíblia ensina que temos um Deus de vivos e não de mortos! [Pergunta feita pelo Pr. André William Oliveira da Silva]

PASSAGEM

““Disse mais: Eu sou o Deus de teu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó. E Moisés encobriu o seu rosto, porque temeu olhar para Deus.”
Êxodo 3:6

“Ora, Deus não é Deus de mortos, mas de vivos; porque para ele vivem todos.”
Lucas 20:38

Por isso temos que examinar os versículos dentro de seus contextos! Jesus mesmo citou essa passagem do livro de Êxodo, afim de confrontar a crença dos Saduceus de que não havia “Ressurreição dos Mortos“! Está escrito:

“E, chegando-se alguns dos saduceus, que dizem não haver ressurreição…”
Lucas 20:27

Esse verso não foi citado por Jesus, afim de confirmar a consciência dos mortos no Céu e sim que haverá a Ressurreição! Quando ele afirma que o nosso Deus é “Deus de vivos“, está se referindo às pessoas salvas! Jesus nos afirmou que é a “Ressurreição e a Vida”(Jo 11:25), que “quem crê nEle nunca morrerá”(Jo 11:26) e “mesmo que morra, viverá”(Jo 11:25). Nosso Senhor não estava se referindo à consciência depois da morte, mas sobre a Salvação dos que creem nEle!

Nesse mesmo capítulo 11 de João, Jesus deixa claro a condição das pessoas, quando morrem! Preste bem atenção no que ele AFIRMA! Está escrito:

[Jesus]Assim falou; e depois disse-lhes: Lázaro, o nosso amigo, dorme, mas vou despertá-lo do sono.

Disseram, pois, os seus discípulos: Senhor, se dorme, estará salvo.

Mas Jesus dizia isto da sua morte; eles, porém, cuidavam que falava do repouso do sono.

Então Jesus disse-lhes claramente: Lázaro está morto;

João 11:11-14

Lázaro, o nosso amigo, dorme“, ou seja, “Lázaro está morto“, disse Jesus! Quando Ele voltar em Glória e Poder, os que estiverem morrido com Ele serão “despertados do sono“, pois, quando Jesus foi RESSUSCITAR Lázaro, afirmou que iria “despertá-lo do sono“!

Triste é perceber a resistência de irmãos em Cristo àquilo que Jesus mesmo falou! Sabemos que a Bíblia é a Palavra de Deus, ou seja, é a “boca de Deus” nos orientando, mas aqui está a “Própria Palavra Encarnada”, o “Verbo que se fez carne” citando que o Estado da Morte é um Sono!!! E muitos ainda resistem!!! Triste!!

8- Então como você me explica o “espírito do Profeta Samuel” sendo invocado por Saul? [Pergunta feita pelo Pr. André William Oliveira da Silva]

PASSAGEM

“E lhe disse: Como é a sua figura? E disse ela: Vem subindo um homem ancião, e está envolto numa capa. Entendendo Saul que era Samuel, inclinou-se com o rosto em terra, e se prostrou.

Samuel disse a Saul: Por que me inquietaste, fazendo-me subir? Então disse Saul: Mui angustiado estou, porque os filisteus guerreiam contra mim, e Deus se tem desviado de mim, e não me responde mais, nem pelo ministério dos profetas, nem por sonhos; por isso te chamei a ti, para que me faças saber o que hei de fazer.

Então disse Samuel: Por que, pois, me perguntas a mim, visto que o Senhor te tem desamparado, e se tem feito teu inimigo?”

1 Samuel 28:14-16

Pastor, agora fiquei um pouco preocupado, pois geralmente são os seguidores do Espiritismo que citam essa passagem, afim de fundamentar suas posições antibíblicas!! Creio que o senhor esteja um pouco confuso, portanto tentarei esclarecer o porquê que devemos evitar usar essa passagem para defender a consciência depois da morte!

Umas das regras principais de interpretação bíblica é de que a Bíblia não se contradiz. A existência de algum acontecimento na Bíblia não é, ao mesmo tempo, aprovação! Mas Deus deixa o erro registrado para que possamos aprender com ele e o evitemos!

Vamos a análise dessa Passagem!

Sabemos que Deus não age de forma contrária a sua Palavra, mas em favor dela! Desde o Antigo Testamento, Deus condena a consulta aos mortos, médiuns, feiticeiros, os que tem espírito de advinhação, etc… Está escrito:

“Entre ti não se achará quem faça passar pelo fogo a seu filho ou a sua filha, nem adivinhador(Médium), nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro;

Nem encantador, nem quem(Médium) consulte a um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem(Médium) consulte os mortos;

Pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao SENHOR; e por estas abominações o SENHOR teu Deus os lança fora de diante de ti.”
Deuteronômio 18:10-12

“Quando, pois, algum homem ou mulher(Médiuns) em si tiver um espírito de necromancia ou espírito de adivinhação, certamente morrerá; serão apedrejados; o seu sangue será sobre eles.”
Levítico 20:27

Quando, pois, vos disserem: Consultai os(Médiuns) que têm espíritos familiares e os adivinhos, que chilreiam e murmuram: Porventura não consultará o povo a seu Deus? A favor dos vivos consultar-se-á aos mortos?
Isaías 8:19

E também os adivinhos, os feiticeiros, os terafins, os ídolos, e todas as abominações que se viam na terra de Judá e em Jerusalém, os extirpou Josias, para confirmar as palavras da lei, que estavam escritas no livro que o sacerdote Hilquias achara na casa do SENHOR.
2 Reis 23:24

Fez ele também passar seus filhos pelo fogo no vale do filho de Hinom, e usou de adivinhações e de agouros, e de feitiçarias, e consultou adivinhos e encantadores, e fez muitíssimo mal aos olhos do SENHOR, para o provocar à ira.
2 Crônicas 33:6

E até fez passar a seu filho pelo fogo, adivinhava pelas nuvens, era agoureiro e ordenou adivinhos e feiticeiros; e prosseguiu em fazer o que era mau aos olhos do SENHOR, para o provocar à ira.
2 Reis 21:6

(OBS: o que está escrito entre parênteses, fui eu quem acrescentou)

Todos os versos supracitados demonstram que Deus não aprova contatos com os mortos. É abominação para Deus! Agora, se perguntem: – Porquê? Resposta: Pois não provém dEle, mas sim do Inimigo, para enganar os que estão dispostos a crer mais na mentira do que na verdade. E Deus deixou isso profetizado na Bíblia. Está escrito:

“E então será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca, e aniquilará pelo esplendor da sua vinda;

A esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira,

E com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem.

E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira;

Para que sejam julgados todos os que não creram a verdade, antes tiveram prazer na iniqüidade.”
2 Tessalonicenses 2:8-12

Quando vamos para Samuel 28 devemos ler todo o texto e entender o contexto.

Saul já havia sido rejeitado como Rei diante de Deus desde do Cap. 15. Está escrito:

“Porém Samuel disse: Tem porventura o SENHOR tanto prazer em holocaustos e sacrifícios, como em que se obedeça à palavra do SENHOR? Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar; e o atender melhor é do que a gordura de carneiros.

Porque a rebelião é como o pecado de feitiçaria, e o porfiar é como iniqüidade e idolatria. Porquanto tu rejeitaste a palavra do SENHOR, ele também te rejeitou a ti, para que não sejas rei.

Então disse Saul a Samuel: Pequei, porquanto tenho transgredido a ordem do SENHOR e as tuas palavras; porque temi ao povo, e dei ouvidos à sua voz.

Agora, pois, rogo-te perdoa o meu pecado; e volta comigo, para que adore ao SENHOR.

Porém Samuel disse a Saul: Não voltarei contigo; porquanto rejeitaste a palavra do SENHOR, já te rejeitou o SENHOR, para que não sejas rei sobre Israel.”
1 Samuel 15:22-26

No Cap. 16 Deus manda Samuel ungir Davi como Rei de Israel. Daí pra frente, Saul deixou de ser guiado por Deus. Está escrito:

“E o Espírito do SENHOR se retirou de Saul,”
1 Samuel 16:14

No Cap. 28, vemos Saul desesperado buscando a direção de Deus em relação àquela peleja, mas Deus ficou em silêncio não o respondendo por nenhuma maneira adotada por Ele naquela época. Está escrito:

“E perguntou Saul ao SENHOR, porém o SENHOR não lhe respondeu, nem por sonhos, nem por Urim, nem por profetas.”
1 Samuel 28:6

Então Saul busca aquilo que Deus ABOMINA e PROÍBE para receber direção dEle. Está escrito:

“Então disse Saul aos seus criados: Buscai-me uma mulher que tenha o espírito de feiticeira, para que vá a ela, e consulte por ela. E os seus criados lhe disseram: Eis que em En-Dor há uma mulher que tem o espírito de adivinhar.”
1 Samuel 28:7

Vimos nos versos que citei anteriormente que Deus abomina qualquer um que tenha ‘espírito de adivinhação’. Agora está aí Saul buscando a direção de Deus através daquilo que ele abomina.

Pelos versos seguintes percebemos que, quando Saul era Fiel, ao invés de consultar os mortos através de uma pessoa, ele iria mandar matá-la por praticar o que é ABOMINADO por Deus. Está escrito:

“Então a mulher lhe disse: Eis aqui tu sabes o que Saul fez, como tem destruído da terra os adivinhos e os encantadores; por que, pois, me armas um laço à minha vida, para me fazeres morrer?”
1 Samuel 28:9

É muito claro por todo o contexto que Deus não está aprovando a atitude de Saul. Este está fazendo algo que antes ele mesmo condenava, por respeitar a Palavra de Deus, mas como já tinha se tornado um REBELDE desde o Cap. 15. Entrou na chuva… é pra se molhar mesmo né? Aiai…

Então a Mulher ver “deuses” subindo da terra(v.13), dentre eles um “ancião” que Saul toma por Samuel. Então ele é citado como tal no verso seguinte fazendo uma pergunta a Saul que reconhece que Deus não o tem respondido de forma nenhuma. Está escrito:

“Samuel disse a Saul: Por que me inquietaste, fazendo-me subir? Então disse Saul: Mui angustiado estou, porque os filisteus guerreiam contra mim, e Deus se tem desviado de mim, e não me responde mais, nem pelo ministério dos profetas, nem por sonhos; por isso te chamei a ti, para que me faças saber o que hei de fazer.”
1 Samuel 28:15

Vemos que, durante todo o contexto, Deus não está aprovando a situação. Ou que ela seja correta perante a Ele! Se Deus não o respondeu pelas formas usais, comumente adotadas por Ele, por que o responderia através de algo que ele CONDENA?? Portanto percebemos que o que Saul está fazendo é errado diante de Deus!

Então quem é o espírito se passando por Samuel? Como todos os demais espíritos que têm se passado por seres humanos, ele faz parte dos anjos-caídos que perderam seu lugar no Céu desde que se rebelaram com Lúcifer.

De acordo com a Bíblia cerca de 1/3 dos anjos do Céu caíram com Satanás e são eles que representam os supostos familiares mortos. Eles convivem conosco desde a queda, não evelhecem, não perdem a memória, muitos vivem conosco em nossas casas, sabem tudo ao nosso respeito nos mínimos detalhes…

É por isso que Deus condena e ABOMINA tanto a consulta a espíritos familiares, pois sabe que os seres humanos estão mortos, descansando, aguardando o dia do Juízo, e os demônios buscam enganar a maior parte das pessoas possível, para que não compreendam o Plano da Salvação em Cristo e morram perdidos!

Quando temos a compreensão bíblica do estado das pessoas enquanto mortas, fica mais fácil rebater o Espiritismo e a Idolatria na Igreja Romana, pois nenhum dos “santos” está acordado no Céu, afim de interceder por nós! Compreendeu?

Por favor, leiam o Estudo todo novamente e a explicação para as possíveis passagens que o confrontam! Percebam que está sendo muito mais fácil defender a minha posição, pois ela está TOTALMENTE FUNDAMENTADA NA BÍBLIA! Está escrito e repito:

“Porque nada podemos contra a verdade, senão pela verdade.”
2 Coríntios 13:8

O que é a verdade? Jesus nos diz:

“Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade”.
João 17:17

Portanto “nada podemos contra a Palavra, senão a favor da Palavra“!

Paz….

Arauto de Cristo

59 pensamentos sobre “[Estudo Bíblico] O que acontece quando morremos?

  1. Pingback: [Análise e Exortação] Além de Heresias, o Padre Paulo Ricardo disse que Protestantes são Otários!! « Arauto de Cristo – Voz Que Clama no Deserto

  2. Acho que está completamente errado.

    E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso.

    Lucas 16:22-24: “E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico, e foi sepultado. E no inferno [hades], ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio. E, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim, e manda a Lázaro, que molhe na água a ponta do seu dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama”.

    Mateus 17:3 “E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele”.

    Filipenses 1:23-24 “Mas de ambos os lados estou em aperto, tendo desejo de partir, e estar com Cristo, porque isto é ainda muito melhor”.

    Sempre quando se refere “dormir” é relacionado ao corpo fisico, assim como “nada saber” é tudo relacionado à pessoa na terra em seu corpo fisico e nunca no céu.

    http://www.respondi.com.br/2009/10/existe-consciencia-no-pos-morte-para.html
    http://www.respondi.com.br/2011/04/os-mortos-estao-dormindo.html
    http://www.respondi.com.br/2011/04/o-que-biblia-ensina-sobre-o-sheol-ou.html
    http://www.gotquestions.org/portugues/Jesus-inferno.html

    Segue links acima que pode clarear algumas coisas. (Apesar de o ultimo não ser relacionado muito ao assunto, também tem uma base legal para falar de inferno/ceu/paraiso/sheol/geena/hades

    • A Paz do Senhor varão! Obrigado pela participação! Já fiquei muito confuso nesse assunto justamente por causa desses versículos, mas devemos nos lembrar que a Palavra de Deus NUNCA se contradiz. Caso percebamos alguma contradição, existe uma grande possiblidade de não estarmos compreendendo o assunto, pois não há CONTRADIÇÃO na Bíblia, pois ela é a INERRANTE e INFALÍVEL Palavra de Deus. Está escrito:

      “Porque nada podemos contra a verdade, senão pela verdade.”
      2 Coríntios 13:8

      O que é a verdade? Jesus nos diz:

      “Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade”.
      João 17:17

      Portanto “nada podemos contra a Palavra, senão a favor da Palavra”!

      Lembremo-nos, novamente, de que a Bíblia nunca se contradiz e de que usei versos desde o Antigo Testamento, mostrando a UNIDADE sobre o assunto tanto no Antigo Testamento quanto no Novo. Enquanto você apenas citou o Novo Testamento!

      Um doutrina bíblica sempre deve ser analisada dentro do contexto IMEDIATO(dentro do capítulo em questão) quanto TOTAL das Sagradas Escrituras. Não pode haver nenhum versívulo em aparente contradição a ele em lugar nenhuma da Bíblia! Analisando sob esse aspecto, percebemos que todos os versos citados do Antigo Testamento no Estudo contradizem o seu posicionamento. Isso em si já é um sinal… que já podemos levar em consideração para entender qual posição se adequa melhor ao estado na Morte!

      Dito isso vamos à análise das passagens bíblicas citadas por você para ver se elas realmente são contrárias ou a favor do presente estudo!

