[Estudo Bíblico] O Livro de Êxodo e o Cativieiro de Israel no Egito

pirâmides-egito-gizé

LEITURA BÍBLICA

Êxodo 1. 1-14

Estes pois são os nomes dos filhos de Israel, que entraram no Egito com Jacó; cada um entrou com sua casa:
Rúben, Simeão, Levi, e Judá;
Issacar, Zebulom, e Benjamim;
Dã e Naftali, Gade e Aser.
Todas as almas, pois, que procederam dos lombos de Jacó, foram setenta almas; José, porém, estava no Egito.
Faleceu José, e todos os seus irmãos, e toda aquela geração.
E os filhos de Israel frutificaram, aumentaram muito, e multiplicaram-se, e foram fortalecidos grandemente; de maneira que a terra se encheu deles.
E levantou-se um novo rei sobre o Egito, que não conhecera a José;
O qual disse ao seu povo: Eis que o povo dos filhos de Israel é muito, e mais poderoso do que nós.
Eia, usemos de sabedoria para com eles, para que não se multipliquem, e aconteça que, vindo guerra, eles também se ajuntem com os nossos inimigos, e pelejem contra nós, e subam da terra.
E puseram sobre eles maiorais de tributos, para os afligirem com suas cargas. Porque edificaram a Faraó cidades-armazéns, Pitom e Ramessés.
Mas quanto mais os afligiam, tanto mais se multiplicavam, e tanto mais cresciam; de maneira que se enfadavam por causa dos filhos de Israel.
E os egípcios faziam servir os filhos de Israel com dureza;
Assim que lhes fizeram amargar a vida com dura servidão, em barro e em tijolos, e com todo o trabalho no campo; com todo o seu serviço, em que os obrigavam com dureza.

INTRODUÇÃO

Estudaremos o segundo livro das Escrituras Sagradas. Êxodo. Destacamos a aflição pela qual o povo hebreu passou no Egito por 430 anos. O povo escolhido do Senhor foi cruelmente oprimido por Faraó.

Porém. Deus Jamais se esquece das suas promessas. Ele vela por sua Palavra. Diante das atrocidades cometidas por Faraó, os israelitas clamaram a Deus. O Senhor ouviu a aflição do seu povo e enviou um libertador para redimi-los. Veremos ao longo do estudo que o livro de Êxodo é a livro da redenção efetuada pelo Senhor.

I- O LIVRO DE ÊXODO

1. Seu propósito.

O vocábulo êxodo significa saída. O livro de Êxodo foi escrito por Moisés e, segundo a Bíblia de Estudo Pentecostal, foi “escrito para que tivéssemos um registro permanente dos atos históricos e redentores de Deus, pelos quais Israel foi liberto do Egito”.

Este livro figura a redenção. Segundo o Dicionário Wycliffe, “o conceito de libertação da morte, da escravidão e da Idolatria é encontrado ao longo de todo o livro”.

2. A escravidão.

O livro de Êxodo foi escrito entre 1450 e 1410 a.C. Nesse livro vemos como os hebreus foram duramente afligidos por Faraó (Ex 1.14). Como escapar de tão grande opressão?

Para os israelitas seria impossível. Somente Deus poderia resgatá-los e libertá-los do jugo do inimigo. Somente o Pai também poderia ter nos resgatado do pecado e do mundo. Cristo morreu na cruz para nos libertar do poder do pecado. Ele morreu em nosso lugar.

3.Clamor por libertação.

O povo hebreu, ao ser cruelmente oprimido pelos egípcios, em grande angústia clamou ao Senhor, e a Palavra de Deus nos diz que ouviu o Senhor o gemido do seu povo (Ex 2.24). Não desanime! O Senhor ouve suas súplicas e está atento às suas dores, Deus já estava providenciando um libertador para o seu povo.

“Os propósitos de Deus são imutáveis e se cumprirão no tempo determinado por Ele”.

II- O NASCIMENTO DE MOISÉS

1. Os israelitas no Egito.

Eles “frutificaram, aumentaram multiplicaram-se, e foram fortalecidos grandemente, e a terra se encheu deles”. Estas mesmas bênçãos Deus têm hoje para a sua igreja. Observe com atenção as seguintes palavras do texto bíblico de Êxodo 7 :

a) “Frutificaram, aumentaram muito, multiplicaram-se” (At 9. 31; Lc 14. 22, 23).

Este foi um crescimento vertiginoso. Que Deus nos faça crescer na igreja em quantidade e qualidade.

b) “Fortalecidos grandemente”.

