[e-News] Projeto de bancada evangélica propõe legalizar ‘cura gay’

Projeto de bancada evangélica propõe legalizar ‘cura gay’

ANNA VIRGINIA BALLOUSSIER
DE SÃO PAULO

O paciente deita no divã e pede: não quero mais ser gay. O psicólogo deve ajudá-lo a reverter a orientação sexual? Parlamentares evangélicos dizem que sim e tentam reverter uma resolução do Conselho Federal de Psicologia.

Um projeto de decreto legislativo quer sustar dois artigos instituídos em 1999 pelo órgão. Eles proíbem emitir opiniões públicas ou tratar a homossexualidade como um transtorno.

Segundo o projeto do deputado João Campos (PSDB-GO), líder da Frente Parlamentar Evangélica, o conselho “extrapolou seu poder regulamentar” ao “restringir o trabalho dos profissionais e o direito da pessoa de receber orientação profissional”.

O conselho de psicologia questiona se o projeto pode interferir na sua autonomia. Para o presidente do órgão, Humberto Verona, estão lá normas éticas para combater “uma intolerância histórica”.

Deve-se curar a “síndrome de patinho feio”, e não “a homossexualidade em si”, diz Toni Reis, presidente da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais. Para ele, é o preconceito que leva um gay a procurar tratamento.

“[Ninguém diz] ‘cansei de ser hétero, vim aqui me transformar'”, completa Verona.

FREUD EXPLICA?

O estudante de direito e homossexual Fábio Henrique Andrade, 18, foi mandado para o psicólogo pela primeira vez com dez anos. O filho deveria “tomar jeito” antes que virasse gay, na opinião de sua família adotiva.

A voz fina tirava o pai do sério. “Falava que era de veado.” E também o fato de ele só brincar com as meninas.

Para o pastor e deputado Roberto de Lucena (PV-SP), cruel é deixar “um homem em conflito” ao léu psicológico. Ele é relator do projeto de Campos, hoje sob análise da Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara.

A princípio, Lucena crê que os pais têm o direito de mandar seus filhos para redirecionamento sexual. Mas reconhece que o tema deve ser discutido em audiência pública, prevista para as próximas semanas em Brasília.

Fonte: Folha.com

Postem seus comentários!! Paz…

Anúncios

Um pensamento sobre “[e-News] Projeto de bancada evangélica propõe legalizar ‘cura gay’

  1. Se tem algum Gay na arquibancada e ele se dispor a expor sua orientação sexual tudo bem, o problema é dele! Mas falar de um caso equivocado em que os Pais submeteram um filho aos 10anos a analise é praticamente o contrário que eles iriam ter como resultado, ou seja, com 10anos nós agimos por impulso, por uma vontade que não sabemos explicar os dados e as linhas que ele poderia seguir com certeza foi o próprio psicólogo que lhe ofereceu… Mas se o senado (Deputado) quer fazer alguma coisa, pensa em alguma casa de apoio para que as pessoas que não conseguem ser outra coisa a não ser o que são, seria legal… Pois ninguém pode dar o que não tem, se eles não são felizes como podem proporcionar essa dádiva há alguém! Não tem como falar em Gay sem falar em toda classe já que hoje inclui essa mesmo em censo, não há como falar de Gay sem falar em comportamento, pois o que pesa em toda sociedade são os extremismos, tanto o machão grosseiro e mulherengo quanto a bicha louca demostram esses extremos!!! Por tanto Senhor falar nesse tal tratamento como lei é invasão de privacidade e chega até a ser agressivo, procurem cura para as doenças das sociedades e para que de alguma forma todos possamos viver em Paz em suas decisões, desde que o respeito ao próximo e a integridade sejam sempre respeitadas!!! No mais, fiquem bem e trabalhem mais a percepção das coisas e seus Yin e young.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s