      PRIMEIRA PASSAGEM

      “E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso. ”

      Lucas 23:43

      Teria Jesus prometido ao ladrão convertido a sua entrada com ele no Paraíso naquele mesmo dia juntamente com Ele? Para avaliarmos isso devemos compreender os originais e como foram traduzidos para compreendermos o porquê de tanta confusão sobre esse versículo.

      Subsídios da Língua Grega

      As pontuações, da maneira como usamos hoje, não existiam nos tempos em que o Novo Testamento foi escrito, dessa forma, o texto grego aparece assim:

      kai eipen autw amhn soi legw shmeron met emou esh en tw paradeisw

      KAIEIPENAUTOAMENSOILEGOSEMERONMETEMUESSEENTOPARADEISO

      Kai eipen auto, Amen soi lego, semeron met’emu esse en to paradeiso

      EM VERDADE TE DIGO HOJE ESTARÁS COMIGO NO PARAÍSO

      A princípio, nem mesmo as palavras eram separadas. Gradativamente foram introduzidas mudanças significativas na escrita. Até o quarto e quinto séculos, os textos dos Evangelhos não apresentavam nem pontos e nem vírgulas. No oitavo século foram introduzidos alguns sinais de pontuação, e no nono, o ponto de interrogação e a vírgula.

      A ausência de pontuação deixava os tradutores livres para transpor o texto da forma que mais convinha à sua convicção. Por exemplo, um tradutor que cresse na imortalidade incondicional da alma, poria a vírgula assim:

      EM VERDADE TE DIGO, HOJE ESTARÁS COMIGO NO PARAÍSO

      Já um tradutor que acreditasse que apena Deus é imortal e que a imortalidade só será concedida na volta de Jesus, como creio, verteria o texto desta maneira:

      EM VERDADE TE DIGO HOJE, ESTARÁS COMIGO NO PARAÍSO

      Há textos na Bíblia em que o sentido poderia ser alterado pela posição de uma única vírgula. Veja outro exemplo abaixo:

      «Ressuscitou; não está aqui.»

      «Ressuscitou não; está aqui.»

      Há uma enorme diferença teológica nas frases apresentadas acima e isso com apenas uma simples mudança de posição da vírgula.

      Outro ponto importante a salientar é que Jesus não foi ao Paraíso, quando morreu, NA SEXTA-FEIRA! E quem nos AFIRMA isso são as próprias Sagradas Escrituras, o próprio Jesus Ressurreto! Está escrito:

      «Disse-lhe Jesus: Deixa de me tocar, porque ainda não subi ao Pai; mas vai a meus irmãos e dize-lhes que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus.»

      João 20:17

      Portanto, Jesus só subiu ao Pai, ou seja, só esteve no Paraíso depois da ressurreição. Isso no domingo! Mas os ladrões morreram com ele na sexta, pois seus joelhos foram quebrados para apressar a morte por asfixia já que os líderes Judeus temiam que eles morressem no sábado! Está escrito:

      “Os judeus, pois, para que no sábado não ficassem os corpos na cruz, visto como era a preparação (pois era grande o dia de sábado), rogaram a Pilatos que se lhes quebrassem as pernas, e fossem tirados.”

      João 19:31

      Diante do exposto acima podemos concluir que a melhor pontuação para o verso em estudo é: “EM VERDADE TE DIGO HOJE, ESTARÁS COMIGO NO PARAÍSO“. Sendo assim esse verso CORROBORA o presente Estudo em detrimento de seu posicionamento, no entanto vamos continuar analisando a próxima passagem!

      SEGUNDA PASSAGEM

      “E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico, e foi sepultado. E no inferno [hades], ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio. E, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim, e manda a Lázaro, que molhe na água a ponta do seu dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama”. Lucas 16:22-24

      O verso acima foi extraído de uma parábola, portanto antes de o examinarmos devemos entender: – o que é uma Parábola? É a Narração alegórica que envolve algum preceito de moral, alguma verdade importante. Portanto, parábola, na Bíblia, é uma ilustração que transmite uma verdade bíblica! Lembre-se o foco não é a ilustração, mas sim a essência da mesma, i.e., a “moral” da história; o objetivo principal do conto!

      Alguns sugerem que o relato de Lucas 16:19-31 deveria ser interpretado literalmente(valorizando a Ilustração), como uma descrição do estado do homem na morte. Mas essa interpretação nos levaria a uma série de conclusões inconsistentes com o restante das Escrituras.

      Em primeiro lugar, teríamos de admitir que o Céu e o inferno se encontram suficientemente próximos para permitir uma conversa entre os habitantes de ambos os lugares (versos 23-31). Teríamos de acreditar também na vida após a morte, enquanto o corpo jaz na sepultura, continua existindo de forma consciente uma espécie de alma espiritual que possui “olhos”, “dedo” e “língua”, e que inclusive pode sentir sede (versos 23 e 24).

      Se esta fosse uma descrição real do estado do homem na morte, então o Céu certamente não seria um lugar de alegria e de felicidade, pois os salvos poderiam acompanhar de perto os infindáveis sofrimentos de seus entes queridos que se perderam e até mesmo dialogar com eles (versos 23-31). Como poderia uma mãe sentir-se feliz no Céu, contemplando ao mesmo tempo as agonias incessantes, no inferno, de seu amado filho? Num contexto como esse, seria praticamente impossível o cumprimento da promessa bíblica de que então “não haverá luto, nem pranto, nem dor” (Ap 21:4).

      De posse desse entendimento, analisemos o verso supracitado dentro de seu contexo IMEDIATO! Temos que descobrir: – qual é o foco da Parábola? O que Jesus queria ensinar usando essa Ilustração? Ele queria ensinar sobre Céu e Inferno? Era sobre isso que ele estava falando antes? Ou Ele queria mostrar que a posição social não manifesta a aprovação de Deus? Para entenderem o que Jesus queria ensinar meditem em Lucas 16:14-15. Está escrito:

      “E os fariseus, que eram avarentos, ouviam todas estas coisas, e zombavam dele. E disse-lhes: Vós sois os que vos justificais a vós mesmos diante dos homens, mas Deus conhece os vossos corações, porque o que entre os homens é elevado, perante Deus é abominação. “ Lucas 16:14-15

      É baseado no conhecimento de Jesus expresso nos versos acima que, nos capítulos 15 e 16 de Lucas, Cristo apresenta várias parábolas em resposta à preconceituosa discriminação dos escribas e fariseus para com as classes marginalizadas da época (Lc 15:1 e 2; 16:14 e 15). A parábola de Lucas 16:19-31, que aparece no final desses dois capítulos, é caracterizado por um forte contraste entre “certo homem rico e bem vestido” (verso 19) e “certo mendigo, chamado Lázaro, coberto de chagas” (verso 20). O relato ensina pelo menos trê grandes lições!

      A primeira é que o status e o reconhecimento social do presente não são o critério de avaliação para a recompensa futura. Em outras palavras, aqueles que, à semelhança dos escribas e fariseus, julgam-se mais dignos do favor divino podem ser os mais desgraçados espiritualmente aos olhos de Deus (comparar com Mt 23).Está escrito:

      “…porque o que entre os homens é elevado, perante Deus é abominação.” Lc 16:15

      A segunda lição é que o destino eterno de cada pessoa é decidido nesta vida, e jamais poderá ser revertido na era vindoura, nem mesmo pela intervenção de Abraão (Lc 16:25 e 26). A referência à impossibilidade de Abraão salvar o homem rico do seu castigo reprova o orgulho étnico dos fariseus, que se consideravam merecedores da salvação por serem descendentes de Abraão (ver Lc 3:8; 13:28; Jo 8:39 e 40, 52-59).

      É importante lembrarmos que um dos princípios básicos da interpretação bíblica é que não devemos fundamentar doutrinas nos detalhes acidentais de uma parábola, sem primeiro verificar se as conclusões obtidas estão em perfeita harmonia com o consenso geral das Escrituras. Isso nos leva a enxergar a terceira e mais importante lição: a própria parábola de Lucas 16:19-31 afirma que, para obter vida eterna, o ser humano precisa viver em plena conformidade com a vontade de Deus revelada através de “Moisés e os profetas” (verso 29; comparar com Mt 7:21), ou seja, através da “totalidade da Escritura” (Lembre-se que não havia Novo Testamento quando Jesus disse isso).

      Mesmo não tencionando esclarecer o estado do homem na morte, esta parábola declara, em harmonia com o restante das Escrituras, que os mortos só podem voltar a se comunicar com os vivos através da ressurrreição (Lc 16:31). E, se analisarmos mais detidamente o que “Moisés e os profetas” têm a nos dizer sobre o estado na morte, perceberemos que os mortos permanecem inconscientes na sepultura até o dia da ressurreição final (ver Jó 14:10-12; Sl 6:4-5; Ec 9:5, 10; Jo 5:28 e 29; 11:1-44; I Co 15:16-18; I Ts 4:13-15).

      Perante ao exposto acima fica claro que Jesus não estava ensinando à respeito da realidade do Céu, Inferno ou do estado na morte, mas sim que todo o que faz a vontade de Deus através de sua Palavra seja ele pobre ou rico herdará a vida eterna! Jesus estava afrontado a vangloria e avareza dos fariseus, levando-os a entender que somente a obediência por meio da Palavra(Moisés e os Profetas) é que os leva a serem aceitos por Deus!

      TERCEIRA PASSAGEM

      “E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele”.

      Mateus 17:3

      Alguns afirmam ser essa passagem a evidência mais clara à respeito da imortalidade do Alma e de que as pessoas mortas estão conscientes! No entanto, é justamente o contrário. Como? Alguém pode estar se perguntando. De acordo com o contexto da passagem, os discípulos viram pessoas em carne e osso falando com Jesus, tanto que Pedro se ofereceu para fazer tendas para todos, afim de se protegerem e descansarem!

      Sabemos também que Elias não passou pela morte, mas foi assunto ao Céu com vida! Está escrito:

      “E sucedeu que, indo eles andando e falando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho. “

      2 Reis 2:11

      Sobre Elias, creio, ninguém prestará objeção, mas o que dizer de Moisés? Ele com toda certeza morreu! Concordo plenamente, apesar de ninguém ter descoberto a sua sepultura(Dt 34:5-6), mas no Novo Testamento temos um relato, no mínimo, intrigante. Está escrito:

      “Mas o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo, e disputava a respeito do corpo de Moisés, não ousou pronunciar juízo de maldição contra ele; mas disse: O Senhor te repreenda.”

      Judas 1:9

      Interessante, porque o Chefe dos Anjos estaria disputando o CORPO de Moisés com o Diabo? Isso é, no mínimo, estranho! Este episódio não é encontrado no AT e acontece de ser encontrado num livro apócrifo (falso) intitulado A ascensão de Moisés. Como sabemos que a Palavra de Deus é inerrante, o verso retirado do apócrifo passa a ser contato como verossímel, confiável, pois está na Palavra!

      De acordo com as poucas informações acima, podemos indagar que o Arcanjo veio decretar a ressurreição do Corpo, por isso o Diabo contendia, pois Moisés havia desobedecido a Deus! “Supostamente”, o inimigo tinha autoridade sobre aquele CORPO, no entanto Moisés já havia se arrependido!

      Concluímos, com poucas evidências, mas são as que existem, que o Moisés no Monte da Transfiguração tinha sido ressuscitado. Assim Elias representava diante de Jesus as pessoas que irão ter um encontro com o Senhor no ares sem passar pela morte, enquanto Moisés representava os que passarão pela morte e serão ressuscitados!

      QUARTA PASSAGEM

      “Mas de ambos os lados estou em aperto, tendo desejo de partir, e estar com Cristo, porque isto é ainda muito melhor”.

      Filipenses 1:23-24

      Se buscarmos sempre avaliar uma passagem bíblica sem olhar o contexto IMEDIATO e TOTAL, ficaremos mais suceptíveis a cometer erros de interpretação. Portanto, deixemos que Paulo fale por si…

      Em ambos os textos, (2 Coríntios 5:8 e Filipenses 1:23) o apóstolo fala que gostaria de estar com Cristo não no momento da morte, mas quando fosse ressuscitado. Essa conclusão não é pessoal e sim baseada em 2 Timóteo 4:6 e 8, 1 Tessalonicenses 4:13-18 e 1 Coríntios 15:51-54:

      “Já agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia [volta de Jesus!]; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda.”

      “Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes com respeito aos que dormem, para não vos entristecerdes como os demais, que não têm esperança. Pois, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também Deus, mediante Jesus, trará, em sua companhia, os que dormem. Ora, ainda vos declaramos, por palavra do Senhor, isto: nós, os vivos, os que ficarmos até à vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que dormem. Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor. Consolai-vos, pois, uns aos outros com estas palavras [com a doutrina da ressurreição e não com o ensino de que a alma ou espírito vai para um lugar melhor…].

      “Eis que vos digo um mistério: nem todos dormiremos, mas transformados seremos todos, num momento, num abrir e fechar de olhos, ao ressoar da última trombeta. A trombeta soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados [Evento único, não separado!]. Porque é necessário que este corpo corruptível se revista da incorruptibilidade, e que o corpo mortal se revista da imortalidade. E, quando este corpo corruptível se revestir de incorruptibilidade, e o que é mortal se revestir de imortalidade, então, se cumprirá a palavra que está escrita: Tragada foi a morte pela vitória.”

      Esses versos tomados em conjunto nos permitem crer que:

      1) Paulo tinha conhecimento de que receberia a coroa da justiça “futuramente”, por ocasião da volta de Jesus e não após a sua morte (2 Timóteo 4:8);

      2) Paulo diz que os mortos em Cristo dormem (1 Tessalonicenses 4:13) e que, por ocasião da volta de Jesus os vivos transformados e os mortos em Cristo serão arrebatados JUNTOS [veja: os mortos não vão para um lugar intermediário primeiro!] para encontrar o Senhor nos ares e estar para sempre com Ele (conferir os versos 14-17). Se os mortos irão para o Céu COM OS JUSTOS VIVOS (não antes) quando o Senhor vier buscar Seus filhos, isto deixa claro que ninguém está no Céu ainda, “em espírito”.

      3) O que vai para o Céu não é um “espírito imaterial” mas sim um corpo transformado e glorificado. (ver 1 Coríntios 15:51-54).

      Como bem concluiu o Dr. Oscar Cullmann (Luterano e uma das maiores autoridades em Novo Testamento que já pisaram nesse planeta) em seu livro Imortalidade da alma ou ressurreição dos mortos?: a dicotomia (separação entre corpo e alma) do filósofo grego Platão (428/27 a.C – 347 a.C.) não se harmoniza com o ensino bíblico da ressurreição dos mortos.

      Assim, a doutrina da “consciência” e uma possível “recompensa após a morte” não é bíblica.

      Ufaaaa… quase terminando…

      Amado, a Bíblia é enfática em afirmar que somente Deus possui a IRMORTALIDADE. Está escrito:

      “Ora, ao Rei dos séculos, imortal, invisível, ao único Deus sábio, seja honra e glória para todo o sempre. Amém”

      I Tm 1:17

      Aquele que tem, ele só, a imortalidade, e habita na luz inacessível; a quem nenhum dos homens viu nem pode ver, ao qual seja honra e poder sempiterno. Amém.