Na esfera espiritual, uma Igreja deve sempre fortalecer-se em Cristo (I Pe 5.10; Fp 4. 13). Lembremo-nos sempre de que a nossa fonte suprema e abundante de poder é o Espirito Santo (Ef 3. I 6; Zc 4. 6).

c) “A terra se encheu deles”.

A igreja precisa se encher não só em determinado distrito. Municipio, estado, região, pais e continente, mas em todo o mundo (Mc 16. 15 : At I. 8).

2. Um bebê salvo da morte.

Preocupado com o crescimento dos hebreus. Faraó deu uma ordem às parteiras no Egito para que todos os meninos israelitas recém-nascidos fossem mortos. Porém. As parteiras eram tementes a Deus e não mataram as crianças (Ex 1.17,21). Então, Faraó voltou à cena macabra, ordenando aos egípcios que todos os meninos dos hebreus fossem lançados no rio Nilo (afim de que se afogassem ou que fossem devorados por crocodilos) (Ex 1. 22).

Isso mostra o quanto esse rei era cruel e maligno. Atualmente essa atrocidade está generalizada. Muitas crianças estão sendo mortas, vítimas do aborto. É o infanticídio generalizado e legalizado pelas autoridades. O bebê Moisés foi salvo da morte porque seus pais eram tementes a Deus. Precisamos de pais verdadeiramente cristãos para que possam zelar pela vida de seus filhos, como Moisés foi preservado da morte. Os pais de Moisés, pela fé em Deus, descumpriram as ordens do rei e esconderam o bebê em casa (Hb 11. 23). Por mais um milagre de Deus, O nenê Moisés continuou sendo criado pela própria mãe (Ex 2. 3-10).

3. A mãe de Moises (Ex 6. 20). 

Joquebede aproveitou cada minuto que passou ao lado do seu filho para ensiná-lo acerca de Deus, da sua Palavra, do seu povo, do pecado. Das promessas divinas e da fé no Criador. Sem dúvida, é um exemplo a ser seguido.

4. A Filha de Faraó (Ex 2. 5-6).

A filha de Faraó desceu para se banhar no rio Nilo e teve uma grande surpresa – havia ali um cesto com um bebê. Não sabemos como. Mas Deus tocou no coração da filha de Faraó para que adotasse o menino hebreu.

Certamente a princesa sabia das ordens do seu pai contra os israelitas. Porém, operando o Senhor, quem impedirá? (ls 43. 13). Deus, em sua bondade. Usou a filha de Faraó para que encontrasse alguém, afim de criar o bebe Moisés. Tal pessoa foi justamente Joquebede, a mãe de Moisés (Ex 2. 9). Há uma recompensa para os pais piedosos e obedientes. Você tem ensinado a Palavra de Deus aos seus filhos? Então persevere em conduzi-los no caminho Correto (Pv 22.6).

III-O ZELO PRECIPITADO DE MOISÉS E SUA FUGA (Êx 2. 11-22)

1. Moisés é levado ao Palácio (Ex 2. 10).

Apesar de ter sido adotado pela filha de Faraó. Moisés foi criado por sua mãe. Não sabemos quanto tempo ele ficou na casa dos seus pais, porém, em determinado tempo o menino foi levado para o palácio. Deus cuidou de Moisés em cada etapa de sua vida. Ele também tem cuidado de você. Todos os acontecimentos em sua vida são parte do plano do Senhor. Não desanime! Deve ter sido difícil para Moisés deixar a casa dos seus pals. Entretanto, no tempo certo, ele o fez.

2. O preparo de Moisés (Ex 3. 9, 10).

Moisés passou sua juventude no palácio real como filho de uma princesa egípcia, ele frequentou as mais renomadas universidades egípcias, inclusive a de Om (At 7. 22 ; Gn 41.45). O Egito era então uma potência mundial. Na educação superior egípcia constavam, conforme a História e as descobertas arqueológicas, administração, arquitetura, matemática, astronomia, engenharia, etc. Esse conhecimento adquirido por Moisés, e empregado com sabedoria, foi-lhe muito útil em sua missão posterior de libertador, condutor, escritor e legislador na longa jornada conduzindo Israel no deserto para a terra de Canaã. Deus pode utilizar nossas habilidades adquiridas em benefício de sua obra.

