Como compreender melhor as declarações de Isaías 66:22 a 24?

Vamos então ao texto de Isaías:
“Porque, como os novos céus, e a nova terra, que hei de fazer, estarão diante da minha face, diz o SENHOR, assim também há de estar a vossa posteridade e o vosso nome. E será que desde uma lua nova até à outra, e desde um sábado até ao outro, virá toda a carne a adorar perante mim, diz o SENHOR. E sairão, e verão os cadáveres dos homens que prevaricaram contra mim; porque o seu verme nunca morrerá, nem o seu fogo se apagará; e serão um horror a toda a carne.” (Isaías 66:22 a 24)
 

Esta descrição da destruição final dos ímpios nos assegura que finalmente eles se tornarão ?cadáveres? (corpos mortos) sem vida. Seus corpos serão queimados no lago de fogo.

O que é ensinado nestes versos é que o fogo da destruição final não poderá ser apagado ou extinguido por ninguém. Isaías escreve:

“Eis que serão como a pragana, o fogo os queimará; não poderão salvar a sua vida do poder das chamas; não haverá
brasas, para se aquentar, nem fogo para se assentar junto dele.” (Isaías 47:14).

Veja que no verso Isaías deixa claro que não haverá brasas para se aquentar, nem fogo para se aquecer. Portanto o fogo “que não se apaga” ao qual a Bíblia se refere deixará de existir após haver consumido os ímpios como a pragana. De acordo com Jeremias 17:27 a cidade de Jerusalém queimou com fogo que não se apaga, entretanto nós sabemos que esta cidade foi inteiramente destruída e não continua queimando até os nossos dias (2 Crônicas 36:19-21).

A utilização das expressões fogo e vermes representam a total aniquilação e obliteração do pecado e dos pecadores. Aqueles que utilizam este verso (e outros similares) para apoiar a suposta doutrina da natural imortalidade da alma são lançados numa grande dificuldade. Qual? O texto diz que o fogo e os vermes estão operando não sobre almas desencarnadas mas sobre corpos! É utilizada a expressão “cadáveres”, revelando que o fogo consome corpos mortos não almas desencarnadas. Falando sobre os inimigos do Senhor Isaías 51:8 fala ainda que “a traça os roerá como a roupa, e o bicho os comerá como a lã” uma descrição de serem completamente aniquilados.

Sendo que os muros da cidade santa serão “claros como o cristal” (Apocalipse 21:11, 18), os remidos poderiam facilmente sair de suas moradas celestiais, olhar através dos muros transparentes como cristal e “ver a recompensa dos ímpios” (Salmo 91:8). Este será um espetáculo nada agradável. Zacarias 14:12 diz: “a sua carne será consumida”. Os ímpios serão queimados completamente (Malaquias 4:1, 3), e serão como se nunca tivessem existido (Obadias 16). Então a terra será recriada como o lar eterno dos justos, todas as lágrimas serão enxugadas, e não haverá mais pranto nem dor (Apocalipse 21:1,4). É importante observar que a atividade principal dos remidos na nova terra será a adoração a Deus. Mês a mês (de uma lua nova a outra), semana após semana, cada Sábado, virão todos adorar ao Criador e Redentor da raça humana. Vale a pena seguir a Cristo. Aqueles que o adoram no tempo presente (Apocalipse 14:7) terão o privilégio de continuar a servi-lo por toda a eternidade.

Que você e eu possamos ter este privilégio!

Fonte Novo Tempo

Um pensamento sobre “Como compreender melhor as declarações de Isaías 66:22 a 24?

  1. Entendi a explicação! Porem não ficou claro a parte de que eles sairão e verão os cadáveres dos homens, alguem pode me ajudar?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s