      I Tm 6:16

      Sabemos que Adão e Eva foram expulsos do Éden antes de comerem do fruto da árvore da Vida e poderem se tornar imortais. Está escrito:

      “Então disse o SENHOR Deus: Eis que o homem é como um de nós, sabendo o bem e o mal; ora, para que não estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e coma e viva eternamente, O SENHOR Deus, pois, o lançou fora do jardim do Éden, para lavrar a terra de que fora tomado.

      E havendo lançado fora o homem, pôs querubins ao oriente do jardim do Éden, e uma espada inflamada que andava ao redor, para guardar o caminho da árvore da vida. “
      Gênesis 3:22-24

      Portanto amado essa doutrina à respeito da Imortalidade da Alma não é bíblica. Alguns teólogos influenciados por Platão que tinha essa concepção inseriram essa linha de pensamento no Cristianismo. E, infelizmente, vigora até os dias de hoje! Mas a Palavra é enfática em afirmar que “o salário do pecado é a morte“(Rm 6:23), que “a alma que pecar,esta morrerá“(Ez 18:4), que “todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”(João 3:16) e que “aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo. Esta é a segunda morte“(Ap 20:14-15).

      Não tem espaço, na Bíblia, para imortalidade de pecadores não justificados! Tem apenas para os que se arrependerem!Jesus o abençoe!

      Paz…

      • Olá meu irmão, trato como irmão pois vi sua sinceridade do estudo, apesar de não concordar! Pelos seus argumentos vejo que pode ser adventista! Bem tenho fé que quando fechamos os olhos acordamos com Cristo, afinal Paulo foi translado para o 3 céu não foi mesmo?
        “Conheço um homem em Cristo que há catorze anos (se no corpo, não sei, se fora do corpo, não sei; Deus o sabe) foi arrebatado ao terceiro céu.
        E sei que o tal homem (se no corpo, se fora do corpo, não sei; Deus o sabe)
        Foi arrebatado ao paraíso; e ouviu palavras inefáveis, que ao homem não é lícito falar.
        2 Coríntios 12:2-4″

        Você mencionou acima dizendo que os irmaõs acima não mencionaram evidências no antigo testamento, sabemos através de estudos detalhados na exegese e também hermeneutica que antes de Jesus vencer a morte era no seol onde eram levados os mortos e a separação era feita por um grande abismo ai vem a parabola do rico e lasaro qual creio que Jesus não usaria senão fosse uma realidade funcional! Mas vamos a evidências no antigo testamento!
        “Disse mais: Eu sou o Deus de teu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó. E Moisés encobriu o seu rosto, porque temeu olhar para Deus.”
        Êxodo 3:6
        Deus não é Deus de pessoas mortas não acha!
        “Ora, Deus não é Deus de mortos, mas de vivos; porque para ele vivem todos.”
        Lucas 20:38

        Meu querido você bem deve saber que um dos textos mas confusos sem dúvida é quando o rei Saul invoca o espirito do profeta Samuel, alguns pensam não ser ele outros como você, gostam de ver detalhadamente o escrito que esta correto mas é necessário uma boa interpretação e iluminação do Espírito Santo.

        “E lhe disse: Como é a sua figura? E disse ela: Vem subindo um homem ancião, e está envolto numa capa. Entendendo Saul que era Samuel, inclinou-se com o rosto em terra, e se prostrou.
        Samuel disse a Saul: Por que me inquietaste, fazendo-me subir? Então disse Saul: Mui angustiado estou, porque os filisteus guerreiam contra mim, e Deus se tem desviado de mim, e não me responde mais, nem pelo ministério dos profetas, nem por sonhos; por isso te chamei a ti, para que me faças saber o que hei de fazer.
        Então disse Samuel: Por que, pois, me perguntas a mim, visto que o Senhor te tem desamparado, e se tem feito teu inimigo?”

        1 Samuel 28:14-16

        Bom muitos irmãos já citaram o novo testamento, mas acredito que o mas interessante seria o de Apocalipse:

        “E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?
        E foram dadas a cada um compridas vestes brancas e foi-lhes dito que repousassem ainda um pouco de tempo, até que também se completasse o número de seus conservos e seus irmãos, que haviam de ser mortos como eles foram.”

        Apocalipse 6:10-11
        Veja bem nessa passagem acima fala claramente sobre o repouso e é EVIDENTE QUE NOSSO REPOUSO É O ESTADO INTERMEDIARIO QUE NOS ENCONTRAMOS SEPARADOS DO NOSSO CORPO FISICO QUE UM DIA SERÁ GLORIFICADO MAS O ESPÍRITO ESTA COM DEUS IRMÃO!
        Eclesiastes 12:7

        Em 1 PE 3:19 Jesus prega a Espíritos em prisão tem coisas que o irmão não consegue explicar porque realmente não há o que explicar até porque já o foi por Jesus mesmo em parábola explica como é e diz ainda:
        Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora.”
        João 6:37
        Qual sua exegese ou explicação para Jamais, jamais é jamais…
        Pastor André igreja batista
        Não coloquei os textos para simplesmente confronta-lo mas para esclarecimento, estamos no mundo para ser luz não é mesmo e lembre-se Deus é Deus de vivos!

  3. Estou lendo um livro que se chama a divina revelação do inferno, e fala sobre o tormento das almas que não morreram em Cristo. Poderia me falar sobre este livro?
    Obrigada

    • Paz amada Elaine! Já ouvi falar desde Livro! Tive curiosidade de comprá-lo para lê-lo, mas me lembrei de um Pastor me ensinou um dia e não o comprei!

      O Pastor disse a mim: “A Maior Revelação de Deus para a Humanidade é a Sua Palavra. E Deus a deixou para nos ensinar, guiar em toda a Verdade! As Experiências Sobrenaturais que vivemos não são superiores, ou mesmo iguais, a autoridade encontrada na Bíblia. Portanto, sempre fique com a Bíblia, pois as experiências podem não ser de Deus e, através delas, novas crenças são criadas”!

      Baseado nisso, não comprei o Livro e pelo o que aprendi na Bíblia, tal compreensão não se encaixa! Muito menos num Inferno Vigente HOJE! Caso venha a existir este lugar, será depois do Juízo! Quando os desobedientes forem lançados no Lago de Fogo! Fora isso, a Bíblia é patente em ensinar que os mortos estão aguardando a Primeira Ressurreição(a da Vida) ou a Segunda Ressurreição(a da Condenação Eterna)!

      Caso a amada, não concorde e tenha conhecimento bíblico do contrário, por favor, compartilhe!! Estamos aqui para aprender uns com os outros através da revelação que o Senhor nos concede pelo Espírito Santo por meio de Sua Palavra!

      Paz………

      • Você disse que no Céu não poderiamos ver as pessoas sofrendo. Maaassssss!!! Vamos ler o texto: Lucas 16:25 “Disse, porém, #Abraão#: Filho, lembra-te de que recebeste os teus bens em tua vida, e Lázaro somente males; e agora este é consolado, e tu, atormentado.”
        Vemos que é #Abraão# que fala com o rico, Lázaro em nenhum momento diz nada, nem a bíblia relata alguma ação ou emoção de Lázaro. Abraão, nós sabemos que nessa parábola significa Deus. Deus, sim, tem todo o poder de ver o Céu e o inferno, a terra e tudo que nelas há!! Já o sofrimento do rico também comentado por você, sugiro que pense bem no que diz uma alma no hades (inferno) deve sofrer!!! Aí você acha que ele não teria sede? Fome? Lembranças do que fez em vida?

        O que vc tem a dizer então sobre Mc 9: 43-48? “…Onde o seu bicho não morre, e o fogo nunca se apaga.”? Isso não é uma parábola não eh?

        Aguardando a resposta.

      • Paz amado… Já respondi sobre a Parábola do Rico e de Lázaro acima. Creio que você não a tenha lido! Então a leia logo abaixo:

        “E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico, e foi sepultado. E no inferno [hades], ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio. E, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim, e manda a Lázaro, que molhe na água a ponta do seu dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama”. Lucas 16:22-24

        O verso acima foi extraído de uma parábola, portanto antes de o examinarmos devemos entender: – o que é uma Parábola? É a Narração alegórica que envolve algum preceito de moral, alguma verdade importante. Portanto, parábola, na Bíblia, é uma ilustração que transmite uma verdade bíblica! Lembre-se o foco não é a ilustração, mas sim a essência da mesma, i.e., a “moral” da história; o objetivo principal do conto!

        Alguns sugerem que o relato de Lucas 16:19-31 deveria ser interpretado literalmente(valorizando a Ilustração), como uma descrição do estado do homem na morte. Mas essa interpretação nos levaria a uma série de conclusões inconsistentes com o restante das Escrituras.

        Em primeiro lugar, teríamos de admitir que o Céu e o inferno se encontram suficientemente próximos para permitir uma conversa entre os habitantes de ambos os lugares (versos 23-31). Teríamos de acreditar também na vida após a morte, enquanto o corpo jaz na sepultura, continua existindo de forma consciente uma espécie de alma espiritual que possui “olhos”, “dedo” e “língua”, e que inclusive pode sentir sede (versos 23 e 24).

        Se esta fosse uma descrição real do estado do homem na morte, então o Céu certamente não seria um lugar de alegria e de felicidade, pois os salvos poderiam acompanhar de perto os infindáveis sofrimentos de seus entes queridos que se perderam e até mesmo dialogar com eles (versos 23-31). Como poderia uma mãe sentir-se feliz no Céu, contemplando ao mesmo tempo as agonias incessantes, no inferno, de seu amado filho? Num contexto como esse, seria praticamente impossível o cumprimento da promessa bíblica de que então “não haverá luto, nem pranto, nem dor” (Ap 21:4).

        De posse desse entendimento, analisemos o verso supracitado dentro de seu contexo IMEDIATO! Temos que descobrir: – qual é o foco da Parábola? O que Jesus queria ensinar usando essa Ilustração? Ele queria ensinar sobre Céu e Inferno? Era sobre isso que ele estava falando antes? Ou Ele queria mostrar que a posição social não manifesta a aprovação de Deus? Para entenderem o que Jesus queria ensinar meditem em Lucas 16:14-15. Está escrito:
        “E os fariseus, que eram avarentos, ouviam todas estas coisas, e zombavam dele. E disse-lhes: Vós sois os que vos justificais a vós mesmos diante dos homens, mas Deus conhece os vossos corações, porque o que entre os homens é elevado, perante Deus é abominação. “ Lucas 16:14-15

        É baseado no conhecimento de Jesus expresso nos versos acima que, nos capítulos 15 e 16 de Lucas, Cristo apresenta várias parábolas em resposta à preconceituosa discriminação dos escribas e fariseus para com as classes marginalizadas da época (Lc 15:1 e 2; 16:14 e 15). A parábola de Lucas 16:19-31, que aparece no final desses dois capítulos, é caracterizado por um forte contraste entre “certo homem rico e bem vestido” (verso 19) e “certo mendigo, chamado Lázaro, coberto de chagas” (verso 20). O relato ensina pelo menos trê grandes lições!

        A primeira é que o status e o reconhecimento social do presente não são o critério de avaliação para a recompensa futura. Em outras palavras, aqueles que, à semelhança dos escribas e fariseus, julgam-se mais dignos do favor divino podem ser os mais desgraçados espiritualmente aos olhos de Deus (comparar com Mt 23).Está escrito:

        “…porque o que entre os homens é elevado, perante Deus é abominação.” Lc 16:15

        A segunda lição é que o destino eterno de cada pessoa é decidido nesta vida, e jamais poderá ser revertido na era vindoura, nem mesmo pela intervenção de Abraão (Lc 16:25 e 26). A referência à impossibilidade de Abraão salvar o homem rico do seu castigo reprova o orgulho étnico dos fariseus, que se consideravam merecedores da salvação por serem descendentes de Abraão (ver Lc 3:8; 13:28; Jo 8:39 e 40, 52-59).

        É importante lembrarmos que um dos princípios básicos da interpretação bíblica é que não devemos fundamentar doutrinas nos detalhes acidentais de uma parábola, sem primeiro verificar se as conclusões obtidas estão em perfeita harmonia com o consenso geral das Escrituras. Isso nos leva a enxergar a terceira e mais importante lição: a própria parábola de Lucas 16:19-31 afirma que, para obter vida eterna, o ser humano precisa viver em plena conformidade com a vontade de Deus revelada através de “Moisés e os profetas” (verso 29; comparar com Mt 7:21), ou seja, através da “totalidade da Escritura” (Lembre-se que não havia Novo Testamento quando Jesus disse isso).

        Mesmo não tencionando esclarecer o estado do homem na morte, esta parábola declara, em harmonia com o restante das Escrituras, que os mortos só podem voltar a se comunicar com os vivos através da ressurrreição (Lc 16:31). E, se analisarmos mais detidamente o que “Moisés e os profetas” têm a nos dizer sobre o estado na morte, perceberemos que os mortos permanecem inconscientes na sepultura até o dia da ressurreição final (ver Jó 14:10-12; Sl 6:4-5; Ec 9:5, 10; Jo 5:28 e 29; 11:1-44; I Co 15:16-18; I Ts 4:13-15).

        Perante ao exposto acima fica claro que Jesus não estava ensinando à respeito da realidade do Céu, Inferno ou do estado na morte, mas sim que todo o que faz a vontade de Deus através de sua Palavra seja ele pobre ou rico herdará a vida eterna! Jesus estava afrontado a vangloria e avareza dos fariseus, levando-os a entender que somente a obediência por meio da Palavra(Moisés e os Profetas) é que os leva a serem aceitos por Deus!

        Sobre a passagem em Marcos 9:43-48: ” “…Onde o seu bicho não morre, e o fogo nunca se apaga.”? Isso não é uma parábola não eh?”

        Isso é uma figura de linguagem e não literal, pois biblicamente o único ser IMORTAL é Deus[o Pai… que compartilhou a mesma virtude a Jesus]! Está escrito:

        “Assim como o Pai, QUE VIVE, me enviou, e eu vivo pelo Pai, assim, quem de mim se alimenta, também viverá por mim.
        João 6:57

        Jesus vive pelo Pai… o Pai vive por si mesmo!

        “Ora, ao Rei dos séculos, IMORTAL, INVISÍVEL, ao único Deus sábio, seja honra e glória para todo o sempre. Amém.”
        1 Timóteo 1:17

        O Deus invisível é o Pai… Ele é IMORTAL.

        “[O Pai]Aquele que tem, ele SÓ, a imortalidade, e habita na luz inacessível; a quem nenhum dos homens viu nem pode ver, ao qual seja honra e poder sempiterno. Amém.”
        1 Timóteo 6:16

        Deus o Pai só foi visto por Jesus, como já citei em outra resposta a você… Somente Ele tem a IMORTALIDADE.

        De acordo com a passagem existem certos “vermes” no inferno que também possuem essa qualidade inerente apenas a Deus! Pensar assim é antibíblico!

        Portanto a expressão “bichos que nunca morrem” é uma figura de linguagem que expressa sofrimento, ou punição!

        Paz….

  4. Pingback: [Mariolatria] Resposta ao Marcelo! « Arauto de Cristo – Voz Que Clama no Deserto

  5. Meu amigo, já que na minha última pergunta vc não entendeu nada!!! Acho que por falta de explicação minha. Mas vamos pular pra outra parte nesse mesmo assunto: 1pe 3:19 e 4:6. Se só os “maus” só vão ser condenados quando cristo voltar e os salvos tbm, só irão para o Céu após a ressurreição, então como vc explica esses verso citados acima? Por favor, sem rodeios e resposta clara.