3. A fuga de Moisés (Ex 2. 1 1-22).

Moisés foi criado como egípcio, porém, ele sabia que era hebreu. Estava no Egito, mas não pertencia àquele lugar. Certo dia, ao ver um egípcio maltratando um israelita Moisés tomou as dores do seu povo e resolveu defender um de seus irmãos. Moisés acabou matando um homem e enterrando o corpo na areia. Ele queria libertar seu povo pela força humana, mas a libertação viria pelo poder divino e sobrenatural, para que ninguém dissesse: “Nós fizemos. Nós conseguimos.” Moisés, assim como os demais hebreus, precisava ver e saber que fora o Senhor que os libertara. Quem nos libertou da escravidão do pecado? Deus.

Somente Ele poderia quebrar o terrível jugo do pecado que estava sobre nós. Não demorou muito para Faraó descobrir que Moisés matara um egípcio. Ele deveria ser preso e morto. Então, com medo, fugiu para Midiã (Ex 2. 15). Ali foi convidado para casa de Jetro, um sacerdote. Moisés casou-se com uma das filhas de Jetro e constituiu uma família, longe da casa dos seus pais e do seu povo.

Teve que ir para um lugar desconhecido e tornou-se um estrangeiro, mas tudo fazia parte do plano de Deus. Em Midiã, Moisés pode comprovar o cuidado providente do Senhor por ele. Talvez você tenha que ir também para um lugar distante. Todavia, não tenha medo, Deus está com você. Pode ser parte do treinamento do Senhor em sua vida.

SUPLEMENTO

Passei por uma experiência semelhante à Moisés, afim de encontrar-me com Deus e ser treinado por Ele. Confira no Testemunho abaixo:

CONCLUSÃO

Ao estudar os primeiros anos da vida de Moisés, vemos que o Senhor tem um plano definido para cada filho seu. É nosso dever obedecer a Deus, mesmo com nossas Imperfeições, assim como fez Moisés. Conseguimos fazer Isso pela poderosa presença, em nós, do Espirito Santo que Deus dá àqueles que lhe obedecem (At 5. 32).

Fonte: CPAD 2014

[e-News] SUPREMA CORTE DOS EUA MANDA REMOVER MONUMENTO AOS DEZ MANDAMENTOS DO CAPITÓLIO.

Neste exato momento meus olhos contemplam, admirados, uma notícia que trouxe choque!

Suprema Corte de Oklahoma manda que o monumento aos Dez Mandamentos do Capitólio do Estado seja removido… Para que os iramos tenham uma noção de localização, Oklahoma está localizado no chamado “Cinturão Bíblico” dos Estados Unidos, onde há forte influência das religiões.

Captura de Tela 2015-06-30 às 17.23.31

Pesquisando rapidamente sobre a notícia (lida no site da FoxNews, link aqui: http://insider.foxnews.com/2015/06/30/court-10-commandments-monument-must-come-down-okla-capitol ) relembramos uma outra noticia de meados de 2014 em que um grupo de satanistas tinha o intento de erguer um monumento a Baphomet e coloca-lo no gramado deste mesmo Capitólio, para honrar o senhor das Trevas. (link aqui:http://www.vice.com/pt_br/read/veja-como-esta-ficando-o-novo-monumento-satanico-que-deve-ser-construido-no-capitolio-de-oklahoma).

Posteriormente, em Dezembro, eles mostraram a estatua quase pronta, em bronze. Segundo os idealizadores satanistas, a intenção era dispo-la no gramado junto ao monumento dos Dez mandamentos (uma afronta maligna)! Eles disseram que a estatua foi pensada para servir como testemunho da igualdade de representação de todas as religiões sob a lei dos EUA.! link aqui: http://www.vice.com/pt_br/read/a-estatua-satanica-que-deve-ser-colocada-no-capitolio-de-oklahoma-esta-ficando-otima)

Assistimos pasmados o declínio de uma nação que teve sua base cristã desde a fundação, mas que agora naufraga espiritualmente de uma forma absurda, abandonando e rejeitando o Único e Verdadeiro Deus!

Como já nos alertou décadas atras nosso amado e saudoso irmão o pastor David Wilkerson, que disse ter tido uma visão dada por Deus, em que ele via que os Estados Unidos da America estava mergulhado em um caldeirão de bruxa, e a mesma o mexia em suas aguas borbulhantes com uma grande colher…

O resultado não poderia ser diferente! A nação mergulhada em bruxaria, ocultismo, satanismo, paganismo, imoralidade… Abandonaram ao Senhor Deus Todo Poderoso, o Salvador e foram após os ídolos que causam a destruição e a ruína. Como já nos alerta a Palavra de Deus, por meio do profeta Oséias “Israel rejeitou o bem; o inimigo persegui-lo-á.” (Oséias 8:3)

Não há como esperar um futuro abençoado e próspero depois dos últimos acontecimentos que temos presenciado! Certamente o juízo em breve chegará!