    Espero não estar te encomodando, só estou fazendo perguntas pois não quero ser enganado.

    • Amado tenho sido o mais claro e detalhado possível. Tenho usado vários versos bíblicos para fundamentar minha argumentação, enquanto você se tem usado de apenas alguns poucos espaçados e aparentemente contraditórios à própria Bíblia!

      Jesus mesmo nos ensina que a MORTE é um estado de SONO, REPOUSO(Vide João 11)… não eu! No presente estudo e na primeira resposta que dei no mesmo expus isso… são muitos versículos que corroboram para isso!

      Mas compreendo as suas dúvidas, pois também as tive quando comecei a Estudar a Bíblia profundamente…e na época nem o meu Pastor sabia como saná-las, inclusive essa passagem citada por você, que até hoje gera polêmicas, pois não há muitos versos bíblicos para se trazer uma FIRMEZA de interpretação!

      De qualquer forma, estarei expondo o que aprendi meditando na Palavra em relação à esses versos e, como verá, não contradiz a interpretação de que os mortos estão aguardando a ressurreição para a vida ou para a morte, como Jesus já nos ensinou!

      PRIMEIRO VERSO

      “Porque também Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus; mortificado, na verdade, na carne, mas vivificado pelo Espírito;

      No qual também foi, e pregou aos espíritos em prisão;

      Os quais noutro tempo foram rebeldes, quando a longanimidade de Deus esperava nos dias de Noé, enquanto se preparava a arca; ”

      1 Pedro 3:18-20

      Coloquei o contexto do verso para melhor exegese! O V.18 nos ensina que Jesus morreu para nos Justificar. Ele foi morto na carne, i.e., no corpo, mas permaneceu vivo no Espírito. O V. 19 começa com o Pronome Relativo(… no qual) que refere-se ao termo anterior “Espírito”, então Jesus, na pessoa do Espírito Santo, foi pregar aos “Espíritos em Prisão” do tempo de Noé( vide V. 20). Perceba que foi a um grupo específico(…num tempo definido) e não a todos os mortos que compreendem de Adão até o Fim do Antigo Testamento! Isso por si só já trás certa INSTABILIDADE para a interpretação de que Jesus pregou a todos os mortos que não tiveram chance de ouvir o Evangelho, pois há uma limitação(segundo a própria Escritura) de tempo.

      Mas para melhor compreendermos o versículo em questão, devemos entender o que significa “Espíritos em Prisão”. Esse termo para nós é estranho, incomum.. e, numa análise apressada, já consideramos que sejam as almas de todas as pessoas que morreram e estavam no inferno. Mas isso vai de encontro ao que as próprias Escrituras, além do próprio Jesus, dizem sobre o Estado da Morte! Leva-nos a entender que muitos mortos estavam num lugar aguardando ouvir o Evangelho, afim de terem uma segunda oportunidade para serem salvos, no entanto isso é antibíblico! Não existe SEGUNDA CHANCE na Bíblia!

      Então qual seria a melhor interpretação para esse TERMO? Lembremo-nos que Pedro está falando de pessoas que viveram no tempo de Noé e que Jesus foi na pessoa do Espírito Santo e pregou a elas! Como aconteceu isso? Fácil… Aconteceu quando elas estavam vivas no tempo de Noé!

      Pense!! Como Jesus fala hoje aos seres humanos?? Através de quem Ele fala?? Quem são os instrumentos de Deus atualmente? Quem são os seus Porta-vozes?? RESPOSTA: Nós cristãos que fomos libertos do poder do pecado, que estávamos presos à inclinação da carne que é morte! Hoje fomos selados pelo Espírito de Deus que nos capacita a viver de forma a agradá-lO e a proclamar a Verdade que Lhe é transmitida por Jesus! Está escrito:

      “Mas, quando vier aquele Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir.

      Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu, e vo-lo há de anunciar.Tudo quanto o Pai tem é meu; por isso vos disse que há de receber do que é meu e vo-lo há de anunciar. ”
      João 16:13-15

      Noé foi o instrumento de Deus em seu tempo, foi o profeta do Senhor naquela época! Sob a unção do Espírito pregou e exortou a todos que se arrependessem e entrassem na ARCA, que simbolizava a Salvação em Cristo. Mas eles eram “Espíritos em Prisão”, presos à inclinação da carne, à soberba da vida, presos ao PECADO. Paulo ilustra bem esse conflito, ao indagar:

      “Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?

      Romanos 7:24

      Ele sentiu que seu espírito estava em prisão! E agradeceu a Deus pela libertação da Lei do Pecado a que servia através da presença do Espírito Santo que lhe fortalecia a andar em Espírito! Está escrito:

      “Dou graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor. Assim que eu mesmo com o entendimento sirvo à lei de Deus, mas com a carne à lei do pecado.”

      Romanos 7:25

      “Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito.

      Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte. Porquanto o que era impossível à lei, visto como estava enferma pela carne, Deus, enviando o seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne;

      Para que a justiça da lei se cumprisse em nós, que não andamos segundo a carne, mas segundo o Espírito.”
      Romanos 8:1-4

      Portanto, amado, o termo – Espíritos em Prisão – refere-se a pessoas vivas não REGENERADAS, que não foram ainda libertas, não passaram pelo novo nascimento! Estão presos à inclinação da carne, presos ao pecado!

      SEGUNDO VERSO

      “Ora, pois, já que Cristo padeceu por nós na carne, armai-vos também vós com este pensamento, que aquele que padeceu na carne já cessou do pecado;

      Para que, no tempo que vos resta na carne, não vivais mais segundo as concupiscências dos homens, mas segundo a vontade de Deus.Porque é bastante que no tempo passado da vida fizéssemos a vontade dos gentios, andando em dissoluções, concupiscências, borrachices, glutonarias, bebedices e abomináveis idolatrias;

      E acham estranho não correrdes com eles no mesmo desenfreamento de dissolução, blasfemando de vós.

      Os quais hão de dar conta ao que está preparado para julgar os vivos e os mortos.

      Porque por isto foi pregado o evangelho também aos mortos, para que, na verdade, fossem julgados segundo os homens na carne, mas vivessem segundo Deus em espírito;
      1 Pedro 4:1-6

      A confusão se instala aqui, quando as pessoas tentam relacionar essa passagem com a supracitada(1 Pe 3:19). Uma não é continuação da outra! Não é o MESMO EVENTO!

      Pedro citou que Jesus tentou salvar os que viveram no tempo de Noé, mas eles não deram ouvidos. Agora ele volta para ao tempo presente e diz que o Evangelho continua sendo pregado, mesmo que muitos tenham morrido, se creram, estarão vivos em Espírito!

      Pedro não está se referindo a todos os mortos de todos os tempos… Ele está se referindo às pessoas da época dele, que morreram e que estão vivas!

      Repito, os dois versos não se tratam do MESMO EVENTO, são contextos e épocas diferentes! Leia entendendo essa separação e conseguirá compreender melhor o texto!

      Peço que, se puder, releia o Estudo… leia a resposta que dei a primeira dúvida postada no Estudo e que Deus o abençoe!

      Paz…..

  6. meu amado irmao. a paz do senhor gostei muito e abriu o meu entendimento sobre esse assunto da MORTE. eu e minha esposa somos novos no evangelio menos de 2 anos. estamos fascinados a cada dia e temos a conviquisao q o sr JESUS e a plena VERDADE em DEUS seu pai. + temos muito medo de sermos enganado, iludido e e cauterizado em interpretações erradas. pois tao somente queremos o leite puro e nao nosso agiologia. qual seu conselho, orientacao vamos dizer de um irmao + experiente. maduro e umilde percebir isso lendo sua postacao. em nome de JESUS nos aceite como filhos na FE? joao e uildes q o ESPIRITO DE SANTO continue lhi abencoando.

    • Paz amado… é um prazer e privilégio ajudar…

      Pode contar comigo… adicione-me tb no Facebook… ficará mais fácil de mantermos contato!

      Procure por Arauto de Cristo lá!

      Paz….

    • JOÃO LUCIO PAZ… A MELHOR COISA PRA VOCÊ NÃO SER ENGANADO E TER DECEPÇÕES É SE BASEAR NO QUE O ESPÍRITO SANTO TE DIZ, CUIDADO COM TUDO QUE VC LÊ DE INTERPRETAÇÕES ALHEIAS, SEMPRE QUESTIONE JUNTO COM DEUS!

  7. Amado irmão, que bênção este estudo!
    Nunca me conformei com o ensino que recebi ,que ao fechar os olhos aqui a gente se encontra , consciente, nos braços de Jesus, pois, como eu seria feliz sabendo que meus filhos estão perdidos? e se de lá, pudesse vê-los queimando no inferno? Há tempos venho pedindo ao Senhor que me esclareça a verdade, e me ocorreu que assim como nosso sono é a morte, pois dormimos sem perceber, as vezes fazendo força pra ficar acordados, e acordamos sem nenhuma noção do tempo decorrido.Como para o Senhor não existe tempo, então Jesus até poderia ter dito ao homem crucificado, ainda hoje estarás comigo no paraíso, porque para o homem não terá passado tempo algum no dia em que Jesus voltar.Só não entendo ainda “o inferno dará os seus mortos” (Ap. 20:13) se já estão condenados no inferno para toda a eternidade.

    • Paz Luíza…. que bom que pude ser um instrumento de Deus nesse caso! Fico feliz…

      Quando comecei a estudar a Bíblia, via minhas contradições com a crença vigente nas Igrejas Tradicionais… depois de muita luta, escolhi ficar com as Escrituras…

      Eu evito falar sobre esse tema, pois muitos se escandalizam… mas, quando o Senhor cria uma oportunidade e me conscientiza exponho as Escrituras…

      Sobre a palavra “Inferno” no versículo mencionado por você, vale lembrar que ela não existe nos “Originais”. Ela foi acrescentada depois no lugar da Palavra “HADES” que significa SEPULCRO ou SEPULTURA.

      Não existe um Inferno vigente agora, já que todos os mortos estão esperando a PRIMEIRA ou a SEGUNDA ressurreição!

      Espero ter sanado a sua dúvida.. Pesquise sobre isso!

      Paz…

  8. Bom demais esse estudo. Já conhecia esse tema antes, já havia estudado e encontrei verdade em todas as respostas.
    Deus abençoe ricamente que procura entender, e quem procura esclarecer.
    Deus seja louvado, pois a Sua Palavra é única, e não deve ter vertente alguma que a contradiga.

  9. Olá meu irmão, trato como irmão pois vi sua sinceridade do estudo, apesar de não consordar! Pelos seus argumentos vejo que pode ser adventista! Bem tenho fé que quando fechamos os olhos acordamos com Cristo, afinal Paulo foi translado para o 3 céu não foi mesmo?
    “Conheço um homem em Cristo que há catorze anos (se no corpo, não sei, se fora do corpo, não sei; Deus o sabe) foi arrebatado ao terceiro céu.
    E sei que o tal homem (se no corpo, se fora do corpo, não sei; Deus o sabe)
    Foi arrebatado ao paraíso; e ouviu palavras inefáveis, que ao homem não é lícito falar.
    2 Coríntios 12:2-4”

    Você mencionou acima dizendo que os irmaõs acima não mencionaram evidências no antigo testament, sabemos através de estudos detalhados na exegese e também hermeneutica que antes de Jesus vencer a morte era no seol era onde eram levados os mortos e a separação era feita por um grande abismo ai vem a parabola do rico e lasaro qual creio que Jesus nào usaria senão fosse realidade! Mas vamos a evidências no antigo testamento!
    “Disse mais: Eu sou o Deus de teu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó. E Moisés encobriu o seu rosto, porque temeu olhar para Deus.”
    Êxodo 3:6
    Deus não é Deus de pessoas mortas não acha!
    “Ora, Deus não é Deus de mortos, mas de vivos; porque para ele vivem todos.”
    Lucas 20:38

    Meu querido você bem deve saber que um dos textos mas confuses sem dúvida é quando o rei sau invoca o espirito do profeta Samuel, alguns pensam não ser eles outros como você gostam de ver detalhadamente e ver o escrito que esta correto mas é necessário uma boa interpretação e iluminação do Espirito Santo.

    “E lhe disse: Como é a sua figura? E disse ela: Vem subindo um homem ancião, e está envolto numa capa. Entendendo Saul que era Samuel, inclinou-se com o rosto em terra, e se prostrou.
    Samuel disse a Saul: Por que me inquietaste, fazendo-me subir? Então disse Saul: Mui angustiado estou, porque os filisteus guerreiam contra mim, e Deus se tem desviado de mim, e não me responde mais, nem pelo ministério dos profetas, nem por sonhos; por isso te chamei a ti, para que me faças saber o que hei de fazer.
    Então disse Samuel: Por que, pois, me perguntas a mim, visto que o Senhor te tem desamparado, e se tem feito teu inimigo?”

    1 Samuel 28:14-16

    Bom muitos irmãos já citaram o novo testamento, mas acredito que o mas intense seria o de Apocalipse:

    “E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?
    E foram dadas a cada um compridas vestes brancas e foi-lhes dito que repousassem ainda um pouco de tempo, até que também se completasse o número de seus conservos e seus irmãos, que haviam de ser mortos como eles foram.”

    Apocalipse 6:10-11
    Veja bem nessa passagem acima fala claramente sobre o repouso e é EVIDENTE QUE NOSSO REPOUSO É O ESTADO INTERMEDIARIO QUE NOS ENCONTRAMOS SEPARADOS DO NOSSO CORPO FISICO QUE UM DIA SERÁ GLORIFICADO MAS O ESPIRITO ESTA COM DEUS IRMÃO!

    Em 1 PE 3:19 Jesus prega a Espíritos em prisão tem coisas que o irmão não consegue explicar porque realmente não há já que Jesus mesmo em parábola explica como é e diz ainda:
    Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora.”
    João 6:37
    Qual sua exegese ou explicação para Jamais, jamais é jamais…
    Pastor André igreja batista
    Não coloquei os textos para simplesmente confronta-lo mas para esclarecimento, estamos no mundo para ser luz não é mesmo e lembre-se Deus é Deus de vivos!

    • Paz amado… por favor confira a minha resposta no artigo acima!

      Criei nele um seção de dúvidas frequentes! Pois lá a visualização é melhor e, portanto, a leitura fica facilitada!

      Aqui a formatação não fica legal!

      Deus o abençoe!

      Paz……..

      OBS: Não sou Adventista! Sou um humilde servo de Cristo, membro de uma Igreja Batista!

  10. Querido irmão, sendo você batista tenho uma preocupação maior com você agora no entendimento dessa questão:
    VOCÊ NÃO RESPONDEU A PERGUNTA MAIS INTENSA QUAL FALA EXATAMENTE DE PESSOAS MORTAS FALANDO COM NOSSO DEUS:
    “E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?
    E foram dadas a cada um compridas vestes brancas e foi-lhes dito que repousassem ainda um pouco de tempo, até que também se completasse o número de seus conservos e seus irmãos, que haviam de ser mortos como eles foram.”
    Apocalipse 6:10-11
    Sobre Paulo se acha que não serve como argumento respeito, mas penso que Deus com a visão trouxe a ele um refrigério!
    Quando é falado repouso é notório que se fala do descanso físico que um dia será ressurreto glorificado!
    Vou tentar explicar algo importante para então tentar com toda humildade colocar um fim nessa questão.
    Sei que a escatologia é difícil entendimento, mas a bíblia é exata como você mesmo mencionou em seu estudo por isso não deixa rastro de dúvida é só analisarmos com cuidado:
    O inferno e o Paraíso são lugares intermediários onde os espíritos estão, veja com cuidado a passagem abaixo:
    “E vi um grande trono branco, e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu; e não se achou lugar para eles.
    E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras.”

    Apocalipse 20:11-12
    (Entenda que nessa passagem acima fala dos mortos que estavam diante de Deus e foram julgados, como podemos ser julgados sem conciencia, veja que ainda não estamos tratando da ressureição geral entenda que nesse ponto já ouve uma ressureição, mas muitos não reviveram ainda: )
    Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram. Esta é a primeira ressurreição.

    Apocalipse 20:5

    E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras.
    E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte.
    E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo.

    Apocalipse 20:13-15
    (Observe o inferno deu os mortos que neles havia e foram julgados, veja bem, esses mortos já estavam la, pensa então você que o inferno não há sofrimento?E se pensa que tem, pensa que os que estão lá não o sabem porque estão? Isso não tem lógica, perceba que é um estado intermediario que será a parte eterna no lago de fogo)
    (Pois bem sabe você que o capitulo 21 de Apocalipse trata da Nova Jerusalém, que desceu do céu esse será nosso lar definitivo irmão a nova terra e não o Paraíso que Paulo viu qual você não aceitou como argumento, pense bem, você acha que naquele momento de visão Deus deu um refrigério a Paulo daquilo que ele iria viver ou daquilo que ele nunca teria? Porque ele mesmo disse que foi ao paraíso )
    Foi arrebatado ao paraíso; e ouviu palavras inefáveis, que ao homem não é lícito falar.

    2 Coríntios 12:4
    (Quando Jesus disse ao ladrão da direita que ele estaria hoje com ele no Paraíso ele dizia do lugar de estado intermediario, você não aceita isso trocando a frase para “Eu te digo hoje,”Mas meu irmão varios estudiosos do grego em varias traduções ninguém pensa como você todos traduziram da maneira como esta na bíblia e eu creio num Deus que administrou a bíblia para que ela chegasse perfeita em nossas mãos inclusive com as diferenças entre os evangelhos o que mostra a preservação da bíblia sagrada!)
    Jesus lhe respondeu: “Eu lhe garanto: Hoje você estará comigo no paraíso”.

    Lucas 23:43 (Versão internacional)
    E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso.

    Lucas 23:43 (Versão Almeida corrigida e revista fiel)
    (Você argumentou dizendo que Jesus disse para que não tocasse nele pois ainda não havia subido ao Pai, meu irmão Jesus ainda não tinha subido com o corpo glorificado mas ele disse: )
    E, clamando Jesus com grande voz, disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, havendo dito isto, expirou.

    Lucas 23:46 (Ele entregou o Espirito ao Pai meu querido, entenda, o Espirito subiu ao Pai)
    Tivi cuidado em mostrar que existe um estado intermediario e com consciencia total
    (Para terminar Davi pensava encontrar seu filho apos a morte observe o versiculo abaixo: )
    Porém, agora que está morta, por que jejuaria eu? Poderei eu fazê-la voltar? Eu irei a ela, porém ela não voltará para mim
    2 Samuel 12:23
    Meu querido muitas vezes temos opiniões distinta.mas você disse certo, todas elas somos nós que não interpretamos bem, caso queira se corresponder fique a vontade coloquei meu e-mail no site. Gostei bastante da sua persistência, mas a questão não é tão complicada, Eclesiastes fala da consciência do corpo e não do Espírito.
    Deus o abençoe e te ilumine.
    Pastor André

    • Paz amado! Em relação à passagem abaixo:

      “E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?
      E foram dadas a cada um compridas vestes brancas e foi-lhes dito que repousassem ainda um pouco de tempo, até que também se completasse o número de seus conservos e seus irmãos, que haviam de ser mortos como eles foram.”
      Apocalipse 6:10-11

      Sabemos que a linguagem usada em Apocalipse é simbólica e que poucas são as vezes em que podemos pegar os trechos de forma literal! Independente, a passagem acima dá margem para as duas interpretações! Afim de compreendermos qual se adéqua melhor devemos olhar o Contexto Total das Sagradas Escrituras, como já tenho feito aqui!

      Você também citou:

      “E vi um grande trono branco, e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu; e não se achou lugar para eles.
      E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras.”
      Apocalipse 20:11-12

      Isso ainda não aconteceu! Isso é o Juízo Final! Somente acontecerá depois das “Duas Ressurreições”, isto é, a Primeira dos Justificados em Cristo e a Segunda dos Condenados! Jesus disse:

      “Não vos maravilheis disto; porque vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a sua voz.
      E os que fizeram o bem sairão para a ressurreição da vida; e os que fizeram o mal para a ressurreição da condenação.”
      João 5:28-29

      Nenhuma dessas aconteceu ainda e, quando ocorrer, claramente que, ao sermos despertos, estaremos conscientes! Isso concorda com outra profecia em Daniel! Está escrito:

      “E naquele tempo se levantará Miguel, o grande príncipe, que se levanta a favor dos filhos do teu povo, e haverá um tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo; mas naquele tempo livrar-se-á o teu povo, todo aquele que for achado escrito no livro.
      E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno”
      Daniel 12:1-2

      “Os que estão nos sepulcros”, “os que dormem no pó”… etc… Depois de “despertados do sono”(conforme Jesus se referiu a Lázaro), ou seja, Ressuscitados, então serão Julgados!

      A Primeira Ressurreição só ocorrerá quando Jesus voltar em Glória e Poder! Paulo disse:

      “Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança.
      Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem, Deus os tornará a trazer com ele.
      Dizemo-vos, pois, isto, pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem.
      Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.
      Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.”
      1 Tessalonicenses 4:13-17

      O Arrebatamento da Igreja ocorrerá juntamente com a Primeira Ressurreição! Como a Igreja ainda não foi arrebatada, logo sei que a Primeira Ressurreição ainda não ocorreu! Percebe-se também que Paulo considera o “morrer em Cristo” o mesmo que “em Jesus dormem”! Novamente a morte como um sono! Outros discípulos também expressaram esse mesmo entendimento, pois o aprenderam com Jesus(como já vimos em João Capitulo 11). Lucas disse sobre Estevão:

      “E apedrejaram a Estêvão que em invocação dizia: Senhor Jesus, recebe o meu espírito.
      E, pondo-se de joelhos, clamou com grande voz: Senhor, não lhes imputes este pecado. E, tendo dito isto, adormeceu.”
      Atos 7:59-60

      Em relação ao Inferno! Essa palavra não existe no Original! O que nos foi ensinado sobre Inferno é derivado da visão católica que não é bíblica! Nos originais encontram-se as Palavras Hades, Sheol, Geena… etc…

      Você também citou:

      “E, clamando Jesus com grande voz, disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, havendo dito isto, expirou.”
      Lucas 23:46

      Percebo que você está confundindo o Espírito com a Alma! Para entender isso melhor, temos que compreender biblicamente quando a “Alma” surge! Está escrito:

      “E formou o SENHOR Deus o homem do da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente.”
      Gênesis 2:7

      Ou seja, PÓ + ESPÍRITO = ALMA VIVENTE. Portanto ESPÍRITO = FÔLEGO DE VIDA! A alma só existe enquanto há união entre Pó e Espírito! É a alma que possui consciência, emoções, caráter, etc… o Espírito é a essência da vida! Já a Alma é a própria pessoa! Exemplo, está escrito:

      “Todas as almas que vieram com Jacó ao Egito, que saíram dos seus lombos, fora as mulheres dos filhos de Jacó, todas foram sessenta e seis almas.

      E os filhos de José, que lhe nasceram no Egito, eram duas almas. Todas as almas da casa de Jacó, que vieram ao Egito, eram setenta.”
      Gênesis 46:26-27

      Percebe-se que se trata de pessoas e não de entidades desencarnadas!! Portanto toda vez que a Bíblia relata que o Espírito foi dado ou retirado, acontece a morte física e a pessoa entra num estado de inconsciência! Está escrito:

      “Não confieis em príncipes, nem em filho de homem, em quem não há salvação.
      Sai-lhe o espírito, volta para a terra; naquele mesmo dia perecem os seus pensamentos.”
      Salmos 146:3-4

      Ou, quando recebe o Espírito volta à consciência. Está escrito:

      “E todos choravam, e a pranteavam; e ele disse: Não choreis; não está morta, mas dorme.
      E riam-se dele, sabendo que estava morta.
      Mas ele, pondo-os todos fora, e pegando-lhe na mão, clamou, dizendo: Levanta-te, menina.
      E o seu espírito voltou, e ela logo se levantou; e Jesus mandou que lhe dessem de comer.” 
      Lucas 8:52-55

      Na passagem acima vimos novamente Jesus comparar a morte com um SONO e, ao conceder o Fôlego de Vida(Espírito) novamente ao Pó(Corpo), faz com que a menina acorde! Isso é a Ressurreição! É isso que acontecerá conosco! Nós seres humanos só temos consciência quando estamos no Corpo! Moisés e Elias, como já argumentei, estavam com seus corpos!

      Tudo está muito claro! Jesus o abençoe! Paz….

      • Irmão vi suas respostas, e por mais claro que seja, não vai aceitar, isso não é tão grave o importante é entender que Cristo é o único salvador!
        Mas penso que esteja equivocado, adormecer, dormir, repousar fala do corpo físico de fato, você procurou explicar alma + corpo + espírito eu creio que alma e espírito não se separam, porque alma é a sua personalidade e o espírito é o fôlego de vida e o corpo é o que perece quando morremos.
        Você disse que inferno não é citado na bíblia ,bem eu sei, mas aqui não estamos discutindo as palavras literais, e sim como conhecemos as palavras descritas na bíblia traduzida. Mas entenda que você mesmo se contradiz quando admite que a bíblia fala de hades, gena, tártaro etc que por exemplo tártaro e gena são lugares de exemplo aos judeus de época para trazer o entendimento quão terrível é o lugar de perdição.
        Quanto seu comentário sobre apocalipse, bem seria uma discussão sem fim, já que meus argumentos não iriam cessar, mas é obvio que coloquei o ponto do juízo final, mas esclareci que meu ponto não era o fim e o estado eterno e sim demonstrar que existia outro estado consciente antes do fim e que o inferno ou se preferir hades apresentaram seus mortos para serem julgados.
        Mas essa será mais uma discussão teológica, que se possível deve esclarecer com seu pastor, porque tanto a passagem da parábola do rico e lázaro e a passagem de apocalipse provam uma única teoria, mas quando se quer fundamentar algo sempre vamos desqualificar a passagem que não conseguimos argumentar profundamente.
        (Linguagem figurada, era uma parábola ou seja não era uma verdade absoluta.)
        Me pergunto, porque então Jesus contaria aquela parábola estranho não é?
        Uma outra pergunta que devemos fazer é que já que vamos ficar inconscientes até a ressurreição dos 1000 anos ou o julgamento final não vamos ao Paraíso, logo que a nova Jerusalém será na terra e os 1000 anos também, poxa vida quando então a palavra ao ladrão será cumprida que estaria com Jesus no Paraíso?
        Mas como disse acreditamos naquilo que queremos,
        Fique na paz meu irmão que Deus o abençoe e te ilumine.

  11. Olá, gostei bastante dos seus estudos….estava procurando estudos sobre alma corpo e espírito…
    Ainda tenho dúvidas quanto ao nosso espírito quando morremos antes e depois da vinda de Cristo… A palrar diz que o nosso espírito voltará para Deus, mas aguardar algo? Onde ficam os espíritos das pessoas mortas? O senhor teria como me tirar essa dúvida bíblicamente?

    • Paz Andrea!!

      O Espírito é o “fôlego de vida” concedido por Deus à matéria(Pó da Terra) afim de se tornar uma alma vivente, ou seja, um pessoa viva! Está escrito:

      “E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente.”

      Gênesis 2:7

      Portanto a alma não é algo intangível, como muitos pensam; mas sim o ser formado! Na realidade, nós não “temos alma”, mas sim “somos alma vivente”.

      A alma tb tem outros significados na Bíblia. Exemplo:

      1) Alma = Coração

      “E sucedeu que, acabando ele de falar com Saul, a alma de Jônatas se ligou com a alma de Davi; e Jônatas o amou, como à sua própria alma.”

      1 Samuel 18:1

      2) Alma = Vida

      “Pois a alma da carne está no sangue, e dei-vos esse sangue para o altar, a fim de que ele sirva de expiação por vossas almas, porque é pela alma que o sangue expia.”

      Levítico 17:11

      Portanto vc deve avaliar o contexto, onde a palavra alma aparece, afim de entender o que quer dizer. Abaixo exemplificarei um emprego onde alma signifca pessoa viva. Está escrito:

      “Todas as almas que vieram com Jacó ao Egito, que saíram dos seus lombos, fora as mulheres dos filhos de Jacó, todas foram sessenta e seis almas.

      E os filhos de José, que lhe nasceram no Egito, eram duas almas. Todas as almas da casa de Jacó, que vieram ao Egito, eram setenta.”

      Gênesis 46:26-27

      As almas que desceram eram pessoas ainda vivas e não “entidades espirituais desencarnadas”!

      Espero ter ajudado!!

      Paz..

      • Bom dia Arauto.
        Obrigada .
        Mas a minha falta de conhecimento bíblico sobre o nosso espírito ainda continua.
        A Biblia nos diz que nosso espírito volta para Deus, e depois disso, nosso espírito descansa? Nos será dado novamente na ressurreição? Ele fica aguardando o julgamento? Cada pessoa tem um espírito único?

      • Bom dia Andrea!! Respondendo:

        Como disse anteriormente, o que descansa é a nossa matéria(o Pó)… o espírito é a “essência da vida” que nos foi concedida por Deus. “Ela” retorna para a sua Fonte(leia-se Deus). Está escrito:

        “E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno.”

        Daniel 12:2

        O fato da pessoa(leia-se alma) não está consciente não limita o poder de Deus. Foi ele quem nos projetou e permitiu vir à existência. Estamos gravados em sua Perfeita Memória. Portanto, quando chegar a hora da Ressurreição, os que morreram com Cristo serão salvos(Primeira Ressurreição); os que não, serão condenados(Segunda Ressurreição).

        Enquanto a Ressurreição não acontece permanecemos inconscientes e nosso corpo descansa no Pó da terra.

        Paz….

  12. No ponto de vista da teologia quem em cristo morre n vai para lugar algum fica em estado inconsciente até o soar da ultima trombeta que é o juízo final, e as que não são de deus também dormem ou vão direto para o inferno? O inferno é eterno? Não tem fim?

    • Na perspectiva bíblica todas as pessoas salvas e não salvas que morreram estão “dormindo”… aguardando a primeira ressurreição(dos salvos) ou a segunda ressurreição(dos perdidos).