Porque a rebelião é como o pecado de feitiçaria, e o porfiar é como iniqüidade e idolatria. Porquanto tu rejeitaste a palavra do Senhor, ele também te rejeitou a ti, para que não sejas rei. 1 Samuel 15:23

Agora falta pouco!

Maranata, vem Jesus!

Via: https://blogaultimatrombeta.wordpress.com/

SUPLEMENTO

O que está acontecendo nos EUA – APOSTASIA –  já nos foi revelado por Profecias contidas em Apocalipse. Confira os Estudos abaixo:

[e-News] Dilma fala sobre a IMPLANTAÇÃO DO CHIP no Brasil, VEJA!

dilmabesta

O vídeo que você vai ver a seguir sobre o pronunciamento dado pela presidenta Dilma no dia 11 de março, causou um certo reboliço na população brasileira e no povo cristão em geral. Para alguns a implantação do chip para facilitar a vida do povo é o início da “marca da besta”, para a Dilma é o resumo de todos os documentos em um só.

A presidenta não explica de forma detalhada sobre como será a implantação do chip, como será feito o procedimento de unificação de todos os documentos. Pelas palavras e gestos da presidenta Dilma que você vai poder ver no vídeo abaixo, aparentemente ela fala de um cartão com chip que receberá todas as informações do indivíduo, mas por ela não detalhar melhor a sua ideia, levantou-se a dúvida e o julgamento de muitos religiosos sobre o assunto.

Ela conta que a ideia está sendo estudada, mas será realizado em breve segundo o discurso da presidenta. Assista e entenda:

SUPLEMENTO

[Apostasia] “Gosto de transar fumando”, diz Miss Bumbum evangélica

missbumbum

Muro pinchado na frente da casa dela em 2014. Veja aqui.

Rebeka Francys, a Miss Bumbum evangélica, marcou presença na 22ª edição da Erótika Fair, que aconteceu em São Paulo no último fim de semana, e contou alguns de seus prazeres sexuais ao Terra.

A Miss evangélica declarou que já realizou alguns de seus desejos sexuais, que são ‘pequenos’, como ela mesmo diz. “Tinha a maior vontade de fazer sexo na praia e no carro,e esses sonhos eu já realizei”.

Apesar de não ter muitos fetiches e não ser fumante, a Miss bumbum contou sua preferência na hora do sexo: “gosto de transar fumando”. “Não sei o porquê, mas eu gosto”. (OBS: Ela é solteira!!! Triste declaração.)

Mas se tem uma coisa que ela nunca aceitaria é sexo a três. “Nem me peça isso! É papo de que a pessoa não gosta de mim”, brinca.

Fonte: Terra

Jesus nos ensina que “a boca fala do que está cheio o coração” e que “pelos frutos conhecemos a árvore”! Vejam o vídeo e tirem as suas conclusões! Realmente estamos no tempo do fim! Jesus está voltando! Maranata!!!

SUPLEMENTO

[Artigo] A Jovem Puritana: Cortejando Pr. David Lipsy

mulherpuritana

Ao preparar-se para pensar em casamento, era típico ser dito à jovem puritana que afeição estável de ambos os lados em um relacionamento era geralmente um sinal de apoio divino ao casamento. Todavia, ela não devia necessariamente procurar por alguém a quem ela amasse naquele exato momento, mas por alguém a quem ela poderia amar de forma permanente. Esta é uma importante distinção (expandir-emoção vs. critério).

A moça puritana era ensinada que o amor pelo Senhor devia vir primeiro e o amor humano devia alimentar esse amor e não desviá-la dele. Contudo, o amor marital, uma vez que o homem e a mulher estivessem unidos, devia ser igual ao da igreja por Cristo, embora subserviente ao amor dela pelo Senhor.

Packer nos fala que o homem puritano típico oraria muito e pensaria bastante sobre uma companheira em potencial. Que ela fosse uma cristã séria era uma condição. (Faça uma pausa e considere isto.) Beleza de mente e caráter era enfatizado bem mais que beleza externa. Uma avaliação completa do caráter da moça precederia a corte. Como isso era feito? Ele tentaria descobrir sua reputação, observar como ela costumava agir na convivência com outras pessoas, como ela se vestia e conversava, e a quem ela selecionava para seus amigos. O puritano Robert Cleaver escreveu:

“Escolhe uma companheira para tua vida como antes escolhestes companhias iguais a ti”.