      Os que participarem da segunda ressurreição serão lançados no lago de fogo, onde sofrerão a segunda morte, ou seja, a morte eterna!!

      O inferno, como muitos acreditam, não é literal… tanto que em Apocalipse cita que até mesmo ele será lançado no Lago de fogo. Está escrito:

      “E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte.” Apocalipse 20:14

      Pergunto: Há possibilidade de se ter vida.. estando morto?? Sim, se você estiver ligada à fonte da Vida que é Deus, mas os que serão lançados no Lago de Fogo são aqueles que não aceitaram a Cristo, portanto não têm comunhão com a fonte da vida!

      Enfim todos os perdidos serão lançados no lago de fogo e destruídos por toda eternidade… e quem aceitou a Jesus viverá eternamente com Deus!

      Paz….

      • Realmente fico confuso com é tão claro o equivoco
        Você disse :”O inferno, como muitos acreditam, não é literal… tanto que em Apocalipse cita que até mesmo ele será lançado no Lago de fogo. Está escrito:” e citou o versículo abaixo:
        “E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte.” Apocalipse 20:14

        Você diz que muitos acreditam que o inferno não é literal, porque os que acreditam que não é literal é quem acredita no sono após a morte.
        Veja como você esta equivocado, sobre o inferno ser literal, vc não afirmou mas para justificar sua visão jogou no ar essa questão:

        Pois Deus não poupou os anjos que pecaram, mas os lançou no inferno, prendendo-os em abismos tenebrosos a fim de serem reservados para o juízo.
        Insolentes e arrogantes, tais homens não têm medo de difamar os seres celestiais;
        2 Pedro 2:4

        Observe que o próximo versículo ele fala só do espírito o corpo já foi morto.

        Mas eu mostrarei a quem vocês devem temer: temam àquele que, depois de matar o corpo, tem poder para lançar no inferno. Sim, eu digo a vocês, a esse vocês devem temer.
        Lucas 12:5

        Observe sem corpo novamente:

        “Tu a fustigarás com a vara e livrarás a sua alma do inferno.” Pv 23.14

        Opa mais um versículo citando os mortos que estão conscientes:

        “Eles, porém, não sabem que ali estão os mortos, que os seus convidados estão nas profundezas do inferno.” Pv 9.18

        Observe o versículo abaixo que fala de subir e de descer, nós teólogos sabemos que o fogo que consome será lançado e será a segunda morte a nova Jerusalém descerá a terra(E eu, João, vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido.

        Apocalipse 21:2)

        “Tu, Cafarnaum, elevar-te-ás, porventura, até ao céu? Descerás até ao inferno; porque, se em Sodoma se tivessem operado os milagres que em ti se fizeram, teria ela permanecido até ao dia de hoje.” Mt 11.23;

        Nunca esqueça que somos formados por 3 elementos a bíblia garante isso:

        E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.

        1 Tessalonicenses 5:23

        Para quem possa interessar:
        O que é a morte?
        A morte é uma separação. Podemos entender este fato claramente, considerando como a Bíblia descreve a morte espiritual. Comecemos no livro de Gênesis, onde encontramos pela primeira vez o conceito de morte.
        Quando Deus disse a Adão que não comesse da árvore do conhecimento do bem e do mal, ele revelou que a consequência da desobediência seria a morte no mesmo dia do pecado (Gênesis 2:17). Com certeza, Deus cumpriu sua promessa sobre a consequência do pecado, porque ele sempre fala a verdade e nunca quebra uma promessa. Por causa do pecado do casal original, Deus expulsou-os do Jardim do Éden (Gênesis 3:23-24). Mesmo tendo Adão vivido, em seu corpo físico, por 930 anos, ele e sua esposa morreram no dia de seu pecado, no sentido de que eles foram separados de Deus. A morte espiritual é a separação de Deus.
        O caso de Adão e Eva nos ajuda a entender que é possível estar fisicamente vivo, enquanto morto espiritualmente (veja Efésios 2:1-6, por exemplo). A razão para esta morte espiritual esta separação de Deus é sempre a mesma. Separamo-nos de Deus pelo nosso próprio pecado (Isaías 59:1-2).
        A morte física também é uma separação. Quando o corpo está separado do espírito, ele está morto (Tiago 2:26). Eclesiastes 12:7 nos diz que isto é o que acontece no fim da vida física: “O pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu”.
        O que acontecerá após a minha morte?
        É claro que o espírito voltará a Deus, mas o que ele fará com meu espírito? Mesmo que a Bíblia possa não satisfazer toda a nossa curiosidade sobre o que acontece depois da morte, ela é clara ao apresentar diversos fatos vitais:
        Deus confortará o fiel e mandará o ímpio para um lugar de tormento (Lucas 16:25).
        Deus julgará cada pessoa (Hebreus 9:27). Este julgamento será de acordo com a palavra que Deus revelou através de seu Filho (João 12:48). Ele julgará as coisas que fizemos em corpo (2 Coríntios 5:10). Passagens como Mateus 25:31-46 e 2 Tessalonicenses 1:7-12 mostram claramente que haverá uma eterna separação (morte espiritual) entre os justos (obedientes) e os injustos (desobedientes).
        Podemos concluir, então, que a morte eterna não é o fim da existência, mas uma eterna separação de Deus. É óbvio no caso do homem rico, porém desobediente, em Lucas 16 que uma pessoa ainda estará consciente, mas que o injusto nunca poderá atravessar a separação para estar na presença de Deus.
        Aplicações: Respondendo às doutrinas humanas
        Infelizmente, há muitas doutrinas conflitantes sobre a morte e a eternidade. Consideremos, brevemente, quatro exemplos de doutrinas humanas que contradizem o ensinamento da Bíblia.
        Doutrina humana: A morte é o fim da existência
        As pessoas que não acreditam na existência de Deus, obviamente, negam a ideia de vida após a morte. Outros, mesmo entre aqueles que se proclamam seguidores de Jesus, ensinam que os injustos deixarão de existir, quando morrerem. Em contraste, Jesus claramente ensinou que a existência não cessa com a morte (Mateus 22:31-32; Lucas 16:19-31). O problema fundamental nesta doutrina humana que diz que a existência cessa com a morte, é o erro de não entender que a morte é uma separação, e não o fim da existência da pessoa (veja Tiago 2:26). Algumas igrejas, seguindo doutrinas de homens, negam a existência do inferno, mas a Bíblia mostra que todos serão julgados e separados, os justos para a vida eterna e os ímpios para o castigo eternamente, separados de Deus para sempre (João 5:28-29; Mateus 25:41,46).
        Doutrina humana: A reencarnação
        Muitas pessoas estão fascinadas pela ideia da reencarnação, incluindo-se aquelas que seguem religiões orientais, como o hinduísmo, e outras que aceitaram a filosofia da “Nova Era” ou os ensinamentos do Espiritismo. A doutrina da reencarnação é que nossa alma voltará, possivelmente centenas de vezes, para viver novamente e para ser aperfeiçoada em consecutivas vidas. A Bíblia não diz nada para provar esta ideia. Em contraste, a Bíblia ensina que morreremos só uma vez. Hebreus 9:27-28 diz: “E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo, assim também Cristo, tendo-se oferecido uma vez para sempre para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o aguardam para a salvação.” Pense no significado desta afirmação. Se uma pessoa precisa morrer muitas vezes, qual é o valor do sacrifício de Jesus? Teria ele também que morrer muitas vezes? Esta passagem mostra que ele morreu uma vez para pagar o preço de nossos pecados. 2 Coríntios 5:10 afirma que cada pessoa será julgada “segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo”. Neste versículo, Paulo não fala de corpos, mas de um corpo só. O meu espírito não voltará para ser aperfeiçoado em outros corpos. Quando morremos, o nosso espírito volta para Deus. Note, também, que a ideia de que nossas almas são aperfeiçoadas através da reencarnação é absolutamente oposta à doutrina Bíblica de que somos salvos pela graça de Deus (Efésios 2:8-9).
        Doutrina humana: O purgatório
        A doutrina do purgatório foi propagada pelo catolicismo, e sugere que há uma oportunidade depois da morte para sofrer por causa de certos pecados antes de entrar no céu. Esta doutrina diminui o valor do sacrifício de Cristo, que deu a seus servos o dom gratuito da salvação. Não podemos merecer nossa passagem para o céu, nem antes nem depois da morte. Quando a Bíblia fala da situação dos mortos, ela diz que é impossível ao ímpio escapar dos tormentos para entrar no conforto dos fiéis (Lucas 16:25-26). A doutrina do purgatório, simplesmente, não é encontrada na Bíblia.
        Doutrina humana: Comunicação com os mortos
        A prática do espiritismo e de algumas outras religiões, ao tentar comunicar-se com os mortos, é absolutamente oposta ao ensinamento da Bíblia. Quando o homem rico de Lucas 16 pediu que um mensageiro dos mortos fosse enviado para ensinar sua família, Abraão disse que isso não seria permitido, e que nem era necessário (Lucas 16:27-31). No Velho Testamento, Deus condenou, como abominações, esses esforços para consultar os mortos (Deuteronômio 18:9-12). A consulta aos mortos é ligada à idolatria e à feitiçaria, coisas que são sempre condenadas, tanto no Velho como no Novo Testamento. É, absolutamente e sempre, errado tentar consultar os mortos.
        Conclusão: O que faremos?
        O entendimento correto do ensinamento Bíblico sobre a morte tem aplicação prática em nossas vidas.

  13. Está escrito:

    “E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte.” Ap 20:14

    Citei a passagem acima, pois percebemos que os termos grifados não podem ser considerados de forma literal, já que “a morte” não é um “lugar”, ou mesmo uma “pessoa”, mas sim um estado. Entretanto esse “estado” é lançado no lago de fogo. Convenhamos que isso não pode ser literal, mas sim um sentido figurado!! Até o próprio “inferno” é lançado no lago de fogo! rsrsrs…(Faria mais sentido se o Lago de Fogo fosse o próprio Inferno)

    Outro problema é que a Palavra “Inferno” não consta dos originais das Escrituras Sagradas. Ela foi introduzida posteriormente e provém do latim “inferii” e significa “lugar inferior”.

    A idéia de inferno como um lugar de fogo, para onde vão almas incorpóreas condenadas, não se encontra nas Escrituras, apesar de aplicações que normalmente se fazem de textos simbólicos e parábolas.

    Esta palavra foi colocada nas traduções em português para substituir cinco outras palavras, com significado completamente diferente do conceito religioso popular do inferno. Isso ocorreu devido à crença que o tradutor nutria previamente, e que o influenciou a colocar a palavra “inferno” nas traduções que fez.

    Algumas Bíblias antigas trazem “inferno” em 1Cor. 15:55, mas outras versões mais modernas, como a Almeida Atualizada, trazem “morte”, que é mais correto. O mesmo ocorre em Apoc. 20:13, onde se lia “a morte e o inferno”, encontra-se agora, “a morte e o além”. Nesta passagem, a palavra grega é hades, que pode significar “sepultura”.

    As cinco palavras que foram normalmente traduzidas por “inferno” são:

    GEENA (hebraico) que é uma forma simplificada da expressão Ge (vale) Bem (filho) e Hinom (nome da família proprietária de uma área próxima a Jerusalém), ou seja, “vale dos filhos de Hinom”. Essa palavra se encontra nos evangelhos (como em Mat. 5:22, 29) e nada tem a ver com um inferno de fogo eterno. Era um vale onde se faziam sacrifícios humanos e se queimavam os corpos de pessoas aos ídolos. O profeta Jeremias profetizou que ali seriam lançados os corpos dos desobedientes, e lá ficariam expostos (Jer. 7:31-34). Nos dias de Jesus, o local continuava a ser depósito de animais e lixo em putrefação, e os moradores sempre ateavam fogo para consumir os restos ali deixados. Esse lugar Jesus usou para simbolizar o fim trágico que aguarda os desobedientes. Apenas corpos físicos eram consumidos no GEENA, por isso que havia bichos nos corpos podres, coisa que “almas” não têm. Nada a ver com almas/espíritos queimando num fogo eterno.

    HADES (grego) – usada no NT juntamente com SHEOL (hebraico – AT), e que significam “sepultura”, “lugar dos mortos”, “morada dos mortos”. Entre outros textos, hades aparece em Apoc. 20:13. Aqui o inferno (na verdade a sepultura) é o lugar onde estão os mortos, pois ele mesmo (inferno = sepultura) é lançado no lago de fogo, onde é destruído (Apoc. 20:14) pois a sepultura é o símbolo da morte que Jesus destruiu. Sheol, seu equivalente hebraico, também significa “sepultura”, sendo equivocadamente traduzida por “inferno”. Em Jó 17:16 declara-se que os mortos ficam no pó, e em Isa. 14:9-11 se declara que o inferno (sheol) é um lugar onde os bichos comem os cadáveres. Também nada a ver com lugar de fogo eterno. Aliás, ainda em Apoc. 20:10 se diz que o próprio Diabo somente será lançado no lago de fogo, que se forma quando Jesus volta no Juízo Final, quando Deus derrama fogo do céu. No verso 14 diz-se que o próprio inferno (sepultura) também é lançado nesse final lago de fogo. Posteriormente, explicaremos sobre o fogo ser “eterno”.

    TANATO (grego). Esta palavra ocorre em vários lugares, mas é traduzida em 1Cor. 15:55 como “inferno”. Na realidade, a falha de tradução foi tão clara que nem os que crêem no inferno tradicional mantiveram o erro, e corrigiram na Almeida Atualizada. Lá diz “onde está ó morte (tanato) a tua vitória onde está ó inferno (tanato = morte) o teu aguilhão?” O verso 54, diz que a morte (inferno) perde a vitória e o aguilhão, porque Jesus nos dá a imortalidade. Também não tem nada a ver com um lugar de fogo onde as pessoas ficam queimando.

    A quinta e última palavra é TÁRTAROS (“lugar de trevas”). Esta palavra ocorre na Bíblia apenas uma vez em 2Pe 2:4. O próprio texto declara que os anjos foram expulsos da presença de Deus, ou seja, onde está a verdadeira luz, para o exterior que são as trevas, privados da luz do céu onde moravam. Conforme diz o texto, esse “inferno” também não tem fogo, somente a escuridão da ausência de Deus. Além do mais, em harmonia com Apoc. 20:9,10,14 eles estão aguardando o Juízo Final quando, somente então, serão lançados no Lago de Fogo produzido pelo fogo que desce do Céu e que os destrói juntamente com os que rejeitaram a salvação de Cristo. Esta palavra, a última, também nada tem a ver com o inferno tradicional.

    Surge então a pergunta: e o “fogo eterno” que Apoc. 20 diz que se formará depois do milênio, com o fogo e enxofre que desce do céu?

    O FOGO ETERNO NA BÍBLIA

    As passagens onde aparece a menção do fogo eterno são as seguintes:

    Mat. 18:8
    Mat. 3:12
    Apoc. 14:11
    Mat. 25:41
    Marc. 9:43
    Apoc. 19:3
    Jud. 1:7
    Luc. 3:17
    Apoc. 20:10

    A palavra grega para “eterno”, ou equivalente, é aion, que significa uma duração relativa ao que se refere. Pode estar falando que é eterno “sem fim”, ou que é eterno “enquanto dura”. Ou seja, precisamos examinar o contexto para saber se é eterno sem fim, ou eterno até que acabe.