Os puritanos Dod e Cleaver em seu A Godly Form of Household Government (Uma Forma Piedosa de Governar a Família):

“Vejam um ao outro comendo e acordando, trabalhando e brincando, conversando, rindo e desaprovando também; ou, caso contrário, pode ser que se tenha um para com o outro menos do que se procurava, ou mais do que desejassem”.

Os puritanos usavam o modelo de cortejar bíblico, experimentado e verdadeiro, em preferência ao moderno, em preferência às práticas mundanas de namoro de hoje. Eles tinham pouca esperança para com aqueles casais cujas afeições se sobrepunham à razão. De forma típica, a razão era empregada em primeiro lugar na procura de um parceiro e as afeições deveriam segui-la obedientemente. Talvez seja uma surpresa para nós, mas eles freqüentemente conseguiam.

Quando um certo Michael Wigglesworth desejou persuadir uma mulher piedosa a casar-se com ele, ele escreveu-lhe, não proclamando um amor violento por ela, mas, em vez disso, fez cuidadosamente uma lista de dez razões pelas quais ela deveria casar com ele e depois respondeu a duas objeções à união deles levantadas por ela. Embora a primeira das razões dele se assemelhe ao amor romântico com que todos nós estamos muito familiarizados – “meus pensamentos e coração têm sido somente por você desde nosso primeiro encontro” – as outras razões não foram produtos de paixão, mas de piedade. Na razão dois nós lemos que “mesmo buscando a Deus de forma séria, fervorosa e freqüente por orientação e direção em uma questão tão séria, meus pensamentos ainda têm sido determinados e fixos em você como a pessoa mais adequada para mim”. Razão três: “A isso eu não tenho sido levado por fantasias (como muitos são em casos assim), mas por um raciocínio e julgamento saudável, principalmente amando e desejando você por aqueles dons e graças que Deus lhe deu, e visando a glória de Deus, a beleza e promoção do evangelho.O bem espiritual, bem como o bem exterior de mim mesmo e de minha família, juntamente com o seu bem e de seus filhos, como meus objetivos, induzem-me a isso”. Para encurtar a história: a senhora casou com Wigglesworth.

Que pai hoje não invejaria tal pretendente para sua filha? Nossa forma de aproximarmos uma relação em nossos dias atuais não está talvez nos afastando desta preparação séria para o casamento? Uma conclusão errada à qual não queremos que se chegue é dizer que os sentimentos do amor não são importantes. Os puritanos apenas não os consideravam de todo-importante. O amor tinha que ser precedido e temperado com considerações sérias, espirituais.

Fonte: Mulheres Piedosas


*Este post é parte da Palestra “A Mulher Puritana” proferida na “Conferência da Mulher – HNRC” no ano de 1998 pelo Pr. David Lipsy. Traduzido e publicado em português originalmente na ”Revista Os Puritanos” (Ano XII, nº 02:2004), re-publicado com permissão do Projeto Os Puritanos e do autor. *O Rev. David Lipsy é pastor da Grace Reformed Christian Church, Arkansas, USA. É casado com Ruth desde 1981 e são abençoados com oito filhos e dois netos. Depois de participar de Rutgers College of Pharmacy por quatro anos, completou a licenciatura em Educação em Lakeland College e serviu 14 anos como professor da escola cristã em Wisconsin. Cursou o M. Div. no Puritan Reformed Theological Seminary (PRTS) em Grand Rapids, MI e completou programas de certificação introdutória e avançada em Aconselhamento Bíblico no “Aconselhamento Cristão e Fundação Educacional” de Glenside, PA. Ele está próximo de completar o Doutorado do programa no Ministério Aconselhamento Pastoral de Westminster Seminary, na Filadélfia. Atua no Conselho de Administração do PRTS bem como no Covenant College, na Zâmbia, na África. Periodicamente ensina em ambas as instituições. Pastoreou a Congregação Reformada Heritage of New Jersey 1999- 2008.

SUPLEMENTO

[e-News] Porque ler ou assistir Cinquenta Tons de Cinza é má ideia!

50_tons_de_cinza_02.jpg

Cada um de nós sabe, ou pelo menos deve saber, o que é bom para nossa vida como indivíduos ou famílias. Como maridos e esposas que amam, procuramos investir tempo e trabalharmos juntos para construir uma vida feliz. Como pais e mães tomamos muito cuidado com aquilo que fazemos como exemplo e com o que permitimos entrar em nossos lares.