    Em Apoc. 20:10 diz-se que serão atormentados pelos séculos dos séculos (aion ton aion, em grego, que quer dizer “para sempre”, “eternamente”, conforme algumas traduções). Mas esse “pelos séculos dos séculos” é previamente explicado no verso anterior, que diz que o fogo que desceu do céu os “CONSUMIU” (do grego KATAPHAGEN,a mesma palavra que Jesus utiliza na parábola do semeador para dizer que as aves COMERAM as sementes que estavam à beira do caminho – cf. Mat. 13:4); logo, serão atormentados “eternamente” até que toda a substância seja consumida, tendo como resultado, a destruição – que será “eterna”.

    Outro exemplo que nos ajuda a entender este “fogo eterno” é o texto de Judas 6,7, onde diz de forma clara que os anjos estão em trevas esperando o Juízo (o mesmo que diz Pedro) em “algemas ETERNAS” (aion). Ora, as algemas eternas serão tiradas quando chegar o Juízo e a condenação final, e a sentença for decretada, assim, a algema é “eterna” somente até que se cumpra o seu objetivo.

    O verso 7 diz que o “exemplo do fogo eterno” é o da punição que caiu sobre Sodoma e Gomorra e as cidades vizinhas. Qual foi a punição de Sodoma e Gomorra? Estão queimando até hoje? Claro que não!

    O apóstolo Pedro declara que Sodoma e Gomorra se tornaram em “cinzas” (2Pe 2:6) para mostrar o exemplo do que acontecerá aos que vivem impiamente.

    Deus é amor (cf. 1Jo 4:8). Como podemos crer que Ele deixaria alguém ficar por milênios, pela eternidade afora, sendo queimado em dores inimagináveis por pecados de uma vida passageira?

    Deus NUNCA falou isso; mas disse que o homem que pecasse, morreria (cf. Ezeq. 18:20); a conseqüência de comer da árvore da Ciência do Bem e do Mal era a morte (cf. Gên. 2:17). Quem lançou o ensino da imortalidade não foi Deus, mas sim o diabo (cf. Gên. 3:4).

    SURGIMENTO DA DOUTRINA DO INFERNO

    É clara a intenção dos teólogos de concretizar na mente das pessoas a idéia de um inferno literal, como destino para aqueles que morressem desligados da salvação. Segundo Paul Johnson, em seu livro História do Cristianismo, “os escritores pastorais eram muito mais específicos a respeito do Inferno que do Céu; escreviam como se tivessem estado lá. Os três grandes doutrinadores medievais – Agostinho, Pedro Lombardo e Aquino – insistiam em que as penas infernais eram tanto físicas quanto mentais e espirituais, e fogo de verdade tomava parte dos tormentos” (2001, pág. 413).

    A mitologia grega foi a grande influência sobre o cristianismo, com relação ao tema do inferno. Os gregos faziam uso constante da figura do Hades (o local onde eles acreditavam que a alma dos mortos permanecia ardendo em fogo eterno), o que foi posteriormente introduzido e desenvolvido na teologia católica e cristã como um todo.

    A História Cristã demonstra que a doutrina do inferno desenvolveu-se paulatinamente, desde o início do catolicismo romano, e foi cada vez ganhando mais força e adeptos ao longo da Idade Média, chegando até os dias atuais.

    CONCLUSÃO

    Finalmente, o apóstolo Paulo ensina que mesmo os que morreram em Cristo não estão ainda habitando o céu, a não ser quando ocorrer a ressurreição. Eles não vão nem para o céu, nem para um lugar de tormento ao morrerem. Isso somente ocorrerá com a final destruição dos ímpios na volta de Jesus. Também não vão como almas sem corpo. A Bíblia ensina que se não houver ressurreição “naquele dia”, todos os que morreram em Cristo, mesmo eles, estarão perdidos (cf. 1Cor. 15:16-18).

    É interessante notar como a doutrina da ressurreição dos mortos é pouco falada nos púlpitos que ensinam a vida após a morte, pois seria uma grande contradição tentar conciliar estes dois ensinos – ressurreição x recompensa logo após a morte. Imagine o caso de Lázaro: ser resuscitado (ou retirado da “Glória” como ensinam alguns cristãos de hoje) e devolvido para a miséria deste nosso mundo doente!

    Em Ezeq. 18:23 Deus declara que não tem prazer na MORTE do ímpio, não se compraz em seu tormento eterno. Perder a salvação, sofrer “conforme as suas obras” e receber a morte e o esquecimento eterno é a maior punição que Deus pode dar a alguém. É um verdadeiro sadismo se deleitar na dor prolongada de alguém. Deus não faz isso, nem mesmo no ato da morte, quanto mais na contemplação eterna de alguém em infinitas agonias.

    Graças a Deus que sua Palavra nos informa: “não tenho prazer na morte de ninguém” (Ezeq. 18:32; 33:11), mesmo que seja ímpio. A extinção é a pena máxima.

    • É interessante como você mesmo fala tranquilamente de como a bíblia cita as 5 palavras no original que traduziram para inferno em português. Você tem razão, aqui não estamos discutindo o original ou a tradução isso seria muito simplório, estamos tratando de um assunto sobre pós morte e quando a bíblia citou Gena etc…Todos os contextos meu querido falavam e tratavam da morte e essas palavras no original foram citadas porque foram lugares que existiram fora o Hades que significa lugar dos mortos, e elas foram citadas para que quem as ouvissem pudessem associar quão terrível seria o lugar a serem enviados.
      Não estamos argumentando se os perdidos vão sofrer eternamente a discussão é outra se a pessoa fica dormindo um sono profundo até a ressurreição esse é o assunto.
      Você diz, tirando sarro da parábola que Jesus o Senhor contou, como se o mendigo que foi ao ceio de Abrão fosse voltar a terra doente.. Querido leia a bíblia com mais atenção…Serão novos céus e uma nova terra onde Jesus irá reinar e ela descerá do céu como já citei.
      Você citou Paulo, tentando usar um de seus textos para explicar a doutrina adventista, Paulo quis exortar no texto citado a alguns que não criam na ressurreição de Jesus e vitória de Jesus sobre a morte no versículo citado por você: (cf. 1Cor. 15:16-18). Vamos fazer uma exegese melhor..
      Já que você citou Paulo me pergunto quantas voltas você daria para explica O texto abaixo qual Paulo compara a permanência na terra e a morte e viver com Cristo, claroo clarrooo ele dizia na ressureição que ainda nem ocorreu rsrsrsrs impressionanateeeeeeee… ele diz que é melhor morrer e viver com Cristoooooo fala sério querido..
      Fp 1.21-26
      21 Porquanto, para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro.
      22 Entretanto, se o viver na carne traz fruto para o meu trabalho, já não sei o que hei de escolher.
      23 Ora, de um e outro lado, estou constrangido, tendo o desejo de partir e estar com Cristo, o que é incomparavelmente melhor.
      24 Mas, por vossa causa, é mais necessário permanecer na carne.
      25 E, convencido disto, estou certo de que ficarei e permanecerei com todos vós, para o vosso progresso e gozo da fé,
      26 a fim de que aumente, quanto a mim, o motivo de vos gloriardes em Cristo Jesus, pela minha presença, de novo, convosco.

      Agora você disse algo tão grave, não cabe a mim dizer e nem vou entrar em tal assunto para discutir se a punição será eterna ou será um sentimento de eternidade pela dor. Você não é um daqueles que acham que os atributos de Deus esta atrelado só o amor né?
      Vamos La Deus tem Vários atributos: Caso você ache que um deles não é justiça é difícil continuar argumentando com você o que diria o Egito de faraó na época de Moises. Vou apenas citas os atributos morais de Deus….
      Os atributos morais de Deus são os seus modos de agir:

      – A santidade é um atributo de Deus que o coloca além e independente deste universo e do homem. A santidade tem a ver com a pureza, perfeição, impecabilidade e verdade– Josué 3:5; João 8:32, 17:17; I Pedro 1: 16; Apocalipse 19:01. A santidade está relacionada à transcendência divina que acentua a supremacia divina sobre a Criação. Só que, a transcendência corre o risco de nos conduzir ao exagero do “de ísmo”, que identifica Deus, como alguém com os braços cruzados e deixando sua Criação conduzir se por si mesma, como se estivesse distante e despreocupado dela, confiando tão somente em que as leis criadas pelo próprio Criador, haveriam de dirigir o Universo e o homem, por si mesmas.
      -O amor é um atributo de Deus que o coloca intimamente relacionado com o universo e a humanidade por Ele criados. O amor de Deus se ramifica em ternura, bondade, misericórdia, longanimidade e paciência -Salmos 103:08; João 3:16, Romanos 5:08; Gálatas 5:22; I Coríntios 13; I João 4:08. O amor está relacionado à imanência divina que significa o interesse em revelar se continuamente e manter comunhão com o homem, dirigindo este universo com todos os cuidados especiais que só o próprio Deus tem. Só que a imanência pode conduzir ao exagero do “panteísmo”, que identifica o universo e o homem como emanações de Deus, como se fossem extensões do próprio Deus. O panteísmo não admite a personalidade de Deus. Além de santidade e amor, Deus é justiça. Se tão somente Deus fosse santo, ninguém se salvaria e iria para o Céu. Se tão somente Deus fosse amor, imaginar se ia um Deus permitindo todas as criaturas conviverem no Céu, com Ele. A justiça divina é o meio termo e o denominador comum que identifica o Deus santo que, por amor, perdoa e transforma o pecador perdido, colocando o em condições de permanecer em Sua presença aqui na Terra e no Céu. Por ser santo, a própria justiça divina (que propicia o céu para o pecador arrependido) também condena o pecador obstinado ao Inferno. João 3:19;II Coríntios 5:21. Revelando se pela justiça divina, a santidade e o amor de Deus se manifestam pela sua graça (favor imerecido)–Romanos 5:20; I Coríntios 15:10; Efésios 2:8; Tito 2:11

      Termino mencionando palavras de Jesus sobre o inferno literal que você acredita:
      Portanto, se o teu olho direito te escandalizar, arranca-o e atira-o para longe de ti; pois te é melhor que se perca um dos teus membros do que seja todo o teu corpo lançado no inferno.
      E, se a tua mão direita te escandalizar, corta-a e atira-a para longe de ti, porque te é melhor que um dos teus membros se perca do que seja todo o teu corpo lançado no inferno.

      Mateus 5:29-30
      Abra mente querido, a bíblia é clara.

  14. Irmão desculpe as palavras fortes se pareci irônico ou deselegante, me perdoe isso não faz parte d aminha pratica cristã, me empolgo com questões teológicas..
    fique na paz e que Deus os abençoe muito

    • O que você disse é compreensível quando se entende que o homem tem condições de compreender o Evangelho sozinho e decidir por Jesus, mas não é isso que as Escrituras dizem. Jesus disse:

      “Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora.

      Porque eu desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou.

      E a vontade do que me enviou é esta: Que eu não perca nenhum de todos aqueles que me deu, mas que eu o ressuscite no último dia.” João 6:37-39

      “Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia.

      Está escrito nos profetas: E serão todos ensinados por Deus. Portanto todo aquele que do Pai ouviu e aprendeu vem a mim.” João 6:44-45

      “Mas há alguns de vós que não crêem. Pois Jesus sabia, desde o princípio, quem eram os que não criam, e quem era o que o havia de entregar.

      E continuou: Por isso vos disse que ninguém pode vir a mim, se pelo Pai lhe não for concedido.” João 6:64-65

      Lucas escreveu:

      “E cada dia acrescentava-lhes o Senhor os que iam sendo salvos.” Atos 2:47

      Paulo disse:

      “e ao servo do Senhor não convém contender, mas sim ser brando para com todos, apto para ensinar, paciente;

      corrigindo com mansidão os que resistem, na esperança de que Deus lhes conceda o arrependimento para conhecerem plenamente a verdade,

      e que se desprendam dos laços do Diabo {por quem haviam sido presos}, para cumprirem a vontade de Deus.” 2 Timóteo 2:24-26

      Pelo que percebemos em todas as passagens, é Deus quem abre os olhos do pecador. Sendo Ele Onipotente e Soberano não há possibilidade do Pecador resistir ou incompreender quando Deus o desperta, mas como vemos nem todos entendem a mensagem da Cruz.

      Como o homem está morto em seus pecados, morto espiritualmente; a mensagem da Cruz é loucura para ele até ser convencido pelo Espírito Santo, mas nem todos o são, pois nem todos são(ou foram escolhidos por) de Deus. Jesus disse:

      “Quem é de Deus ouve as palavras de Deus; por isso vós não as ouvis, porque não sois de Deus.” João 8:47

      “Mas vós não credes, porque não sois das minhas ovelhas.

      As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu as conheço, e elas me seguem;” João 10:26-27

      Difícil é conciliar a Soberania de Deus com a Responsabilidade do Homem e a existência do Inferno Literal e Eterno! Já que o homem natural não compreende as coisas espirituais e se Deus não agir nunca entenderá!! Mesmo assim os que não fizerem parte dos Escolhidos serão lançados no Inferno!

      Em suma os Cristãos Reformados creem que Deus desde a Eternidade separou alguns para serem salvos e viverem no céu, enquanto a grande maioria foi predestinada ao Inferno Eterno de Sofrimento!

      Eu creio que o único que possui a Imortalidade é Deus e apenas os que fizerem parte da Primeira Ressurreição receberão corpos incorrupitíveis e imortais. Os demais serão ressuscitados em seus corpos e serão lançados no lago de fogo onde sofrerão a morte eterna… morte mesmo.. já que não foram escolhidos para fazerem parte da Vida Eterna em Cristo Jesus!

      Paz amado!!

  15. Pingback: [Curiosidade] Pioneiro do Bitcoin é “imortalizado” por criogenia. [Será mesmo??] | Arauto de Cristo - Voz Que Clama no Deserto

  16. A paz do senhor. Gostei muito do conteudo é bem fluente e exclarecido, tirou algumas duvidas que haviam e me fes entender melhor pelo lado espuritual a respeito da morte obrigado.

  17. Não entendi uma coisa. Quando os justos forem ressuscitados e receberem um corpo incorruptível, a alma não vai ser a mesma? Sendo assim, pode-se dizer que a alma é imortal não? Porque receberão um novo corpo, não uma nova alma. Ora, se a alma é a mesma, e viverá eternamente com Cristo (na vida eterna), então não é imortal?

    • A alma dos que forem justificados em Cristo receberão a vida eterna.

      Já aqueles que não se renderem ao Senhor, sofrerão a Segunda Morte! Está escrito:

      “Eis que todas as almas são minhas; como o é a alma do pai, assim também a alma do filho é minha: a alma que pecar, essa morrerá.” Ezequiel 18:4

      “E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte.
      E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo.” Apocalipse 20:14-15

      A alma só permanecerá se estiver em Cristo!

      Paz…

  18. Aqui um sermão de Charles Haddon Spurgeon (muito citado pelo irmão Paul Washer, também por John Piper), um dos maiores pregadores de todos os tempos, considerado o último dos puritanos. Neste sermão Nº 66-67
    Sermão pregado na manhã de Domingo, 17 de Fevereiro, 1856 ele fala sobre a ressureição dos mortos. Neste sermão ele explica sobre a imortalidade da alma.

    Link http://www.projetospurgeon.com.br/2012/06/a-ressurreicao-dos-mortos-sermao-completo/

    Alguns trechos:

    “…Pela ressurreição dos mortos se quer expressar algo muito diferente da imortalidade da alma que cada cristão crê, e nisso está no mesmo nível do pagão, que também crê nela. A luz da natureza é suficiente para nos dizer que a alma é imortal, assim que o infiel que duvida é um néscio pior que um pagão, pois este, antes que a revelação fosse dada, o tinha descoberto: há débeis vislumbres nos homens de razão que ensinam que a alma é uma coisa tão maravilhosa que há de perdurar para sempre…”

    “…Mas se fossem cristãos como professam ser, creriam que cada homem mortal que haja existido, não somente viverá pela imortalidade de sua alma, senão que seu corpo viverá outra vez, que a própria carne na qual caminha agora na terra é tão eterna como a alma, e existirá eternamente. Essa é a peculiar doutrina do cristianismo.

    Os pagãos não adivinharam nem imaginaram nunca tal coisa, e por isso, quando Paulo falou da ressurreição dos mortos, “uns zombavam,” o que demonstra que entendiam que falava da ressurreição do corpo, pois não teriam zombado se somente houvesse falado da imortalidade da alma, pois isso já havia sido proclamado por Platão e Sócrates, e havia sido recebido com reverência…”

    • Nos poucos trechos que vc citou, percebe-se que nosso amado Spurgeon cita Platão e Sócrates, além da “luz da natureza”, mas onde estão os versículos bíblicos?

      Eu fico com a Bíblia!! 😉

  19. Tema muito interessante…. embora que acreditar q quando alguem morre, se vai no mesmo momento pro ceu ou pro inferno, não afeta a salvação de ninguem pois isso depende sobre aceitar o sacrifício de Jesus ou não, mas é um tema muito bom pra tirar a curiosidade
    É preciso levar em conta muitas outras coisas q se fosse abordado seria muito extenso nesse comentário….
    O homem é trino (corpo alma e espírito)
    alma= parte de raciocinio do homem o qual será destinada à salvação ou a condenação
    espírito= parte que mantem a alma ligada ao corpo, quando termina o tempo de vida esse volta a Deus q o deu
    corpo= parte q nos mantem nesse plano terrestre, esse volta ao pó e será ressuscitado no ultimo dia
    a biblia usa a palavra alma para 3 finalidades; vida de um ser, sangue e um ser espiritual
    espirito como, folego de vida, caráter de uma pessoa e um corpo espiritual
    Embora usam o mesmo sentido para relatar sobre alma e espirito mas nao sao a mesma coisa (Hebreus 4:12)

    Paraiso e céu não são a mesma coisa
    Inferno, Abismo e Lago de fogo não são a mesma coisa

    Infelizmente é um assunto muito extenso

    Só pra finalizar……gostaria de dizer q eu tinha duvidas sobre isso tmb até ter experiencia extra-corporia a ponto de ver o proprio corpo deitado na cama
    Eu não não estou contando experiencia q ouvi de outra pessoa, aconteceu comigo.

    Espero q possa aprofundar dos estudos com esse relato

  20. Alô vocês todos agora tenho uma dúvida já que vocês dizem que a alma é imortal então para onde foi a alma do patriarca David depois da morte? Porque a Bíblia diz que até hoje está no Sepulcro(hades)”inferno” Actos 2:29 e também a Bíblia salienta que ele não subiu aos Céus Actos 2:34 agora se a alma e imortal e David não foi para o céu aonde então está? E mas uma coisa! É de salientar que os animais tem almas”alma vivente” Génesis 1:21;30 e também o homem tem “alma vivente” Génesis 2:7 e também em Eclesiastes 3:19-21 diz que o homem e os animais tem o mesmo “fôlego” agora já que alguns defendem que a alma é imortal aí vão as perguntas: para onde vão as almas dos animais? Para o inferno ou para o céu?! Dizer também que ninguém é Julgado quando morre mas todos nós seremos julgados na vinda do Senhor 2 Timóteos 4:1 então segundo esse versículo ninguém será julgado antes da vinda do Senhor!

  21. a paz irmão! gostei do seu artigo e não tenho dúvida quanto a veracidade. realmente a bíblia é tão clara, mas como é difícil introduzir a verdade para esses teimosos!

      • Paz Arauto, gostei muito das explicações, mas ainda fique com uma dúvida em relação a parábola do rico e o Lázaro:em nenhuma parábola se utiliza nomes próprios, o fato de somente nessa existir a citação de um nome próprio não faria dela um fato e não exatamente uma parábola?

      • Paz amado!

        Se interpretarmos a passagem como fato, então ela é literal…

        Releia a passagem e perceba que os salvos estão no “seio de abraão”, isto é, no seu interior. Isso é impossível!

        Mas uma explicação plausível para o fato do nome citado, pode ser extraída da passagem em Mateus. Está escrito:

        “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.

        Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?

        E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade”.
        Mateus 7:21-23

        Percebemos que os que se encontram em pecado não são conhecidos por Jesus, mas os que fazem a vontade de Deus sim!

        O fato de citar o nome do mendigo demonstra que ele era conhecido por Jesus. Já o outro não!

        Paz…

      • Paz querido,
        Nesse ponto devo discordar. O termo “Seio de Abraão” é claramente uma figura e não quer dizer literalmente dentro do peito e sim ao lado ou fazendo parte do mesmo lugar onde Abraão está. Veja que em João 1:18 diz: “Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai[ em algumas traduções diz ao lado], esse o revelou”. É como se você fosse recebido como genro e sua sogra lhe dissesse: ” Mais um para o seio de nossa família. Por isso vejo esse texto como uma revelação de que a alma não é aniquilada e nem dorme.

        paz…

      • Amado… não há contradições na Bíblia!!

        Por favor, tente conciliar o seu entendimento com todas a demais passagens que o contradizem que foram citadas no estudo!

        De acordo com as regras de hermenêutica deve haver uma harmonia com as sagradas escrituras!

        E essa interpretação mais contradiz que entra de acordo!

        Paz…

      • Sem dúvida, Arauto. Não há contradição na Bíblia, mas como não encontrei uma explicação satisfatória em relação ao seio de Abraão, então ainda mantenho minha posição que a alma não dorme. Já li várias posições a respeito das passagens que citou, mas em fim, é importante conhecer todas as posições para se chegar a uma conclusão. Deus abençoe a todos.

  22. Bom dia, Alessandro discordo com o estudo proposto pelo Arauto da Paz também. Já deixei muitas passagens bíblicas nesse espaço para comentários. Mas reafirmo minha crença convicta que o espírito não fica adormecido. Quando a pessoa morre, o corpo morre o espírito fica totalmente consciente. O irmão do Arauto da paz afirma que as palavras ditas por Jesus ao ladrão da direita “que hoje estaria com ele no Paraíso” esta errada o irmão do Arauto da Paz insiste em dizer que por falta de vírgulas etc e tal o escrito seria diferente como Hoje, digo… A seguir 3 argumentos sobre a questão e uma sugestão:

    1º Creio num Deus que controla todos os acontecimentos, Ele permitiu que a palavra chegasse assim para nós, e Ele administra a palavra que tem poder.. João 17:17 “ Santifiquem na verdade e a tua palavra é verdade.”.

    2º Vemos claramente em Apocalipse 21 que o novo céu e a nova terra descerá do céu na terra que hoje existe, ou seja não viveremos no céu ou Paraíso e sim na nova terra, na Jerusalém Santa, então fica a pergunta, quando o ladrão estará no Paraíso, ou quando Paulo estaria no terceiro céu que Paulo viu em prisão.

    3º Sempre que o irmão do Arauto é questionado com perguntas pertinentes, ele recorre ao argumento que é figurativo.. Creio que todas as parábolas de Jesus mesmo não sendo fatos verídicos os personagens são 100% essência verdadeira, e assim creio no caso da parábola do rico e do Lasaro.

    Sugestão: Tem muito argumentos , muitos mas isso iria fazer desanimar os leitores, sugiro assistirem o filme o céu é verdadeiro que é um testemunho real de um crente que teve uma experiência e uma visão do céu.

    Deixo apenas duas passagens curtas.
    Mas de ambos os lados estou em aperto, tendo desejo de partir, e estar com Cristo, porque isto é ainda muito melhor.
    Mas julgo mais necessário, por amor de vós, ficar na carne.
    Filipenses 1:23,24

    Observe que Paulo disse que por amor ficaria na carne, sabemos que no fim de tudo nosso corpo será glorificado mas será restituído..creio que ai ele estava falando em ficar apenas no espírito e estar com Cristo.

    E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?

    Observe o texto acima é diálogos de espíritos que não estão na terra, mas creio que nesse ponto o irmão do Arauto vai dizer que é figurativo…acertei?
    Sem mais, grande abraço, pastor André.

  23. As vezes autópsia somos enterrados cremados isso q acontece kkkkkkkkk ahh e o mais importante deixamos de viver kkkkkkkk

  24. Nada haver, Pr. André. Os povos antigos não tinham convicção da situação dos mortos mas Jesus trouxe a verdade sobre a realidade espiritual; trouxe a tona para nos dá esperança. O corpo morre, mas a alma não; e ela só será atormentada pra sempre, após o juízo final Mt 10 : 28. E Jesus aqui não ertá se referindo a seputura não; pois ele se referiu primeiramente ao corpo (morte física), e depois a condenação final da alma, o sofrimento eterno.

  25. Quando a Bíblia fala em “dormir” ou “sono” referindo-se a pessoas que morreram, existem duas situações: Algumas passagens tratam os salvos que faleceram como estando “dormindo”, enquanto para os incrédulos geralmente a expressão usada é que morreram.

    Outra situação é quando o objetivo da passagem é demonstrar a relação do morto com esta vida, ou seja, para o observador que ainda está vivo neste mundo, o que morreu está dormindo, isto é, não está ativo e participante das coisas que ocorrem debaixo do sol como quando estava vivo. Na Bíblia é importante entender o ponto de vista de onde o observador vê a coisa. Por exemplo, dizemos que o sol se põe no horizonte, quando na verdade o sol continua no mesmo lugar, e foi a terra que girou.

    Eu diria que suas afirmações, de que todos ficamos dormindo até a ressurreição, estão equivocadas. O fato alegado por você, de que a Bíblia não diz que Lázaro foi para o céu enquanto esteve morto, não significa que ele tenha ficado dormindo esse tempo. A Bíblia não diz porque o assunto não era esse, e sempre que o assunto não é o ponto principal a Bíblia omite a informação. Por exemplo, onde Jesus esteve até começar seu ministério? A Bíblia não diz porque não interessa ao contexto do que Deus quer nos mostrar. Usando seu argumento alguém poderia dizer que Ele esteve dormindo.

    Quando Jesus fala do rico e de Lázaro, o rico está bem acordado e conversando, mesmo estando no hades (o lugar dos mortos). Não me parece que ele esteja dormindo ali. Veja se tem alguém dormindo nestas cenas do além-vida:

    Lucas 16:22-24: “E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico, e foi sepultado. E no inferno [hades], ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe Abraão, e Lázaro no seu seio. E, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim, e manda a Lázaro, que molhe na água a ponta do seu dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama”.

    Uma pessoa em estado de “sono da alma”, como dizem alguns, não seria capaz de erguer os olhos, sofrer, ver, clamar e dizer coisas. Nos versículos que se seguem vemos uma conversação rolar ali que somente alguém bem acordado e consciente seria capaz de ter. Semelhante caso você encontra na cena dos mortos de Apocalipse:

    Apocalipse 6:9-10 “E, havendo aberto o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que foram mortos por amor da palavra de Deus e por amor do testemunho que deram. E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?”

    Quando o Senhor é transfigurado no monte, surgem ao lado dele dois homens do Antigo Testamento, Moisés, que morreu e cujo corpo Deus escondeu, e Elias, que não morreu mas foi arrebatado ao céu. Os dois estão falando com Jesus e os discípulos os identificam como pessoas conscientes (eles provavelmente estavam em pé), e não como sonolentos. Os discípulos imediatamente sugerem fazerem três tendas, uma para Jesus, uma para Moisés e outra para Elias, e não uma tenda para Jesus e duas camas, para Moisés e Elias.

    Mateus 17:3 “E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele”.

    A partida de um salvo deste mundo é também a certeza de sua entrada na companhia de Cristo para desfrutar dessa companhia, o que obviamente não se faz dormindo. Paulo fala de sua morte como estar com Cristo, e não faria sentido toda essa excitação pela partida se estivesse pensando em dormir pelos dois mil anos que se seguiriam:

    Filipenses 1:23-24 “Mas de ambos os lados estou em aperto, tendo desejo de partir, e estar com Cristo, porque isto é ainda muito melhor”.

    A passagem que iniciou nosso diálogo em outro email também fala desse estar com Cristo:

    Lucas 23:43 “E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso”.

    Sua afirmação de que “a bíblia afirma que o morto não tem consciência alguma do que acontece na terra ou no céu” é equivocada e distorcida, porque você introduziu “no céu” por conta própria. O versículo não fala de céu, mas de terra, por isso usa a expressão “debaixo do sol”:

    Ecl 9:5-6 Porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco terão eles recompensa, mas a sua memória fica entregue ao esquecimento. Também o seu amor, o seu ódio, e a sua inveja já pereceram, e já não têm parte alguma para sempre, em coisa alguma do que se faz debaixo do sol.

    Talvez você seja Adventista do Sétimo Dia, e se for, há muitos motivos para rever o que aprendeu nessa denominação. O Adventismo segue os ensinos de uma mulher, todavia a Palavra de Deus proíbe a mulher de ensinar justamente por ela estar sujeita ao erro e sob a ameaça constante de Satanás. Isso ficou estabelecido em Gên 3:15 – “E porei inimizade entre ti e a mulher” – e não mudou até hoje. Pela mesma razão a mulher é proibida de falar nas reuniões da assembleia.

    1Tm 2:11-14 A mulher aprenda em silêncio, com toda a sujeição. Não permito, porém, que a mulher ensine, nem use de autoridade sobre o marido, mas que esteja em silêncio. Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva. E Adão não foi enganado, mas a mulher, SENDO ENGANADA, caiu em transgressão. Salvar-se-á, porém, dando à luz filhos, se permanecer com modéstia na fé, no amor e na santificação.

    1Co 14:34-37 Como em todas as igrejas dos santos as vossas mulheres estejam caladas nas igrejas; porque não lhes é permitido falar; mas estejam sujeitas, como também ordena a lei. E, se querem aprender alguma coisa, interroguem em casa a seus próprios maridos; porque é vergonhoso que as mulheres falem na igreja. Porventura saiu dentre vós a palavra de Deus? Ou veio ela somente para vós? Se alguém cuida ser profeta, ou espiritual, reconheça que as coisas que vos escrevo são mandamentos do Senhor.
    Esse texto é de autoria de Mario Persona, mais eu concordo com ele pois eu tenho que crer naquilo que me tras esperança

    • NATAN RIBEIRO ANDRADE eu sou pastor batista e concordo com você, já discuti com o autor desse estudo, mas creio que isso não abriu sua visão, apesar de respeita-lo esse tipo de estudo traz confusão, concordo contigo, em todos seus pontos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s