Nem tudo o que é popular é correto, nem o que está na moda é aceitável. Já sabemos disso em relação a novelas, minisséries, revistas, websites na internet, filmes, livros e, muitas vezes, a realidade bem próxima de cada um de nós. Valores são traduzidos como frescura; arbítrio como anarquia, tentando-nos enganar ou fazer-nos esquecer de que cada escolha traz uma consequência, nem sempre desejada. Muitas vezes procuramos por certas coisas achando que somos “adultos” o suficiente e que não nos influenciarão. Será que não?

Se você leva a sério e ainda se preocupa com o futuro de seus filhos, os direitos das mulheres e também a moral dos homens, a manutenção do casamento e a sacralidade da família, leia atentamente: Pense bem se você quer se inspirar ou ensinar seus filhos sobre o “amor” sendo uma vítima, ou agindo como um protagonista, nessa guerra da inversão de valores. Não veja o filme, nem leia o livro, nem procure saber sobre o tema “Cinquenta Tons de Cinza“. Não venda o que você ou sua família ainda têm de bom por uma curiosidade incontrolável.

O que faz um pai ou uma mãe achar normal que seus filhos aceitem com naturalidade sadomasoquismo, violência sexual elitizada, “romantismo” desvirtuado em forma de sociopatia, perversão, dominação, mulher facilmente impressionável ou imoralidade? Isso não é o que você nem sua família precisa.

Felizmente, a maioria das pessoas que conheço, principalmente mulheres, condena o título e despreza o filme. Mas muitas outras, infelizmente, incluindo religiosas e líderes, além dos famosos quase em sua totalidade, têm promovido abertamente esse estilo de pornografia.

Se você acha que tudo isso é muito puritano de minha parte, considere pelo menos estas contradições:

A maioria das mulheres não gosta que seus maridos vejam pornografia. Então porque elas permitem-se ver, ler ou assistir? Algumas até têm postado em suas páginas sociais sua “ansiedade” para ir ao cinema.

Casais lotam as salas de terapeutas ao redor do mundo devido ao vício em pornografia que retira do homem o tato e respeito à mulher, ou devido à violência doméstica e também depressão. Enquanto isso, as cadeias estão abarrotadas de pessoas que cometeram crimes passionais e estupros. As estatísticas de meninas e adolescentes que povoam clínicas de recuperação devido a transtornos alimentares é absurda, porque a sociedade em si ensina que seu corpo é a primeira impressão causada.

A mulher não é e não precisa ser atraída a um homem somente se ele for másculo, autoconfiante, poderoso, sensual e dominador. Ou seja, o mesmo tipo de sociopata que temos lutado contra por gerações para a proteção de nossas filhas e jovens.

O que me entristece mais é que mais de 50% dos leitores deste livro têm de 13 a 23 anos de idade. Pesquisas comprovam que adolescentes têm pouca capacidade para tomar decisões. Pelo fato de que seu cérebro não tem essas funções totalmente desenvolvidas, é comprovado que os vícios são mais facilmente estabelecidos nessa fase. E, também, estudos comprovam que o consumo de pornografia por adolescentes modifica seu cérebro de tal forma e, ao serem expostos ao sadomasoquismo, violência e abuso, têm dificuldade triplicada de construírem e viverem em relações saudáveis.

Não há diferença entre “erótico” e “pornográfico”. Esse tipo de paliativo também não resolve os problemas do sexo no casamento.

Como pais e mães, vocês gostariam de ensinar aos seus filhos que abuso sexual é aceitável ou excitante e apresentar um exemplo de pornografia mascarada como “romance”? Queremos que nossas filhas vejam a submissão sexual e o abuso como algo tolerável que deva ser celebrado? Do fundo de meu coração, espero que não.

Isso não tem a ver com religiosidade, feminismo ou hipocrisia. Tem a ver com felicidade real, decência, casamentos saudáveis, mulheres sendo respeitadas e não objetificadas, homens sendo respeitosos e não sociopatas.

Esposas, maridos, pais e mães: Isso não diz respeito somente a este filme. Inclua também revistas, novelas, videogames e todo tipo de mídia que entra em seu lar, além do palavreado, ações e reações em seu casamento e outros relacionamentos. Podemos ensinar nossos filhos e viver a vida baseando-nos em melhores exemplos.

Não precisamos comer esterco para sabermos que o mesmo cheira mal.

Fonte: familia.com.br